0.5x 1x 1.5x 2x
Gramática

Substantivo - Classificação

Prof.ª Priscila timer 10:30

Nesta primeira videoaula você irá estudar o substantivo, uma classe de palavras que serve para dar nome a todas as coisas. Verá que o substantivo pode ser dividido em classificações diferentes, como comum, próprio, simples, composto, concreto, abstrato, coletivo, primitivo e, por fim, derivado. Esta aula online é apresentada de forma bastante didática para ajudar você a entender melhor este tema.

Nessa aula nós começaremos a estudar o substantivo, a primeira classe de palavras que estudaremos. E primeiramente é importante nós entendermos o que é um substantivo. Então substantivo é a classe de palavras que serve para designar o nome de todas as coisas, ela dá nome a tudo, então uma caneta é um substantivo, uma lousa é substantivo, giz, carro todo, tudo o que recebe um nome é um substantivo. E um substantivo também pode ser próprio, então Brasil, São Paulo, Brasília, também são substantivos, isso nós veremos aqui ao longo da classificação desses substantivos. Se por um acaso eu tiver dúvida se aquela palavra é um substantivo ou não vale lembrar que um artigo é uma palavra que define um substantivo, então a partir do momento que for possível eu colocar um artigo antes do substantivo, aquela palavra que está vindo depois será um substantivo ou pelo menos dentro daquele contexto exercerá o papel de substantivo. Então, por exemplo, se eu disser, o carro, a garagem, ok. Sei que são substantivos é diferente deu falar, o comprar, o comprar, não faz sentido algum, porque comprar é um verbo. Agora se eu disser, o comprador, aí sim tem um substantivo. Então na dúvida coloque um artigo antes da palavra, se mantiver o sentido então aquela palavra exerce função de substantivo. Então em relação à classificação desses substantivos, primeira classificação ele é separado em comum ou próprio, então substantivo comum são todos esses que eu falei lousa, caneta, giz, estojo, parede, todos são substantivos comuns. E aqui no exemplo também, cidade, menina, país, cachorro, todos substantivos comuns. Agora ele se torna próprio a partir do momento que ele nomeia, que ele especifica alguma coisa. Então quando eu falo cidade, eu posso estar me referindo a qualquer cidade do mundo, entretanto quando eu digo Salvador, eu estou especificando a cidade sobre a qual eu falo. Então Salvador é um substantivo próprio, enquanto cidade é um substantivo comum, é abrangente. O mesmo acontece com menina, se eu falar menina, posso estar me referindo a qualquer menina. A partir do momento em que eu especifico, por exemplo, Paula aí eu já tenho um substantivo próprio, já não se trata mais de qualquer menina, se trata da Paula. País a mesma coisa, a palavra país é um substantivo comum, a partir do momento em que eu falo Brasil, Argentina, Estados Unidos, aí são substantivos próprios. E até o nome do cachorro também é um substantivo próprio, então se eu falo lá a palavra cachorro é o substantivo comum, o nome do cachorro Bob, Rex, são substantivos próprios. OK? Então sempre que for algo abrangente, que não me especifique sobre qual cidade, qual menina, qual país eu estou falando, ele é comum. A partir do momento em que há a especificação, ele é próprio. E vale ressaltar, substantivo próprio sempre com letra maiúscula. E outra classificação que um substantivo pode ter em simples ou composto. Substantivo simples é aquele que possui apenas um radical, uma palavra, e o substantivo composto é aquele formado por duas ou mais palavras. Então, como é o caso aqui de couve é um substantivo simples, couve-flor daí já é um substantivo composto, duas palavras. O mesmo acontece com banana, substantivo simples, banana-maçã, duas palavras, daí já é composto. Peixe, simples, peixe-boi, daí é substantivo composto. Então uma palavra, simples, duas ou mais, composto. Outra classificação do substantivo é entre primitivo e derivado. Substantivo primitivo é todo aquele substantivo original, que não advém de outro e sim que dá origem a outros, como é o caso de livro, livro, é um substantivo primitivo, que dá origem à livraria que é um substantivo derivado de livro. Então o substantivo derivado ele sempre terá origem num substantivo primitivo. O mesmo acontece então com terra, primitivo, que dá origem ao derivado terreno, por exemplo, terráqueo, terrestre, aterro, são vários. E flor, também substantivo primitivo que dá origem ao derivado floricultura, florista, e por aí vai. Então, um substantivo primitivo pode dar origem a vários outros. Seguindo, um substantivo também pode ser concreto ou abstrato e nesse caso é importante nós termos uma certa atenção. Por quê? Quando nós somos pequenininhos, estamos lá no começo do aprendizado de substantivo, geralmente nos falam que concreto é todo o substantivo que a gente consegue pegar. Então uma casa, consigo tocar na casa, ok, é um substantivo concreto. E que o abstrato é aquele não palpável, que eu não consigo pegar. Mas essa definição é incorreta, porque por exemplo, quando a gente fala em gnomo, um gnomo, muito provavelmente ninguém vê um gnomo andando por aí, teoricamente seria abstrato, afinal eu não posso tocar um gnomo. Porém, eu posso imaginá-lo, eu posso ver uma foto um desenho e esse substantivo gnomo, bruxa, saci, apesar de não existir, nós podemos imaginar, idealizá-lo, então ele passa a ser concreto. Então não confunda, não use mais esta distinção entre pegar ou não pegar, pense sempre que se eu puder ver uma foto, idealizar a imagem na minha cabeça, ele vai ser concreto, ok. Então casa, carro, fada, que entra nessa mesma questão de bruxa, de gnomo e tal, são concretos. Abstrato é todo aquele que depende de outro para existir, então por exemplo, amor, não é possível nós vermos o amor andando por aí, nós podemos ver símbolos que nos remetem ao amor. Então se eu vejo um coração, vai me dar a ideia de amor, se eu penso em alguém que eu amo, vai me dar ideia de amor, mas o amor em si ele não tem forma, ele depende que eu sinta esse amor ou ele depende de um objeto, de um coração, por exemplo, que me faz, que me remeta ao amor, então abstrato. O mesmo acontece com saudade, saudade também não é algo que tem uma forma, que eu vejo por aí. Depende de que alguém sinta saudade para ela existir, então também é abstrato. E o mesmo com opinião, por exemplo, uma opinião também não há uma forma, precisa que alguém tenha uma opinião para que ela realmente exista. Então, concreto é tudo aquilo que eu posso idealizar a forma, que eu possa ver um desenho, ver uma foto, e tudo o mais. Abstrato é todo aquele que depende de alguém ou de algum objeto que lhe faça referência para poder existir. E finalizando nós temos os substantivos coletivos, que são aqueles que designam um conjunto de coisas, um grupo. Então, por exemplo, constelação, constelação é um conjunto de estrelas, assim como o arquipélago é um conjunto de ilhas, então esses são substantivos coletivos. E é importante destacar que um substantivo coletivo pode ser específico ou não específico. Então quando nós falamos de constelação e arquipélago são substantivos coletivos específicos. Por que? Porque uma constelação só pode ser de estrelas, um arquipélago só pode ser de ilhas. Agora quando eu falo junta, junta, pode ser ali um grupo de médicos, de examinadores, de pesquisadores, não há uma especificação, abre margem para diversos grupos. Então nesse caso aqui de junta, aí ele é um coletivo não específico. Então reforçando, quando esse coletivo se referir a apenas um determinado grupo, específico, quando abrir margem a diversos grupos, não específico. Essa então foi a nossa aula sobre a classificação dos substantivos.

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.