Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Banco de Exercícios

Lista de exercícios

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Evolução dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Biologia com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos

  1. 211

    OBB 2015

    Em uma população humana, os alelos para os tipos sanguíneos do sistema ABO estão em equilíbrio de Hardy-Weinberg. Representando as frequências dos alelos IA , IB e i por p, q e r, respectivamente, qual a probabilidade de sorteamos ao acaso desta população um indivíduo com sangue tipo A e um indivíduo com sangue tipo B, ambos heterozigotos para essa característica?

  2. 212

    OBB 2011

    Considerando os conceito em sistemática filogenética correlacione os números e letras:   1) Características compartilhadas por linhagens irmãs. 2) Características exclusivas do clado.  3) Características que aparecem em linhagens independentes como resultado de evolução convergente.   (A) Homoplasias. (B) Sinapomorfias. (C) Autapomorfias.

  3. 213

    OBB 2017

    Entre as plantas que existiram no período Carbonífero, um grupo de destaque foi o das Cordaites. Estas eram amplamente distribuídas, ocupando ambientes pantanosos e também mais secos. Embora alguns membros fossem arbustivos, outros eram árvores altas (até 30 m de altura) e ramificadas, formando extensas florestas. Possuíam folhas longas de até 1 m dispostas de forma espiralada nos ápices dos ramos mais novos. Alguns desses ramos apresentavam estróbilos que produziam pólen, enquanto que outros portavam sementes. Extinguiram-se no início do Mesozoico.  A extinção das Cordiates ocorreu após qual dos eventos mencionados abaixo?

  4. 214

    UNB 2015

    A existência de sociedades como a de algumas espécies de abelhas nas quais apenas a rainha é reprodutora é um enigma evolutivo tão antigo quanto a própria teoria da evolução: Charles Darwin considerava esse fato um entrave à sua argumentação. No caso das abelhas, rainhas e operárias não apresentam diferenças genotípicas que expliquem essa diferença em castas, mas sim diferenças no alimento oferecido a cada uma das castas já no estágio larval. Sistemas altamente ordenados cuja maior parte dos participantes é estéril e divide tarefas como o cuidado com os jovens e outras funções essenciais à manutenção da colônia são denominados eussocialidade. Pesquisa concluiu que um aumento na complexidade das redes que interligam os genes está por trás da evolução da eussocialidade. Há alterações nos promotores dos genes das espécies mais sociais que aumentam potencialmente a capacidade desses promotores de se ligarem a produtos produzidos por diversos genes. Esses resultados indicam que há um papel dos genes na eussocialidade, embora não haja uma receita genética única para a socialidade e novas características possam aparecer a cada novo surgimento desse tipo de organização. A complexidade das redes gênicas é um fator que parece ser essencial.     Um dos argumentos utilizados para demonstrar a evolução é a observação de traços vestigiais, como, por exemplo, órgãos, genes, comportamentos, uma vez que esses traços indicam parentesco evolutivo entre espécies. Uma situação que exemplifica traço vestigial é

  5. 215

    UPE 2016

    As células, menores unidades estruturais e funcionais de um ser vivo, foram descobertas pelo cientista inglês Robert Hooke em 1665 e são consideradas a base do estudo da Biologia. Nesse sentido, teorias foram formuladas para explicar a origem e a evolução das células eucarióticas e procarióticas. Entre estas, destaca-se a teoria endossimbiótica, cuja hipótese sugere que as mitocôndrias e os cloroplastos são descendentes de organismos procariontes autotróficos, que foram fagocitados por outras células e passaram a viver em simbiose. Com base nessa teoria, sobre os cloroplastos e as mitocôndrias, analise os itens a seguir:   I - São organelas que nas células das plantas e dos procariotos mantiveram o mesmo mecanismo de síntese proteica, provavelmente porque foram originadas a partir de organismos procariotos. II - Assemelham-se a bactérias em tamanho e função, além da semelhança genética e bioquímica, o que sugere que possam ter ancestrais eucarióticos. III - Possuem material genético próprio sob a forma de DNA ou RNA, sendo capazes de fazer sua replicação, independentemente da replicação nuclear. IV - Possuem macromoléculas, que se associaram ao seu próprio sistema de membranas internas, originando os precursores das células primitivas. V - Apresentam ribossomos próprios, semelhantes aos ribossomos procarióticos e, portanto, diferentes daqueles encontrados em uma célula eucariótica.   Estão CORRETOS apenas

  6. 216

    UEMA 2010

    A anemia falciforme é uma doença hereditária que se caracteriza pela substituição de aminoácidos na estrutura primária da hemoglobina humana. Nesse caso, os aminoácidos envolvidos na troca são:

  7. 217

    UFRGS 2011

    Entre as adaptações da presa contra a predação, está o mimetismo. No mimetismo batesiano, uma espécie comestível mimetiza uma espécie não comestível, ou nociva.   Considere as seguintes afirmações, referentes à estabilidade desse tipo de mimetismo.   I. O predador que captura um indivíduo de uma espécie não comestível ou nociva evita qualquer presa de aparência semelhante. II. O mímico evolui em direção à aparência de uma espécie não comestível mais depressa do que a espécie não comestível acumula diferenças em relação ao mímico. III. O mímico deve ser de uma espécie menos comum que a espécie não comestível.   Quais estão corretas?

  8. 218

    PUC-RJ 2015

    As forças evolutivas são processos que levam à alteração das frequências gênicas nas populações. Qual das opções abaixo NÃO constitui uma força evolutiva?

  9. 219

    UEMA 2010

    Considerando a classificação atual dos seres vivos, a apomorfia típica das plantas é (são)

  10. 220

    OBB 2014

    Um comportamento comum entre leões é o de um macho, ao derrotar o macho líder e tomar seu lugar, matar todos os filhotes ainda lactentes do antigo líder.   Qual a explicação mais provável, no contexto evolutivo, para esse comportamento?

  11. 221

    UNCISAL 2016

    A Paleontologia é a ciência que “contribui para o entendimento da origem e evolução da vida no planeta”. Em Alagoas, já foram coletados diversos fósseis de megafauna do Pleistoceno: preguiças gigantes, tigres-dente-de-sabre, paleolhama, mastodontes são alguns exemplos.   SILVA, JORJE LUIZ LOPES. A paleontologia. In: Teixeira, L; Pozzi, H.A.; Silva, J.L. Patrimônio arqueológico e paleontológico de Alagoas. Maceió: Iphan-AL, 2012 (adaptado).   A descoberta de fósseis de megafauna em Alagoas indica que

  12. 222

    UNICENTRO 2014

    Considere os eventos evolutivos a seguir. I. Origem dos mamíferos. II. Origem das angiospermas. III. Extinção dos trilobitas. IV. Origem dos crustáceos. V. Origem dos insetos. Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a ordem temporal em que esses eventos ocorreram.

  13. 223

    UNICENTRO 2008

    No desenvolvimento dos organismos multicelulares, muito precocemente, são delineadas estruturas anatômicas básicas compartilhadas por quase todos os animais, entre as quais se identifica

  14. 224

    OBB 2016

    A mutação que dá origem à indivíduos portadores da anomalia conhecida por siclemia é do tipo:

  15. 225

    PUC-RS 2013

    Observando o processo de alimentação de um humano, nota-se que a mastigação, característica única dos mamíferos, é um fator de grande importância, que só evoluiu graças _________, estrutura bucal exclusiva dessa classe de animais.

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos