A área de engenharia é uma das mais complexas de todas. Afinal, são muitas divisões e possibilidades de carreira, não é mesmo? Entre elas, uma das que está mais em alta ultimamente é a Engenharia Mecatrônica, uma vertente fundamental dessa profissão e que promete se tornar ainda mais importante nos próximos anos.

A Engenharia Mecatrônica é uma das áreas que mais está relacionada com a tecnologia e a sua aplicação em nosso dia a dia. Por isso, ela é crucial em um mundo que está altamente mecanizado e que precisa de cada vez mais mão de obra qualificada para lidar com os avanços tecnológicos.

Pensando nisso, preparamos um artigo especial para responder às suas principais questões sobre esse curso, o mercado de trabalho e o dia a dia do engenheiro mecatrônico. Boa leitura!

O que é Engenharia mecatrônica?

Como o próprio nome já nos indica, a engenharia mecatrônica é a união de duas áreas fundamentais da engenharia: a mecânica e a eletrônica. Além disso, ela carrega consigo elementos de várias outras divisões, especialmente aqueles que estão ligados aos sistemas operacionais de computadores, à robótica e com a tecnologia como um todo.

Com essa abordagem interdisciplinar e bastante abrangente, é possível afirmar que a engenharia mecatrônica é uma das áreas em maior expansão de toda a engenharia. Com o desenvolvimento de sistemas autônomos e de máquinas que conseguem processar informações importantes, esse campo se torna imprescindível nos dias de hoje.

Os engenheiros mecatrônicos trabalham, portanto, em prol da sociedade ao investir o seu conhecimento em áreas que serão úteis para o dia a dia, tanto de forma direta (na melhoria de equipamentos de um automóvel, por exemplo) quanto indireta (ao criarem um sistema que automatiza e otimiza determinado setor). No contexto do século XXI, isso faz com que essa seja uma das profissões mais importantes.

Como funciona o curso de Engenharia mecatrônica?

Cada graduação carrega consigo características únicas. Ela podem ou não diferir de faculdade para faculdade, mas podem ser utilizadas como uma boa base para que tenhamos uma noção de como um determinado curso funciona na prática.

Conhecer tais pontos é muito importante antes de ingressarmos em uma carreira, independentemente de qual seja ela. Afinal, passaremos bons anos de nossa vida em um determinado ambiente e, portanto, é fundamental que saibamos o que esperar antes de ingressar em um curso de graduação.

O curso de Engenharia Mecatrônica tem algumas diferenças dependendo da universidade escolhida. No entanto, de modo geral, ele carrega também muitas semelhanças, independentemente da instituição escolhida para a sua formação. A seguir, discutiremos sobre alguns dos aspectos mais importantes dessa graduação. Confira:

Duração do curso

De modo geral, o curso de Engenharia Mecatrônica dura cerca de 5 anos (ou seja, 10 períodos). Durante esse tempo, o estudante entrará em contato com disciplinas-base (aquelas que são ministradas a todos os alunos de Engenharia, independentemente de seu ramo) e também algumas específicas.

Ao fim dos 5 anos, os estudantes também precisam passar pelo trabalho de conclusão de curso (também conhecido como TCC) e por um estágio obrigatório, situações que colocarão os seus conhecimentos em prática e que contribuirão para seu desenvolvimento.

O estágio, muitas vezes, também é realizado no decorrer do curso. Essa é uma experiência sempre recomendada, visto que colocar seu aprendizado em prática desde cedo é a melhor maneira de aprender de uma forma muito mais dinâmica e focada naquilo que fará parte do dia a dia do trabalhador da área.

Engenharia mecatrônica salário

Vários fatores determinam a faixa salarial de um engenheiro mecatrônico. Um deles é a localização desse profissional. Lembre-se que determinadas áreas têm uma demanda maior por esse tipo de profissional quando comparada a outras e que esse tipo de discrepância pode alterar o valor do salário.

Outro ponto importante é o tempo de experiência do profissional. Indivíduos recém-formados, em geral, acabam ganhando menos, já que têm menos conhecimento sobre a sua área e ainda precisam treinar bastante para alcançar cargos mais elevados e se equiparar aos profissionais que têm anos de estrada.

De modo bastante resumido, podemos dizer que os salários de um engenheiro mecatrônico variam entre R$ 3.000,00 (para os menos experientes) e R$ 12.000,00 (para os indivíduos que têm mais de 7 anos de experiência no mercado). Lembre-se, no entanto, de que outros fatores influenciam essa faixa salarial.

Engenharia mecatrônica estágio

Assim como acontece em outras profissões, o estágio em Engenharia Mecatrônica é de fundamental importância. Nessa graduação, de acordo com determinações impostas pelo Ministério da Educação (MEC), o estágio obrigatório dos graduandos nessa área deve ser de pelo menos 160 horas. Isso, no entanto, não quer dizer que algumas instituições não possam estipular obrigatoriedades maiores.

Apesar da existência de um estágio mínimo recomendado, sempre é possível que o estudante exceda essas horas e estagie por muito mais tempo. Isso não só capacita muito mais o futuro profissional, como também pode ser essencial para melhores desempenhos acadêmicos. Afinal, o estagiário também estuda os conteúdos vistos em classe durante o seu estágio, mas de forma mais dinâmica.

Outra possibilidade interessante é buscar oportunidades de extensão dentro das universidades, para abranger ainda mais o leque de aprendizados e viver experiências completamente únicas no âmbito acadêmico.

Como funciona a grade curricular de Engenharia mecatrônica?

A grade curricular de Engenharia Mecatrônica é bastante variada e promete qualificar o estudante em várias frentes, deixando-o realmente preparado para enfrentar os desafios dessa profissão. De modo geral, os primeiros anos são de ensino básico, ou seja, com disciplinas fundamentais para garantir o bom desempenho em todo o curso.

Há, ainda, instituições que fornecem as disciplinas-base para todos os ingressantes em Engenharia e depois os dividem em suas áreas de especialização. Esse é o caso da Escola Politécnica da USP, localizada na cidade de São Paulo.

Entre as disciplinas ensinadas no curso de Engenharia Mecatrônica, podemos citar: física, cálculo, geometria, computação, eletrônica, mecânica, sistemas robóticos e de controle, entre outros. Algumas universidades contam também com matérias voltadas para a formação humana desses profissionais.

engenharia mecatronica

Quais são as melhores faculdades de Engenharia mecatrônica?

Agora que já sabemos mais ou menos como funciona esse curso tão importante, que tal discutirmos sobre as melhores universidades para cursar Engenharia Mecatrônica no Brasil? Então, prepare-se, pois chegou a hora!

Embora essa escolha seja muito pessoal e muitos fatores precisem ser levados em consideração (como a localização, por exemplo), selecionamos universidades que são reconhecidas a nível nacional e mundial por sua excelência no ensino e que contam, em sua maioria, com opção de ingresso pelo Enem.

A seguir, veremos as instituições com melhores notas e colocações em rankings especializados, para que tomar essa decisão se torne algo muito mais fácil. Veja:

Engenharia mecatrônica USP

É praticamente impossível falar sobre as melhores instituições de ensino superior do país e deixar a Universidade de São Paulo (USP) de fora da lista, certo? O curso de Engenharia Mecatrônica dessa faculdade está entre os melhores do país e pode ser encontrado em dois campi diferentes: na capital (Escola Politécnica da USP) e na cidade de São Carlos (Escola de Engenharia de São Carlos).

Com um corpo docente qualificado e formado com os melhores profissionais da área, a USP é muito mais do que tradição. Ela conta com uma infraestrutura de primeiro mundo, pronta para atender às principais demandas dos estudantes e para possibilitar um ambiente realmente engrandecedor para o aluno aprender.

Na USP, o estágio obrigatório é de cerca de 200 horas, ou seja, ainda maior do que o estipulado pelo MEC. As atividades e projetos extracurriculares dessa instituição também possibilitam o crescimento profissional e acadêmico dos estudantes de maneira ímpar.

Engenharia mecatrônica UNB

O curso da Universidade de Brasília é, atualmente, um dos melhores do Brasil para Engenharia Mecatrônica. Essa graduação une toda a excelência dessa instituição com uma longa tradição em cursos de exatas. Sua equipe é composta por profissionais altamente qualificados e que podem, por meio de uma ótima didática, transferir os seus conhecimentos aos estudantes.

O estágio de Engenharia Mecatrônica na UNB dura 6 meses, sendo um dos mais extensos de todas as universidades. Por conta disso, podemos dizer que aqui o preparo do estudante é muito voltado para a prática, o que contribui fortemente para o desenvolvimento de profissionais muito capacitados e integrados com a sua área de atuação.

Outra vantagem da UNB é a possibilidade que o estudante tem de escolher diversas áreas diferentes para atuar, expandindo ainda mais o aprendizado e conhecimento. O curso aqui ocorre no período diurno no campus Darcy Ribeiro.

Engenharia mecatrônica UFU

A Universidade Federal de Uberlândia é outra instituição largamente conhecida Brasil a fora. O seu ingresso é tanto por meio de vestibular próprio quanto pelo Enem, o que faz com que seja possível se preparar em várias frentes para fazer parte dessa grande faculdade mineira.

O curso de Engenharia Mecatrônica, iniciado em 2004, é ministrado no campus Santa Mônica, na Faculdade de Engenharia Mecânica. A faculdade se importa não apenas com a formação acadêmica e a qualificação profissional de seus estudantes, mas também com o desenvolvimento de habilidades psicossociais que facilitem esse trabalho.

Dado em período integral, esse é um curso muito completo e que promete trabalhar a capacitação dos estudantes em diversas frentes, formando um profissional realmente apto a enfrentar os desafios da profissão e o mercado de trabalho que encontrará após a graduação.

Engenharia mecatrônica UFSJ

Outra tradicional universidade mineira também não poderia ficar de fora de nossa conversa. Estamos, obviamente, falando sobre a Universidade Federal de São João del-Rei, que também oferece um curso de Engenharia Mecatrônica de altíssima qualidade e com conceito alto nos principais rankings do Brasil.

Oferecido nas modalidades noturna e integral, esse curso é ministrado no campus Alto Paraopeba e também está voltado para a formação humana dos estudantes, em adição da sua qualificação profissional no ramo da engenharia. O enfoque científico também é muito forte nessa instituição.

A universidade também exige mais de 80 horas em atividades complementares, o que garante uma formação mais abrangente desse profissional. O estágio também é, aqui, um fator extremamente importante para a conclusão do curso de maneira realmente completa e com muito preparo.

Engenharia mecatrônica UFRN

Representante da região nordeste em nossa lista, a Universidade Federal do Rio Grande do Norte é uma das melhores instituições do país, especialmente quando falamos sobre o curso de Engenharia Mecatrônica, no qual é referência. O campus no qual ele é dado, o Centro de Tecnologia, já nos dá uma boa dica de como funciona o curso nessa faculdade.

Muito voltado para a formação tecnológica (mas sem abrir mão à formação emocional do engenheiro mecatrônico), esse curso promete graduar indivíduos que estejam realmente prontos para enfrentar o dia a dia puxado e as principais atribuições dessa profissão.

Outra vantagem desse curso é sua forte ênfase na prática. Existem, portanto, muitos laboratórios para praticar, além de projetos de extensão e outras ferramentas fundamentais para que o estudante coloque a mão na massa e aplique tudo aquilo que aprende no âmbito da sala da aula.

Engenharia mecatrônica UNICAMP

A Universidade de Campinas é sempre uma figurinha carimbada nos rankings de melhores instituições de ensino superior do país. Por isso, o seu curso de Engenharia Mecatrônica (que aqui é conhecido como Engenharia de Controle e Automação) não podia ficar de fora de nossa conversa de hoje.

Voltada para a pesquisa e para a prática, essa graduação oferece uma série de projetos de extensão que prometem qualificar o estudante de modo muito mais abrangente. Entre eles, podemos citar projetos que criam robôs, veículos ou até mesmo aeromodelos, aplicando tudo aquilo que é visto em classe.

Na UNICAMP, esse curso é oferecido na modalidade do período noturno e conta com 50 vagas por processo seletivo. Como podemos ver, ele é um curso bastante concorrido e portanto, estudar bastante é fundamental para garantir o ingresso em uma universidade de ponta!

Engenharia mecatrônica EAD

Por fim, para os que não têm a disponibilidade de fazer um curso presencial ou gostariam de ampliar os conhecimentos na área da Engenharia, podemos citar como opção os cursos EAD (Ensino a distância) em Engenharia Mecatrônica. Eles são oferecidos em diversas universidades privadas e têm, em sua grande maioria, a mesma duração do que a graduação presencial.

Evidentemente, boa parte desses cursos é semipresencial, ou seja, o aluno pode fazer parte das disciplinas em sua residência, mas precisa comparecer à faculdade para fazer as atividades extracurriculares e, claro, executar os estágios obrigatórios (que não devem ser excluídos no caso da modalidade à distância).

A convivência em grupo também é fundamental para a formação acadêmica e, por isso, muitas universidades contam com algumas matérias exclusivamente presenciais. Ainda assim, essa é uma boa oportunidade para poupar tempo, especialmente se essa é a sua segunda graduação.

industria engenharia mecatronica

Qual é a nota de corte de Engenharia mecatrônica?

Agora que você já conhece as principais universidades do Brasil para Engenharia Mecatrônica, que tal ficar por dentro das notas de corte necessárias para garantir a sua vaga nesse curso tão concorrido e especial? A seguir, veremos mais sobre esse assunto!

As notas de corte podem variar muito de acordo com o número de vagas, região do Brasil em muitos outros aspectos. Além disso, há as opções de Ampla Concorrência e aquelas com cotas, o que faz com que a nota diminua ou aumente consideravelmente. De modo geral, as notas ficam entre 660 e 780 no SISU (Sistema de Seleção Unificada) após a prova do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio).

No caso de universidades com vestibular próprio, como é o caso da USP (que também oferece algumas vagas de ingresso pelo Enem, os cortes também variam de ano para ano. Em 2018, por exemplo, as notas de corte na primeira fase da FUVEST foram: 55 (ampla concorrência), 38 (para alunos de escola pública) e 27 (para candidatos pretos, pardos e indígenas).

Como é o profissional de Engenharia mecatrônica?

Carreiras diferentes pedem profissionais diferentes, certo? Um médico, por exemplo, precisa ter muito foco, raciocínio lógico e força emocional. Já um advogado necessita de uma alta capacidade argumentativa, pensamento rápido e uma boa dose de empatia. Afinal, quais são as características que um engenheiro mecatrônico precisa ter?

Descobrir quais são essas habilidades é muito importante não só para saber exatamente se esse é o curso para você, mas também para se preparar desde cedo para o dia a dia desse tipo de profissional, conhecendo suas principais atribuições e desafios.

A seguir, conversaremos sobre os principais aspectos do perfil de um engenheiro mecatrônico. No entanto, se você não se encaixar em alguma dessas características e seguir essa carreira for o que você realmente deseja, não se preocupe: muitas habilidades podem ser desenvolvidas ao longo do tempo. Veja mais a seguir:

Perfil do engenheiro mecatrônico

A profissão do engenheiro mecatrônico é bem definida pelas diretrizes publicadas na Resolução CNE/CES 11/2002. É a partir desse documento que são viabilizadas as grades curriculares desse curso, que tem como objetivo preparar profissionais que estejam aptos a aplicar os conhecimentos adquiridos na faculdade e planejar, supervisionar, avaliar e atuar em funções referentes à carreira.

O perfil desse profissional deve ser, portanto, multidisciplinar. Algumas das características fundamentais para o engenheiro mecatrônico incluem:

  • facilidade para lidar com números;
  • raciocínio lógico rápido e eficaz;
  • interesse por inovações e novidades;
  • sede de conhecimento;
  • boa capacidade observativa e analítica;
  • saber trabalhar em equipe;
  • boa capacidade de liderança;
  • autoconfiança e resiliência;
  • boa inteligência emocional;
  • capacidades estratégicas desenvolvidas.

Todas essas características podem ser, pouco a pouco, desenvolvidas. Por isso, saiba exatamente no que será necessário focar durante a graduação, a fim de se tornar um profissional muito mais qualificado para a sua área de atuação!

Principais atribuições do engenheiro mecatrônico

Como mencionamos, o engenheiro mecatrônico tem como principal função a criação de projetos voltados para a tecnologia. Além disso, eles precisam também avaliar a necessidade de manutenções e garantir a funcionalidade desses projetos.

Por conta disso, a área de atuação desse profissional é muito abrangente. Os serviços mecatrônicos são utilizados nos mais diversos âmbitos, desde a saúde até áreas voltadas para a indústria automobilística. A criação de máquinas, robôs e também de processos voltados para a otimização é o campo central de atuação desse profissional.

No entanto, o engenheiro também pode seguir por caminhos diversos, como a magistratura. Ao lecionar em universidades e cursos profissionalizantes, esse profissional auxilia na formação de novos profissionais, que farão parte do futuro de engenheiros do Brasil.

Dia a dia do engenheiro mecatrônico

Já deu para perceber que o dia a dia de um profissional formado em Engenharia Mecatrônica é bastante variado, não é mesmo? As características serão ditadas por uma série de fatores, incluindo a área escolhida pelo engenheiro para a sua carreira.

Um engenheiro voltado para a construção de robôs que atuarão na indústria, por exemplo, trabalhará tanto na confecção desses materiais quanto na vistoria e manutenção de todos eles. Um professor, por sua vez, dedicará o seu dia a dia às salas de aula e terá uma rotina completamente diferente.

Tantas possibilidades de atuação são alguns dos pontos mais positivos de escolher a Engenharia Mecatrônica como carreira. Ao longo da graduação, o estudante entrará em contato com todas essas alternativas e poderá decidir qual caminho deseja seguir após a formação.

Como é o mercado de trabalho para o engenheiro mecatrônico?

O mercado para um engenheiro mecatrônico é bastante amplo. Por se tratar de uma profissão relativamente nova e com determinações muito abrangentes, esse profissional pode atuar em uma vasta gama de locais, sendo essencial para a nossa sociedade. Os principais campos de atuação do engenheiro mecatrônico incluem:

  • setor de infraestrutura;
  • desenvolvimento de processos estratégicos para os mais diversos campos;
  • mineração;
  • indústrias;
  • construção civil;
  • desenvolvimento de engenharias voltadas para a sustentabilidade.

A aplicação de conhecimentos do engenheiro mecatrônico pode ser utilizadas nas mais diversas áreas, que vão desde o varejo até a saúde e educação. Por isso, áreas de atuação não faltam para esse tipo de profissional, que tem a colocação no mercado de trabalho garantida após a graduação, podendo atuar em muitas vertentes.

Está interessado em cursar Engenharia Mecatrônica? Para se dar bem no concorrido vestibular para Engenharia, você precisa se preparar como ninguém. Para isso, pode contar com o Stoodi! Confira nosso Plano de Estudos e comece desde já a estudar para garantir uma nota de respeito em suas provas!