Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Banco de Exercícios

Lista de exercícios

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Modernismo Europeu dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Arte com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 361. UEG 2004
    Viagem na família   No deserto de Itabira a sombra de meu pai tomou-me pela mão. Tanto tempo perdido. Porém nada dizia. Não era dia nem noite. Suspiro? Vôo de pássaro? Porém nada dizia.   Longamente caminhamos. Aqui havia uma casa. A montanha era maior. Tantos mortos amontoados, o tempo roendo os mortos. E nas casas em ruína, desprezo frio, umidade. Porém nada dizia.   A rua que atravessava a cavalo, de galope. Seu relógio. Sua roupa. Seus papéis de circunstância. Suas histórias de amor. Há um abrir de baús e de lembranças violentas. Porém nada dizia.   (...)   Que cruel, obscuro instinto movia sua mão pálida sutilmente nos empurrando pelo tempo e pelos lugares defendidos?   Olhei-o nos olhos brancos. Gritei-lhe: Fala! Minha voz vibrou no ar um momento, bateu nas pedras. A sombra prosseguia devagar aquela viagem patética através do reino perdido. Porém nada dizia.   Vi mágoa, incompreensão e mais de uma velha revolta a dividir-nos no escuro. A mão que eu não quis beijar, o prato que me negaram, recusa em pedir perdão. Orgulho. Terror noturno. Porém nada dizia.   Fala fala fala fala. Puxava pelo casaco Que se desfazia em barro. Pelas mãos, pelas botinas prendia a sombra severa e a sombra se desprendia sem fuga nem reação. Porém ficava calada. ANDRADE, Carlos Drummond de. Antologia poética. Rio de Janeiro: Record, 2001. p. 94-97.   A respeito do poema “Viagem na família”, no contexto da Antologia poética, de Carlos Drummond de Andrade, considere as proposições abaixo:   I. O poema volta-se para o tema da memória, enfatizando as relações familiares, especialmente representada pela imagem do pai. II. A difícil relação que o eu lírico demonstra ter tido com o pai, ao fazer uma “viagem” na família, é, de certa forma, o reflexo da personalidade gauche do poeta, anunciada por um “anjo torto”, no “Poema das sete faces”. III. O eu lírico faz, como em outros poemas, uma viagem metafísica, cujo trajeto é o seu mundo interior e, assim, questiona o ser e o estar no mundo. IV. A técnica da reiteração é uma característica recorrente da poesia drummondiana e, nesse poema, ela se sobrepõe ao aspecto temático.   Marque a alternativa CORRETA:
Gerar PDF da Página