Como funciona o Enem

Enem foi criado em 1998 para avaliar a qualidade do Ensino Médio, porém, em 2009 houve uma mudança que o transformou em um dos mais importantes exames educacionais do país, sendo uma das principais portas de entrada para as universidades públicas e privadas.

Vamos dar uma olhada em todos os detalhes do exame para entender o seu papel na vida universitária brasileira.

QUEM PODE FAZER O ENEM?

Antes de sabermos como funciona o Enem, vamos saber quem pode fazê-lo.

Muitos ainda se confundem nesse aspecto, achando que apenas estudantes que estejam concluindo o 3º ano do Ensino Médio podem realizar o exame.

Porém, como é válido para qualquer idade, essa regra não existe. Até mesmo pessoas privadas de liberdade pela Justiça podem fazer a prova.

No entanto, é bom lembrar que ele é facultativo, ou seja, deve ser feito por quem pretende estudar algum curso universitário, independente da idade.

COMO FUNCIONA A PROVA DO ENEM?

Depois de saber quem pode fazer o Enem, vamos entender o formato desse exame.

Até 2016, o Enem acontecia em um único final de semana. Em 2017, esse formato mudou e ele passou a ser realizado em dois domingos consecutivos.

A medida foi tomada para evitar o desgaste excessivo dos estudantes. O edital do Enem 2018 já está disponível e traz todas as informações sobre o exame.

A prova do Enem é constituída de quatro áreas específicas do conhecimento, além da redação:

Cada um desses cadernos é composto de 45 questões, num total de 180, todas objetivas, com exceção da redação, que é aplicada no primeiro dia da prova.

O tema da redação do Enem sempre é surpresa, e pode abranger diversos assuntos. Desse modo, o participante deve ter uma ótima bagagem, tanto de Língua Portuguesa, quanto de atualidades.

A redação do Enem geralmente trata de alguma situação-problema que faz parte do cotidiano da sociedade brasileira.

Dias da Prova: a prova do Enem é dividida em 2 domingos consecutivos.

No primeiro dia do exame (4 de novembro de 2018), serão aplicadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias. A aplicação terá cinco horas e trinta minutos de duração.

No segundo dia do exame (11 de novembro de 2018), serão aplicadas as provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. A aplicação terá cinco horas de duração.

QUE HORAS OS PORTÕES SÃO FECHADOS?

Nos dias de realização do Exame, os portões de acesso aos locais de provas serão abertos às 12h e fechados às 13h, de acordo com o Horário de Brasília-DF.

E SE EU CHEGAR ATRASADO NO ENEM?

Após o fechamento dos portões, é proibida a entrada do participante que chegar ao local de prova atrasado. Por isso, procure chegar com pelo menos meia hora de antecedência, assim faz tudo com calma e pode procurar a sua sala tranquilamente.

COMO É FEITA A CORREÇÃO DO ENEM E COMO A NOTA É CALCULADA?

Agora vamos entender como funciona a correção da prova. Na realidade, ela é dividida em duas etapas bem distintas: a correção das questões objetivas e a correção da redação.

O cartão-resposta, que é onde o candidato assinala as respostas das questões objetivas, passa por uma leitura computadorizada. A nota é calculada em seguida, através de uma metodologia chamada de Teoria de Resposta ao Item (TRI), que leva em consideração o nível de dificuldade de cada questão,o padrão e a coerência nas respostas do aluno.

A redação, por outro lado, é corrigida manualmente, uma por uma, por avaliadores certificados pelo MEC.

Cada texto será avaliado por dois especialistas separadamente, que não possuem contato um com o outro para evitar fraudes. São cinco critérios de avaliação no total, com 200 pontos para cada um.

Suponhamos, porém, que a nota da redação seja bem diferente entre os dois avaliadores, o que será feito?

Simples: uma terceira avaliação será realizada, por um corretor diferente, que irá definir a nota final da redação do estudante.

ONDE UTILIZAR A NOTA DO ENEM?

De modo geral, essa nota poderá ser utilizada para diversos programas de seleção para universidades ao redor do país, tais como:

  • Entrar na universidade pública pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu);
  • Ganhar uma bolsa de estudos, parcial ou integral, em faculdade particular pelo Programa Universidade para Todos (Prouni);
  • Financiar a faculdade privada a juros baixos pelo Fies;
  • Complementar a nota do vestibular em determinadas universidades;
  • Entrar na faculdade privada sem fazer prova.

Ou seja, você vai precisar do Enem para boa parte dos processos seletivos de universidades do país, especialmente para as públicas.

POSSO USAR O ENEM COMO CERTIFICADO DE CONCLUSÃO DO ENSINO MÉDIO?

Não é mais possível, e esta foi uma das principais mudanças ocorridas em 2017.

Para quem não terminou os estudos na idade regular, será necessário fazer o Encceja, que é o Exame Nacional para Competências de Jovens e Adultos.

As inscrições do Encceja também são abertas 1 vez por ano e são totalmente gratuitas.

COMO FAÇO PARA ME INSCREVER NO ENEM?

edital do Enem 2018 já foi liberado e as inscrições aconteceram entre os dias 7 e 18 de maio. As inscrições sempre são feitas diretamente pelo site do Inep.

Não deixe de ler o edital para saber todos os detalhes de como vai funcionar o Enem 2018.

Se prepare e lembre-se de estudar muito para conseguir uma boa nota!

Concluindo…

Agora que você já sabe como funciona o Enem em suas diversas características, foque nos estudos. Assim, você poderá entrar nas universidades que desejar sem precisar passar por cansativos e desgastantes vestibulares oficiais.

Já que se interessou em saber sobre o funcionamento do Enem, imagino que esteja se preparando para a prova, certo? Em caso positivo, cadastre-se no Stoodi gratuitamente e conheça nossas aulas abertas!

Bons estudos!