Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Banco de Exercícios

Lista de exercícios

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Interferência e Experimento de Young dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Física com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos

  1. 1

    Stoodi

    A figura representa dois pulsos propagando-se num mesmo meio e em sentidos opostos. Eles superpõem-se no ponto P desse meio.  Qual é o deslocamento máximo do ponto P no instante da superposição?

  2. 2

    ENEM 2017

    O debate a respeito da natureza da luz perdurou por séculos, oscilando entre a teoria corpuscular e a teoria ondulatória. No início do século XIX, Thomas Young, com a finalidade de auxiliar na discussão, realizou o experimento aprensentando de forma simplificada na figura. Nele, um feixe de luz monocromático passa por dois anteparos com fendas muito pequenas. No primeiro anteparo há uma fenda e no segundo, duas fendas. Após passar pelo segundo conjunto de fendas, a luz forma um padrão com franjas claras e escuras. Com esse experimento, Young forneceu fortes argumentos para uma interpretação a respeito da natureza da luz, baseada em uma teoria

  3. 3

    ENEM 2017

    O trombone de Quincke é um dispositivo experimental utilizado para demonstrar o fenômeno da interferência de ondas sonoras. Uma fonte emite ondas sonoras de determinada frequência na entrada do dispositivo. Essas ondas se dividem pelos dois caminhos (ADC e AEC) e se encontram no ponto C a saída do dispositivo, onde se posiciona um detector. O trajeto ADC pode ser aumentado pelo deslocamento dessa parte do dispositivo. Com o trajeto ADC igual ao AEC capta-se um som muito intenso na saída. Entretanto, aumentando-se gradativamente o trajeto ADC até que ele fique como mostrado na figura, a intensidade do som na saída fica praticamente nula. Desta forma, conhecida a velocidade do som no interior do tubo (320 m/s), é possível determinar o valor da frequência do som produzido pela fonte. O valor da frequência, em hertz, do som produzido pela fonte sonora é

  4. 4

    ESC. NAVAL 2013

    Analise a flgura a seguir. Considere duas fontes sonoras puntiformes, F1 e F2, que estão separadas por uma pequena distância d, conforme mostra a figura acima. As fontes estão inicialmente em fase e produzem ondas de comprimento de onda As ondas provenientes das fontes F1 e F2 percorrem, respectivamente, os caminhos L1 e L2 até o ponto afastado P, onde há superposição das ondas. Sabendo que  é a diferença de caminho entre as fontes e o ponto P, o gráfico que pode representar a variação da intensidade da onda resultante das duas fontes, I, em função da diferença de caminho  é:  

  5. 5

    PUC-PR 1997

    Um observador, situado no ponto O, recebe ondas sonoras emitidas por duas fontes situadas nos pontos A e B, idênticas, que emitem em oposicão de fase. A velocidade de propagação do som emitido pelas fontes é de 340m/s e a frequência é de 170Hz. No ponto O ocorre interferência:

  6. 6

    FMP 2018

    Nas extremidades de uma corda vibrante de 80 cm de comprimento, são produzidos dois pulsos que se propagam em sentidos opostos. A velocidade de propagação de pulsos nesta corda é 10 cm /s. Nas duas figuras a seguir, mostram-se imagens da corda em repouso (indicando pontos uniformemente distanciados sobre ela) e com os pulsos produzidos sobre ela no instante t = 0. Cinco das oito configurações abaixo correspondem a imagens obtidas a partir da observação da propagação dos pulsos. A sequência temporal das configurações que corresponde ao perfil dos pulsos na corda é       

  7. 7

    FAMERP 2017

    Dois pulsos transversais, 1 e 2 propagam-se por uma mesma corda elástica, em sentidos opostos, com velocidades escalares constantes e iguais, de módulos 60cm/s. No instante t = 0  a corda apresenta-se com a configuração representada na figura 1. Após a superposição desses dois pulsos, a corda se apresentará com a configuração representada na figura 2. Considerando a superposição apenas desses dois pulsos, a configuração da corda será a representada na figura 2, pela primeira vez, no instante   

  8. 8

    FATEC 2019

    No curso de “Big Data no Agronegócio” da FATEC, o aluno estuda sobre eletrônica, circuitos eletrônicos e suas propriedades, tais como ondas que podem ser registradas em um osciloscópio. A figura representa duas dessas ondas que se propagam em sentidos opostos e com mesma velocidade de módulo 2 x 10-6 m/s Considerando a situação apresentada pela figura no instante t = 0 podemos afirmar que, após 

  9. 9

    UFRGS 2018

    A figura I, abaixo, representa esquematicamente o experimento de Young. A luz emitida pela fonte F  ao passar por dois orifícios, dá origem a duas fontes de luz F1 e F2 idênticas, produzindo um padrão de interferência no anteparo A São franjas de interferência, compostas de faixas claras e escuras, decorrentes da superposição de ondas que chegam no anteparo. A figura II, abaixo, representa dois raios de luz que atingem o anteparo no ponto P. A onda oriunda do orifício F1  percorre uma distância maior que a onda proveniente do orifício F2  A diferença entre as duas distâncias é  Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. Se, no pontoP  há uma franja escura, a diferença  deve ser igual a um número __________ de comprimentos de onda. No ponto central  forma-se uma franja __________ decorrente da interferência __________ das ondas. 

  10. 10

    UPE - SSA 2018

    Uma montagem de um experimento de fenda dupla foi realizada conforme ilustrada na figura ao a seguir. Para  e  podemos afirmar que o nono máximo de interferência está a uma altura h igual a  

  11. 11

    ENEM 2018

    Nos manuais de instalação de equipamentos de som há o alerta aos usuários para que observem a correta polaridade dos fios ao realizarem as conexões das caixas de som. As figuras ilustram o esquema de conexão das caixas de som de um equipamento de som mono, no qual os alto-falantes emitem as mesmas ondas. No primeiro caso, a ligação obedece às especificações do fabricante e no segundo mostra uma ligação na qual a polaridade está invertida. O que ocorre com os alto-falantes E e D se forem conectados de acordo com o segundo esquema?

  12. 12

    UFES 2009

    Duas ondas transversais de mesma frequência propagam-se, numa mesma corda, em fase. Isto é, crista com crista e depressão com depressão. A amplitude de uma onda vale A, enquanto a da outra vale o dobro. A onda resultante da superposição dessas duas ondas possui

  13. 13

    PUC-RJ 2003

    Duas ondas idênticas viajando na mesma direção e em sentidos opostos se encontram em pleno oceano. Durante este encontro

  14. 14

    UTFPR 2009

    Em uma sala escura, faz-se a luz proveniente de um laser de He-Ne, cujo comprimento de onda é l = 6,32x10-7m, passar por um obstáculo formado por duas fendas verticais paralelas muito estreitas, separadas por uma distância d = 0,6 mm. A direção de propagação do laser é normal ao plano formado pelas fendas. Após passar pelas fendas, a luz atinge um anteparo distante, paralelo ao plano que contém as fendas. A respeito deste experimento, pode-se afirmar que:

  15. 15

    PUC-MG 2008

    Assinale a afirmativa CORRETA.

  16. 16

    UNIOESTE 2011

    Em relação aos fenômenos ondulatórios, assinale a alternativa correta.

  17. 17

    ITA 2003

    Considere as afirmativas: I. Os fenômenos de interferência, difração e polarização ocorrem com todos os tipos de onda. II. Os fenômenos de interferência e difração ocorrem apenas com ondas transversais. III. As ondas eletromagnéticas apresentam o fenômeno de polarização, pois são ondas longitudinais.  IV. Um polarizador transmite os componentes da luz incidente não polarizada, cujo vetor campo elétrico E é perpendicular à direção de transmissão do polarizador. Então, está(ão) correta(s)

  18. 18

    UEL 2008

    A reflexão e a refração da luz podem ser explicadas, admitindo-se que a luz tenha caráter ondulatório, a partir do Princípio de Huygens. Um fenômeno tipicamente ondulatório é o da interferência (construtiva ou destrutiva) produzida entre duas ondas quando elas se atravessam. Para que uma interferência entre duas ondas luminosas, propagando-se em um meio homogêneo, seja considerada completa, tanto construtiva como destrutiva, é necessário que os dois feixes de luz

  19. 19

    IME 2016

    Uma fonte sonora está situada no ponto de coordenadas x = 0 m e y = 0 m e outra no ponto de coordenadas x = 0 m e y = 4 m. As ondas produzidas pelas duas fontes têm a mesma frequência e estão em fase. Um observador situado no ponto de coordenadas x = 3 m e y = 0 m nota que a intensidade do som diminui quando ele se move paralelamente ao eixo y no sentido positivo ou no sentido negativo. Se a velocidade do som no local é 340 m/s, a menor frequência das fontes, em Hz, que pode explicar essa observação é

  20. 20

    ITA 2013

    Um prato plástico com índice de refração 1,5 é colocado no interior de um forno de microondas que opera a uma frequência de 2,5 × 109 Hz. Supondo que as micro-ondas incidam perpendicularmente ao prato, pode-se afirmar que a mínima espessura deste em que ocorre o máximo de reflexão das micro-ondas é de

  21. 21

    ITA 2014

    Uma luz monocromática incide perpendicularmente num plano com três pequenos orifícios circulares formando um triângulo equilátero, acarretando um padrão de interferência em um anteparo paralelo ao triângulo, com o máximo de intensidade num ponto P equidistante dos orifícios. Assinale as respectivas reduções da intensidade luminosa em P com um e com dois orifícios tampados.

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos