Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de Sistema Cardiovascular ou Circulatório

Voltar para Sistema Cardiovascular ou Circulatório

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Sistema Cardiovascular ou Circulatório dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Biologia com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 121. UNIFENAS 2017
    Analise as doenças abaixo: I. Enfermidade inflamatória crônica que pode afetar todo o sistema digestivo, mas acomete especialmente o íleo terminal (parte inferior do intestino delgado) e o cólon. Esse processo inflamatório é extremamente invasivo e compromete todas as camadas da parede intestinal: mucosa, submucosa, muscular e serosa. A causa da enfermidade é desconhecida, mas não estão descartadas as hipóteses de que seja provocada pela desregulação do sistema imunológico, ou seja, do sistema de defesa do organismo. Fatores genéticos, ambientais, dietéticos ou infecciosos também podem estar envolvidos. É um fator de risco para o câncer de intestino. II. Infecção do trato urinário superior, que envolve o rim, geralmente causada por bactérias vindas da bexiga, que alcança a pelve renal por via ascendente. Existe um segundo modo, que pode ser pela via hematógena, quando há alguma outra infecção no organismo. A bactéria pode viajar pela corrente sanguínea e acabar se alojando no rim. III. Infecção generalizada considerada grave, que começa numa região do corpo e se espalha por meio da corrente sanguínea. Nesse quadro, os agentes infecciosos contaminam o sangue, utilizando-o como “meio de transporte” e infectando outras regiões do corpo. Os principais microrganismos causadores são as bactérias provenientes de infecções do trato urinário, pneumonia e meningite. IV. Infecção cutânea causada geralmente pela bactéria Streptcoccus pyogenes do grupo A, mas pode também ser causada por Haemophilus influenzae tipo B, que penetram através de um pequeno ferimento (picada de inseto, frieiras, micoses de unha etc.) na pele ou na mucosa, disseminam-se pelos vasos linfáticos e podem atingir o tecido subcutâneo e o gorduroso. I, II, III e IV indicam, respectivamente:
  2. 122. MACKENZIE 2003
    A nutricionista Valéria Ribeira, da Universidade Federal de Viçosa, em Minas Gerais, avaliou o padrão alimentar de 185 calouros da instituição, dos quais 85% moram sozinhos ou em repúblicas. Comprovou o desmazelo típico da fase dos 18 anos. A maioria deles despreza alguma refeição principal (57%), rejeita hortaliças (79%) e só 25% consomem frutas cinco ou mais vezes por semana. Cerca de 57% levam vida sedentária e a maioria consome álcool. Revista Época - 26/03/2003 Esse modo de vida pode provocar várias alterações no equilíbrio do organismo. Dentre essas alterações NÃO se pode citar:
  3. 123. UNIMONTES 2015
    Uma importante neoplasia cutânea que acomete o ser humano é o carcinoma basocelular, sendo mais presente nas regiões do corpo que são mais expostas ao sol e em leucodérmicos. Nessa condição, as diversas células associadas à pele tornam-se mais importantes no combate à doença. Das células apresentadas abaixo, assinale a que desempenha função imunológica associada à pele:
  4. 124. UNICENTRO 2005
    O tecido conjuntivo propriamente dito é um verdadeiro campo de batalha de nosso corpo, pois é nele que se estabelecem vários mecanismos de defesa para a manutenção da integridade do organismo. Sobre estes mecanismos de defesa, considere as afirmativas a seguir. I. Os anticorpos são produzidos pelos plasmócitos, células do tecido conjuntivo originadas a partir de linfócitos B. II. Os fibroblastos são as células mais importantes no processo de remoção de restos celulares do tecido conjuntivo, através de mecanismos de fagocitose. III. Os neutrófilos passam da corrente circulatória para o tecido conjuntivo através de movimentos de diapedese e, nesse tecido, exercem funções fagocitárias. IV. Os linfócitos B são essencialmente responsáveis pela defesa de base celular, destruindo células estranhas e são os principais responsáveis pela rejeição de enxertos. Estão corretas apenas as afirmativas:
  5. 125. UNB
    Vacina às avessas' é testada para tratar diabetes tipo 1 Em busca de uma nova arma contra o diabetes tipo 1, forma da doença que costuma afetar crianças e adolescentes, cientistas da Holanda e dos EUA desenvolveram uma espécie de vacina às avessas, projetada para amansar o sistema de defesa do organismo. A estratégia faz sentido porque essa forma de diabetes surge quando o corpo do próprio paciente se volta contra ele, destruindo as células do pâncreas que produzem o hormônio insulina. A nova abordagem conseguiu impedir que o pâncreas dos pacientes sofresse mais danos e, em alguns casos, parece ter feito com que o organismo deles aumentasse sua produção natural de insulina. Além disso, as células de defesa que estavam atacando as "fábricas" do hormônio passaram a sumir. Em essência, o que os pesquisadores criaram é uma vacina de DNA "ao contrário". Grosso modo, vacinas funcionam apresentando ao sistema imunológico (de defesa) um exemplo do inimigo que ele precisa enfrentar (como bactérias enfraquecidas ou fragmentos de um vírus). Para conseguir isso, Roep e companhia injetaram, num grupo de 80 pacientes, um fragmento sintético de DNA, no qual havia o gene que contém a receita para a produção da proinsulina (matéria-prima da insulina).   A referência ao novo tratamento para diabetes não apenas como “vacina” mas sim como “vacina às avessas” deve-se ao tratamento  
  6. 126. OBB 2011
    Artérias são vasos que saem do coração e veias são vasos que chegam no coração. Marque a alternativa que contenha uma exceção a esta regra:
  7. 127. UNIFOR 2010
    Apesar de não haver cura, as alergias podem ser tratadas e, quando o tratamento é bem feito, todos os sintomas podem desaparecer. O tratamento consiste em usar medicamentos para cortar os efeitos da alergia juntamente com o controle do ambiente e a eliminação de alimentos e substâncias que causam a alergia. Outra possibilidade terapêutica são as vacinas. De acordo com o alergista Dr. Marcello Bossois, coordenador do projeto Brasil Sem Alergias, a vacina funciona como um regulador do equilíbrio corporal do paciente. MENEZES, Samira. Como se defender do próprio organismo. In: Revista dos Vegetarianos, ano 3, n. 42, abril 2009 (com adaptações) A terapia de dessensibilização – nome apropriado para o tratamento com “vacinas” na alergia, deve considerar o princípio básico de uma reação alérgica. Assim, pode-se inferir que
  8. 128. ENEM PPL 2011
    Do ponto de vista fisiológico, anticorpos são moléculas proteicas produzidas e secretadas por células do sistema imune de mamíferos, conhecidas como linfócitos B. Reconhecem e atacam alvos moleculares específicos, os antígenos, presentes em agentes invasores, como, por exemplo, vírus, bactérias, fungos e células tumorais. Atualmente, algumas empresas brasileiras de biotecnologia vêm desenvolvendo anticorpos em laboratório. Um dos primeiros produtos é utilizado para detecção precoce da ferrugem asiática da soja, doença causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi, capaz de dizimar plantações. Há ainda a produção de kits para fins de pesquisa e diagnóstico de antígenos específicos de interesse para a saúde pública, como hepatite A, B e C, leptospirose e febre amarela.   VASCONCELOS, Y. In: Anticorpos de valor. Pesquisa FAPESP, nº 170, abr. 2010 (adaptado).   O desenvolvimento de anticorpos específicos por empresas de biotecnologia será benéfico para a saúde pública, porque proporcionará  
  9. 129. UNICENTRO 2008
    A pele é um exemplo de estrutura moldada evolutivamente para resistir rotineiramente a estresse, sem apresentar alterações em sua morfologia ou fisiologia, mesmo estando sujeita a agressões externas constantes. [...] Lesões maiores que afetam a estrutura da pele são reparadas pela ação conjunta de diversos tipos celulares por meio de um mecanismo conhecido como cicatrização. Após uma ferida na pele, o local afetado é preenchido por um tampão de coagulação, formadas por uma rede de proteínas sanguíneas associadas a plaquetas. Essa estrutura emergencial evita a perda de líquido tecidual e a invasão de microrganismos. A seguir, macrófagos e leucócitos sanguíneos invadem a região e eliminam bactérias e células danificadas. Essas células de defesa imune também liberam moléculas que estimulam a reestruturação tecidual. BORGES, 2006   Um aspecto na estrutura da pele que a torna peculiar no reparo de danos é a
  10. 130. FCMMG 2015
    A tosse é um sintoma possível de uma insuficiência cardíaca; o sangue que não "consegue" sair dos pulmões, em consequência do problema cardíaco, agravado pela entrada de novos volumes de sangue, acaba por saturar os capilares, aumentando a pressão hidrostática dentro do vaso. Os alvéolos pulmonares são formados por duas camadas celulares que separam o ar espirado e o sangue que entra nos pulmões. Com o aumento da pressão, ocorre passagem de transudato para os alvéolos, que ativa sensores nervosos para a tosse, com o objetivo de expelir a secreção invasora.   Pelos dados expostos e pelo conhecimento envolvendo o processo de circulação sanguínea, podemos afirmar que esse distúrbio está ligado, principalmente, a uma insuficiência de
  11. 131. UNIMONTES 2015
    O processo de cicatrização envolve vários eventos mediados por substâncias liberadas por diferentes células. Em relação ao processo mencionado, é INCORRETO afirmar: 
  12. 132. ENEM CANCELADO 2009
    Do veneno de serpentes como a jararaca e a cascavel, pesquisadores brasileiros obtiveram um adesivo cirúrgico testado com sucesso em aplicações como colagem de pele, nervos, gengivas e na cicatrização de úlceras venosas, entre outras. A cola é baseada no mesmo princípio natural da coagulação do sangue. Os produtos já disponíveis no mercado utilizam fibrinogênio humano e trombina bovina. Nessa nova formulação são utilizados fibrinogênio de búfalos e trombina de serpentes. A substituição da trombina bovina pela de cascavel mostrou, em testes, ser uma escolha altamente eficaz na cicatrização de tecidos. ERENO, D. Veneno que cola. Pesquisa FAPESP. n° 158, abr. 2009 (adaptado).   A principal vantagem deste novo produto biotecnológico é
  13. 133. OBB 2014
    Ao observar uma amostra de sangue de uma pessoa ao microscópio, um biomédico percebeu que essa pessoa estava com uma grande quantidade de células sanguíneas de núcleo bilobulado e com grânulos citoplasmáticos, enquanto as outras células estavam em quantidades normais. Qual opção diz um problema possível dessa pessoa?
  14. 134. PUC-MG 2010
    Cientistas criam vírus da influenza modificado que pode originar vacina contra essas duas enfermidades Uma vacina para a doença de Chagas capaz de imunizar os pacientes também contra a gripe. O primeiro passo para a concretização desse objetivo ambicioso acaba de ser dado por cientistas brasileiros. Eles construíram um vírus da influenza modificado que traz em seu material genético um gene do Trypanosoma cruzi, protozoário causador da doença de Chagas. A expectativa é que, quando expostos ao novo vírus, animais – e futuramente, humanos – apresentem resposta imunológica contra as duas doenças, ficando protegidos da infecção por ambas. (Fonte: Ciência Hoje online, setembro de 2009.)   Com base nesse assunto, assinale a afirmativa INCORRETA.
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login