Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de Primavera Árabe

Voltar para Primavera Árabe

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Primavera Árabe dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Geografia com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. ENEM 2016
      SATRAPI. M. Persépolis. São Paulo: Cia. das Letras, 2007 (adaptado).   A memória recuperada pela autora apresenta a relação entre  
  2. 2. UNESP 2013
    Ocorrida entre 2011 e 2012, a série de manifestações e protestos, que recebeu o nome de "Primavera Árabe", aconteceu principalmente em países situados
  3. 3. UFTM 2012
    Em julho de 2011, a série de revoltas contra regimes do mundo árabe, conhecida como Primavera Árabe, completou seis meses. Os ativistas utilizaram os dispositivos tecnoinformacionais para questionar os regimes autoritários e centralizadores que ocorrem em diversos países do Oriente Médio. Os levantes contra os governos da situação reivindicaram políticas liberais. Sobre esta crise, é correto afirmar que:
  4. 4. UFU 2012
    Em dezembro de 2010, um jovem tunisiano desempregado ateou fogo ao próprio corpo como manifestação contra as condições de vida em seu país. Protestos se espalharam pela Tunísia, levando o presidente Zine eI-Abdine Ben Ali a fugir para a Arábia Saudita apenas dez dias depois. Ben Ali estava no poder desde novembro de 1987. Disponível em: . Acesso em: junho de 2012. (fragmento) O ato desesperado que terminou com a própria morte do jovem tunisiano teria sido o pontapé iniciaI do que viria a ser chamado mais tarde de Primavera Árabe, a qual se caracterizou por ser
  5. 5. UNICAMP 2014
    Apesar de ter começado no inverno de 2010, a chamada Primavera Árabe – uma alusão à Primavera de Praga de 1968 – resultou de protestos por mudanças sociais e políticas no Oriente Médio e, sobretudo, no norte da África. Assinale a alternativa que indica corretamente o período da estação de inverno no norte da África e um país dessa região convulsionado pela Primavera Árabe.
  6. 6. ESPM 2015
    “O Oriente Médio atravessou o século XX como o mais importante e instável con­junto geopolítico do globo e adentrou o XXI na mesma condição. Ora de forma mais in­tensa, ora mais branda, a verdade é que a região não sai do noticiário.” Fonte: Carta Escola, agosto de 2014. Sobre o Oriente Médio e sua conturbada geopolítica no ano de 2014, podemos afir­mar corretamente que:
  7. 7. UNEB 2014
    TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Desde o início de 2011, revoluções jovens, modernas e seculares depuseram os ditadores da Tunísia e do Egito, causando uma onda de revoltas que avançou além de suas fronteiras. Esses movimentos de protesto ganharam o nome de Primavera Árabe. [...] No entanto, a Primavera Árabe, que, num primeiro momento, encheu de esperança a população árabe, tomou rumos complexos, com os choques de interesses entre grupos políticos e forças econômicas e militares. A repressão aos protestos provocou levantes armados de grupos com apoio estrangeiro, intervenções militares externas e multiplicou áreas de conflitos. (A PRIMAVERA..., 2013. p. 72). Sobre a Síria, marque V nas afirmativas verdadeiras e F, nas falsas. (     ) O clima do litoral sírio é do tipo subtropical, o que explica as elevadas densidades demográficas da porção ocidental do país. (     ) A Síria faz fronteira com a Turquia e o Iraque, na sua porção meridional. (     ) O apoio que o governo sírio presta ao grupo islâmico Hezbollah é um dos motivos da ocupação das Colinas de Golã, antigo território sírio, pelos israelenses. (     ) A economia síria é baseada nas atividades secundárias, com destaque para a indústria bélica e de precisão. (    ) A atual guerra civil na Síria abalou décadas de convivência pacífica entre os diversos grupos étnicos que habitam o país. A alternativa que indica a sequência correta, de cima para baixo, é a
  8. 8. UERN 2012
    “Uma série de revoltas se alastrou por países árabes este ano, e já derrubou três governos no norte da África: Tunísia (em janeiro), Egito (fevereiro) e Líbia (agosto). A professora Vânia Carvalho Pinto, da UnB, ressalta que nenhum dos três é uma monarquia – onde os soberanos têm outras fontes de legitimidade, inclusive descenderem de Maomé. ‘A única que sofreu uma ameaça séria é o Bahrein, onde a revolta da maioria xiita foi suprimida com ajuda da Arábia Saudita’”. (http://www.estadao.com.br/noticias/) O fato relatado teve início em dezembro de 2010, quando um jovem tunisiano, desempregado, ateou fogo ao próprio corpo como manifestação contra as condições de vida no país. Ele não sabia, mas o ato desesperado, que terminou com a própria morte, seria o pontapé inicial do que viria a ser chamado mais tarde de primavera
  9. 9. G1 - IFAL 2014
    “O conflito naquele país continua causando sofrimento humano e destruição imensuráveis. Dados compilados pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) indicam que 100 mil pessoas foram mortas desde março de 2011, quando começou o levante contra o presidente Bashar al-Assad. A estimativa é que 6,8 milhões de pessoas necessitem de assistência humanitária urgente – incluindo 3,1 milhões de crianças. Desse total, 4,25 milhões são deslocados internos. Até 9 de setembro, já havia mais de 2 milhões de refugiados nos países vizinhos e Norte da África. Cerca de 1,2 milhão de famílias tiveram suas casas atingidas de acordo com a Comissão Econômica e Social para a Ásia Ocidental (ESCWA). Cerca de 400 mil delas foram completamente destruídas, 300 mil parcialmente destruídas e 500 mil sofreram danos de infraestrutura.” Texto adaptado de www.onu.org.br O país citado na matéria acima é o(a)
  10. 10. UFTM 2012
    Observe o mapa. Assinale a alternativa que identifica o país, em destaque no mapa, e a causa do conflito atual existente em seu território.
  11. 11. UNESP 2015
    Entre outros desdobramentos provocados pela chamada Primavera Árabe, iniciada no final de 2010, podemos citar
  12. 12. UERN 2013
    Analise a imagem a seguir. O movimento conhecido como "Primavera Árabe" foi um levante popular em vários países, de maioria árabe, que ocorreu no norte da África e no Oriente Médio. Neste contexto, a Internet teve um papel de destaque, ao levar para o restante do mundo os acontecimentos do mundo árabe. Atualmente, o foco de maior tensão ocorre na Síria. São várias as origens desta revolta, mas em todos os países existe uma causa determinante. Assinale-a.
  13. 13. FGV 2012
    O Conselho de Segurança da ONU aprovou nesta quarta-feira [3 de agosto] uma resolução condenando o presidente Bashar al-Assad pela violenta repressão às manifestações pró-democracia no país. Disponível em: http://noticias.uol.com.br/bbc/2011/08/03/em-meio-a-mais-violencia-conselho-da-onu-aprova-resolucao-contra-siria.jhtm Sobre a crise da Síria, iniciada em março de 2011, e suas repercussões, assinale a alternativa correta:
  14. 14. CEFET-MG 2013
    Sobre a região cartografada, afirma-se que I. dispõe de estabilidade econômica. II. representa o berço da “Primavera Árabe”. III. apresenta homogeneidade cultural e religiosa. IV. caracteriza-se por expressivas reservas de petróleo no seu conjunto. Estão corretas apenas as afirmativas
  15. 15. UCS 2012
    A Primavera Árabe, onda de movimentos populares contra ditadores no Oriente Médio e no norte da África, mudou o mapa de alianças, apoios e rixas na região. Associe os países, listados na Coluna A, às informações sobre eles fornecidas, na Coluna B. COLUNA A 1. Turquia 2. Síria 3. Irã COLUNA B (     ) A ditadura de Bashar al-Assad, um alauíta (corrente xiita), está ameaçada por protestos organizados em grande parte por sunitas, maioria no país. A repressão brutal levou o exilado Hamas a apoiar os manifestantes. (     ) O governo de Teerã vem conseguindo sufocar as pressões populares. Com o intuito de destruir Israel, os aiatolás xiitas financiam até o Hamas. Seu avançado programa nuclear pode ser alvo de um ataque militar israelense. (     ) Berço do Império Otomano, voltou a ter relevância na região, graças à economia forte e à ativa diplomacia do Premiê Recep Erdogan. Apoiou os novos governos do norte da África e tem ajudado os rebeldes contra al-Assad. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo.
  16. 16. UFSJ 2013
    Observe a foto abaixo. “Houve certamente na semana passada um crescimento significativo no número de refugiados chegando à Turquia, e muitas dessas pessoas estão vindo de Aleppo e de vilas vizinhas”, disse Adrian Edwards, porta-voz do Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR). Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters. Publicada em 10/8/2012. Os refugiados, representados na foto, buscam abrigo em outros países em função
  17. 17. ACAFE 2014
    Analise as afirmações a seguir. I. A chamada Primavera Árabe tem início com a morte do tunisiano Mohamed Bouazizi, que ateou fogo ao próprio corpo, levando a uma mudança nos países de religião islâmica. II. As redes sociais tiveram papel significativo nos movimentos sociais do mundo árabe, haja vista que nestes países há forte controle desses meios de comunicação. III. A queda de todos os governos do mundo árabe trouxe a democracia para esses países, que eram governados por ditadores. IV. No Egito, a queda de Hosni Mubarak levou à realização de eleições após 30 anos de governo ditatorial. V. Atualmente, no Egito, assistimos a conflitos entre os militares, os quais derrubaram o presidente eleito e aqueles que desejam o retorno de Mohamed Mursi. Todas as afirmações corretas estão em:
  18. 18. UFLA 2003
    "Cinco vezes ao dia para tudo no país. Até a globalização. São os momentos dedicados a Alá. O muçulmano ajoelha-se e reza." ("Próxima Viagem", ago. 2000, pág. 70) "Miséria e falta de democracia, aliadas ao nacionalismo, fazem o caldo no qual nasce o radicalismo islâmico - uma minoria na religião." ("Veja", 19-09-2001) Nos trechos acima, pode-se perceber as "duas faces" do islã: o islamismo religião, que prega o respeito por outras crenças e se define como religião de paz, e o islamismo fundamentalista. Todas as alternativas abaixo expressam um aspecto do fundamentalismo como um todo, EXCETO: 
  19. 19. UCS 2015
    “O atentado que teve como alvo a redação do jornal satírico Charlie Hebdo, em Paris, em 7 de janeiro de 2015, trouxe novamente para a Europa o horror e a incerteza provocados pelo terrorismo. A motivação dos dois homens para o assassinato de doze pessoas teria sido as charges e artigos publicados no Semanário, que ridicularizavam a figura do profeta Maomé e zombavam de fundamentalistas islâmicos”. Fonte: Guia do Estudante Atualidades, 1º semestre 2015. p. 27. (Adaptado.) Além dessa ação terrorista, o mundo tem assistido, estarrecido, às ações brutais do autodenominado Estado Islâmico (EI), grupo que instalou um califado em territórios
  20. 20. UERJ 2012
    No início de 2011, o mundo assistiu apreensivo e esperançoso ao sopro de inconformismo no mundo árabe. Manifestantes contaram com a ajuda, em graus a serem precisados, de componentes cada vez mais comuns em situações desse tipo: a internet e o telefone celular. Na Tunísia, ativistas utilizaram Twitter e Facebook para organizar protestos. No Egito, blogs e também as redes sociais. Os episódios reaquecem o debate sobre qual é, afinal, o potencial dessas tecnologias quando o assunto é ativismo político e opõem dois grupos de analistas: os ciberutópicos, que acham que blogs e celulares tudo podem, e os cibercéticos, que pensam o contrário. A revolução pode não ser tuitada, no sentido de que um Twitter só não faz a revolução. Mas as que acontecerem no século XXI, é certo, passarão pelo Twitter e similares. Adaptado de http://veja.abril.com.br, 28/01/2011 A reportagem apresenta uma reflexão acerca das possibilidades e limitações do uso das novas tecnologias no ativismo político no mundo atual. As limitações existentes para o emprego dessas tecnologias são justificadas basicamente pela:
  21. 21. PUC-RS 2008
    INSTRUÇÃO: Responder à questão com base nas informações a seguir. Na área assinalada no mapa vive um povo sem território próprio, que sofre, em geral, discriminação, não usufrui de direitos políticos e tem provocado tensões em países como a Turquia. As informações anteriores se referem ao povo
  22. 22. UERJ 2007
    A ideia do "Choque de Civilizações" difundida na década passada pelo cientista político Samuel Huntington, ainda que polêmica, tem o mérito de incentivar a reflexão acerca de uma ordem de poder mundial que não mais expressa apenas as diferenças econômicas entre os países. Um aspecto dessa ordem mundial pode ser observado na representação a seguir: O MUNDO ÁRABE E O MUNDO MUÇULMANO (Adaptado de ALMEIDA, Lúcia Maria Alves de e RIGOLIN, Tércio Barbosa. "Fronteiras da globalização". São Paulo: Ática, 2004) A escolha do título do mapa se justifica por expressar a diferença entre:
  23. 23. UEG 2015
    Os ataques às “Torres Gêmeas”, em 11 de setembro de 2001, e à sede do jornal “Charlie Hebdo”, no dia 16 de janeiro de 2013, foram atribuídos respectivamente aos grupos 
  24. 24. UFSJ 2013
    Observe o mapa abaixo. Assinale a alternativa que apresenta fatos sobre a região em destaque que ocuparam os noticiários dos jornais ao longo de 2012.
  25. 25. UEL 2013
    Recentemente, o mundo assistiu a uma série de revoltas populares nos países árabes. A imprensa internacional destacou o papel das redes sociais nessas mobilizações contra os ditadores e a repressão dos governos sobre a população civil. Sobre esses conflitos, assinale a alternativa correta.
  26. 26. FGV 2015
    Os trinta países participantes da Conferência Internacional sobre a Paz e a Segurança no Iraque, realizada nesta segunda-feira (15/09) em Paris, se comprometeram a dar andamento com urgência a “todas as medidas necessárias para lutar eficazmente contra o Estado Islâmico”. http://brasil.elpais.com/brasil/2014/09/15/internacional/1410791559_828619.html Sobre o encontro mencionado no texto, é correto afirmar:
  27. 27. UECE 2016
    Atente à seguinte descrição: a luta contra o regime ditatorial deste governo que está no poder há quase 50 anos comandado pelo mesmo partido, o Baath, teve início em março de 2011. Seu governante anterior proibiu a criação de partidos de oposição. Contudo, em fevereiro de 2012, foi anunciada a criação de uma nova constituição que entraria em vigor após as eleições presidenciais de 2014, e que previa o pluripartidarismo. O país árabe que passou por essa questão política, que influenciou os conflitos armados posteriores é o(a) 
  28. 28. UEPB 2012
    "Estou viajando mãe. Perdoe-me. Reprovação e culpa não vão ser úteis. Estou perdido e está fora das minhas mãos. Perdoe-me se não fiz como você disse e desobedeci suas ordens. Culpe a era em que vivemos, não me culpe". (grifo nosso) (http://tataunews.blogspot.com/2011/04/mohamed-bouazizi-o-heroi-de-nietzsche.html) O depoimento do jovem vendedor de verduras, Mohamed Bouazizi, de 26 anos, da Tunísia, que, indignado pela apreensão de sua mercadoria e pelas humilhações sofridas, ateou fogo a si mesmo e morreu em frente ao prédio da prefeitura da cidade de Sidi Bouzid, foi o estopim que desencadeou todo o movimento contra os regimes autoritários em países do mundo islãmico. O mesmo reflete: I. Um aspecto da cultura islâmica pelo qual se acredita que ao morrer por uma causa justa se tem como recompensa o paraíso. II. A desilusão da população do mundo árabe, sobretudo dos mais jovens, com a falta de perspectiva, os altos índices de desemprego e o autoritarismo e corrupção das elites dominantes. III. O fundamentalismo de grupos islâmicos que pregam um Estado teocrático e a "guerra santa" contra os valores ocidentais. IV. O encantamento e desejo de aproximação dos jovens islâmicos com o modelo ocidental, sobretudo o modelo de democracia, visto que todos esses governos hoje questionados são inimigos declarados dos Estados Unidos. Está(ão) correta(s) apenas
  29. 29. FGV-RJ 2015
    O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assegurou neste sábado (9/08) que os ataques aéreos americanos contra os jihadistas que estão tomando o Curdistão iraquiano, no norte do país, continuarão enquanto for necessário. http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2014/08/09/obama-assegura-que-seguira-bombardeando-jihadistas-enquanto-for-necessario.htm Sobre essa intervenção estadunidense no Iraque, é correto afirmar:
  30. 30. UFJF 2011
    Leia o texto abaixo sobre os recentes protestos no mundo árabe. Tudo começou em dezembro de 2010, na Tunísia, quando um jovem ateou fogo ao próprio corpo após a polícia fechar sua fonte de renda, uma banca de frutas e verduras. O caso, potencializado por denúncias de corrupção do governo, deflagrou uma onda de levantes populares contra o desemprego, a pobreza e a inflação galopante. Em 14 de janeiro, o presidente Zine AI-Abidine Bem Ali (no poder desde 1987) deixou o país. Com o sucesso do evento, outras manifestações ecIodiram em terras do norte da Africa e do Oriente Médio. [...] O efeito dominó, que começou na Tunísia, alcançou Egito e Líbia e impulsionou a situação de tensão e os protestos em vários países do entorno, teve um componente especial. 'Embaladas por um sentimento de igualdade, as pessoas pensavam: 'Se foi possível em Túnis e Cairo, por que não aqui?' ', explica Marcelo Lopes de Souza, professor da UFRJ. FERNANDES, Elisângela. De olho na África e no Oriente Médio. Nova Escola, São Paulo, Fundação Victor Civita, ano XXVI, n. 241, abr. 201 l. p. 72. Adaptado. Leia as afirmativas a seguir I. Essas manifestações não puderam ocorrer antes, pois, até a Guerra Fria, os países árabes submetiam seus interesses nacionais aos do capitalismo estadunidense e do comunismo russo. II. Também chamada de Primavera dos Povos, esse conjunto de revoluções, de caráter liberal, democrático e nacionalista, foi iniciado por membros da burguesia e da nobreza. III. A profunda crise do subprime de 2008, a qual foi muito sentida pelos países norte-africanos, piorando os níveis de pobreza, foi um detonador para a elevação do preço dos alimentos e de outros produtos básicos. IV. Esses regimes, nascidos dos nacionalismos árabes entre as décadas de 1950 e 1970, foram se convertendo em governos repressores que impediam a oposição política. V. O desenvolvimento industrial e o substancial crescimento do proletariado urbano árabe, entre 1990 e 2000, originaram novos problemas sociais. A situação dos operários era precária. Sobre as manifestações atuais, assinale a alternativa correta.
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login