A Engenharia de Produção é um dos cursos mais procurados pelos vestibulandos. Ela agrega conhecimentos de Engenharia a fundamentos de Economia e técnicas de Administração para propor métodos que aperfeiçoam a produção, racionalizam as tarefas e organizam o trabalho das empresas. Além de querer saber mais sobre a profissão, você já deve ter se perguntado: afinal, quanto ganha um engenheiro de produção?

Esse profissional é responsável por analisar o funcionamento de uma organização de forma ampla. O objetivo é otimizar os processos e desenvolver um fluxo de atividades mais eficiente em todos os setores, com mais produtividade e custos reduzidos.

Continue a leitura para saber mais sobre a carreira e quanto ganha um engenheiro de produção!

O que faz um engenheiro de produção? 

A Engenharia de Produção vai muito além do setor industrial e é uma área muito importante para as empresas. De maneira geral, o engenheiro de produção é responsável por gerenciar os recursos materiais, humanos e financeiros de um empreendimento, fazendo com que a produtividade aumente e, consequentemente, a rentabilidade.

Esse profissional é encarregado de controlar e planejar a linha de produção, suas séries de abastecimento e o resultado do produto, associando áreas técnicas e administrativas. Com isso, o engenheiro de produção deve garantir o rendimento organizacional e pode trabalhar em diferentes funções, incluindo a atuação em processos produtivos e a gestão de pessoas, economia e administração.

Quanto ganha um engenheiro de produção?

Para atuar profissionalmente, é importante concluir o bacharelado na área e fazer o cadastro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) do seu Estado. Esse registro permite ao engenheiro de produção atuar no mercado de trabalho de forma regulamentada por leis federais.

A remuneração desse profissional varia de acordo com o nível de experiência e a jornada de trabalho. O grau de especialização também ajuda a elevar o salário, por isso, muitos engenheiros investem em pós-graduações.

Mas afinal, quanto ganha o engenheiro de produção? A Lei nº 4.950-A, de 22 de abril de 1966, determina o salário desse profissional no Brasil. Os valores definidos, de acordo com a carga horária de trabalho, são:

  • 6 horas diárias — 6 salários-mínimos;
  • 7 horas diárias — 7,25 salários-mínimos;
  • 8 horas diárias — 8,5 salários-mínimos.

Quanto ganha um engenheiro de produção recém-formado?

No início da carreira, é comum que o profissional seja contratado como engenheiro júnior ou trainee. Nesses cargos, o engenheiro de produção passa por alguns treinamentos na empresa em que foi contratado. O objetivo é que ele aprenda um pouco mais sobre a profissão e conheça os valores, a missão e a visão da organização.

Isso pode resultar em salários diferentes dos indicados na tabela do CREA. A média salarial para o engenheiro de produção recém-formado é de R$ 4.143. Em geral, o nível inicial da carreira pode durar até 5 anos.

Quanto ganha um engenheiro de produção no Canadá?

O salário médio anual para engenheiros de produção no Canadá é de C$ 73.545, o que equivale a R$ 211.074, na cotação do segundo semestre de 2019. A área está em constante crescimento no país e muitos setores empregam esse profissional.

Em termos de tendências, o setor de Engenharia do Canadá investe em tecnologia. Por isso, os empregadores buscam profissionais que tenham conhecimentos em softwares e busquem formas de inovar na área.

Quanto ganha um engenheiro de produção nos Estados Unidos?

Nos Estados Unidos, o engenheiro de produção ganha, em média, U$ 70.658 por ano. Isso representa um salário médio de U$ 5.888, o que equivale a cerca de R$ 22.197. O país é líder em pesquisa científica e inovação tecnológica, por isso, tem uma grande demanda por profissionais da área.

Para atuar como engenheiro de produção nos Estados Unidos, é necessário fazer a validação do seu diploma. Para entender como funciona esse processo, é necessário buscar mais informações no site do NCEES.

quanto ganha um engenheiro de produção1 (1)

A carreira do engenheiro de produção

O engenheiro de produção participa de todas as etapas de transformação de produtos. Como consequência, a carreira oferece diversas áreas de atuação. Conheça os principais caminhos que você pode seguir na profissão.

Logística

A logística abrange as atividades que envolvem movimentação, transporte, estoque e armazenamento de produtos, sempre com o cuidado de garantir a disponibilidade das mercadorias, reduzir custos e melhorar o atendimento às necessidades dos clientes.

Engenharia de qualidade

O engenheiro dessa área atua com o planejamento e controle da qualidade e dos sistemas empresariais. Para isso, ele utiliza ferramentas que garantam o melhor gerenciamento e uma boa tomada de decisão.

Pesquisa operacional

Essa área tem foco na resolução de problemas e ajuda a tomar decisões baseadas em modelos matemáticos processados por meio de computadores. O profissional desse setor trabalha com o planejamento objetivo e racional dos processos de resolução de problemas.

Engenharia de produto

Nesse campo de atuação, o engenheiro participa de todas as etapas pelas quais os produtos passam, desde o projeto até o seu lançamento. Também é responsabilidade desse profissional desenvolver novas soluções para o mercado.

Engenharia do trabalho

Aqui, o foco é a interação entre ser humano e máquina, envolvendo o ambiente e sua organização. Quem opta por essa área deve ser preocupar com a implementação dos sistemas de trabalho em conjunto com as habilidades e necessidades das pessoas, tendo em vista a melhor produtividade e qualidade.

Engenharia econômica

Esse setor é voltado para a estimativa, comparação e avaliação de resultados econômicos, também em busca de uma tomada de decisão estratégica. Para facilitar a análise, o profissional utiliza ferramentas matemáticas.

Agora que você sabe quanto ganha um engenheiro de produção, deve analisar se a carreira combina com o seu perfil. O curso é ideal para quem tem espírito crítico e estratégico, é criativo e tem consciência em relação ao seu trabalho técnico, econômico e social. O profissional deve ser versátil e saber atuar com a interdependência entre vários setores empresariais.

Decidiu cursar Engenharia de Produção? Então, comece a se preparar para o vestibular de forma estratégica! Acesse nosso Plano de Estudos e confira nosso blog!