Desde pequenos, aprendemos a classificar os tipos de relevo de cada região ou país, mas você sabe o que é relevo de fato? Saiba mais sobre o tema, que é muito mais complexo do que diferenciar planalto de planície!

Relevo: o que é?

Entender como se deu a formação da Terra é tão importante que existe até uma carreira dedicada ao tema: a Geologia. Além de estudar a origem e a estrutura do nosso planeta, o geólogo se dedica a analisar inclusive os impactos ambientais e a melhorar a relação do ser humano com o mundo que habita.

Nesse âmbito, o relevo é constituído pelas formações na superfície da Terra, que podem ser saliências ou reentrâncias na camada sólida do planeta — o relevo terrestre.

O que é relevo terrestre?

Como mencionado acima, o relevo terrestre compõe toda a superfície do planeta, a litosfera. As formas de relevo derivam da ação de agentes internos (ou endógenos), como o tectonismo e o vulcanismo, e externos (ou exógenos), como o intemperismo e a antropia, ou seja, a ação do homem urbanização, agricultura etc.

Formas de relevo

São formas de relevo:

  • as montanhas;
  • as planícies;
  • os planaltos;
  • as depressões.

Cada um desses tipos tem suas subdivisões, dependendo do processo de formação a que foi submetido. por exemplo, existem montanhas vulcânicas e montanhas dobradas; planaltos cristalinos e planaltos sedimentares, as bacias sedimentares e assim por diante.

Relevo brasileiro

No Brasil, temos planaltos como o Central, planícies, como a Amazônica, e uma série de depressões formadas da erosão das bordas das bacias sedimentares: Sul-rio-grandense, do Araguaia e do São Francisco, por exemplo.

Aprendeu o que é o relevo e quer continuar se aventurando pela Geografia? Não deixe de conhecer o Plano de Estudos, que ajuda você a organizar todo o conteúdo para as provas do Enem!