Exercícios de Vírus e Príons

Voltar para Vírus e Príons

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Vírus e Príons dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Biologia com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. UNICAMP 2017
    O HPV faz parte do grupo dos caudovírus. As verrugas genitais causadas pela infecção do vírus foram estudadas desde a Antiguidade, porém o vírus só foi descoberto 40 anos atrás. Pode-se afirmar corretamente que:
  2. 2. ENEM 2001
    A partir do primeiro semestre de 2000, a ocorrência de casos humanos de febre amarela silvestre extrapolou as áreas endêmicas, com registro de casos em São Paulo e na Bahia, onde os últimos casos tinham ocorrido em 1953 e 1948. Para controlar a febre amarela silvestre e prevenir o risco de uma reurbanização da doença, foram propostas as seguintes ações: I. Exterminar os animais que servem de reservatório do vírus causador da doença. II. Combater a proliferação do mosquito transmissor. III. Intensificar a vacinação nas áreas onde a febre amarela é endêmica e em suas regiões limítrofes. É efetiva e possível de ser implementada uma estratégia envolvendo
  3. 3. ENEM 2014
    No ano de 2009, registrou-se um surto global de gripe causada por um variante do vírus Influenza A, designada H1N1 A Organização Mundial de Saúde (OMS) solicitou que os países intensificassem seus programas de prevenção para que não houvesse uma propagação da doença. Uma das ações mais importantes recomendadas pela OMS era a higienização adequada das mãos, especialmente após tossir e espirrar. A ação recomendada pela OMS tinha como objetivo
  4. 4. PUCRS 2006
    Como resultado de um esforço para a melhoria da saúde pública, em 2006, o Ministério da Saúde lançou o combate ao rotavírus, introduzindo nos postos de saúde a vacinação de crianças contra esta infecção. Depois de 30 anos de pesquisa, começam a ser distribuídas vacinas para barrar o maior causador de diarreia infantil aguda. Para que se sintetizem as vacinas, é importante conhecer as propriedades dos vírus (partículas que infectam eucariontes), os quais:
  5. 5. UFSM 2015
    Observe a figura: Um dos grandes empecilhos no desenvolvimento de drogas para o combate às doenças virais é a variedade de mecanismos de infecção, integração e replicação dos vírus. Os vírus são adaptados a tipos celulares e a hospedeiros específicos. A figura representa dois tipos de ciclos de vida de vírus (ciclos A e B). A partir da figura, é correto afirmar:
  6. 6. UNESP 2012
    Em 2008, a Secretaria Estadual de Saúde e pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz, ambas do Rio de Janeiro, confirmaram um caso de dengue adquirida durante a gestação. A mãe, que havia adquirido dengue três dias antes do parto, deu à luz uma garotinha com a mesma doença. O bebê ficou internado quase um mês, e depois recebeu alta. Pode-se afirmar corretamente que esse caso
  7. 7. UFU 2016
    Observe a figura a seguir. A partir da análise da figura, considere as afirmativas a seguir. I. Os mosquitos do gênero Aedes representam os agentes etiológicos da microcefalia, em bebês recém-nascidos, que retardam o desenvolvimento neurológico. II. Uma medida profilática que pode impedir a expansão dessa tríplice epidemia é evitar a proliferação de mosquitos transmissores. III. Caso a vacina contra a dengue seja liberada, ela tornará as pessoas protegidas dessa doença e diminuirá os casos de Chikungunya e de Zika. IV. A ocupação de áreas que apresentam alta incidência de mosquitos do gênero Aedes aumenta a chance de transmissão do vírus da febre Chikungunya, do Zika e da dengue às populações humanas. Assinale a alternativa que apresenta apenas afirmativas corretas.  
  8. 8. FGV 2007
    DETECTADO FOCO DE MORCEGO COM RAIVA EM BOTUCATU,SP. Confirmada a presença do vírus causador da raiva em um morcego apreendido em uma praça no centro da cidade. O animal estava caído e se debatendo, quando foi visto por estudantes. O morcego doente era da espécie que se alimenta de frutas. (Portal 'Estadão', 06.06.2006) MAIS UM CASO DE MORCEGO POSITIVO PARA RAIVA NA CIDADE DE BOTUCATU. A Secretaria Municipal de Saúde registrou mais um caso de morcego positivo para raiva na cidade de Botucatu. O animal foi encontrado caído em uma praça nas proximidades do centro. Este é o terceiro caso de raiva em morcego registrado este ano em Botucatu. O primeiro foi notificado no início do mês de junho, na região central da cidade. O segundo caso na Vila Antártica, no final do mês de julho. O morcego encontrado é da espécie 'Myots sp' e alimentase de insetos. (Portal da Prefeitura Municipal de Botucatu, 18.08.2006) Para se evitar a contaminação da população humana com o vírus da raiva, o procedimento mais adequado que devera ser tomado pelas autoridades da referida cidade será:
  9. 9. ENEM 2013
    A contaminação pelo vírus da rubéola é especialmente preocupante em grávidas, devido à síndrome da rubéola congênita (SRC), que pode levar ao risco de aborto e malformações congênitas. Devido a campanhas de vacinação específicas, nas últimas décadas houve uma grande diminuição de casos de rubéola entre as mulheres, e, a partir de 2008, as campanhas se intensificaram e têm dado maior enfoque à vacinação de homens jovens. BRASIL. Brasil livre da rubéola: campanha nacional de vacinação para eliminação da rubéola. Brasília: Ministério da Saúde, 2009 (adaptado). Considerando a preocupação com a ocorrência da SRC, as campanhas passaram a dar enfoque à vacinação dos homens, porque eles
  10. 10. PUCRS 2004
    A nova genética vem avançando cada vez com maior velocidade no sentido de manipular e conhecer a estrutura, a função e os mecanismos de DNAs, RNAs e proteínas, principalmente no que se refere à intenção de curar doenças. Quanto às enfermidades causadas por agentes infectocontagiosos, até poucos anos atrás era consenso científico que todas as doenças infecciosas seriam causadas por microorganismos como bactérias ou vírus, os quais carregavam seu próprio material genético. Hoje, ja são do conhecimento da comunidade científica e da sociedade agentes infecciosos que não têm DNA ou RNA. Estes são os chamados príons, os quais constituem versões protéicas modificadas que, uma vez em contato com proteínas normais, alteramnas, infectando os organismos e sendo contagiosos da mesma maneira como são as bactérias ou os vírus. Das enfermidades infectocontagiosas relacionadas a seguir, a única que NÃO é causada por bactérias ou vírus é a:
  11. 11. PUCMG 2007
    Já não se fala da Aids (campanhas de prevenção e reportagens) como se falava há alguns anos, mas e sempre oportuno lembrar que o HIV continua infectando e matando milhares de pessoas por ano. A esse respeito, leia o texto a seguir. Em pouco menos de 20 anos, a Aids já foi responsável por cerca de 19 milhões de óbitos no mundo inteiro. Somam se a esses os quase 34 milhões de portadores vivos de Aids no planeta. Acreditase que grande parte desses indivíduos não sobreviverá, pois vive em países que são estrutural e economicamente incapazes de prover tratamento. Supondo que a Aids fosse controlada hoje (o que é obviamente uma impossibilidade) e somente esses dois números juntos totalizassem o seu número de mortes, ela seria responsável por mais de 53 milhões de óbitos. Esse número ultrapassa qualquer calamidade pública já vivida pelo homem, seja ela de caráter natural, médico ou social. A peste negra, por exemplo, matou de 22 a 45 milhões de pessoas na Europa. Mesmo a gripe espanhola, talvez a mais grave epidemia conhecida ate então, matou cerca de 21 milhões de pessoas entre 1918 e 1919. Possivelmente, com as nossas atuais 'armas', seríamos capazes de frear em grande escala essas outras doenças. (Extraído de 'Folha Explica A Aids', de Marcelo Soares, Editora Publifolha, 2001.) Com base no texto e em seus conhecimentos sobre o assunto, assinale a afirmativa INCORRETA.
  12. 12. FGV 2008
    'Um dos destinos mais procurados por turistas no litoral paulista, a cidade de Ubatuba enfrenta uma epidemia de dengue às vésperas do feriado da Semana Santa. Os turistas que forem a cidade para o feriado serão orientados a adotar medidas de combate ao mosquito 'Aedes aegypti', causador da dengue' ('Folha de S.PauIo', 02.04.2007) Na edição de 11.04.2007, a 'Folha de S. Paulo', na Seção Erramos, fez retificação da notícia acima, informando que ela continha um erro. O erro decorre do fato de:
  13. 13. PUC-PR 2016
    A febre chikungunya é uma doença viral transmitida aos seres humanos por mosquitos, como o Aedes aegypti e A. albopictus, os mesmos que transmitem a dengue. Em razão da alta incidência desses mosquitos no país, os pesquisadores estimaram o risco de transmissão do vírus chikungunya por outras regiões do Brasil. Para isso, submeteram dados sobre a presença das duas espécies de mosquitos transmissores da doença a modelos matemáticos capazes de predizer possíveis padrões geográficos de disseminação do vírus. O vírus chikungunya (CHIKV) possui genoma de RNA positivo de fita simples, pertencente ao gênero Alphavirus da família Togaviridae Fonte: Adaptado de: . As características do agente etiológico e da doença permitem inferir que:
  14. 14. UNESP 2017
    O quadro apresenta alguns dos sinais clínicos que ajudam a distinguir os casos de dengue, de zika e de chikungunya. Variações sutis Sintomas Dengue Zika Chikungunya Febre Superior a  por 4 a 7 dias Ausente ou até  por 1 a 2 dias Superior a  por 2 a 3 dias Manchas vermelhas na pele (exantema) Surgem a partir do quarto dia em  a  dos casos Surgem no primeiro ou segundo dia em mais de  dos casos Surgem entre o segundo e o quinto dia em  dos casos Dor nos músculos Muito frequente Frequente Pouco frequente Dor nas articulações Pouco frequente e leve Frequente e de leve a moderada Muito frequente e de moderada a intensa Inchaço nas articulações Raro Frequente e leve Frequente e de moderado a intenso Conjuntivite Rara Ocorre em  a  dos casos Ocorre em  dos casos Cefaleia Muito frequente e muito intensa Frequente e de intensidade moderada Frequente e de intensidade moderada Coceira Leve Moderada a intensa Leve Hipertrofia dos gânglios Leve Intensa Moderada Tendência a sangramento Moderada Ausente Leve Acometimento neurológico Raro Mais frequente do que em dengue e chikungunya Raro (ocorre principalmente em recém-nascidos) (Pesquisa Fapesp, janeiro de 2016. Adaptado.) As diferenças no quadro clínico de cada uma dessas doenças devem-se
  15. 15. ACAFE 2016
    A febre do Zika vírus é uma doença aguda, cujo vírus causador da doença foi identificado pela primeira vez no Brasil em abril de 2015. O vírus Zika recebeu a mesma denominação do local de origem de sua identificação em 1947, após detecção em macacos sentinelas para monitoramento da febre amarela, na floresta Zika, em Uganda. A figura a seguir representa as Unidades da Federação com casos autóctones de febre pelo vírus Zika com confirmação laboratorial até a Semana Epidemiológica 9, Brasil, 2016. Nesse sentido, analise as afirmações a seguir e marque V para as verdadeiras e F para as falsas.   (     ) O Zika vírus (ZIKAV) é um DNA vírus, do gênero Flavivírus. Até o momento, são conhecidas e descritas duas linhagens do vírus: uma Africana e outra Asiática. (     ) A febre do Zika é uma doença viral, transmitida principalmente por mosquitos, tais como Aedes aegypti, caracterizada por exantema maculopapular pruriginoso, febre intermitente, hiperemia conjuntival não purulenta e sem prurido, artralgia, mialgia e dor de cabeça. Apresenta evolução benigna e os sintomas geralmente desaparecem espontaneamente após 3-7 dias. (     ) O principal modo de transmissão descrito do vírus Zika é por vetores. No entanto, está descrita na literatura científica a ocorrência de transmissão ocupacional em laboratório de pesquisa e perinatal, além da possibilidade de transmissão transfusional. (     ) Em relação às medidas de prevenção e controle da febre por Vírus Zika, deve-se reduzir a densidade vetorial por meio da eliminação da possibilidade de contato entre mosquitos e água armazenada em qualquer tipo de depósito, impedindo o acesso das fêmeas por intermédio do uso de telas/capas ou mantendo-se os reservatórios ou qualquer local que possa acumular água totalmente cobertos. A proteção individual por meio do uso de repelentes também pode ser implementada pelos habitantes. (     ) Assim como a dengue e a febre Zika, a febre Chikungunya é uma doença infecciosa febril, causada por um vírus, tendo como vetor exclusivo o mosquito Aedes aegypti. A sequência correta, de cima para baixo, é:
  16. 16. UFPB 2006
    O esquema, a seguir, mostra a organização de um vírus causador de doença em seres humanos. Sobre o vírus esquematizado, são feitas as seguintes aflrmativas: I. Tratase de um retrovírus. II. Possui duas moléculas de RNA. III. Pode representar o vírus da gripe. Está(ão) correta(s):
  17. 17. UFU 2015
    Em 2014, a imprensa noticiou exaustivamente o surto de febre hemorrágica provocada pelo vírus ebola. A figura a seguir destaca como age e se espalha essa ameaça. A partir da análise da figura, considere as afirmativas a seguir. I. O vírus ebola utiliza o seu próprio metabolismo para impedir as células dendríticas de enviarem mensagens para alertar o sistema imunológico. II. O vírus ebola afeta a resposta imune do organismo. A infecção prejudica a mobilização imunológica e o corpo tem dificuldade para combater o vírus, que se multiplica a ponto de afetar os principais órgãos. III. A transmissão do ebola pode ocorrer pelo contato direto de bacilos presentes no sangue ou fluidos corporais de pessoas ou animais contaminados. IV. O vírus ebola ataca células humanas para injetar o seu genoma e as transforma em fábricas de novos vírus. Uma medida possível para combater a ação viral seria impedir a replicação da molécula de ácido nucleico do vírus. Assinale a alternativa que apresenta, apenas, as afirmativas corretas.
  18. 18. UNESP 2016
    Considere as seguintes manchetes, noticiadas por diferentes meios de comunicação no primeiro semestre de 2015: Sobre a relação existente entre esses dois temas, vacina contra dengue e febre chikungunya, é correto afirmar que a vacina
  19. 19. PUCPR 2008
    Vírus é uma entidade biológica que pode infectar organismos vivos. Vírus são parasitas intraceIuIares obrigatórios e isso significa que eles somente se reproduzem pela invasão e controle da maquinaria de autoreprodução celular. O termo VÍRUS geralmente se refere às partículas que infectam eucariontes, enquanto o termo FAGO é utilizado para descrever aqueles que infectam procariontes. Tipicamente, estas partículas carregam uma pequena quantidade de ácido nucléico cercada por alguma estrutura protetora consistente de proteína também conhecida como envelope viral ou capsídeo; ou feita de proteína e lipídio. São conhecidas aproximadamente 3.600 espécies de vírus, sendo que algumas são patogênicas para o homem. Analise as proposições sobre os vírus: I) Vírus com a enzima transcriptase reversa são possuidores de RNA como material genético e são capazes de promover cópias de moléculas DNA a partir de moléculas de RNA. II) Febre amarela, dengue, varíola, poliomielite, hepatite, hanseníase, Aids, condiloma, sarampo, sífilis e caxumba são exemplos de viroses humanas. III) Há vírus bacteriófagos capazes de realizar o ciclo lítico onde a celula infectada não sofre alterações metabólicas e acaba gerando duas células filhas infectadas. IV) Antibióticos como a penicilina, cefalexina e ampicilina não são indicados para o tratamento de viroses pois os vírus, devido a sua elevada capacidade mutagênica, desenvolvem rapidamente resistência a esses medicamentos. V) Normalmente, os vírus apresentam especificidade em relação ao tipo de célula que parasitam. Assim, o vírus da hepatite tem especificidade pelas células hepáticas; os vírus causadores de verrugas têm especificidade por células epiteliais; assim como os vírus que atacam animais são inócuos em vegetais e viceversa. Estão corretas:
  20. 20. UECE 2015
    “Autoridades sanitárias brasileiras investigam o primeiro caso suspeito de ebola no país. Informações preliminares indicam que o paciente, que está internado em Cascavel, veio de Conacre, capital da Guiné.” Disponível em: http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2014/10/brasil investiga-primeiro-caso-suspeito-de-ebola-4618002.html Considerando que o ebola é um poderoso agente infeccioso, é preciso pensar medidas urgentes que impeçam o avanço da doença em todo o mundo. Escolha dentre as opções abaixo, aquela que contém uma ação possível e verdadeiramente capaz de impedir essa epidemia.
  21. 21. UFES 2004
    Atualmente, muitas doenças têm preocupado a população mundial, tais como a AIDS, a febre amarela, o possível retorno da varíola e, mais recentemente, a SARS. Todas elas são causadas por vírus, e sobre esses organismos é INCORRETO afirmar que
  22. 22. UNESP 2011
    Ao fazer uma limpeza no armário do banheiro, Manuela encontrou três pomadas, I, II e III, que, por indicação médica, havia usado em diferentes situações: a. para controlar o herpes labial; b. para tratar de uma dermatite de contato; c. para debelar uma micose nos pés. Manuela não se lembrava qual pomada foi usada para qual situação, mas ao consultar as bulas verificou que o princípio ativo da pomada I liga-se a um componente da membrana celular do micro-organismo, alterando a permeabilidade da membrana; o componente ativo da pomada II estimula a síntese de enzimas que inibem a migração de leucócitos para a área afetada; o princípio ativo da pomada III inibe a replicação do DNA do micro-organismo no local onde a pomada foi aplicada. Pode-se dizer que para as situações a, b e c Manuela usou, respectivamente, as pomadas
  23. 23. UNESP 2007
    Uma das maiores preocupações a respeito da gripe aviária, ou gripe do frango, é o risco de uma mistura entre o vírus que causa tal doença e o vírus da gripe humana comum, o que facilitaria a transmissão da gripe aviária entre as pessoas. O vírus da gripe aviária e o H5N1, e o tipo mais comum da gripe humana é causado pelo vírus H3N2. Suponha que um laboratório obteve um vírus híbrido, com capa protéica de H5N1 e material genético de H3N2. Esse vírus foi inoculado em embrião de galinha, no qual se reproduziu. Os vírus obtidos foram isolados e inoculados em galinhas adultas sadias, nas quais também se reproduziram. Pode-se dizer que essas galinhas:
  24. 24. ACAFE 2016
    As doenças causadas por vírus são conhecidas como viroses. Existem cerca de 21 famílias de vírus capazes de provocar doenças nos seres humanos, sendo que uma mesma família pode ser responsável por diversas doenças diferentes. A tabela a seguir mostra o número de casos de Febre do Zika Vírus, em Santa Catarina, segundo classificação, 2015-2016. Após análise da tabela e de acordo com os conhecimentos relacionados ao tema, é correto afirmar, exceto:
  25. 25. FUVEST 2000
    Os bacteriófagos são constituídos por uma molécula de DNA envolta em uma cápsula de proteína. Existem diversas espécies que diferem entre si quanto ao DNA e às proteínas constituintes da cápsula. Os cientistas conseguem construir partículas virais ativas com DNA de uma espécie e cápsula de outra. Em um experimento, foi produzido um vírus contendo DNA do bacteriófago T2 e cápsula do bacteriófago T4.   Pode-se prever que a descendência desse vírus terá:
  26. 26. PUCMG 2007
    'O contágio pelo HPV (vírus do papiloma humano), em relações sexuais sem proteção, produz lesões papilomatosas (verrugas) na pele ou mucosa, nos órgãos genitais masculino e feminino, e é um dos principais fatores desencadeantes do câncer do colo do útero. Existem mais de 200 subtipos diferentes de HPV, mas somente alguns poucos subtipos, considerados de alto risco, estão relacionados com cânceres. O câncer do colo do útero é o segundo que mais mata mulheres em todo o mundo, sendo responsavel por cerca de 240 mil mortes por ano. Para 2006, a estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) é de 19.260 novos casos no Brasil. Porém, a boa notícia é o desenvolvimento de uma vacina contra o câncer de colo uterino, que previne contra os quatro tipos mais frequentes de HPV (6, 11, 16 e 18). Essa é a primeira vacina contra um câncer e deve ser aprovada ainda esse ano pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Brasil participou dos testes para a verificação da eficácia da vacina. Nesses testes, 20.541 mulheres foram divididas em dois grupos de forma aleatória. Durante três anos, 50% receberam a vacina, e as demais, placebo (substância sem efeito medicamentoso). A vacina impediu em 100% das pacientes os cânceres do colo do útero; em 95%, as neoplasias cervicais de baixo grau; em 99%, as verrugas genitais, e, em 100%, os précànceres.' Fonte: Jornal 'Estado de São Paulo', 15/08/2006. Analisando as informações anteriores e de acordo com seus conhecimentos, é INCORRETO afirmar
  27. 27. PUC-RJ 2015
    Os seres vivos são descendentes de um ancestral unicelular que surgiu há, aproximadamente, 4 bilhões de anos. Devido a sua ancestralidade comum, compartilham algumas características não encontradas no mundo inanimado. No entanto, algumas exceções levam os cientistas a terem dúvidas se os vírus são ou não seres vivos. A respeito dos vírus, considere as afirmativas: I. São formados por uma ou mais células. II. Apresentam material genético e evoluem. III. Apresentam capacidade de converter moléculas obtidas a partir do seu ambiente em novas moléculas orgânicas.   Sobre os vírus, NÃO é correto o que se afirma em:
  28. 28. ENEM 2011
    Durante as estações chuvosas, aumentam no Brasil as campanhas de prevenção à dengue, que têm como objetivo a redução da proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue. Que proposta preventiva poderia ser efetivada para diminuir a reprodução desse mosquito?
  29. 29. UECE 2015
    O HIV/Aids ainda consiste em importante agravo de saúde pública. O grupo de maior incidência, no início da epidemia, composto por homossexuais, profissionais do sexo e usuários de drogas, tem apresentado queda na prevalência da infecção e, nos últimos tempos, tem-se observado uma maior incidência no público heterossexual, permanecendo a população masculina como um dos principais acometidos pela infecção. Em adição, é estimado que apenas uma em cada três pessoas contaminadas tem conhecimento da sua condição sorológica, fato que vem impulsionando Programas de Saúde Humana a intensificar esforços na identificação precoce da doença por meio de novas tecnologias. (Brasil. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico AIDS, 2010). A doença em questão trata-se de uma
  30. 30. ALBERT EINSTEIN 2018
    A charge faz uma sátira às múltiplas potencialidades vetoriais do mosquito Aedes aegypti. Para completar a charge, seria necessário incluir mais uma bola com o nome
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login