G1 - CPS 2014

Na maior parte do Brasil, alguns tipos de peixes nadam rio acima, contra a correnteza, e este movimento migratório, no período de reprodução, é chamado piracema.
Nessa viagem, peixes como o curimbatá e o dourado viajam mais de 600 quilômetros até o local da reprodução.
O esforço contra a corrente é essencial para o processo, pois os peixes queimam gordura, o que estimula a produção de hormônios responsáveis pelo amadurecimento dos órgãos sexuais.
Os testículos dos machos aumentam de tamanho, ficam esbranquiçados e repletos de sêmen. Nas fêmeas, o aspecto amarelado das ovas indica a presença de vitelo, reserva de alimento nos óvulos, que sustentara os futuros peixinhos.
Na hora da fecundação, a fêmea lança seu conjunto de óvulos no rio. Em seguida, os machos lançam seus espermatozoides sobre os óvulos, dando origem a óvulos fecundados, que são levados pela correnteza e, depois disso, os peixes adultos iniciam o caminho de volta.
Cerca de 20 horas após a fecundação, os ovos eclodem em alevinos (larvas de peixes), que irão se transformar em peixinhos e crescerão em lagoas marginais até o outro período de cheia, quando irão para o leito do rio. Com o passar dos anos, e atingindo o grau de maturação para a reprodução, repetirão o mesmo ciclo de seus pais.

Baseando-se no texto, pode-se afirmar corretamente que:

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login