Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de Dinâmica das Populações e Comunidades

Voltar para Dinâmica das Populações e Comunidades

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Dinâmica das Populações e Comunidades dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Biologia com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 91. UNICENTRO 2011
    O aquecimento global e o lançamento de esgotos no mar têm sido apontados como processos que põem em risco os ecossistemas recifais. O aumento de temperatura pode ocasionar o branqueamento dos recifes, o que representa a perda de zooxantelas — microalgas que vivem no interior dos corais hermatípicos, realizando fotossíntese e liberando doses extras de nutrientes orgânicos. Em contrapartida, as zooxantelas sobrevivem utilizando produtos gerados pelo metabolismo dos corais. Outro problema que tem causado sérios danos aos recifes é o despejo de esgotos domésticos e industriais no mar, o que provoca a proliferação de cianofíceas e algas verdes que crescem na superfície da água e impedem que a luz chegue aos corais.   Considerando-se os seres vivos e a relação natural de sobrevivência e com base nas informações apresentadas, pode-se afirmar que, nessa ordem, existe uma relação de
  2. 92. UEFS 2015
    Os microrganismos que formam simbioses radiculares, como os fungos micorrízicos arbusculares, desempenham função ecológica importante nos ecossistemas, especialmente nas florestais em diferentes estádios sucessionais.   A relação que está diretamente envolvida aos organismos descritos, está contida no item
  3. 93. UNIOESTE 2007
    No estudo da dinâmica das populações naturais, entre os fatores demográficos que regulam o crescimento populacional podemos citar natalidade, mortalidade, imigração e emigração. Considerando as associações abaixo, I. natalidade + imigração = mortalidade + emigração, II. natalidade + imigração > mortalidade + emigração, III. natalidade + imigração assinale a alternativa cuja(s) associação(ões) leva(m) ao crescimento populacional:  
  4. 94. UP 2015
    O camarão de água doce Macrobrachium jelskii, também chamado de fantasma, tem só quatro centímetros de comprimento, mas não hesita em subir sobre as costas da Potamotrygon falkneri, uma raia oito vezes maior. Ali, come os tecidos mortos e o muco que cobrem a pele, promovendo uma espécie de faxina no dorso dela, o que pode ajudar na cicatrização de eventuais feridas.   (Giraldi, A. Comportamento de risco. Revista Unesp Ciência, maio de 2014. http://www.unesp.br/aci_ses/revista_unespciencia/ acervo/52/quem-diria. Acesso em 09 jul. 2014.)   A relação ecológica estabelecida entre o camarão-fantasma e a raia é denominada:  
  5. 95. UNICAMP 2014
    A preservação da biodiversidade ocupa hoje um lugar importante na agenda ambiental de diversos países. Pode-se inferir que a diversidade de espécies
  6. 96. UFF 2004
    Discute-se, atualmente, a necessidade de ampliação da geração de energia. Muitos afirmam que a preferência deve ser dada à construção de usinas hidroelétricas, pois geram energia “limpa”, em comparação com as termoelétricas e nucleares. Sob o ponto de vista ambiental, porém, isso não é bem verdade. Ao promover o alagamento de imensas áreas de florestas, a construção de uma hidroelétrica interfere na biodiversidade da região, destruindo espécies vegetais e eliminando refúgios naturais de numerosas espécies animais. Além disso, após o alagamento, a vegetação que fica submersa entra em decomposição, fazendo com que comunidades diferentes acabem ocupando espaço onde, anteriormente, havia outra comunidade, modificando as condições ambientais e criando novas situações favoráveis ao desenvolvimento, apenas, de determinados tipos de seres vivos. Adaptado de José Arnaldo Favaretto Biologia – Uma Abordagem Evolutiva e Ecológica, 1997, São Paulo, Ed. Moderna. Esse fenômeno ecológico é denominado:
  7. 97. PUC-SP 2016
    Considere os seguintes tipos de relações ecológicas interespecíficas:   I. Parasitismo   II. Inquilinismo   III. Mutualismo   IV. Comensalismo     As relações nas quais os indivíduos de uma espécie são beneficiados, enquanto da outra espécie não são beneficiados nem prejudicados, são as indicadas por APENAS
  8. 98. MACKENZIE 2005
    Se duas populações de animais de espécies diferentes, que pertencem ao mesmo gênero e ocupam o mesmo nicho ecológico, forem colocadas num mesmo meio, espera-se que
  9. 99. ENEM - 3 APLICACAO 2016
    Em uma floresta existiam duas populações herbívoras que habitavam o mesmo ambiente. A população da espécie X mostrava um grande número de indivíduos, enquanto a população Z era pequena. Ambas tinham hábitos ecológicos semelhantes. Com a intervenção humana, ocorreu fragmentação da floresta em duas porções, o que separou as populações X e Z. Após algum tempo, observou-se que a população X manteve sua taxa populacional, enquanto a população Z aumentou a sua até que ambas passaram a ter, aproximadamente, a mesma quantidade de indivíduos. A relação ecológica entre as espécies X e Z, quando no mesmo ambiente, é de:
  10. 100. OBB 2016
    Alguns pesquisadores vem destacando o uso de peixes em lagos e outras regiões de água parada para a realização do controle biológico do Aedes aegypti. O uso de predadores no controle biológico é criticado por alguns ecólogos, pois os peixes: 
  11. 101. UFU 2014
    A vespa, conhecida como cauda de rubi, escolhe vespas solitárias para criarem seus filhotes. Enquanto a ocupante do ninho está fora buscando comida, ela entra e encontra os ovos adequados e, dentro deles, deposita um de seus próprios ovos com o "ovopositor", deixando uma camada de sua essência como aviso para outras vespas de que aqueles ovos já estão ocupados. Se a vespa escolhida colocar ovos também, a larva da invasora atrasa seu desenvolvimento até as larvas da hospedeira terem comido todos os alimentos armazenados, e então come seus irmãos adotivos.  Disponível em: . Acesso em 18 de jan.2014.     Qual é o tipo de interação ecológica entre as vespas da espécie cauda de rubi e as solitárias?
  12. 102. UEMG 2016
    No deserto do Arizona nos Estados Unidos algumas espécies de formigas e roedores granívoros (animais que se alimentam de sementes) vivem juntas. Para entender melhor a relação entre elas, os ecólogos realizaram três procedimentos:     1- Removeram as formigas. Como consequência a densidade de roedores aumentou levemente, mas a densidade de sementes não variou.    2- Removeram os roedores. Como consequência a densidade de formigas quase dobrou, mas, novamente, a densidade de sementes não variou.   3- Removeram tanto formigas quanto roedores. Como consequência a densidade de sementes aumentou cinco vezes em relação aos valores anteriores.     Uma hipótese plausível que poderia indicar o objetivo dos ecólogos ao realizarem tais procedimentos seria a suposição de que as formigas e os roedores, quando juntos, podem estabelecer uma relação de
  13. 103. PUC-RS 2012
    As plantas de maracujá possuem a capacidade de produzir néctar em estruturas localizadas ao longo do caule, pecíolos e folhas. A presença dessas estruturas promove a atração de algumas formigas que se alimentam do néctar. Essas formigas promovem a proteção do maracujazeiro contra herbívoros. A relação ecológica interespecífica existente entre o maracujazeiro e essas formigas pode ser definida como
  14. 104. OBB 2016
    Um inseticida capaz de combater a larva do mosquito Aedes aegypti  foi desenvolvido no Centro de Biotecnologia (CBiotec) da Universidade Federal da Paraíba. Segundo o diretor do CBiotec, Valdir de Andrade Braga, a efetividade do inseticida é de 100% em um período de 12 horas. O produto é feito a base de suco de sisal, planta bastante cultivada na Paraíba.  Na natureza é comum observarmos espécies que produzem substâncias químicas que inibem o desenvolvimento ou matam outras espécies.   Esta relação ecológica é denominada: 
  15. 105. MACKENZIE 2006
    Considere os seguintes relacionamentos entre vegetais: I. Bromélias e orquídeas vivem sobre árvores, conseguindo assim uma posição privilegiada para captar luz solar. II. A erva-de-passarinho é uma planta clorofilada, capaz de realizar fotossíntese, mas, para isso, absorve de outros vegetais a seiva bruta. III. a Cuscuta, conhecida como cipó-chumbo, é uma planta sem clorofila, que obtém seu alimento retirando de outro vegetal a seiva elaborada. As plantas relacionadas em I, II e III são chamadas, respectivamente, de
  16. 106. UFES 2009
    Na superfície de uma rocha originalmente desabitada, instalam-se alguns indivíduos de uma espécie. A espécie encontra, nessa superfície, as condições ideais para sua sobrevivência. Com o passar do tempo e das gerações, esses organismos alteram as condições daquele ambiente e favorecem a instalação de outras espécies. Esse processo se repete ao longo do tempo, de tal maneira que a comunidade se altera até chegar a um estágio onde a composição da comunidade tende a se estabilizar. A situação descrita caracteriza um evento ecológico conhecido como
  17. 107. UEL 2004
    O líquen é uma interação ecológica entre algas e fungos. Assinale a alternativa que apresenta apenas as relações corretas presentes neste tipo de associação.
  18. 108. UFRGS 2016
    Quando a economia política clássica nasceu, no Reino Unido e na França, ao final do século XVIII e início do século XIX, a questão da distribuição da renda já se encontrava no centro de todas as análises. Estava claro que transformações radicais entraram em curso, propelidas pelo crescimento demográfico sustentado – inédito até então – e pelo início do êxodo rural e da Revolução Industrial. Quais seriam as consequências sociais dessas mudanças?   Para Thomas Malthus, que publicou em 1798 seu Ensaio sobre o princípio da população, não restava dúvida: a superpopulação era uma ameaça. Preocupava-se especialmente com a situação dos franceses ........ vésperas da Revolução de 1789, quando havia miséria generalizada no campo. Na época, a França era de longe o país mais populoso da Europa: por volta de 1700, já contava com mais de 20 milhões de habitantes, enquanto o Reino Unido tinha pouco mais de 8 milhões de pessoas. A população francesa se expandiu em ritmo crescente ao longo do século XVIII, aproximando-se dos 30 milhões. Tudo leva a crer que esse dinamismo demográfico, desconhecido nos séculos anteriores, contribuiu para a estagnação dos salários no campo e para o aumento dos rendimentos associados à propriedade da terra, sendo portanto um dos fatores que levaram ........ Revolução Francesa. Para evitar que torvelinho similar vitimasse o Reino Unido, Malthus argumentou que toda assistência aos pobres deveria ser suspensa de imediato e a taxa de natalidade deveria ser severamente controlada.   Já David Ricardo, que publicou em 1817 os seus Princípios de economia política e tributação, preocupava-se com a evolução do preço da terra. Se o crescimento da população e, consequentemente, da produção agrícola se prolongasse, a terra tenderia a se tornar escassa. De acordo com a lei da oferta e da procura, o preço do bem escasso – a terra – deveria subir de modo contínuo. No limite, os donos da terra receberiam uma parte cada vez mais significativa da renda nacional, e o restante da população, uma parte cada vez mais reduzida, destruindo o equilíbrio social. De fato, o valor da terra permaneceu alto por algum tempo, mas, ao longo de século XIX, caiu em relação ........ outras formas de riqueza, à medida que diminuía o peso da agricultura na renda das nações. Escrevendo nos anos de 1810, Ricardo não poderia antever a importância que o progresso tecnológico e o crescimento industrial teriam ao longo das décadas seguintes para a evolução da distribuição da renda. Adaptado de: PIKETTY, T. O Capital no Século XXI. Trad. de M. B. de Bolle. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014. p.11-13.   Assinale a alternativa que está de acordo com o texto.
  19. 109. MACKENZIE 2004
    Durante uma sucessão ecológica, os ecossistemas sofrem profundas mudanças, sob diversos aspectos, até atingir a comunidade clímax. Dentre essas mudanças, há uma diminuição
  20. 110. UFES 2007
    Animais e plantas que se originam de outras comunidades e invadem um novo ambiente passam a interagir com os organismos que pertencem à comunidade local, estabelecendo uma nova rede de interações ecológicas. Muitos animais e plantas provenientes de diversos continentes, que invadiram recentemente o espaço urbano brasileiro, estão em harmonia com as condições locais. Em relação às espécies nativas do ecossistema urbano brasileiro, essas espécies exóticas são necessariamente consideradas  
  21. 111. FCMMG 2005
    Os fungos não se movimentam, porém existem certos fungos do solo que, apesar de não se locomoverem, alimentam-se de alguns vermes. O micélio desses fungos possui anéis por onde casualmente passa um verme. No momento em que isso acontece, um estímulo faz o anel inchar e prender o verme. A hifa do anel libera enzimas que iniciam a digestão do animal preso. A relação ecológica descrita no texto se trata de
  22. 112. UNIR 2010
    A primeira coluna apresenta organismos e a segunda, sua condição quanto à exploração dos recursos ambientais. Numere a segunda coluna a de acordo com a primeira.   1 – Urubu  2 – Minhoca  3 – Piolho  4 – Águia    ( ) Predador ( ) Necrófago ( ) Detritívoro ( ) Parasita   Assinale a sequência correta
  23. 113. UNB 2013
    A cobertura arbórea na savana é instável, varia com chuvas, fogo e herbivoria. Na África subsaariana, os elefantes retiram a cobertura de árvores, o que acarreta o crescimento de grama e a heterogeneidade da paisagem. Na ausência de elefantes, áreas de savanas podem ser convertidas em bosques. Por outro lado, quando a população de elefantes aumenta, as savanas podem transformar-se em campos abertos. Pesquisadores observaram que a simbiose entre formigas e determinadas espécies de árvores, em especial as acácias, estabiliza a cobertura de árvores, porque os elefantes, para não terem suas trombas feridas, evitam árvores colonizadas com formigas. Current Biology, 20, 1.768-1.772, 2010 (com adaptações).     Nas savanas, quando não há elefantes, a mudança de paisagem está associada
  24. 114. UNEMAT 2006
    “Sucessão ecológica é um mecanismo natural que abrange mudanças na estrutura das comunidades biológicas através do tempo. Esse processo direcional e até previsível resulta de modificações ambientais promovidas pelos seres vivos e das interações entre populações” (Paulino, 2002). Com base neste enunciado, ao longo de uma sucessão ecológica ou da ecese para o clímax, pode-se afirmar que ocorre:   I – aumento da produção primária bruta. II – aumento de consumo. III – diminuição da produção primária líquida. IV – aumento e, posteriormente, estabilidade da biomassa.   Assinale a alternativa CORRETA.
  25. 115. UFJF 2014
    O crescimento de uma população é resultante da natalidade, da mortalidade e de migrações. Comparando a dinâmica de uma população animal (borboleta da espécie Agraulis vanilla) à de uma população vegetal (ipê amarelo Tabebuia alba), temos como alternativa INCORRETA, no que se refere à taxa de mortalidade por predação:
  26. 116. UNICENTRO 2004
    O jornal britânico "The guardian" estava certo quando adiantou, há 15 dias, os resultados dos maiores estudos de campo sobre os efeitos ambientais de alguns organismos geneticamente modificados: pelo menos em dois (canola e beterraba) dos três casos específicos estudados, eles prejudicam a vida selvagem. Todos os três vegetais estudados eram resistentes a herbicidas: a canola e a beterraba são imunes ao glifosato (a mesma substância associada com a soja transgênica brasileira) e o milho é resistente ao glufosinato. Graças à resistência adquirida pelos vegetais, os campos podem ser tratados com os herbicidas, mesmo quando as plantas de cultivo já emergiram. O veneno só mata as ervas daninhas. Os estudos investigaram unicamente o efeito dos três sistemas transgênicos sobre as populações de ervas daninhas e de invertebrados (insetos e lesmas, por exemplo) nos campos e na sua vizinhança. Elas foram comparadas com as de terrenos de mesmo tamanho e no mesmo local, nos quais as mesmas culturas foram plantadas pelo método convencional (ou seja, variedades não transgênicas). Verificou-se, como seria de esperar, uma população diminuída de ervas daninhas nos campos de canola e beterraba. Mais que isso, sobraram 20% menos sementes de ervas na terra depois da colheita. (Leite. In: Folha de S. Paulo, p. B 10) Entre os danos ambientais decorrentes do cultivo de organismos geneticamente modificados, destaca-se
  27. 117. UNIR 2010
    A respeito dos reguladores de uma população, considere:   I - Predação   II - Competição interespecífica   III - Competição intraespecífica   IV - Parasitismo   São reguladores
  28. 118. PUC-RJ 2016
    Corais em todo o mundo estão sofrendo de um fenômeno conhecido como branqueamento, que consiste na perda de algas unicelulares que vivem no interior dos tecidos, podendo ocasionar a morte desses animais.   Sobre o tipo de interação entre os corais e as algas é correto afirmar que:
  29. 119. OBB 2011
    O cuco é capaz de parasitismo social. Isso quer dizer que as fêmeas colocam seus ovos nos ninhos de outras aves, onde serão criados por pais de outras espécies. Criar um filhote de cuco em seu ninho representa um enorme prejuízo para os pais, uma vez que ao nascer, o cuco lança todos os ovos e eventuais filhotes que já tenham nascido para fora do ninho, garantindo mordomia exclusiva. Ecologicamente a relação entre o filhote de cuco e os demais filhotes pode ser classificada como:
  30. 120. UNCISAL 2016
    Os ecossistemas recifais são extremamente sensíveis a variações da temperatura das águas oceânicas. Um aumento relativamente pequeno da temperatura das águas superficiais pode provocar a ocorrência do branqueamento, que é um processo relacionado à perda, pelos corais, das algas fotossintetizantes – as zooxantelas, que estão presentes no tecido dos corais.   LEÃO, Z.M.A.N., KIKUCHI, R.K.P. & OLIVEIRA, M.D.M. 2008. Coral bleaching in Bahia reefs and its relation with sea surface temperature anomalies. Biota Neotrop. 8(3).   Que relação ecológica é quebrada pelo aquecimento das águas e que causa o consequente branqueamento dos corais?
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login