Sabe aquela vaga na universidade dos sonhos? Ela pode ser sua!

Matricule-se agora
Vagas abertas para o Extensivo 2022
Pessoa com tinta no rosto e com a palavra 'aprovadx' na testa sorrindo

Banco de Exercícios

Lista de exercícios

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Geosfera dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Geografia com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos

  1. 61

    ENEM 2018

    A presunção de que a superfície das chapadas e chapadões representa uma velha peneplanície é corroborada pelo fato de que ela é coberta por acumulações superficiais, tais como massas de areia, camadas de cascalhos e seixos e pela ocorrência generalizada de concreções ferruginosas que formam uma crosta laterítica, denominada “canga”. WEIBEL, L. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br. Acesso em: 8jul. 2015 (adaptado).   Qual tipo climático favorece o processo de alteração do solo descrito no texto?

  2. 62

    FGV-RJ 2013

    Os terremotos, os vulcões e a formação de montanhas são atividades geológicas de enorme importância que ocorrem na Terra. Observe no mapa a localização das zonas sísmicas e dos principais vulcões. Com base nesse mapa e em seus conhecimentos, é CORRETO afirmar:

  3. 63

    UNESP 2018

    Leia a letra da canção “Chão”, de Lenine e Lula Queiroga. Chão chega perto do céu, Quando você levanta a cabeça e tira o chapéu. Chão cabe na minha mão, O pequeno latifúndio do seu coração. Chão quando quer descer, Faz uma ladeira. Chão quando quer crescer, Vira cordilheira. Chão segue debaixo do mar, O assoalho do planeta e do terceiro andar. Chão onde a vista alcançar, Todo e qualquer caminho pra percorrer e chegar. Chão quando quer sumir, Se esconde num buraco. Chão se quer sacudir, Vira um terremoto. O chão quando foge dos pés, Tudo perde a gravidade, Então ficaremos só nós, A um palmo do chão da cidade. (www.lenine.com.br. Adaptado.) A quarta estrofe da canção faz alusão ao processo tectônico denominado:

  4. 64

    MILTON CAMPOS 2013

    Entre as consequências resultantes do processo de urbanização verificado nos últimos tempos, nas grandes cidades brasileiras, encontra-se

  5. 65

    UNEMAT 2007

    Dobramentos ou dobras podem ser definidos como encurvamento de forma acentuada côncava ou convexa, anticiclinais e sinclinais, que aparecem na crosta terrestre. Exemplo dessa realidade é a cordilheira dos Andes na América do Sul.   Esse movimento das camadas da crosta da terra é resultado de:

  6. 66

    UEMA 2012

    O conceito de seca é polêmico e vem sendo discutido pelos estudiosos há muito tempo. Ele pode ser considerado como uma prolongada falta de chuvas, que poderia se estender por dois ou três anos. Isso vale também ao que pode ser classificado como mês seco. A explicação gira em torno de três referenciais principais: quantidade de chuva (KÖPPEN, 1948); a relação entre a chuva e a temperatura (BAGNOULS, F.; GAUSSEN, H., 1957) e o balanço hídrico do solo (THORNTHWAITE,1948). Os autores apontam diferentes aspectos para classificar o período como seco. CONTI, J. B. O conceito de desertificação (adaptado). Disponível em: www.ecodebate.com.br. Acesso: 02 set. 2011.   Assinale a alternativa que identifica duas paisagens brasileiras adaptadas ao período seco em qualquer definição.

  7. 67

    UNICENTRO 2006

    O tsunami, uma onda gigantesca, como a que atingiu a costa de Sumatra em dezembro de 2004, provocando a morte de mais de 176 mil pessoas e deixando mais de 50 mil desaparecidos, têm sua ocorrência associada a determinados processos geológicos terrestres. Assinale a alternativa que identifica, corretamente, os processos vinculados à origem desse fenômeno.

  8. 68

    UFAL 2009

    Leia o texto seguinte.   “Vidas submersas” As imagens das casas despencando morro abaixo, como se fossem de brinquedos, e os olhares ainda perplexos daqueles que viram família, amigos, lar e emprego desaparecer em meio ao dilúvio que desabou sobre Santa Catarina comoveram os brasileiros. Uma das maiores calamidades já registradas no estado foi fruto de uma combinação catastrófica de fatores meteorológicos e geográficos. Os primeiros ajudaram a produzir uma tempestade sem precedentes no estado: em cinco dias, só em Blumenau, caíram 300 bilhões de litros de água – o suficiente para abastecer a cidade de São Paulo durante três meses. Já o solo argiloso e os fortes declives do Vale do Itajaí, a região mais afetada potencializou o efeito do desastre ao facilitar os deslizamentos. Passado quase um mês da tragédia, ainda não se pode dizer quantas vidas ela tragou. Oficialmente, até o fechamento desta edição, os danos econômicos também foram gigantescos: só o conserto do Porto de Itajaí, o segundo maior em circulação de contêineres do Brasil, deverá consumir 257,5 milhões de reais. Seis mil voluntários de diversas regiões rumaram para o estado, num esforço para mitigar o sofrimento dos flagelados e ajudá-los a reconstruir o que a chuva havia levado. Será uma longa empreitada.   Considerando o que foi explicitado acima, uma das causas da catástrofe é 

  9. 69

    UNICENTRO 2016

    Leia o texto a seguir.   A Prefeitura de Florianópolis se prepara para acolher centenas de imigrantes – principalmente haitianos – até o fim de agosto de 2015. Isso porque ao menos 20 ônibus fretados devem deixar o Norte do país com destino às capitais do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A informação já havia sido anunciada pelo Ministério da Justiça no meio do mês, mas foi confirmada pela Secretaria de Assistência Social de Florianópolis na noite deste domingo. É a segunda grande leva de imigrantes que saem do Norte em direção a outras regiões do Brasil em 2015. No fim de semana, Florianópolis já recebeu 34 haitianos vindos do Acre, que foram conduzidos em um abrigo montado no bairro Capoeiras. Desta vez, um convênio de R$ 2 milhões entre o Acre e o Governo Federal permitirá o custeio de 43 ônibus fretados especialmente para o transporte dos estrangeiros, sendo que 23 irão para o Sudeste e 20 para o Sul. O prazo para uso da verba é de 60 dias. Serviço Pastoral dos Migrantes, 2015.    Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a causa da saída dos haitianos de seu país.

  10. 70

    UFV 2012

    A água efetivamente se converteu no bem mais precioso para muitas sociedades do planeta, e em especial para as sociedades pobres, mas não só. Como vêm insistindo muitos governantes, a água pode ser a principal fonte de conflitos no Oriente Médio [...]. Mas também, a Califórnia, a Austrália ou a Espanha têm ou terão problemas internos derivados da escassez de água. FONT, Joan Nogué; RUFI, Joan Vicente. Geopolítica, identidade e globalização. São Paulo: Annablume, 2006, p. 255.   O texto se refere ao uso da água como recurso natural que vem se tornando escasso. Sobre a utilização dos recursos naturais no planeta, é CORRETO afirmar que:

  11. 71

    UFV 2011

    O solo é um importante recurso natural. Assinale a afirmativa INCORRETA sobre a sua formação:

  12. 72

    UNB 2013

    Bem-vindos à época da humanidade! Por séculos, a percepção do mundo, da vida social e dos meios de produção esteve (e está) centrada nos seres humanos. Chamamos essa visão de mundo de “antropocêntrica”. B. Martini. Antropoceno: a época da humanidade. In: Revista Ciência Hoje, jul./2011, p. 39 (com adaptações).   Segundo os cientistas, um dos aspectos que torna o Antropoceno uma época diferente do Holoceno é

  13. 73

    ENEM - 3 APLICACAO 2014

    Pequeno no porte, magro e sóbrio de músculos; taciturno e desajeitado em descanso, intrépido e vibrátil quando solicitado para a ação, é o vaqueiro do Nordeste  um tipo característico do meio em que habita. Povoa o Sertão nordestino, peneplano de rochas cristalinas, terra atormentada ora pelas secas causticantes, ora  pelas chuvas torrenciais. Porco-do-mato, ema, tapir, suçuarana, eis algumas espécies de sua fauna bravia. E é neste cenário que nasce, se agita e morre o vaqueiro nordestino — o mais bravio dos filhos do Sertão. O seu tipo étnico provém do contato do branco colonizador com o gentio, durante a penetração do gado nos sertões do Nordeste. Por razões económicas e históricas adaptou-se à atividade criatória. LAU,  P. Tipos e aspectos do Brasil. São Paulo: Inep/MEC/Revista dos Tribunais, 1960. O contexto natural imediato do típico vaqueiro mencionado é caracterizado pelo domínio da vegetação 

  14. 74

    UFLA 2014

    “A tragédia que aconteceu na madrugada do dia 1º de janeiro de 2010, em que 52 pessoas morreram soterradas após morros deslizarem de áreas de encosta em Angra dos Reis e Ilha Grande, no litoral sul do Rio de Janeiro, pode acontecer em praticamente qualquer lugar montanhoso do Brasil. Em Minas Gerais, com sua topografia acidentada, a situação não é diferente. Deslizamentos de terra recentes - como o do paredão da serra do Curral, felizmente sem vítimas - evidenciam o perigo de se construir em morros.    Sem fazer distinção se é uma construção luxuosa ou um barraco no morro, o perigo existe mesmo quando a obra é legalizada. O fato é que os desmoronamentos e quedas de barrancos são exemplos de que a geologia deve ser observada antes de qualquer construção.    Mais que condições geológicas desfavoráveis à ocupação humana, a principal razão para os desastres é a falta de estudos que identifiquem quais áreas estão sujeitas a deslizamentos ou enchentes. E quando há mapeamento do solo e leis de regulação que se baseiem nele, a legislação costuma ser desrespeitada.” Disponível em : http://www.otempo.com.br/capa/brasil/relevo-brasileiro-favorece-desastres-como-o-de-angra-1.377746 Acesso em agosto de 2014 (Adaptado)     O texto aborda os efeitos de uma ocupação urbana não planejada. Excetuando a ação humana e considerando apenas os aspectos naturais, os deslizamentos tendem a acontecer mais em áreas

  15. 75

    UNIMONTES 2014

    A degradação do solo afeta diretamente o ser humano, uma vez que é a partir do solo que se pode produzir boa parte dos alimentos. Existem várias causas dessa degradação. Entre elas NÃO se encontra:

  16. 76

    UNCISAL 2011

    Leia o excerto para responder à questão. [... tanto os pobres (podzol), como os ricos (tchernozion) são explorados intensamente, com investimentos constantes em produtos químicos e também, tecnológicos.] J. Willian Vesentini, Sociedade e Espaço (adaptado).   Esse trecho traz algumas características da região temperada do globo terrestre, referindo-se

  17. 77

    UNIMONTES 2015

    Associe o tipo de solo com a suas características principais.   1. Solo arenoso 2. Solo argiloso 3. Solo humoso (húmus) 4. Terra roxa   ( ) É bastante fértil, pois contém grande concentração de material orgânico em decomposição; logo, é adequado para a realização da atividade agrícola. ( ) É extremamente fértil e possui a tonalidade avermelhada, uma vez que tem sua origem relacionada a partir da decomposição de rochas; nesse caso, o basalto. ( ) É muito permeável, pois a água infiltra facilmente; no entanto, em geral, é pobre em nutrientes. ( ) É formado por grãos pequenos e compactos, sendo pouco permeável e apresenta boa quantidade de nutrientes; por isso, é apto à agricultura.   A sequência CORRETA é

  18. 78

    ENEM 2000

    O continente africano há muito tempo desafia os geólogos porque toda a sua metade meridional, a que fica ao sul, ergue-se a mais de 1.000 metros sobre o nível do mar. [...] Uma equipe de pesquisadores apresentou uma solução desse desafio sugerindo a existência de um esguicho de lava subterrânea empurrando o planalto africano de baixo para cima. Revista Superinteressante. Editora Abril: São Paulo, nov. 1998, p. 12 (adaptado). Considerando a formação do relevo terrestre e com base no texto, a solução proposta é

  19. 79

    UNICENTRO 2007

    O relevo de um lugar “consiste na forma de um terreno, no seu modelado: partes elevadas e baixas, vales e montanhas, planícies, etc”. Vesentini, 2000, p. 284.   Interferem na formação e alteração do relevo

  20. 80

    UNESP 2015

    Analise o trecho da canção “Tempo rei”, de Gilberto Gil.   Não me iludo Tudo permanecerá do jeito que tem sido Transcorrendo Transformando Tempo e espaço navegando todos os sentidos Pães de Açúcar Corcovados Fustigados pela chuva e pelo eterno vento Água mole Pedra dura Tanto bate que não restará nem pensamento   Tempo rei, ó, tempo rei, ó, tempo rei Transformai as velhas formas do viver (www.gilbertogil.com.br)     O trecho faz alusão direta a dois processos geomorfológicos, a saber,

  21. 81

    UNICAMP 2015

    As restingas podem ser definidas como depósitos arenosos produzidos por processos de dinâmica costeira atual (fortes correntes de deriva litorânea, podendo interagir com correntes de maré e fluxos fluviais), formando feições alongadas, paralelas ou transversais à linha da costa. Podem apresentar retrabalhamentos locais associados a processos eólicos e fluviais. Quando estáveis, as restingas dão forma às “planícies de restinga”, com desenvolvimento de vegetação herbácea e arbustiva e até arbórea. As restingas são áreas sujeitas a processos erosivos desencadeados, entre outros fatores, pela dinâmica da circulação costeira, pela elevação do nível relativo do mar e pela urbanização. SOUZA, Célia Regina G. et all. Restinga: conceitos e emprego do termo no Brasil e implicações na legislação ambiental. São Paulo: Instituto Geológico, 2008 (adaptado).   É correto afirmar que as restingas existentes ao longo da faixa litorânea brasileira são áreas

  22. 82

    UNICENTRO 2008

    O maior dos continentes, e também denominado o continente dos contrastes, a Ásia faz parte do Velho Mundo. Assim, pode-se afirmar que esse continente

  23. 83

    UPF 2012

    É a camada sólida da Terra. Sua estrutura rochosa compreende a crosta continental, formada por placas rígidas e móveis. Representa importante meio de sobrevivência dos seres humanos e constitui o espaço ocupado e organizado. As características referem-se à

  24. 84

    UNICENTRO 2009

    O espaço geográfico é um espaço diferenciado, que se relaciona com a dinâmica da natureza e com o contínuo movimento de transformação da sociedade. Regionalizar o espaço geográfico é dividi-lo em regiões, levando em conta as diferenças paisagísticas e a organização socioeconômica das diversas áreas. Considerando-se as informações e os conhecimentos a respeito das divisões regionais e das questões ambientais do Brasil, pode-se afirmar:

  25. 85

    UNEMAT 2010

    “Conjunto de ações físicas (ou mecânicas), químicas e biológicas que causam a desagregação e a decomposição das rochas. Seu resultado final é a formação do solo”. ADAS, 2005.   O fenômeno apresentado denomina-se

  26. 86

    UECE 2015

    O movimento da Praia do Icaraí, em Caucaia, é pura resistência. A praia, que enfrenta poderosa erosão do mar há alguns anos, ainda conta com os surfistas, as famílias que moram, aquelas que têm casa no local para os fins de semana e quem guarda um certo carinho pelo mar e areia do Icaraí. Disponível em: http://www.opovo.com.br. Acesso em: 27 jan. 2014.   A erosão no litoral cearense tem-se mostrado um processo cada vez mais intenso. Assinale a opção que NÃO corresponde a causa e/ou agente que atua no processo da erosão costeira. 

  27. 87

    ENEM CANCELADO 2009

    Inundações naturais dos rios são eventos que trazem benefícios diversos para o meio ambiente e, em muitos casos, para as atividades humanas. Entretanto, frequentemente as inundações são vistas como desastres naturais, e os gestores e formuladores de políticas públicas se veem impelidos a adotar medidas capazes de diminuir os prejuízos causados por elas.   Qual das medidas abaixo contribui para reduzir os efeitos negativos das inundações?

  28. 88

    PUC-MG 2008

    A idéia propagada, por muito tempo, de o território brasileiro ser absolutamente estável geologicamente e, portanto, livre de terremotos, é errônea. A sismicidade brasileira é modesta se comparada à da região andina, mas é significativa, visto que aqui já ocorreram vários tremores com magnitude acima de 5º na Escala Richter, como os eventos em Pacajus (CE, 1980) e em João Câmara (RN, 1986). Esses fatos indicam que o risco sísmico em nosso país não pode ser ignorado.    Explica a baixa sismicidade brasileira em relação à região andina:

  29. 89

    UFG 2010

    Segundo os geógrafos Aroldo de Azevedo (1948) e Aziz Ab' Saber (1956), no Planalto Meridional do Brasil destaca-se a ocorrência de solos de terra roxa, caracterizados por elevada fertilidade natural e, por isso, muito utilizados nas atividades agrícolas.   O tipo de rocha, a estrutura geológica que dá origem ao solo de terra roxa e a atividade agrícola historicamente nele desenvolvida são, respectivamente, o

  30. 90

    FUVEST 2012

    Do ponto de vista tectônico, núcleos rochosos mais antigos, em áreas continentais mais interiorizadas, tendem a ser os mais estáveis, ou seja, menos sujeitos a abalos sísmicos e deformações.   Em termos geomorfológicos, a maior estabilidade tectônica dessas áreas faz com que elas apresentem uma forte tendência à ocorrência, ao longo do tempo geológico, de um processo de

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos