Escolher o curso certo é uma tarefa e tanto, principalmente para aqueles que ainda não têm certeza do que querem fazer depois de concluírem o ensino médio. Com tantas opções, fica fácil se perder entre os detalhes que fazem toda a diferença entre as graduações mais desejadas. Porém, uma boa alternativa é se guiar pelos interesses que você já tem.

Se criatividade, aliada ao desejo de inovar e uma boa capacidade de analisar indivíduos e cenários é a sua cara, o curso de Marketing é uma excelente opção. Afinal, o profissional dessa área é responsável por estudar como funciona o comportamento do consumidor a fim de garantir que as empresas se comuniquem da melhor maneira possível com eles, entregando produtos e serviços no momento certo para as pessoas certas.

Ficou interessado? Então, continue a leitura do nosso guia completo sobre Marketing e veja se essa é a profissão certa para você. Boa leitura!

O que é Marketing?

É comum pensar que Marketing é apenas a divulgação de um produto ou ideia, mas não é bem assim. Philip Kotler, autoridade máxima no assunto, define o tema — em resumo bastante simplificado — como o processo de satisfação de ofertas e demandas da sociedade por meio de promoção, troca, distribuição e concepção de bens e serviços. Pareceu complicado, não é?

Bem, isso significa que o Marketing abrange desde a estratégia utilizada para demonstrar à sociedade um produto novo, maneiras que os itens ficarão dispostos na prateleira das lojas e o relacionamento com o cliente depois de passadas todas essas etapas. Portanto, as técnicas utilizadas têm a função de garantir que o público-alvo receba aquilo de que precisa da melhor forma e no momento mais adequado para suprir suas necessidades.

Existem muitas categorias de Marketing que diferem não só as estratégias e táticas que são utilizadas para alcançar o objetivo de satisfazer o consumidor, mas, também, as áreas de estudo e atuação. Há campos mais voltados para a Psicologia, como o neuromarketing, que trabalha desenvolvendo métodos de chamar a atenção das pessoas com estímulos psicológicos.

Há também áreas voltadas para segmentos da sociedade, como o marketing político, o marketing sensorial, endomarketing, marketing de conteúdo e muitos outros. Falaremos um pouco mais de alguns deles a seguir.

Marketing digital

Grande parte da população está conectada o tempo inteiro. Seja por meio do celular ou de um computador tradicional, a verdade é que não conseguimos mais nos desgrudar da internet, das redes sociais, aplicativos e sites de que mais gostamos. Pensando nisso, o modelo tradicional de suprir as ofertas e demandas, como citamos no tópico anterior, se adaptou ao mundo virtual e é denominado marketing digital.

Esse modelo de marketing desenvolve estratégias para concepção, divulgação, vendas e relacionamento com os clientes por meio da internet. Isso engloba tanto aqueles anúncios que aparecem antes dos vídeos no YouTube até os e-mails com as informações sobre as novidades de determinada empresa.

Além disso, as lojas virtuais que não têm nenhum tipo de sede física também dependem totalmente dessa ferramenta para serem conhecidas no mercado — mesmo que elas também possam investir em métodos fora dos computadores e celulares.

Contudo, é importantíssimo escolher bem o curso de marketing digital para que você já saia da faculdade atualizado e pronto para enfrentar os desafios do mercado.

Marketing esportivo

Como dissemos, marketing também tem a capacidade de trabalhar com serviços e ideias, não apenas com produtos tradicionais. Portanto, os esportes podem e devem se apoiar nas táticas fora dos campos e quadras para conquistarem mais torcedores, o que significa mais ingressos, camisetas vendidas e, claro, mais dinheiro. Isso acontece não só no futebol, mas em todas as modalidades esportivas que existem por aí.

Na NBA, por exemplo, o profissional de marketing esportivo é responsável por manter as equipes sempre na mídia, divulgando a localização dos próximos jogos, destacando coleções de roupas e acessórios novos e promovendo as personalidades que compõem os times. É assim que nascem marcas famosas, como a Air Jordan, fabricante de tênis norte-americana do mito das quadras, Michael Jordan.

O especialista desse segmento deve gostar bastante de esportes, se dar bem com eventos grandiosos e ficar muito antenado a tudo o que acontece com os times da categoria em que deseja atuar. É fundamental estar conectado com esse meio para ter sucesso no mercado.

Curso de Marketing

Já falamos que criatividade é algo essencial para um bom profissional dessa área. Porém, não é só com aulas sobre conceitos e design que as faculdades de marketing são feitas. O aluno desse curso terá diversas matérias mais analíticas, estratégicas e, até mesmo, voltadas para Matemática.

Além disso, os cursos que duram os tradicionais 4 anos geralmente mesclam Marketing a outras áreas de conhecimento, como Administração e, até mesmo, Publicidade e Propaganda. É bem comum encontrar essas versões sendo oferecidas em grandes instituições. É interessante analisar se a proposta desse tipo de modalidade atende aos seus objetivos.

Duração do curso

Vale ressaltar que esse é um curso que pode ser classificado tanto como bacharelado quanto tecnológico. Na segunda modalidade — amplamente mais praticada entre as universidades —, geralmente as aulas têm a duração entre 4 e 6 semestres.

Contudo, isso não afeta em nada a qualidade da formação do profissional ou a facilidade em conseguir um emprego, uma vez que toda a grade é pensada para atender às demandas que o mercado de trabalho exige. As principais diferenças estão na direção que a graduação deseja trazer ao aluno.

homem marketing

Faculdade de Marketing

Existem muitas instituições bem conceituadas no Brasil que oferecem curso de Marketing, tanto na modalidade tecnológica quanto no bacharelado. Veja abaixo as principais.

Anhembi Morumbi

Poucas instituições nacionais reconhecidas oferecem o curso de bacharelado em Marketing, mas a Anhembi Morumbi, além de ser altamente recomendada, é uma delas. Localizada na capital paulista, ela incentiva bastante a carreira de pesquisa acadêmica, facilitando os passos de quem deseja atuar nessa área tanto como docente quanto como pesquisador.

ESPM

Número um na avaliação de mercado, a Escola Superior de Propaganda e Marketing é uma alternativa valiosa para os moradores da cidade de São Paulo e região. Ela é muito concorrida e oferece um grande peso ao currículo, facilitando o processo de ingresso no mercado de trabalho.

FBUni

Localizado em Fortaleza, o Centro Universitário Farias Brito tem uma avaliação excelente no ranking do MEC. Seu curso é voltado para a formação de profissionais completos, com duração de 8 semestres e reconhecimento em todo o território nacional.

USP

São Paulo se destaca na lista mais uma vez com sua principal universidade. A USP, que dispensa apresentações, também tem tradição no mercado, mesclando pesquisa e o desenvolvimento de habilidades essenciais para a formação de um profissional altamente capacitado.

Faculdade Pitágoras

Se você está em Minas Gerais e deseja fazer um curso de Marketing, mas na modalidade tecnológica, a Faculdade Pitágoras é a melhor alternativa. Dinâmica, rápida e acessível, essa graduação em 5 períodos é excelente para quem precisa se colocar no mercado rapidamente, mas com a mesma qualidade das instituições tradicionais.

IBMR

Ainda falando sobre a modalidade tecnológica, a IBMR é a principal alternativa para os moradores da Cidade Maravilhosa. Seu curso tem duração de 2 anos e oferece alternativas presenciais ou semipresenciais ideal para quem tem outros projetos ou já está trabalhando.

Marketing EAD

As modalidades de ensino a distância estão cada vez mais comuns e são oferecidas por todo tipo de instituição, desde as tradicionais até as mais novas. É uma excelente alternativa para quem não tem tempo ou se não há opções próximas à sua casa. Além disso, os cursos são bem mais baratos e podem ser feitos mesmo se você estiver em outro Estado.

Veja a lista das principais instituições que oferecem essa modalidade:

Marketing: nota de corte

A nota de corte faz parte da vida do aluno que deseja ingressar na faculdade, independentemente do curso. Esse é um valor mínimo utilizado pelas universidades para considerar a entrada de um novo estudante e que é baseado na nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. Isso significa que, se você não obteve uma pontuação acima da estipulada por esse parâmetro, é automaticamente impossível conseguir ingressar naquela instituição.

A boa notícia é que isso varia de acordo com a universidade, cidade e, claro, o curso. Na verdade, até o ano influencia a nota de corte e pode mudar bastante de um período para outro. Esse dado é importantíssimo e o estudante precisa observá-lo de acordo com o programa que ele está considerando.

Vamos listar, a seguir, os programas e as notas de corte utilizadas no ano de 2018 para você ter uma base do que esperar.

Fies

O programa de Financiamento Estudantil do governo federal é uma ótima maneira de ingressar na faculdade de Marketing para quem não tem grana para investir neste momento. O aluno consegue — como o próprio nome diz — financiar seus estudos de forma total ou parcial e com uma taxa de juros muito baixa. Vale ressaltar que as parcelas após o curso ser quitado ainda devem ser pagas.

No ano de 2018, a nota de corte para o curso de Marketing foi de 450 para faculdade FEBAC e de 670 para a Universidade Anhembi Morumbi.

Prouni

Excelente opção para quem deseja receber algum tipo de bolsa em uma instituição privada, o Programa Universidade Para Todos é bastante interessante — os valores custeados pelo governo podem ser de até 100%. Em 2018, a nota de corte para a Unicid referente ao curso de Marketing foi de 452 pontos, enquanto a maior, da Unisinos, foi de 669.

Sisu

Sem dúvidas, esse é o programa mais disputado entre todos que utilizam a pontuação do Enem como nota de corte. O Sistema de Seleção Unificada tem o objetivo de servir como uma plataforma de vestibular para centenas de universidades públicas do país. Sendo assim, se o aluno obtiver um número alto no Exame Nacional, tem chances de concorrer a vagas em qualquer estado.

Ano passado, a nota de corte mais baixa para o curso de Marketing aconteceu no Instituto Federal de Ciência, Educação e Tecnologia do Rio Grande do Norte, o IFRN, com a exigência de 627 pontos. Já para a USP, detentora do maior valor, era preciso obter o altíssimo score de 780.

Vale lembrar que diversas instituições privadas oferecem bolsas por sistemas próprios, considerando a nota do Enem ou não. Sendo assim, é importantíssimo que você fique por dentro do modelo que cada universidade oferece para conseguir ingressar em um curso de Marketing.

Marketing: grade curricular 

A grade curricular varia de acordo com o foco de cada instituição. Na PUC — independentemente do estado —, o aluno lidará com matérias voltadas para a formação mais social e cristã. Já em universidades federais, como a UFMG, é comum ter disciplinas que sejam fundamentais para um bom pesquisador. Além disso, há também as habilitações.

Não é difícil encontrar instituições que ofereçam cursos com esse tipo de complemento. Em uma grade voltada para empreendedorismo, por exemplo, haverá mais conteúdo de Administração, enquanto um que traz habilitação em Design Gráfico terá classes mais criativas e com temas estéticos.

Portanto, é importante considerar bem qual instituição oferece aquilo que se adéqua melhor ao seu estilo e seus desejos. Veja a seguir um modelo médio comum de grade com as matérias para esse curso na versão tecnológica.

Grade curricular: tecnológico

Primeiro Semestre

  • Planejamento Estratégico e Empreendedorismo;
  • Economia e Mercado;
  • Ética e Comportamento Profissional;
  • Gestão de Projetos;
  • Direito Empresarial.

Segundo Semestre

  • Matemática Aplicada;
  • Comunicação Empresarial;
  • Metodologia voltada para a Prática de Pesquisa;
  • Administração de Marketing e Inovação;
  • Propaganda, Publicidade e Merchandising.

Terceiro Semestre

  • Análise e Pesquisa de Mercado;
  • Marketing Estratégico;
  • Comportamento do Consumidor;
  • Marketing de Varejo;
  • Contabilidade e Formação de Preços.

Quarto Semestre

  • Marketing de Serviços e Relacionamento;
  • Direito do Consumidor;
  • Marketing Digital e Comércio Eletrônico;
  • Marketing Internacional e Com. Exterior.

Grade curricular: bacharelado

Abaixo, um exemplo de grade curricular de um curso com duração de 4 anos, configurando um bacharelado.

Primeiro Semestre

  •  Antropologia do Consumo;
  • Comportamento do Consumidor I;
  • Gestão de Negócios;
  • Análise Mercadológica;
  • Economia empresarial.

Segundo Semestre

  • Comportamento do Consumidor – Diferenças Individuais;
  • Direito do Consumidor em Marketing;
  • Empreendedorismo e Inovação;
  • Filosofia;
  • Leitura e Escrita Acadêmica;
  • Operações Financeiras e Créditos;
  • Neurociência Aplicada ao Marketing.

Terceiro Semestre

  • Comportamento Organizacional;
  • Estatística Aplicada a Negócios;
  • Ética;
  • Demonstrações Contábeis;
  • Gestão de Produto e Preço.

Quarto Semestre

  • Análise de Dados em Marketing;
  • Ambiente Macroeconômico;
  • Pesquisa Aplicada a Negócios;
  • Estratégias de Comunicação, Promoção e Vendas;
  • Canais de Distribuição e Trade Marketing.

Quinto Semestre

  • Análise Financeira;
  • Projeto Comunitário;
  • Técnicas de Apresentação – Infográficos;
  • Análise Multivariada de Dados;
  • Análise Qualitativa de Dados;
  • Estratégias de Marketing de Relacionamento.

Sexto Semestre

  • Gestão de Marcas;
  • Liderança;
  • Métricas Digitais em Marketing;
  • Pesquisa e Testes de Marketing.

Sétimo Semestre

  • Dimensionamento e Potencial de Mercado;
  • Técnicas de Pitching;
  • Métricas de Desempenho em Marketing;
  • Planejamento Estratégico de Marketing.

Oitavo Semestre

É importante dizer que esse é apenas um modelo médio e que ele pode variar de instituição para instituição. Contudo, nenhum curso terá disciplinas que fogem muito às que foram apresentadas aqui. Pode ficar tranquilo quanto a isso.

celular marketing

O profissional de Marketing

Agora que já comentamos sobre as principais universidades de Marketing no Brasil e que você já sabe como ingressar na que mais interessa ao seu perfil, precisamos falar sobre o profissional dessa área. Esse especialista tem espaço para atuar tanto como autônomo quanto um contratado regular de uma empresa. Consultoria e prestação de serviços também fazem parte das atribuições.

Como você pôde ver nas grades curriculares que apresentamos, esse profissional é extremamente multidisciplinar e lida com vários aspectos de um negócio, não só os que são tradicionalmente relacionados à propaganda e publicidade. Sendo assim, há uma série de características que ele deve desenvolver para conseguir se destacar. Falaremos disso a seguir.

Perfil do profissional

Criatividade é essencial, afinal, é importantíssimo ter habilidades de criação até mesmo para quem não quer atuar diretamente com o desenvolvimento de peças gráficas. Esse aspecto é importante para que o profissional consiga lidar com as adversidades do mercado e a acirrada concorrência.

A proatividade para antecipar problemas também é fundamental, bem como a capacidade analítica e a facilidade de fazer e manter relacionamentos com outras pessoas das mais variadas áreas — não se esqueça de que o marketing pode ser empregado em qualquer tipo de atividade econômica.

Para facilitar, vamos fazer uma lista rápida com as características fundamentais desse profissional de uma maneira mais generalizada:

  • organização;
  • otimização de tempo;
  • empatia;
  • facilidade de trabalhar em equipe;
  • ser antenado em relação à tecnologia;
  • gostar de se manter especializado;
  • boa capacidade de sintetizar informações.

Mercado de trabalho

Cabe dizer que o mercado é bem recheado de vagas e essa é uma área fundamental em qualquer tipo de empresa. Sendo assim, é bastante natural encontrar ofertas bastante variadas de acordo com os segmentos de especialização que apresentamos.

Um profissional de marketing digital, por exemplo, tem espaço de atuação em agências de publicidade, empresas de comércio eletrônico, plataformas de redes sociais, prestadores de serviços digitais e até em companhias tradicionais que têm atividades voltadas para o mundo online.

Já alguém que trata de Marketing de uma maneira mais generalista pode lidar com atividades de gestão empresarial, planejamento estratégico, consultorias, acompanhamento de resultados e, até mesmo, tem base para dirigir um negócio por completo. Afinal, grande parte das disciplinas estudadas na graduação tem a ver com a administração.

Marketing: salário

Os salários dos profissionais de Marketing variam bastante de acordo com a localização e o nível de especialização. Além disso, os diferentes segmentos de atuação, como o esportivo, o industrial e afins também têm influência sobre o valor final da remuneração.

Não se deve esquecer de que esse é um campo de atuação muito amplo, que engloba profissionais de outras áreas, como designers, publicitários, analistas de dados, especialistas em tecnologia, administradores e até jornalistas. Inclusive, não são todas as empresas que contratam precisamente pessoas formadas nos cursos de Marketing.

Dito isso, confira abaixo uma média de acordo com cada posição:

  • estagiário – cerca de R$ 1.100,00;
  • auxiliar – cerca de R$ 1.340,00;
  • assistente – cerca de R$ 1.720,00;
  • assessor – cerca de R$ 2.000,00;
  • analista – cerca de R$ 2.900,00;
  • supervisor – cerca de R$ 3.100,00;
  • especialista – cerca de R$ 4.200,00;
  • gerente – cerca de R$ 8.200,00;
  • diretor – cerca de R$ 12.500,00.

Marketing: estágio

Como dissemos, por ser uma área muito ampla, o estagiário de marketing pode lidar com diversos papéis voltados para a comunicação e estratégia de uma empresa. É bem comum encontrar alunos que desempenham estágio voltado para o design, por exemplo.

Porém, de uma maneira mais generalista, os que ingressarem em estágios dessa área desempenharão funções de conferência de materiais promocionais, atualização e produção de conteúdo para redes sociais, criação de peças gráficas mais simples, produção de clipping (compilado de notícias sobre a marca), acompanhamento de eventos e participação no desenvolvimento de estratégias.

O estágio nem sempre é obrigatório, mas é uma excelente porta de entrada para que o estudante possa conhecer melhor a área em que deseja se especializar. Além disso, o contato com profissionais mais experientes é fundamental para seu aprendizado sobre as tendências e práticas de mercado.

Como você pôde perceber, tanto o curso quanto a atuação do profissional de Marketing englobam diversos aspectos. Essa é uma excelente escolha para você que gosta de entender como a sociedade funciona, se interessa por tendências e quer se manter sempre atualizado — todos os dias surgem novas técnicas e parar de estudar nunca é uma opção.

Por fim, é importante reforçar que o local escolhido para a graduação faz toda a diferença, não só como peso para o currículo, mas também em relação à grade curricular e o objetivo de formação do aluno. Conheça bem as instituições, monte uma lista com as que mais têm a ver com seu perfil e converse com profissionais que estão ao seu alcance para entender melhor quais os diferenciais essenciais de cada uma. Uma análise desse tipo é o primeiro desafio para quem gosta de Marketing.

Agora que você já sabe tudo sobre o curso e a área de atuação em Marketing, não perca tempo e comece a montar o seu plano de estudo para conseguir se dar bem nas mais conceituadas universidades do país. Acesse agora mesmo a plataforma Stoodi!