Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de Relação entre textos

Voltar para Relação entre textos

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Relação entre textos dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude Gramática com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. ENEM 2014
    Na criação do texto, o chargista Iotti usa criativamente um intertexto: os traços reconstroem uma cena de Guernica, painel de Pablo Picasso que retrata os horrores e a destruição provocados pelo bombardeio a uma pequena cidade da Espanha. Na charge, publicada no período de carnaval, recebe destaque a figura do carro, elemento introduzido por lotti no intertexto. Além dessa figura, a linguagem verbal contribui para estabelecer um diálogo entre a obra de Picasso e a charge, ao explorar
  2. 2. ENEM 2012
    Pote Cru é meu pastor. Ele me guiará. Ele está comprometido de monge. De tarde deambula no azedal entre torsos de cachorro, trampas, trapos, panos de regra, couros, de rato ao podre, vísceras de piranhas, baratas albinas, dálias secas, vergalhos de lagartos, linguetas de sapatos, aranhas dependuradas em gotas de orvalho etc. etc. Pote Cru, ele dormia nas ruínas de um convento Foi encontrado em osso. Ele tinha uma voz de oratórios perdidos. BARROS, M. Retrato do artista quando coisa. Rio de Janeiro: Record, 2002. Ao estabelecer uma relação com o texto bíblico nesse poema, o eu lírico identifica-se com Pote Cru porque
  3. 3. ENEM 2011
      O anúncio publicitário está intimamente ligado ao ideário de consumo quando sua função é vender um  produto. No texto apresentado, utilizam-se elementos linguísticos e extralinguísticos para divulgar a atração "Noites do Terror, de um parque de diversões. O entendimento da propaganda requer do leitor
  4. 4. ENEM 2014
    Texto  I Seis estados zeram fila de espera para  transplante de córnea Seis  estados brasileiros  aproveitaram o aumento  no número de doadores e de  transplantes feitos no primeiro semestre de 2012 no  país e entraram para uma lista privilegiada: a de não ter  mais pacientes esperando por uma córnea. Até julho desse ano,  Acre, Distrito Federal, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande  do Norte e São Paulo eliminaram a lista de espera no transplante de  córneas, de acordo com balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, no Dia  Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos. Em 2011, só São Paulo e Rio Grande do  Norte zeraram essa fila. Texto II A notícia  e o cartaz abordam  a questão da doação de órgãos. Ao  relacionar os dois textos, observa-se que  o cartaz é
  5. 5. ENEM 2013
    Querô   DELEGADO Então desce ele. Vê o que arrancam desse sacana. SARARÁ só que tem um porem. Ele é menor. DELEGADO Então vai com jeito. Depois a gente entrega pro juiz. (Luz apaga no delegado e acende no repórter, que se dirige ao público.) REPORTER E o Querô foi exprimido, empilhado, esmagado de corpo e alma num cubículo imundo, com outros meninos. Meninos todos espremidos, empilhados, esmagados no corpo e alma, alucinados pelos seus desesperos, cegados por muitas aflições.Muitos meninos, com seus desesperos e seus ódios, empilhados, espremidos, esmagados de corpo e alma no imundo cubículo do reformatório. E foi lá que o Querô cresceu. MARCOS. P. Melhor teatro, São Paulo: Global, 2003 (fragmento)   No discurso do repórter, a repetição causa um efeito de sentido de intensificação, construindo a ideia de
  6. 6. ENEM PPL 2012
    Na tira, o recurso utilizado para produzir humor é a  
  7. 7. ENEM PPL 2019
    Ao relacionar o problema da seca à inclusão digital, essa charge faz uma crítica a respeito da   
  8. 8. UPE 2016
    A relação entre textos sempre existiu como retomada de um texto mais novo de outro que o antecede, contudo o termo intertextualidade foi usado pela primeira vez por Julia Kristeva, que, baseando-se nos estudos de Bakhtin sobre o discurso, concluiu: “todo texto se constrói como mosaico de citações, todo texto é absorção e transformação de um outro texto”. (Fonte: KRISTEVA, Julia. Introdução à Semanálise. São Paulo: Perspectiva, 1974. p.72.)   Sobre intertextualidade, analise os textos 1 e 2.   Texto 1 Ainda que eu falasse a língua dos homens E falasse a língua dos anjos Sem amor eu nada seria É só o amor, é só o amor Que conhece o que é verdade O amor é bom, não quer o mal Não sente inveja ou se envaidece O amor é o fogo que arde sem se ver É ferida que dói e não se sente É um contentamento descontente É dor que desatina sem doer Ainda que eu falasse a língua dos homens E falasse a língua dos anjos Sem amor eu nada seria É um não querer mais que bem querer É solitário andar por entre a gente É um não contentar-se de contente É cuidar que se ganha em se perder É um estar-se preso por vontade É servir a quem vence, o vencedor É um ter com quem nos mata a lealdade Tão contrário a si é o mesmo amor [...] (Renato Russo, Monte Castelo)   Texto 2 Amor é fogo que arde sem se ver, é ferida que dói, e não se sente; é um contentamento descontente, é dor que desatina sem doer. É um não querer mais que bem querer; é um andar solitário entre a gente; é nunca contentar-se de contente; é um cuidar que ganha em se perder. É querer estar preso por vontade; é servir a quem vence, o vencedor; é ter com quem nos mata, lealdade. Mas como causar pode seu favor nos corações humanos amizade, se tão contrário a si é o mesmo Amor? (Camões)    Assinale a alternativa CORRETA.
  9. 9. UNAMA 2009
    TEXTO I   Vem, ó Marília, vem lograr comigo Destes alegres campos a beleza, Destas copadas árvores o abrigo:   Deixa louvar da corte a vã grandeza: Quanto me agrada mais estar contigo Notando as perfeições da natureza! (BOCAGE. Obras de Bocage)   TEXTO II   Bye bye Brasil   (...) Mulher Nordestina: Meu santo, minha família foi embora, meu santo... Olha, fiquei só com meu velho que morreu semana passada. Mas quero ver o meu povo, onde ele estiver, cê me entende, não? Meu santo, me diga, ocê tá me ouvindo, onde é que eles foram, meu santo? (...)   Lord Cigano: E eu sei lá? Como é que vô saber? (...) Ei, pêra aí, deixa eu ver! Olha, eu tô vendo: eles estão num vale muito verde onde chove muito, as árvores são muito compridas e os rios são grandes feito o mar. Tem tanta riqueza lá, que ninguém precisa trabalhar. Os velhos não morrem nunca e os jovens não perdem sua força. É uma terra tão verde... Altamira! (...) (in: filme Bye bye Brasil. Escrito e dirigido por Cacá Diegues)     A respeito de elementos textuais presentes nos fragmentos dos textos de Cacá Diegues e de Bocage, considerando a relação de significados e a contextualização, avalie as informações contidas nas cinco afirmativas a seguir:   I. Na locução emotiva da personagem nordestina de Diegues, o vocábulo “povo” representa os seus familiares já mortos. II. O diálogo das personagens no texto de Cacá é reproduzido pelo discurso indireto. III. No diálogo das personagens do texto de Diegues há elementos da linguagem não padrão e da função fática. IV. A vírgula, usada tanto para separar todas as ocorrências do termo “Meu santo”, na fala da mulher nordestina no texto de Diegues, como para separar o termo “ó Marília”, no primeiro verso do poema de Bocage, tem a função de isolar o vocativo. V. O estilo neoclássico do qual Bocage foi representante caracteriza-se, entre outros aspectos, pela inversão da ordem sintática normal, como ocorre na primeira estrofe do texto poético lido.   O correto está em:
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login