Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de Introdução à Biologia

Voltar para Introdução à Biologia

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Introdução à Biologia dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Biologia com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 31. UNCISAL 2012
    Um estudante, ao realizar pesquisas no laboratório da faculdade, segue determinados procedimentos que garantem a validade do seu trabalho. As regras básicas que orientam a produção do conhecimento cientifico são objetivas e universais, sendo oriundas dos esforços de pensadores da Modernidade. Como os modernos viviam em um ambiente de ruptura e evolução, o estabelecimento de uma metodologia segura que viabilizasse sua produção científica era de suma importância. No tocante ao pensamento moderno, assinale a opção que CONTRADIZ seus fundamentos.
  2. 32. UEL 2010
    A ONU declarou 2009 o Ano Internacional da Astronomia pelos 400 anos do uso do telescópio nas investigações astronômicas por Galileu Galilei. Essas investigações desencadearam descobertas e, por sua vez, uma nova maneira de compreender os fenômenos naturais. Além de suas descobertas, Galileu também contribuiu para a posteridade ao desenvolver o método experimental e a concepção de uma nova ciência física. Com base nas contribuições metodológicas de Galileu Galilei, é correto afirmar:
  3. 33. UNIOESTE 2014
    “Ciência é um conjunto de descrições, interpretações, teorias, leis, modelos, etc., visando ao conhecimento de uma parcela da realidade, em contínua ampliação e renovação, que resulta da aplicação deliberada de uma metodologia especial (metodologia científica).” Newton Freire-Maia   “O que distingue a atitude científica da atitude costumeira ou do senso comum? Antes de qualquer coisa, a ciência desconfia da veracidade de nossas certezas, de nossa adesão imediata às coisas, da ausência de crítica e da falta de curiosidade. Por isso, ali onde vemos coisas, fatos e acontecimentos, a atitude científica vê problemas e obstáculos, aparências que precisam ser explicadas e, em certos casos, afastadas. Sob quase todos os aspectos, podemos dizer que o conhecimento científico opõe-se ponto por ponto às características do senso comum.” Marilena Chauí   Considerando os textos acima, em que são apresentadas uma definição de ciência e uma distinção entre ciência e senso comum, é CORRETO afirmar que
  4. 34. UFRGS
    Numa experiência controlada o grupo controle tem por objeto
  5. 35. UFRGS 2012
    Considere o enunciado a seguir e as três propostas para completá-lo.   Flerning, um microbiologista, ao examinar placas de cultivo semeadas com bactérias, observou que elas eram incapazes de crescer perto de uma colônia de fungos contaminantes, A identificação posterior dos antibióticos comprovou a hipótese formulada pelo pesquisador de que os fungos produzem substâncias que inibem o crescimento das bactérias.    Sabendo-se que Fleming aplicou em sua pesquisa o método científico, é correto afirmar que   I. ele formulou uma hipótese de pesquisa tendo como base a observação de que as bactérias não proliferavam em determinado ambiente. II. ele realizou experimentos de acordo com predições decorrentes da formulação de uma hipótese, ou seja, a de que substâncias produzidas por fungos inibem o crescimento bacteriano. III. ele concluiu, baseado em suas reflexões sobre a reprodução de fungos, que a substância por eles produzida inibia a divisão mitótica de bactérias.   Quais estão corretas?
  6. 36. UFPA 2009
    Considerando que na investigação científica acontecimentos e processos são apresentados como especificações de leis e de teorias gerais que anunciam padrões invariáveis de relações entre fenômenos, é correto afirmar que o objetivo principal da ciência é o(a)
  7. 37. UNIOESTE 2012
    “A objetividade, vamos repetir, constitui um ideal. Quem não sonha com uma ciência perfeita, que mostre a natureza como ela é? Mas entre os sonhos e as realizações, a distância é grande. Concretamente, o pesquisador é forçado a aceitar riscos, a se apoiar em determinada concepção de natureza, a postular relações talvez inexistentes, a formular conjecturas audaciosas ou mesmo temerárias, a ‘manipular’ os fatos de modo às vezes pouco habilidoso. A espécie de vulgata epistemológica que esconde mais ou menos deliberadamente esses aspectos da atividade científica pretende dar desta última uma imagem lisonjeira, até mesmo asséptica: o Sábio é um espírito puro, frio, neutro e objetivo que opera num vazio cultural e ideológico perfeito. Naturalmente, deve-se admitir que ele utilize um pouco sua imaginação [...] Mas todo um dispositivo retórico é acionado para que qualquer confusão com a imaginação dos artistas e dos filósofos seja evitada”. Thuillier Considerando o texto acima, é correto afirmar que
  8. 38. UNICENTRO 2014
    A preocupação com o conhecimento permeia toda a história da filosofia. Já entre os primeiros filósofos é possível identificar a busca do saber a respeito da origem e da ordem do mundo. No caso dos pensadores medievais, podemos encontrar, por exemplo, esforços para esclarecer a possibilidade ou impossibilidade do conhecimento nas obras de Agostinho de Hipona, Tomás de Aquino, entre outros. No entanto, somente na época moderna, o problema do conhecimento se transforma amiúde em problema central do pensamento filosófico.   Quanto a esse aspecto da teoria do conhecimento, assinale a alternativa correta.
  9. 39. UEL 2008
    Leia o seguinte texto:               A filosofia está escrita neste imenso livro que continuamente está aberto diante de nossos olhos (estou falando do universo), mas que não se pode entender se primeiro não se aprende a entender sua língua e conhecer os caracteres em que está escrito. Ele está escrito em linguagem matemática e seus caracteres são círculos, triângulos e outras figuras geométricas, meios sem os quais é impossível entender humanamente suas palavras: sem tais meios, vagamos inutilmente por um escuro labirinto. (GALILEI, G. Il saggiatore. Apud REALE, G. & ANTISERI, D. História da filosofia. São Paulo: Paulinas, 1990, v. 2, p. 281.)   Tendo em mente o texto acima e os conhecimentos sobre o pensamento de Galileu acerca do método científico, considere as seguintes afirmativas. I. Galileu defende o desenvolvimento de uma ciência voltada para os aspectos objetivos e mensuráveis da natureza, em oposição à física qualitativa de Aristóteles. II. Para Galileu, é possível obter conhecimento científico sobre objetos matemáticos, tais como círculos e triângulos, mas não sobre objetos do mundo sensível. III. Galileu pensa que uma ciência quantitativa da natureza é possível graças ao fato de que a própria natureza está configurada de modo a exibir ordem e simetrias matemáticas. IV. Galileu considera que a observação não faz parte do método científico proposto por ele, uma vez que todo o conhecimento científico pode ser obtido por meio de demonstrações matemáticas.   Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas corretas, mencionadas anteriormente.
  10. 40. UEL 2005
    “O mundo real é simplesmente uma sucessão de movimentos atômicos em continuidade matemática. Nessas circunstâncias, a causalidade só poderia ser colocada, de maneira inteligível, nos próprios movimentos dos átomos [...]. Mas que fazer com Deus? Com a derrubada da causalidade final, Deus, como concebido pelo aristotelismo, estava praticamente perdido; negar francamente sua existência, no entanto, era, à época de Galileu, um passo demasiado radical para que qualquer pensador importante pudesse considerá-lo”. (BURTT, Edwin Arthur. As bases metafísicas da ciência moderna. Trad. de José Viegas Filho e Orlando Araújo Henriques. Brasília: UnB, 1991. p. 78.)     Com base no texto e nos conhecimentos sobre a filosofia de Galileu, é correto afirmar:
  11. 41. UNICENTRO 2014
    Com a teoria do conhecimento, a Filosofia, deixando de ser metafísica, torna possível o conhecimento verdadeiro aos seres humanos racionais. Nesse aspecto, torna-se uma teoria sobre a capacidade humana de conhecer. Com base nessas informações e nos conhecimentos acerca do significado da teoria do conhecimento empirista, assinale a alternativa correta.
  12. 42. UNICENTRO 2015
    Em relação às estruturas das revoluções científicas e ao conceito de “paradigma” descritos por T. Kuhn, atribua V (verdadeiro) ou F (falso) às afirmativas a seguir.   ( ) Segundo T. Kuhn, a ciência normal evita forçar a natureza dentro dos quadros conceituais do paradigma. ( ) O termo “paradigma” indica conquistas científicas reconhecidas, que, por certo período, fornecem um modelo de problemas e soluções aceitáveis aos que praticam em certo campo de pesquisas. ( ) Paradigmas sucessivos dizem coisas diferentes sobre os objetos que povoam o universo e sobre o comportamento de tais objetos. ( ) Um novo paradigma estabelece promessas sobre um campo para o qual o antigo paradigma já havia esgotado suas possibilidades. ( ) A mudança de paradigma da ciência contemporânea fará com que ela alcance sua meta de verdade universal.   Assinale a alternativa que contém, de cima para baixo, a sequência correta.
  13. 43. UNICENTRO 2010
    Informe se é verdadeiro (V) o falso (F) o que se afirma a seguir e assinale a alternativa com a sequência correta. ( ) Os fatos e objetos científicos não são dados empíricos espontâneos de nossa experiência cotidiana, mas são construídos pelo trabalho de investigação científica. Esta é um conjunto de atividades intelectuais, experimentais e técnicas, realizadas com base em métodos que permitem e garantem construir o fenômeno como um objeto do conhecimento, controlável, verificável, interpretável e capaz de ser retificado. ( ) A ciência contemporânea funda-se na não distinção entre sujeito e objeto do conhecimento, isto é, na interdependência dos fenômenos em relação ao sujeito do conhecimento. ( ) Em tese, o método experimental se caracteriza pelas seguintes etapas: observação, hipótese, experimentação, generalização (lei e teoria). Mas, na prática, o processo não se realiza necessariamente nesta ordem, podendo variar conforme as circunstâncias. ( ) O método científico, como nós o conhecemos hoje, surge na Antiguidade clássica, no chamado período sistemático (do final do século IV ao final do século III a.C.), quando a filosofia busca sistematizar tudo que foi pensado sobre a filosofia, interessando-se sobretudo em mostrar que tudo pode ser objeto do conhecimento, desde que as leis do pensamento e de suas demonstrações estejam firmemente estabelecidas para oferecer os critérios da verdade e da ciência.
  14. 44. UEL 2016
    Leia o texto a seguir.   Popper negava a afirmação positivista de que os cientistas podem provar uma teoria por indução, ou por testes empíricos ou por observa- ções sucessivas. Segundo ele, nunca se sabe se as observações foram suficientes, pois a observação seguinte pode contradizer tudo o que a precedeu. (Adaptado de: HORGAN, J. O Fim da Filosofia. In. HORGAN, J. O Fim da Ciência. Uma discussão sobre os limites do conhecimento científico. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. p.50.)     Com base no texto e nos conhecimentos acerca da crítica de Karl Popper à concepção positivista de ciência, considere as afirmativas a seguir.   I. Popper critica os positivistas por almejarem a aniquilação da metafísica e também por entenderem que o propósito da ciência era alcançar enunciados certos e verdadeiros.   II. Popper, assim como os positivistas, acredita que a verificabilidade é o critério de demarcação de um sistema científico.   III. Popper sustenta que, para os positivistas, a característica distintiva dos enunciados empíricos é a possibilidade de serem suscetíveis de revisão, isto é, serem criticados e substituídos por enunciados mais adequados.   IV. Para Popper, contrariamente aos positivistas, as observações são incapazes de provar uma teoria; elas só podem refutá-la.     Assinale a alternativa correta.
  15. 45. UFPA 2008
    As Ciências da natureza têm como objeto algo que se encontra fora do sujeito que conhece, enquanto as Ciências humanas têm como objeto o próprio sujeito cognoscente. As Ciências humanas, por essa razão, enfrentam uma série de dificuldades para estudar com isenção aquilo que diz respeito ao próprio sujeito tão diretamente.   Considere as afirmativas abaixo relativas às dificuldades enfrentadas pelas Ciências humanas para estudar com isenção o seu objeto:   I. Nas Ciências humanas há uma identidade sujeito-objeto, que dificulta o distanciamento necessário que o sujeito deve manter com relação ao objeto. II. O objeto das Ciências humanas é um sujeito dotado de consciência, que age segundo fins determinados. III. O método das Ciências humanas é introspectivo e por meio desse procedimento só é possível se obter resultados subjetivos. IV. Nas Ciências humanas os juízos de realidade e os juízos de valor são inseparáveis, ou seja, não é possível separar o que é do que deve ser. V. As Ciências humanas explicam os fenômenos humanos, determinando-os causalmente, mas não conseguem fazer previsões.   Estão corretas as afirmativas:
  16. 46. UNIOESTE 2013
    “A ideia de conduzir os negócios da ciência com o auxílio de um método que encerre princípios firmes, imutáveis e incondicionalmente obrigatórios vê-se diante de considerável dificuldade, quando posta em confronto com os resultados da pesquisa histórica. Verificamos, fazendo um confronto, que não há uma só regra, embora plausível e bem fundada na epistemologia, que deixe de ser violada em algum momento. Torna-se claro que tais violações não são eventos acidentais, não são o resultado de conhecimento insuficiente ou de desatenção que poderia ter sido evitada. Percebemos, ao contrário, que as violações são necessárias para o progresso. Com efeito, um dos notáveis traços dos recentes debates travados em torno da história e da filosofia da ciência é a compreensão de que acontecimentos e desenvolvimentos tais como a invenção do atomismo na Antiguidade, a revolução copernicana, o surgimento do moderno atomismo (teoria cinética; teoria da dispersão; estereoquímica; teoria quântica), o aparecimento gradual da teoria ondulatória da luz só ocorreram porque alguns pensadores decidiram não se deixar limitar por certas regras metodológicas ‘óbvias’ ou porque involuntariamente as violaram.” Paul Feyerabend. Considerando o texto acima que trata do método na ciência, seguem as afirmativas abaixo: I. A história da atividade científica, segundo Feyerabend, mostra que os resultados alcançados pela ciência são fruto da perseverança e do trabalho duro dos cientistas em torno de um conjunto de métodos precisos. II. O método em ciência, visto como a construção de um caminho que leve, inevitavelmente, a um conjunto de verdades imutáveis é algo sumamente problemático. III. O surgimento de avanços científicos significativos está intimamente ligado à violação involuntária de regras de método que, na sua simplicidade, emperram o avanço científico. IV. Dada qualquer regra, por mais fundamental que se apresente para a ciência, sempre surgirão ocasiões nas quais é conveniente ignorar a regra e mesmo adotar uma regra contrária. V. A epistemologia, à luz da pesquisa histórica, apresenta um conjunto de eventos não acidentais que se mostraram decisivos quando se trata de compreender o desenvolvimento exitoso de seus resultados. Das afirmativas acima
  17. 47. UNICENTRO 2014
    A filosofia, como é estudada atualmente, encontra-se submetida a uma grande especificação quanto ao universo dos seus conhecimentos. Isso se deve, em grande medida, a um motivo principal vinculado à perspectiva de Kant, filósofo alemão do século XVIII.   Quanto à perspectiva do conhecimento presente nesse pensador, assinale a alternativa correta.
  18. 48. UNICENTRO 2015
    A razão tornou-se cálculo hobbesiano, mera capacidade de adaptar meios a fins perseguidos, sem nunca se preocupar com a racionalidade dos próprios fins, dignificados apenas por sua “utilidade”. Por isso, Horkheimer também verá no pragmatismo a essência da atitude teórica moderna, sendo inteiramente alheia à razão instrumental a ideia de que os fins possam ser eles mesmos racionais, sem nenhuma menção a uma “utilidade”. Bons tempos aqueles em que a razão não se reduzia a um cálculo dos meios, mas era a instância encarregada da compreensão dos próprios fins. (Adaptado de: MOURA, C. A. R. A Invenção da Crise. In: MOURA, C. A. R. Racionalidade e Crise. São Paulo: Discurso Editorial e Editora da UFPR, 2001. p.190.)   Com base nesse trecho, considere as afirmativas a seguir.   I. O texto reflete o fato de que a ciência moderna se tornou uma técnica. II. A razão moderna não pretende mais constituir o sentido que perpassa as diversas ciências particulares. III. A razão não mais aspira à universalidade, mas passa a estar encarregada apenas dos processos singulares de produção de conhecimentos. IV. A razão instrumental determina os fins, sem questionar se os meios necessários são compatíveis com esses fins.   Assinale a alternativa correta.
  19. 49. UEL 2004
    “[...] a maneira pela qual Galileu concebe um método científico correto implica uma predominância da razão sobre a simples experiência, a substituição de uma realidade empiricamente conhecida por modelos ideais (matemáticos), a primazia da teoria sobre os fatos. Só assim é que [...] um verdadeiro método experimental pôde ser elaborado. Um método no qual a teoria matemática determina a própria estrutura da pesquisa experimental, ou, para retomar os próprios termos de Galileu, um método que utiliza a linguagem matemática (geométrica) para formular suas indagações à natureza e para interpretar as respostas que ela dá.” (KOIRÉ, Alexandre. Estudos de história do pensamento científico. Trad. de Márcia Ramalho. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária. 1991. p. 74.)   Com base no texto, é correto afirmar que o método cientí- fico de Galileu:
  20. 50. UNICENTRO 2010
    “Até o século XIX o desenvolvimento da ciência tinha sido tão grande que o homem estava convencido da excelência do método científico para conhecer a realidade. (...) Esse otimismo era generalizado, exaltando a capacidade de transformação humana em direção a um mundo melhor./ No entanto, ainda no século XIX, algumas descobertas golpearam rudemente as concepções clássicas, originando o que se pode chamar de crise da ciência moderna” (ARANHA, M.L./ MARTINS, M. H. P. Filosofando – Introdução à Filosofia. 2ª ed. São Paulo: Moderna, 1993.).   A quais descobertas o texto acima se refere? Assinale a alternativa correta.  
  21. 51. UFPA 2010
    Galileu, ao conceber a ciência, valoriza a experiência e se preocupa com a descrição quantificada dos fenômenos. Tal descrição torna-se possível, porque ele faz a distinção entre qualidades primárias e secundárias (ARANHA, M. L.; MARTINS, M. H. P. Filosofando. p. 179).   De acordo com o exposto acima, é correto afirmar que
  22. 52. UNICENTRO 2015
    Leia o texto a seguir.   Toda teoria científica “boa” é uma proibição: ela proíbe certas coisas de acontecer. Quanto mais uma teoria proíbe, melhor ela é. (POPPER, K. Ciência: conjecturas e refutações. São Paulo: Cultrix, 1972. p.66.)   Sobre os critérios estabelecidos para configurar a Ciência, considere as afirmativas a seguir.   I. Dizer que alguns fatos podem acontecer não é tão importante para a teoria quanto afirmar que determinados fatos não podem acontecer. II. Teorias que afirmam de forma vaga certas possibilidades dificilmente podem ser refutadas, logo apresentam pouca cientificidade. III. A proibição de certos fatos possibilita o falseamento de uma teoria, logo sua cientificidade. IV. A melhor teoria científica é aquela que está estruturada de modo que resista às refutações.   Assinale a alternativa correta.
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login