Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de Alta Idade Média - Feudalismo

Voltar para Alta Idade Média - Feudalismo

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Alta Idade Média - Feudalismo dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 31. FAMERP 2020
    [...] o senhor faz-se homem de um senhor mais poderoso cuja força, neste caso, já não reside nos vestígios de uma função pública, mas tão só na extensão das terras e no número de vassalos que o reconhecem como suserano. (Charles Parain et al. Sobre o feudalismo, 1973. Apud Hamilton M. Monteiro. O feudalismo: economia e sociedade, 1987.) No âmbito da Idade Média ocidental, o texto caracteriza 
  2. 32. FGV 2015
    A colisão catastrófica dos dois anteriores modos de produção em dissolução, o primitivo e o antigo, veio a resultar na ordem feudal, que se difundiu por toda a Europa. Anderson, P. Passagens da Antiguidade ao Feudalismo. Trad. Porto: Afrontamento, 1982, p. 140. O autor refere-se a três tipos de formações econômico-sociais nesse pequeno trecho. A esse respeito é correto afirmar: 
  3. 33. UNISC 2007
    “Um sistema de organização econômica, social e política baseado nos vínculos de homem a homem, no qual uma classe de guerreiros especializados - os senhores -, subordinados uns aos outros por uma hierarquia de vínculos de dependência, domina uma massa campesina que explora a terra e lhe fornece com que viver.” A definição acima, de Jacques Le Goff, um dos maiores medievalistas contemporâneos, refere-se ao:
  4. 34. UEMA 2015
    No século XI, o bispo Fulbert de Chartes foi convidado a escrever sobre a fórmula da fidelidade e assim o fez: Aquele que jura fidelidade a seu senhor deve ter sempre em mente estes seis princípios: proteção, segurança, honra, interesse, liberdade, faculdade. Proteção, quer dizer, nada deve ser feito em prejuízo do senhor quanto ao seu corpo. Segurança, nada em prejuízo da residência onde ele habita ou de suas fortalezas nas quais ele possa se achar. Honra, quer dizer, nada em detrimento de sua justiça ou do que possa sua honra depender. Interesse, quer dizer, nada que possa prejudicar suas possessões. Liberdade e faculdade, quer dizer, o bem que o senhor possa fazer não lhe deva ser tornado difícil e o que ele esteja fazendo tornado impossível (...) Fonte: Fulbert de Chartres. Epistolae, LVIII, ano 1020. In: Jaime Pinsky. Modo de produção feudal. 2 ed. São Paulo: Global, 1982.   Os princípios apresentados na cerimônia descrita pelo texto fazem referência às relações sociais entre
  5. 35. UNIMONTES 2011
    “O fator mais profundo (...) reside provavelmente (...) no colapso dos mecanismos de reprodução do sistema num ponto limite das suas capacidades últimas. Parece particularmente claro que o motor básico que impulsionara durante três séculos toda a economia (...), ou seja, a recuperação das terras incultas, acabou por levá-lo para além dos limites objetivos da estrutura do terreno e da sociedade. A população continuava a aumentar, enquanto era cada vez menor a rentabilidade nas terras marginais ainda suscetíveis de conversão em função do nível técnico existente, e os solos deterioravam-se devido aos erros de exploração e ao caráter febril destas atividades.” (Fonte: ANDERSON, Perry. Apud MAZZEO, A.C. Estado e burguesia no Brasil. Belo Horizonte: Oficina de Livros, 1989, p. 28 – Adaptado) Nesse texto, o autor refere-se à
  6. 36. UNIMONTES 2012
    Sobre a Europa feudal, é CORRETO afirmar:
  7. 37. FAAP
    Durante a Idade Média, na Europa Ocidental, predominava o sistema feudal, cujos fundamentos eram:
  8. 38. UFAC 2008
    Considerando as heranças germânicas para a formação do Feudalismo, marque a alternativa correta.
  9. 39. UEL 2011
    "Tem-se como absolutamente certo que, a partir do fim do século VIII, a Europa Ocidental regrediu ao estado de região exclusivamente agrícola. É a terra a única fonte de subsistência e a única condição de riqueza. Todas as classes da população, desde o imperador, que não possuía outras rendas além das de suas terras, até o mais humilde dos servos, todos viviam direta ou indiretamente, dos produtos do solo, fossem eles fruto de seu trabalho, ou consistissem, apenas, no ato de colhê-los e consumi-los. [...] Toda a existência social funda-se na propriedade ou na posse da terra." (PIRENNE, H. "História econômica e social da Idade Média". São Paulo: Mestre Jou, 1968. p.13.) De acordo com os conhecimentos sobre o tema e a sociedade feudal européia, considera-se:
  10. 40. UFV 2011
    Tendo em vista as relações sociais que caracterizaram a Idade Média europeia, é CORRETO afirmar que:
  11. 41. UFV 2012
    As relações sociais e políticas na época medieval eram caracterizadas por uma ordem social fundamentada por critérios de nascimento e em três funções específicas: os que oram (clero) – oratores, os que guerreiam (nobreza) – bellatores e os que trabalham (servos) – laboratores. Com relação às características da nobreza feudal, analise as afirmativas abaixo:   I. Era composta por guerreiros e detentores de terras, com poderes políticos e jurídicos. II. Eram todos “verdadeiros nobres” e não havia divisões entre os guerreiros. III. Atribuía grande valor à coragem de defender terras e pessoas sobre seu domínio feudal. IV. Envolvia-se em atividades militares, sem a preocupação de preservar a fé cristã.   Está CORRETO o que se afirma em:
  12. 42. UNCISAL 2011
    Chamamos de feudalismo ao sistema social que se desenvolveu na Europa medieval, cuja característica básica foi a dominação e exploração dos camponeses pela nobreza por meio da servidão. Luiz Koshiba, História: origens, estruturas e processos. No contexto da Europa medieval, essa relação de trabalho
  13. 43. MACKENZIE 1996
    A peste negra, que dizimou cerca de um terço da população europeia, as revoltas camponesas ocasionadas pelo precário equilíbrio da produção agrícola, e a Guerra dos Cem Anos, entre França e Inglaterra, foram responsáveis:
  14. 44. UEM 2006
    O domínio da fé é uno, mas há um triplo estatuto na Ordem. A lei humana impõe duas condições: o nobre e o servo não estão submetidos ao mesmo regime. Os guerreiros são protetores das igrejas. Eles defendem os poderosos e os fracos [...]. Os servos, por sua vez, têm outra condição. Esta raça de infelizes não tem nada sem sofrimento. Quem poderia reconstituir o esforço dos servos, o curso de sua vida e seus numerosos trabalhos? Fornecer a todos alimento e vestimenta: eis a função do servo. A casa de Deus que parece una é portanto tripla: uns rezam, outros combatem e outros trabalham. Todos os três formam um conjunto e não se separam: a obra de uns permite o trabalho dos outros dois e cada qual por sua vez presta apoio aos outros. Bispo Adalberon de Laon, século XI. In: FRANCO JR, H. O feudalismo. São Paulo: Brasiliense, 1983.   O fragmento de texto citado acima sintetiza, de forma admirável, a concepção de ordem social prevalecente na sociedade feudal europeia. A respeito da ordem social feudal, destaca-se o fato de que
  15. 45. UNICENTRO 2010
    O feudalismo consiste em um conjunto de práticas envolvendo questões de ordem econômica, social e política. Entre os séculos V e X, a Europa Ocidental sofreu uma série de transformações que possibilitaram o surgimento dessas novas maneiras de se pensar, agir e relacionar. (O FEUDALISMO consiste em um conjunto... Disponível em: . Acesso em 22 ago. 2011). A sociedade medieval europeia, durante o período da Alta Idade Média, época do apogeu do feudalismo, se caracterizava
  16. 46. UNIOESTE 2008
    Um tribunal inglês, em 1254, proferiu a seguinte sentença: “Se Balduíno, como diz, não recebeu a sua terra diretamente do rei, mas sim de Guilherme, e este Guilherme a recebeu do bispo de Worcester, e o bispo a recebeu in capite do rei, então o mencionado Balduíno está livre da obrigação de auxílio para ser armado cavaleiro do filho do rei”. Apud HUBERMAN, L. História da Riqueza do Homem, Rio de Janeiro, Zahar, 1973.   Essa sentença refere-se à prestação de serviços e obrigações do nobre em decorrência:
  17. 47. UFLA 2011
    A servidão, forma de trabalho predominante no sistema feudal, tinha como principal obrigação o pagamento, EXCETO:
  18. 48. FGV-SP 1996
    As principais características do feudalismo eram:
  19. 49. UENP 2013
    “Eis dois homens frente a frente: um, que quer servir; o outro que aceita, ou deseja ser chefe. O primeiro une as mãos e, assim juntas, coloca-as nas mãos do segundo: claro símbolo de submissão, cujo sentido, por vezes, era ainda acentuado pela genuflexão. Ao mesmo tempo, a personagem que oferece as mãos pronuncia algumas palavras, muito breves, pelas quais se reconhece „o homem‟ de quem está na sua frente. Depois, chefe e subordinado beijam-se na boca: símbolo de acordo e de amizade. Eram estes os gestos que serviam para estabelecer um dos vínculos mais fortes que a época feudal conheceu.” Marc Bloch, A sociedade feudal   A cerimônia descrita acima se refere à:
  20. 50. UPE 2016
    Um texto bastante famoso produzido na Idade Média foi o Exemplo dos carneiros, dos bois e dos cães, que explicava: “A razão de ser dos carneiros é fornecer leite e lã, dos bois é lavrar a terra, a dos cães defender os carneiros e os bois. Se cada um cumprir sua missão, Deus protegê-la-á. Do mesmo modo, fez com os homens: instituiu os Clérigos e os Monges para que rezassem, plenos de doçura, como ovelhas; os camponeses, como os bois, para assegurar a subsistência, e os guerreiros para que defendessem dos inimigos, semelhantes a lobos, os que oram e os que cultivam a terra.” (Apud LE GOFF, Jacques. A civilização do ocidente medieval. Lisboa: Estampa, 1984, vol. 2, p. 10, adaptado).   Partindo da análise dessa fonte, compreendemos que a Sociedade Feudal se dividia em três ordens principais, registradas na alternativa
  21. 51. UNICENTRO 2016
    Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, uma das características da transição do Feudalismo para o Capitalismo.
  22. 52. FUVEST 2005
    Na representação que a sociedade feudal, da Europa Ocidental, deixou de si mesma (em textos e em outros documentos não escritos),
  23. 53. UEL 2011
    Leia o texto a seguir. "Os camponeses que viviam nessas terras já não eram homens livres [...]. Eles pertenciam à terra que o rei tinha atribuído a um senhor ou às terras que um nobre já possuía. [...] Esses camponeses eram chamados 'servos'. Não eram considerados cidadãos do reino. Nem tinham direito de se deslocar conforme quisessem, nem de decidir se estavam ou não dispostos a cultivar. [...] Esses homens sem liberdade não eram exatamente escravos, pois pertenciam à terra, que por sua vez pertencia ao rei, mesmo que ele a cedesse a um nobre. O nobre ou príncipe não tinha direito de vendê-los nem de matá-los, ao contrário do que acontecia com os donos de escravos de antes. Fora isso, tinha direito de exigir deles o que quisesse. Sempre que ordenasse, os servos tinham de cultivar suas terras e trabalhar para ele. Eram obrigados a lhe fornecer regularmente pão e carne para sua alimentação, pois o nobre não trabalhava no campo. No máximo ia à caça, quando tinha vontade. O domínio que o rei lhe cedera, chamado 'feudo', era sua propriedade, e ele a transmitia ao filho por herança, a não ser que cometesse faltas graves para com o rei. Em troca do feudo, o senhor se comprometia com o rei a custear a formação de um exército com seus camponeses e outros senhores e a lutar pelo rei quando houvesse guerra. Ora, guerras havia com freqüência."   De acordo com o texto e com os conhecimentos sobre a sociedade feudal europeia, é correto afirmar:
  24. 54. UNIOESTE 2011
    Em relação a transição do feudalismo para o capitalismo, enquanto sistema de produção econômico na Europa, assinale a alternativa INCORRETA.
  25. 55. UNIMONTES 2009
    Diante da crise agrária, fazia-se necessária a conquista de novas áreas produtivas; diante da crise demográfica, fazia-se necessário o domínio sobre outras populações; diante da crise social, fazia-se necessário um monarca forte; diante da crise espiritual, fazia-se necessária uma nova visão de Deus e do homem. (FRANCO JÚNIOR, Hilário. Citado por NADAI, E.; NEVES, J. História Geral. São Paulo: Saraiva, 1989, p. 48) O texto acima faz referência à
  26. 56. UEL 1996
    Entre os fatores internos e externos que contribuíram para a formação do sistema feudal encontram-se:
  27. 57. UFPR
    As invasões germânicas têm início no século V d.C. e promovem importantes transformações no panorama mediterrâneo, as quais atingem as estruturas do mundo clássico. Foram reflexos das invasões bárbaras germânicas
  28. 58. UNESP 2010
    Com a ruralização, a tendência à autossuficiência de cada latifúndio e as crescentes dificuldades nas comunicações, os representantes do poder imperial foram perdendo capacidade de ação sobre vastos territórios. Mais do que isso, os próprios latifundiários foram ganhando atribuições anteriormente da alçada do Estado. (Hilário Franco Jr. O feudalismo. São Paulo: Brasiliense, 1986. Adaptado.) A característica do feudalismo mencionada no fragmento é
  29. 59. UEAP 2010
    “A organização dos Estados Nacionais, entre os séculos XV e XVIII, foi desencadeada por diversos acontecimentos importantes, que fizeram parte do contexto histórico europeu na transição do sistema feudal para uma sociedade de ordem burguesa”.   (MOTA, Mirian B.; BRAICK, Patrícia R. História: das cavernas ao Terceiro Milênio. São Paulo: Moderna, 2002, p.122).     Leia as assertivas a seguir e, com base no texto e em seus conhecimentos sobre  o contexto histórico que tornou possível a constituição dos Estados Nacionais, marque a alternativa  correta.   I- No final da Idade Média os reis procuram concentrar o poder político em suas mãos, processo esse que se desenrolou de forma tranqüila, pois foram pontuais os  embates e guerras entre os senhores feudais e os reis. II- Com a expansão comercial e urbana a partir do século XI, surge um novo grupo social, a burguesia, que, devido a interesses opostos aos da nobreza, apóia financeiramente os reis no processo de centralização do poder. III- O renascimento comercial e urbano e a crise do feudalismo fortaleceram  a centralização do poder nas mãos dos reis, fazendo com que, aos poucos, a organização política feudal  cedesse lugar às monarquias nacionais. IV- No processo de centralização do poder, os reis se utilizaram de milícias urbanas, sem, no entanto, chegarem a criar exércitos nacionais permanentes. 
  30. 60. UFC 2008
    Na sociedade medieval, vigorava uma ideologia que considerava as mulheres inferiores aos homens, resultando em um cotidiano marcado pela hegemonia da autoridade masculina. Ainda que a Igreja pregasse que homens e mulheres eram objetos do amor de Deus, não eram poucos os religiosos que percebiam as mulheres como agentes do demônio. Sobre a cultura e a sociedade européias, no período classicamente conhecido como Idade Média, possível inferir que:
Gerar PDF da Página