Sabe aquela vaga na universidade dos sonhos? Ela pode ser sua!

Matricule-se agora
Vagas abertas para o Extensivo 2022
Pessoa com tinta no rosto e com a palavra 'aprovadx' na testa sorrindo

Banco de Exercícios

Lista de exercícios

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Biomas Terrestres e Aquáticos dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Biologia com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos

  1. 61

    UNICENTRO 2013

    Sobre os conjuntos climatobotânicos brasileiros, assinale a alternativa correta.

  2. 62

    UEMG 2005

    O Raso da Catarina “É uma terra inóspita, pouco habitada, atravessada pelo rio da integração nacional e cercada por florestas de espinhos e urtigas. Nessa área existem imensos paredões, cânions, torres e muralhas escavados pela erosão e esculpidos pelo vento, onde a paisagem é formada pelos mais legítimos representantes da vegetação local, como aroeiras, angicos, imburanas e cactos. Assim, muitos descrevem o Raso da Catarina, região que possui 6.400Km2 de extensão, localizada no extremo norte do interior baiano”. Fonte: Trecho Adaptado - Revista Terra - Novembro de 2004.    A região descrita acima pode ser caracterizada pela presença do clima semiárido, do rio  

  3. 63

    UNIOESTE 2009

    As florestas tropicais caracterizam-se por apresentar ambientes bastante úmidos, onde é comum encontrar diversas espécies de plantas verdes de pequeno porte, com alguns centímetros (devido à ausência de vasos condutores), crescendo sobre o solo e as rochas, ou cobrindo troncos de árvores. Assinale a alternativa correta que representa este tipo de planta.

  4. 64

    UFG 2012

    Texto 1 Dentre as formações vegetais brasileiras, aspectos hidrológicos distinguem áreas de ocorrência de Cerrado e de Caatinga. Verifica-se, por exemplo, que a rede de drenagem intermitente é um dos fatores determinantes para diferenciar as depressões semiáridas ocupadas pela Caatinga, dos planaltos semiúmidos ocupados pelo Cerrado.   Texto 2 Na região do Cerrado são registrados casos, como no oeste da Bahia, onde já ocorreu o desaparecimento de mananciais importantes, em mais de duas décadas de exploração agrícola. Conhecido como “floresta invertida” por ter mais matéria orgânica vegetal no subsolo do que na parte superior, o sistema radicular nas áreas de Cerrado é extenso e capaz de reter no mínimo 70% das águas das chuvas.   Os textos apresentados descrevem algumas condições ambientais presentes no Cerrado e na Caatinga. Dentre essas condições, o ambiente das depressões é submetido a um regime climático quente e semiárido, com estiagem prolongada, no qual a vegetação é representada por formações com predomínio de

  5. 65

    ENEM - 3 APLICACAO 2016

    A Caatinga é um ecossistema que se encontra nos lados equatoriais dos desertos quentes, com índices pluviomêtricos muito baixos. Chove pouco no inverno e as chuvas, quando ocorrem, acontecem no verão. Apresenta plantas semelhantes as das regiões de deserto quente, do tipo xerófitas, como as cactáceas, com adaptações as condições de escassez de água. SADAVA, D. et al. Vida: a ciência da biologia. Porto Alegre: Artmed, 2009 (adaptado). Uma característica que permite a sobrevivência dessas plantas, na condição da escassez citada, é a presença de

  6. 66

    ENEM PPL 2009

    A caatinga está em risco: estudo revela que 59% da vegetação natural desse bioma já sofreram algum tipo de modificação por atividades humanas. Um problema que esse bioma enfrenta é o fenômeno da desertificação. Segundo cientistas, à medida que a agricultura avança na região, esse fenômeno ganha maiores proporções. Para os cientistas, essa constatação evidencia a grande necessidade de medidas urgentes para a preservação da caatinga, que hoje só tem 1% de sua área incluída em unidades de conservação. Ferraz, M. Caatinga, muito prazer. Ciência Hoje, Rio de Janeiro; v. 42, n, 251, p. 46-47. 2008 (adaptado).   A caatinga pode ser considerada um ambiente frágil onde a desertificação 

  7. 67

    UFABC 2009

    “Bioma pobre”, caatinga já perdeu 59% de sua área   O jornal Folha de S.Paulo divulgou, em 05 de junho de 2008, que 59% do bioma, tão exaltado por Euclides da Cunha e outros escritores, já está alterado. Esse resultado é diferente das últimas estimativas, que apontavam uma alteração de 30%, aproximadamente. Muitos estudos sobre esse ecossistema apontam para o mesmo caminho: a biodiversidade dessa região é elevada e segundo Washington Rocha da UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana) a cana-de-açúcar e a desertificação (que poderá ser potencializada pelas mudanças climáticas globais) são as duas maiores ameaças para a caatinga atualmente.     De acordo com o texto, pode-se afirmar que

  8. 68

    UFABC 2009

    “Eu carrego um sertão dentro de mim, e o mundo no qual vivo é também o sertão. As aventuras não têm tempo, não têm princípio nem fim. E meus livros são aventuras, para mim são a minha maior aventura. Escrevendo, descubro sempre um novo pedaço do infinito. Vivo no infinito, o momento não conta”. (João Guimarães Rosa)   Guimarães Rosa identifica-se com o sertão, região de baixa pluviosidade, cujos vegetais possuem, como características adaptativas,

  9. 69

    UFES 2009

    O domínio morfoclimático brasileiro que se caracteriza por solos rasos e pedregosos, rios sazonais em sua maioria, vegetação herbácea tortuosa, clima quente e semi-árido e relevo com inselbergs é:

  10. 70

    UFV 2011

    O atual processo de desenvolvimento da Região Nordeste exemplifica os dilemas do crescimento econômico do país. A caatinga é um bioma cercado por indústrias, comércio e famílias funcionando como um entrave para a agricultura e a pecuária. Hoje, o desmatamento atinge cerca de 45% do território.   Assinale a afirmativa que apresenta CORRETAMENTE uma relação equilibrada entre crescimento econômico e preservação da natureza na caatinga:

  11. 71

    UEFS 2015

    Os conhecimentos acerca das inter-relações clima x solo x relevo x vegetação permitem afirmar:

  12. 72

    UNEMAT 2007

    Em qual Bioma da Terra encontramos as seguintes características: O tipo de clima predominante é o tropical, com período de seca e chuva, bem definido. As precipitações anuais estão entre 1.000 a 2.000mm, dependendo da maior ou menor proximidade com o oceano. A temperatura média varia entre 25º a 30 º. A fauna é formada por lagartos, cobras, cotia, gambá, carcará entre outros. A flora é formada por espécies como o mandacaru, juazeiro, umbu, xiquexique, e outros.    Assinale alternativa CORRETA.

  13. 73

    UFTM 2011

    Sem chuva, os campos nativos, geralmente rasos, não dão conta de alimentar o gado no auge da estação quente, repetindo-se a crise nutricional que aflige os criadores também no inverno, quando as geadas queimam os pastos. Em anos de inverno muito rigoroso, sempre morrem algumas reses – não de frio, mas de desnutrição. Fonte: Revista Globo Rural, fevereiro de 2011. A área de produção pecuária, localizada no território brasileiro, descrita no texto, é denominada

  14. 74

    UNICAMP 2012

    “... as caatingas são um aliado incorruptível do sertanejo em revolta. Entram também de certo modo na luta. Armam-se para o combate; agridem. Trançam-se, impenetráveis, ante o forasteiro, mas abrem-se em trilhas multivias, para o matuto que ali nasceu e cresceu...”. (Euclides da Cunha, Os Sertões. Rio de Janeiro: FBN, p. 102). No texto, as caatingas são apresentadas como aliadas do sertanejo.   Essa vegetação está associada a locais

  15. 75

    ACAFE 2014

    Biomas são extensões de terra que se encontram sob condições climáticas semelhantes e formam associações distintas de plantas e animais.   Sobre a distribuição e características dos principais biomas terrestres, a alternativa correta é:

  16. 76

    UNIOESTE 2009

    Sobre o domínio vegetal da caatinga, assinale a alternativa INCORRETA.

  17. 77

    UEMS 2008

    Em 1995, foi instituída na Câmara dos Deputados uma Proposta de Emenda Constitucional conhecida como PEC 115. Tal proposta objetiva incluir como Patrimônio Nacional os Biomas Cerrado e Caatinga, uma vez que na Constituição Federal estes biomas não foram incluídos. Sobre esse tema, é INCORRETO afirmar:

  18. 78

    UFJF 2014

    Para a Geografia, o romance regional é um instrumento eficiente e valioso para a compreensão dos processos que atuam na construção, permanência e decadência de uma região. Leia o texto a seguir:   [...] Daí em longe, os brejos vão virando rios. Buritizal vem com eles, buriti se segue, segue. Para trocar de bacia o senhor sobe, por ladeiras de beira-de-mesa, entra de bruto na chapada, chapadão que não se devolve mais. Água ali nenhuma não tem – só a que o senhor leva. Aquelas chapadas cumpridas, cheias de mutucas ferroando a gente. Mutucas! Dá o sol, de onda forte, dá que dá, a luz tanta machuca. Os cavalos suavam sal e espuma. Muita vez a gente cumpria por picadas no mato, caminho de anta – a ida da vinda. IBGE. Atlas das Representações Literárias de Regiões Brasileiras. V.2. Rio de Janeiro: IBGE, 2009. p.77.   A paisagem descrita é característica

  19. 79

    UFMG 2007

    Leia este trecho: As caatingas “Então, a travessia das veredas sertanejas é mais exaustiva que a de uma estepe nua. Nesta, ao menos, o viajante tem o desafogo de um horizonte largo e a perspectiva das planuras francas. Ao passo que a caatinga o afoga; abrevia-lhe o olhar; agride-o e estonteia-o; enlaça-o na trama espinescente e não o atrai; repulsa-o com as folhas urticantes, com o espinho, com os gravetos estalados em lanças; e desdobra-se-lhe na frente léguas, imutável no aspecto desolado: árvores sem folhas, de galhos estorcidos e secos, revoltos, entrecruzados, apontando rijamente no espaço ou estirando-se flexuosos pelo solo, lembrando um bracejar imenso, de tortura, da flora agonizante. Embora esta não tenha as espécies reduzidas dos desertos – mimosas tolhiças ou eufórbias ásperas sobre o tapete de gramíneas murchas – e se afigure farta de vegetais distintos, as suas árvores, vistas em conjunto, semelham uma só família de poucos gêneros, quase reduzida a uma espécie invariável, divergindo apenas no tamanho, tendo todas a mesma conformação, a mesma aparência de vegetais morrendo, quase sem troncos, em esgalhos logo ao irromper do chão.” CUNHA, Euclides da. Os sertões. São Paulo: Francisco Alves/Publifolha, 2000. p. 37-8.   A partir dessa leitura, é INCORRETO afirmar que, no trecho transcrito, o autor

  20. 80

    UNAMA 2012

    Plantas da região seca e quente, plantas xerófitas, podem apresentar folhas cobertas por cera ou folhas pequenas e grossas em vez de folhas laminares; folhas transformadas em espinhos; cutículas altamente impermeáveis e caules que armazenam água.  Outras vezes, o estômato está situado em depressões ou criptas na superfície da folha, onde se acumula vapor d‟água e forma-se um microambiente úmido, o que influencia na transpiração dessas plantas. (Adaptado de Linhares e Gewandsznajder, Biologia, vol. único, 2008.)    Com referência às plantas mencionadas no texto, é correto afirmar que 

  21. 81

    PUC-CAMPINAS 2015

     Deve-se a Graciliano Ramos obras fundamentais para a literatura brasileira como Vidas Secas.   Encolhido no banto do copiar Fabiano espiava a caatinga amarela, onde as folhas secas se pulverizavam, torturadas pelos redemoinhos, e os garranchos se torciam, negros, torrados. No céu azul as últimas arribações tinham desaparecido. Disponível em: http://www.passeiweb.com.    Sobre a caatinga, que até os dias atuais ainda pode ser vista, é correto afirmar que

  22. 82

    UFAL 2010

    Leia o texto.   Desertificação toma conta de Alagoas   Mais de 27% do Estado já começou a virar deserto; áreas críticas, quase todas na caatinga, agonizam entre a seca e chuvas   Gazeta de Alagoas   O Sertão vai virar mar. Um mar de pedras e areia, sem vida, deserto. Não é profecia, é fato em consumação, previsto por estudos científicos, alertado pela Organização das Nações Unidas (ONU). O clima castiga, o homem tortura, a terra definha. Nos últimos anos, o índice de desertificação do semiárido nordestino avançou légua sobre légua. O êxodo rural ainda segue a passos largos. Em Alagoas, mais de 27% do território já começou a virar deserto. São áreas críticas, quase todas na caatinga, agonizantes entre a seca e chuvas torrenciais que caem como lâminas a dilacerar o resto de chão que teima em brotar. São torrões gigantescos onde seres, como o juazeiro e o umbuzeiro, penam sob ameaça de extinção. O mandacaru amarelece, o pau-pereira engelha e a palma só nasce com adubo.  Disponível em: http://gazetaweb.globo.com. Acesso: 24 jan 2010.     Sobre a caatinga, analise as opções e assinale a incorreta.

  23. 83

    UFC 2008

    “Quando chega o mês de agosto, parece que a natureza morreu. Não se vêem nuvens no céu, a umidade do ar é mínima, a água chega a evaporar 7 mm por dia, e a temperatura do solo pode atingir 60° C. As folhas da maioria das árvores já caíram e, assim, o gado e os animais nativos, como a ema, o preá, o mocó e o camaleão, começam a emagrecer. As únicas cores vivas estão nas flores douradas do cajueiro, nos cactus e juazeiros. A maioria dos rios pára de correr, e as lagoas começam a secar” (Atlas do meio ambiente do Brasil / Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. 2.ed., rev. aum. Brasília: EMBRAPA-SPI: Terra Viva, 1996). O texto apresenta características da dinâmica natural do Domínio das Depressões Interplanálticas Semiáridas do Nordeste do Brasil, onde 

  24. 84

    OBB 2015

    O Brasil possui uma rica flora de plantas halófitas, que dominam diferentes habitats e que constituem um imenso potencial biotecnológico a disposição da agricultura de regiões com solos salinos. Alguns cultivares halófitos são importantes oleaginosas. Além desses óleos terem grande apelo em novas aplicações industriais (fármacos, por exemplo), vários grupos de pesquisadores têm apontado a extração de óleo destas halófitas como um importante suprimento adicional de biodiesel para a crescente demanda mundial. Fonte: http://uece.br/laboeco/index.php/pesquisas-em-andamento   O aumento da salinização do solo nos solos do interior nordestino decorre:

  25. 85

    UPE 2011

    Um dos fenômenos climáticos que merece especial atenção, quando se realiza um estudo geoambiental, é a evapotranspiração.   Sobre esse assunto, em relação ao Brasil, é CORRETO afirmar que

  26. 86

    UEMG 2006

    Abrange o extremo norte da Europa, da Federação Russa, da Suécia e a quase totalidade da Groelândia. A maior parte da região é formada pelo Oceano Glacial Ártico e por diversos mares. A descrição acima corresponde a uma região

  27. 87

    UNIMONTES 2014

    Leia as características sobre alguns ecossistemas apresentadas em I, II, III e IV. I - A precipitação é baixa e normalmente ocorre sob a forma de neve; as plantas características da sua vegetação são herbáceas. II - Como consequência da estação seca e carência de nutrientes no solo, a vegetação predominante é arbustiva e perenifólia. III - Embora a presença de arbustos e árvores de pequeno porte possa ser identificada, sua vegetação é composta basicamente por plantas herbáceas. IV - Para facilitar o escoamento da água, suas folhas são normalmente grandes, sua superfície é lisa e com extremidade afilada em goteira. Com base nas informações apresentadas, é CORRETO afirmar:

  28. 88

    UFC 2010

    A dinâmica da natureza e as combinações entre os seus elementos produziram seis porções relativamente distintas no território brasileiro denominadas de domínios morfoclimáticos. Dentre eles, o domínio 

  29. 89

    FGV-RJ 2013

    Considere os seguintes processos de degradação ambiental descritos abaixo:   I A desertificação resulta da expansão de práticas agropecuárias predatórias e do desmatamento das espécies nativas, usadas para a produção de lenha. II A arenização é causada pela ação dos processos erosivos sobre depósitos arenosos pouco consolidados em ambiente de clima úmido, e agravada pelo manejo inadequado dos solos.   Os biomas brasileiros em que esses processos ocorrem são, respectivamente,

  30. 90

    PUC-MG 2012

    Queimadas deixam Minas Gerais em alerta (Gabi Santos - do Hoje em Dia - 28/08/2011 - 16:00.) Minas Gerais ocupa a terceira posição no ranking de ocorrências de queimadas, segundo informações do Centro de Previsão do Tempo e Estudos no Clima (Cptec) e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). A pesquisa, realizada no período de 31 de julho a 25 de agosto deste ano, apontou 1.739 focos de queimadas em Minas Gerais. Os órgãos divulgaram os dados em suas páginas na Internet. De acordo com os levantamentos divulgados na semana passada, o Estado do Pará lidera o número de focos, com 1796 incidências registradas no período, seguido de Mato Grosso, com 1765 registros. Os números não incluíram informes sobre anos anteriores nem notícias sobre queimadas por regiões, mas apontaram focos de incêndios em áreas urbanas, rurais, reservas ambientais e até queimadas em sítios e lotes vagos (...)   Assinale a causa que NÃO explica a ocorrência de queimadas em Minas Gerais e nos demais estados citados.

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos