Sabe aquela vaga na universidade dos sonhos? Ela pode ser sua!

Matricule-se agora
Vagas abertas para o Extensivo 2022
Pessoa com tinta no rosto e com a palavra 'aprovadx' na testa sorrindo

Banco de Exercícios

Lista de exercícios

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Estudo do Núcleo dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Biologia com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos

  1. 61

    UNIOESTE 2009

    Com relação ao núcleo celular, seus constituintes e a divisão celular, assinale a alternativa correta

  2. 62

    UFMG 2001

    Alguns projetos de seqüenciamento genômico vêm sendo desenvolvidos por pesquisadores brasileiros. Um deles, por exemplo, envolveu a bactéria causadora da “praga do amarelinho”, que atinge plantas cítricas. Paralelamente, o seqüenciamento completo do genoma humano foi anunciado pela comunidade científica internacional. Todas as alternativas apresentam benefícios de projetos que envolvem o seqüenciamento de genomas, EXCETO

  3. 63

    ENEM 2008

    Durante muito tempo, os cientistas acreditaram que variações anatômicas entre os animais fossem conseqüência de diferenças significativas entre seus genomas. Porém, os projetos de seqüenciamento de genoma revelaram o contrário. Hoje, sabe-se que 99% do genoma de um camundongo é igual ao do homem, apesar das notáveis diferenças entre eles. Sabe-se também que os genes ocupam apenas cerca de 1,5% do DNA e que menos de 10% dos genes codificam proteínas que atuam na construção e na definição das formas do corpo. O restante, possivelmente, constitui DNA não-codificante. Como explicar, então, as diferenças fenotípicas entre as diversas espécies animais? A resposta pode estar na região não-codificante do DNA. S. B. Carroll et al. O jogo da evolução. In: Scientific American Brasil, jun./2008 (com adaptações). A região não-codificante do DNA pode ser responsável pelas diferenças marcantes no fenótipo porque contém

  4. 64

    UESPI 2008

    A fenilcetonúria é uma doença hereditária em que a pessoa afetada não consegue metabolizar a fenilalanina e, por isso, acumula fenilalanina no sangue, com consequências graves para o organismo. Uma dieta alimentar para um fenilcetonúrico deve ter uma severa vigilância quanto ao consumo de:

  5. 65

    UFMG 1999

    Um pesquisador injetou RNA mensageiro (mRNA) de vírus em ovócitos de anfíbios. Após certo tempo, verificou que esses ovócitos, além de suas próprias proteínas, produziam, também, proteínas virais. Esses dados sugerem que

  6. 66

    UNIMONTES 2012

    A timidina tritiada, timina marcada com átomos de trítio (um isótopo radioativo do hidrogênio), é comumente utilizada em pesquisa relacionada à biologia celular. Considerando que esse composto não consegue “detectar” células em repouso, assinale a alternativa que MELHOR representa o alvo da timidina tritiada.

  7. 67

    OBB 2015

    Os poros presentes na carioteca são importantes para as trocas das seguintes substâncias entre o núcleo e citoplasma:

  8. 68

    UNIOESTE 2011

    O material genético deve desempenhar as funções genotípica, fenotípica e evolutiva. Sobre o material genético e as funções desempenhadas, é incorreto afirmar que

  9. 69

    FCMMG 2007

    (...)”Que tipo de gene pode levar a uma variação na personalidade? Um gene é um conjunto de instruções para fazer uma molécula de proteína.Parece impossível saltar deste epítome da simplicidade digital para personalidade. Porém agora, pela primeira vez, isto pode ser feito. As mudanças na seqüência genética que levam a mudanças no caráter estão sendo encontradas: o monte de palha revela suas primeiras agulhas. Considere o gene para o dito fator neurotrófico derivado do cérebro,ou BDNF (de brain-derived neurophic fator), no cromossomo 11. É um gene curto, um trecho de DNA com apenas 1.335 letras. O gene traz, em um código de quatro letras, a receita completa para uma proteína que age como uma espécie de fertilizante no cérebro, estimulando o crescimento de neurônios, e provavelmente faz muito mais além disso. Na maioria dos animais, a 192ª letra no gene é G, mas em algumas pessoas é A. Cerca de três quartos dos genes humanos portam a versão G, e o restante a versão. A. Esta diferença minúscula, de uma letra em um longo parágrafo, leva a produção de uma proteína um pouco diferente – com metionina em vez de valina na 66ª posição. Uma vez que todos, têm duas cópias de cada gene, isso significa que há três tipos de pessoas no mundo: as que têm duas metioninas em seu BDNF, as que têm duas valinas e aquelas com uma de cada. Se você der às pessoas um questionário sobre sua personalidade e ao mesmo tempo souber que tipo de BDNF elas têm, descobrirá um efeito surpreendente. Os met-met são bem menos neuróticos que os val-val”(...)  (RIDLEY, Matt O Que Nos Faz Humanos - Genes, Natureza e Experiência. Rio de Janeiro, 2004)     De acordo com o texto e com seus conhecimentos, é INCORRETO afirmar:

  10. 70

    OBB 2017

    O processo de tradução no eucariotos inicia-se com a colocação do aminoácido metionina (codificado pelo códon AUG). Dessa forma é possível localizar o começo de um gene a partir da localização do códon de iniciação. Assim, qual das fitas de DNA mostradas abaixo pode representar o início de um gene? Considere que são mostradas as fitas moldes. 

  11. 71

    MACKENZIE 2002

    Os códons GAU, CAA e CAU codificam, respectivamente, os aminoácidos, ácido aspártico, glutamina e histidina. A molécula de DNA que codifica esse RNAm sofreu uma mutação, de modo que o segundo aminoácido passou a ser uma histidina. A seqüência desse DNA mutado é:

  12. 72

    OBB 2017

    Em 1977, o biólogo Carl Woese propôs um modelo de classificação dos seres vivos baseado em aspectos evolutivos, a partir de comparações nas sequências de nucleotídeos do RNA ribossômico. A partir desses estudos, ficou claro que os eucariontes apresentam muitas relações entre si e que os procariontes poderiam ser organizados em dois grupos. Os seres vivos passaram, então, a ser classificados em três divisões principais, denominadas de domínios. Os três domínios são Archaea, Bacteria e Eukarya. Com relação aos RNAs ribossômicos é correto afirmar que:

  13. 73

    UFSCAR 2003

    O segmento de DNA humano que contém informação para a síntese da enzima pepsina é um

  14. 74

    UNICENTRO 2011

    O processo de transferência da informação presente nas moléculas de DNA para as proteínas é essencial para nossas células.[...] Essa transferência de informação é regida pelo código genético, um conjunto de instruções que define a relação entre os aminoácidos adicionados e as sequências de nucleotídeos. A cada grupo de três nucleotídeos — que chamamos de códon ou triplete — corresponde um aminoácido. (BORGES, Jerry. Vida é informação. 2008. Disponível em: . Acesso em: 31 jul. 2010.).   A descoberta do código genético representa um dos grandes marcos da genética moderna.   Com base nas informações do texto e de acordo com os conhecimentos relacionados ao código genético, identifique com V as afirmativas verdadeiras e com F, as falsas.    ( ) A cada três nucleotídeos do DNA será traduzido um aminoácido no núcleo, tendo em vista que a transferência de informação do DNA para a proteína ocorre diretamente. ( ) A ordem dos aminoácidos nas proteínas depende indiretamente da sequência dos nucleotídeos na molécula de DNA. ( ) O número limitado de aminoácidos impede uma alta diversidade de características entre os seres humanos.   A alternativa que indica a sequência correta, de cima para baixo, é a

  15. 75

    UFF 2001

    Considere as seguintes afirmativas: I) Em um polissomo livre com oito ribossomos são sintetizadas oito proteínas diferentes. II) O ATP é uma das substâncias produzidas na via glicolítica. III) As glândulas são originárias do tecido epitelial. IV) Os estereocílios são cílios sem mobilidade. V) Os desmossomos têm a função de aumentar a adesão entre células vizinhas. Com relação a estas afirmativas, conclui-se:

  16. 76

    OBB 2014

    Existem casos em que indivíduos com cariótipo normal (2n=46 cromossomos) manifestam síndromes como a de Down e Patau.   Isso pode ocorrer devido ao seguinte tipo de mutação:

  17. 77

    UFJF 2014

    Cientistas conseguiram, pela primeira vez, “silenciar” a molécula de DNA excedente, que caracteriza a Síndrome de Down. Num experimento com amostras de células, os pesquisadores inativaram uma das três cópias do cromossomo 21, que caracteriza a anomalia, tornando as células tratadas similares às de pessoas típicas, com apenas duas cópias.   Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2013/07/1312642-tecnica-experimental-corrige-sindrome-de-down-em-celula.shtml. Acesso em: 10 ago. 2014.   Além da trissomia do cromossomo 21, a Síndrome de Down também pode ocorrer por:  

  18. 78

    FGV 2007

    A Rifampicina é um dos antibióticos utilizados para o tratamento da tuberculose. Seu mecanismo de ação consiste na inibição da transcrição nas células de Mycobacterium tuberculosis. Sob ação desse antibiótico, nas células bacterianas, haverá comprometimento exclusivamente da produção de

  19. 79

    UFMG 2007

    Nos mamíferos, a presença do cromossoma Y determina o fenótipo masculino. O gene SRY, presente nesse cromossoma, induz à diferenciação dos testículos. Considerando-se essas informações e outros conhecimentos sobre o assunto, é CORRETO afirmar que  

  20. 80

    UEL 2005

    A teoria “Um Gene uma Enzima” propunha que cada gene era responsável pela síntese de uma enzima, que expressava uma determinada característica biológica. Hoje, sabe-se que a partir de um gene é produzida uma cadeia polipeptídica. Assinale a alternativa cuja sequência de eventos resulta na produção de cadeias polipeptídicas. 

  21. 81

    FCMMG 2015

    A TODO VAPOR   Na duplicação de uma hélice de DNA, entram em posição 3 mil nucleotídeos por minuto, ao longo da hélice que serve de molde.  Há umas 10 mil proteínas diferentes em uma célula de mamífero. Cada uma delas surge do mesmo modo: transcrição, remoção de íntrons (no núcleo) e tradução (nos ribossomos do citoplasma). Em cada célula, trabalham, nessa produção em massa, uns 20 mil ribossomos, ATP, inúmeras fitas de RNAm, moléculas dos diferentes tipos de RNAt, todos os aminoácidos e enzimas em profusão, que, por sua vez, têm de ser, elas próprias, sintetizadas pelo mesmo processo.  Muitos ribossomos trabalham em fila, para aproveitar melhor cada fita de RNAm. As moléculas de RNAt chegam carregadas, ajustam-se aos códons que lhes correspondem, deixam o aminoácido no lugar certo, soltam-se do RNAm e vão buscar outro aminoácido.      Partindo do princípio de que os dados numéricos acima são exatos, podemos afirmar que esse texto

  22. 82

    UNICENTRO 2004

    Para responder a essa questão, identifique as afirmativas verdadeiras, some os números a elas associados e assinale a alternativa que contém o resultado obtido. O seqüenciamento da molécula de DNA de um ser vivo nos revela o que está escrito no "livro da vida" dele. Para que seja útil, porém, essa informação precisa ser "traduzida" em proteínas - as palavras do livro. (Pimenta. In: Ciência Hoje, p. 2) A metáfora do "livro da vida" está associada à (01) autonomia do DNA na determinação das características de um indivíduo. (02) informação contida no gene a ser definida por uma seqüência específica de nucleotídeos. (04) codificação de uma característica expressa precocemente no genoma. (08) interpretação da mensagem genética a partir de trincas nucleotídicas. (16) presença de um código genético específico para cada indivíduo.

  23. 83

    PUC-SP 2015

    Considere uma dada espécie de mamífero que apresenta 40 cromossomos (2n=40) em suas células somáticas.   Em um indivíduo dessa espécie, NÃO se espera encontrar

  24. 84

    UFC 2008

    Um cientista americano pretende produzir em laboratório a primeira forma de vida artificial. A ideia é formar um cromossomo a partir de fragmentos de DNA coletados de diferentes espécies de bactérias. A técnica visa selecionar somente os genes necessários à sobrevivência de diferentes espécies de bactérias e encaixá-los em um só cromossomo, formando uma nova espécie desse organismo. Sobre o experimento citado no texto, pode-se inferir que:

  25. 85

    MACKENZIE 2004

    A respeito do código genético, é correto afirmar que

  26. 86

    MACKENZIE 2004

    Assinale a alternativa correta a respeito do processo de síntese protéica.

  27. 87

    UFJF 2016

    O anticódon é uma região específica de nucleotídeos encontrada:

  28. 88

    UFPE

    Foi realizada uma experiência com duas linhagens (A e B) do vírus do mosaico do tabaco (T.M.V.) em que foram isoladas as capas protéicas e o RNA (ácido ribonucléico) de cada linhagem. A seguir, foi reconstituído um vírus “híbrido”, o qual possuía o RNA da linhagem A e a proteína da linhagem B. Este vírus “híbrido” foi utilizado para a infecção de folhas sadias de fumo. Os novos vírus produzidos, após a infecção, apresentam

  29. 89

    OBB

    O texto abaixo descreve bioquimicamente as diferenças observadas por Mendel quanto à forma da semente.   • O alelo A que codifica a semente lisa, é um fragmento de DNA com 3,3 mil pares de bases que codifica a enzima SBE-1 (starch-branching enzyme ou enzima ramificadora do amido). • O alelo a que codifica a semente rugosa, é um fragmento de DNA com uma inserção de 800 pares de bases, portanto o gene possui 4,1 mil pares de bases e a enzima SBE-1 produzida não é funcional. Assim, não há produção de amido ramificado, levando a um maior acumulo de água, e quando a semente seca torna-se rugosa.   Supondo que os fragmento de DNA descritos correspondem a éxons (segmentos ativos) espera-se que as enzimas codificadas pelos genes A e a, contenham, respectivamente, o seguinte número aproximado de aminoácidos:  

  30. 90

    OBB 2011

    Os códons UGC, UAU, GCC e AGC codificam, respectivamente os aminoácidos cisteína, tirosina, alanina e serina; o códon UAG é terminal, ou seja, indica a interrupção da tradução. Um fragmento de DNA, que codifica a seqüência serina - cisteína - tirosina - alanina, sofreu a perda da 9ª base nitrogenada. Assinale a alternativa que descreve o que acontecerá com a seqüência de aminoácidos.

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos