Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de Antiguidade Oriental

Voltar para Antiguidade Oriental

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Antiguidade Oriental dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 61. UNICENTRO 2013
    Os sumérios estabeleceram-se entre os rios Tigre e Eufrates na baixa Mesopotâmia, por volta de 5.000 a.C., vindos de alguma região do Mar Cáspio. Escolheram permanecer em Susa e, a partir desse local, fundaram outras cidades, nas quais desenvolveram vários campos do conhecimento e das artes. Assinale a alternativa em que todas as cidades apresentadas são de origem suméria.
  2. 62. UNICENTRO 2012
    É comum a afirmação de que a organização econômica e social do Egito Antigo foi marcada pela presença de um estado burocrático e tributário. Para caracterizar o funcionamento da economia egípcia, assinale a alternativa correta.
  3. 63. UFRGS 2008
    No último milênio a.C., o Egito foi sucessivamente conquistado por vários povos. A esse respeito, considere as seguintes afirmações. I - Os romanos foram os primeiros a conquistar o Egito, pois contavam com um aparato militar de poder equivalente ao da civilização africana. II - Os macedônios, através de Alexandre, conquistaram o Egito e criaram uma nova dinastia, a Ptolomaica. III - Os persas não conseguiram conquistar o Egito, embora seus domínios se estendessem da Índia até a Grécia. Quais estão corretas?
  4. 64. PUC-MG
    A atuação do Estado na vida econômica dos povos da Antiguidade Oriental, principalmente em relação à agricultura, foi bastante acentuada, sendo justificada por ele como
  5. 65. UPE 2014
    Sobre os povos da Antiguidade Oriental, analise as afirmativas a seguir:   I. Os Hebreus, único povo de origem semita, entraram para a história pelo monoteísmo como prática religiosa. II. Os Hicsos, como não tinham técnicas avançadas de fortificação, não influenciaram nenhuma civilização antiga. III. Os Persas se caracterizaram por possuírem forte cultura militarista e descentralização administrativa nos territórios. IV. Os Fenícios se destacaram na navegação, controlando as mais importantes rotas comerciais pelo mar. V. Os Acadianos conquistaram e unificaram as cidades-estados da Suméria, construindo o chamado I Império Mesopotâmico.   Estão CORRETAS
  6. 66. IFSUL 2017
    As extensas florestas de cedro na região serviram como fonte de matéria-prima para a construção de navios, o que fez os fenícios se tornarem especialistas na construção naval. O comércio marítimo possibilitou ainda a colonização de vários locais no mar Mediterrâneo. A organização da civilização fenícia em cidades autônomas e independentes foi uma característica que a distinguiu dos demais povos da região, que formaram grandes impérios.  Disponível em: http://mundoeducacao.bol.uol.com.br. Acesso em: 21 jul. 2016.  Uma das principais cidades fundadas pelos fenícios foi 
  7. 67. UECE 2006
    Na área situada entre os rios Tigre e Eufrates, duas sub-regiões são consideradas: a Alta Mesopotâmia e a Baixa Mesopotâmia. A concentração de um maior número de cidades-estado, na Baixa Mesopotâmia, pode ser explicada como decorrência  
  8. 68. IFSUL 2015
    Durante o Médio Império (2100 a.C. – 1580 a.C.), os faraós reconquistaram o poder político no Egito. A capital passou a ser Tebas. Nesse período, conquistas territoriais trouxeram prosperidade econômica. Disponível em: Acesso em: 05 abr. 2015 No entanto, algumas agitações internas voltariam a enfraquecer o império, o que possibilitou, por volta de 1750 a.C., a invasão dos
  9. 69. UPE 2013
    Sobre as Guerras Médicas, travadas entre gregos e persas no início do século V a. C., assinale a alternativa CORRETA.
  10. 70. ENEM 2008
    Ao visitar o Egito do seu tempo, o historiador grego Heródoto (484 – 420/30 a.C.) interessou-se por fenômenos que lhe pareceram incomuns, como as cheias regulares do rio Nilo. A propósito do assunto, escreveu o seguinte: “Eu queria saber por que o Nilo sobe no começo do verão e subindo continua durante cem dias; por que ele se retrai e a sua corrente baixa, assim que termina esse número de dias, sendo que permanece baixo o inverno inteiro, até um novo verão. Alguns gregos apresentam explicações para os fenômenos do rio Nilo. Eles afirmam que os ventos do noroeste provocam a subida do rio, ao impedir que suas águas corram para o mar. Não obstante, com certa freqüência, esses ventos deixam de soprar, sem que o rio pare de subir da forma habitual. Além disso, se os ventos do noroeste produzissem esse efeito, os outros rios que correm na direção contrária aos ventos deveriam apresentar os mesmos efeitos que o Nilo, mesmo porque eles todos são pequenos, de menor corrente.” Heródoto. História (trad.). livro II, 19-23. Chicago: Encyclopaedia Britannica Inc. 2.ª ed. 1990, p. 52-3 (com adaptações).   Nessa passagem, Heródoto critica a explicação de alguns gregos para os fenômenos do rio Nilo. De acordo com o texto, julgue as afirmativas abaixo:   I Para alguns gregos, as cheias do Nilo devem-se ao fato de que suas águas são impedidas de correr para o mar pela força dos ventos do noroeste. II O argumento embasado na influência dos ventos do noroeste nas cheias do Nilo sustenta-se no fato de que, quando os ventos param, o rio Nilo não sobe. III A explicação de alguns gregos para as cheias do Nilo baseava-se no fato de que fenômeno igual ocorria com rios de menor porte que seguiam na mesma direção dos ventos.   É correto apenas o que se afirma em
  11. 71. UFES 2007
    "À grande transformação econômica da Idade do Bronze dá-se o nome de Revolução Urbana. Essa revolução correspondeu à passagem das comunidades agrícolas auto-suficientes para cidades, com comércio e artesanato especializado. A agricultura continuou como a principal atividade econômica, mas a economia, antes agrícola e pastoril, ganhou maior diversidade e complexidade com a multiplicação dos ofícios ou profissões e com o estabelecimento de um sistema regular de trocas. Assim, por volta de 3000 a.C., o Egito, a Mesopotâmia e o Vale do Indo já não eram mais um conjunto de aldeias de agricultores auto-suficientes, mas constituíam Estados, com uma complexa organização social." (AQUINO, R. S. et al. "História das sociedades, das comunidades primitivas às sociedades medievais". Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1980. p. 77-78. Adaptado.)   Dos itens a seguir, o único que NÃO pode ser considerado característica da Revolução Urbana que resultou na formação da Civilização Mesopotâmica por volta de 3000 a.C. é  
  12. 72. UFRGS 2016
    Com relação à história dos grupos sociais da Antiguidade, assinale a alternativa correta.
  13. 73. UNICENTRO 2012
    Considerada a maior das revoluções feita pelo homem até os dias de hoje, a chamada “revolução agrícola” ocorreu no Oriente Próximo. O ritmo das operações realizadas pelo homem no planeta, a partir de então, foi acontecendo em períodos cada vez mais curtos e, portanto, de forma crescente.
  14. 74. UNIOESTE 2009
    Sobre o Império dos Mongóis, território que compreende a atual China, assinale a alternativa INCORRETA.
  15. 75. UNICENTRO 2009
    A região formada pela Mesopotâmia e pelo Egito era conhecida pela expressão “Crescente Fértil”. Assinale a alternativa INCORRETA.
  16. 76. UFPR 2008
    "Xerxes não enviou arautos a Atenas e a Esparta para exigir a submissão dessas cidades. Dario os tinha enviado anteriormente com esse fim, mas os atenienses os haviam lançado no Báratro, enquanto que os lacedemônios atiraram-nos num poço, dizendo-lhes que dali tirassem terra e água para levarem ao rei. Espértias e Bulis, ambos espartanos de alta linhagem, ofereceram-se para sofrer o castigo que Xerxes, filho de Dario, quisesse impor-lhes pela morte dos arautos enviados a Esparta. [...] Partindo para Susa, foram ter à casa de Hidames, persa de nascimento e governador da costa marítima da Ásia. [...] Depois de convidá-los a participar da sua mesa, assim lhes falou: 'Lacedemônios, por que recusais de tal forma a amizade que o nosso soberano vos oferece? Podeis ver, pela situação privilegiada que desfruto, que ele sabe premiar o mérito; e como tem em alta conta vossa coragem, estou certo que daria também, a cada um de vós, um governo na Grécia, se quisésseis reconhecê-lo como soberano'. 'Senhor - responderam os jovens - sabeis ser escravo, mas nunca experimentastes da liberdade, ignorando, por conseguinte, as suas doçuras. Se já a tivésseis algum dia conhecido, estimular-nos-íeis a lutar por ela, não somente com lanças, mas até com machados'."     ("HERÓDOTO". História. São Paulo: Tecnoprint, s/d, p. 340-341.) Com base no texto de Heródoto e nos conhecimentos sobre o conflito entre gregos e persas na Antiguidade, considere as afirmativas a seguir: 1. A narrativa de Heródoto concebe o tempo como cíclico, uma vez que, para ele, o conhecimento da história permite a correção dos erros do passado. 2. Em seu texto, Heródoto atribui às Guerras Greco-Pérsicas o significado de um conflito entre homens livres e escravos. 3. Heródoto demonstra, por meio da sua narrativa, que a inviolabilidade dos arautos, fundada no direito das gentes, era um costume político compartilhado por gregos e persas. 4. As atitudes dos atenienses e espartanos, narradas no texto de Heródoto, revelam por que os persas chamavam os gregos de "os bárbaros da Antiguidade Clássica". Assinale a alternativa correta.
  17. 77. UFRN 2003
    Entre os hebreus da Antiguidade, os profetas eram considerados mensageiros de Deus, lembrando ao povo as demandas da justiça e da Lei dadas por Javé. Isaías, um dos profetas dessa época, em nome de Javé proclamou:   Ai dos que decretam leis injustas; dos que escrevem leis de opressão, para negarem justiça aos pobres, para arrebatarem o direito aos aflitos do meu povo, a fim de despojarem as viúvas e roubarem os órfãos! (Isaías 10:1-2) Ai dos que ajuntam casa a casa, reúnem campo a campo, até que não haja mais lugar, e ficam como únicos moradores no meio da terra! (Isaías 5:8)   Esses pronunciamentos do profeta Isaías estão ligados a uma época da história hebraica em que ocorre
  18. 78. UFPE 1995
    Entre os povos do oriente médio, os hebreus foram os que mais influenciaram a cultura da civilização ocidental, uma vez que o cristianismo é considerado como uma continuação das tradições religiosas hebraicas.   A partir do texto anterior, assinale a alternativa incorreta: 
  19. 79. UPE 2014
    Até cerca de 100 anos atrás, pouco se conhecia dos Hititas além de seu nome. Admitia-se comumente não terem eles desempenhado papel de nenhuma significação no drama da história. As raras referências feitas aos hititas na Bíblia davam a impressão de serem pouco mais que uma tribo semibárbara. Mas, em 1870, foram encontradas, em Hama, na Síria, algumas pedras com inscrições singulares. (BURNS, Edward McNall. História da Civilização Ocidental. Vol I. São Paulo, Ed. Globo, 2005, p. 73. Adaptado.)   O texto nos mostra alguns aspectos da história e da pesquisa histórica sobre os Hititas. Uma das principais características sociopolíticas dessa civilização foi
  20. 80. UFRGS
    O atual Iraque abrigou territorialmente a maior parte da Antiga Mesopotâmia ("terra entre rios") berço de ricas civilizações. Entre essas civilizações encontram-se os sumerianos, os quais se caracterizavam por    
  21. 81. UFRGS 2013
    Durante o reinado de Hamurábi na Babilônia (1792 – 1750 a.C.), foi escrita uma relação de sentenças legais que, modernamente, é conhecida pelo nome de Código de Hamurábi.  O objetivo da obra era  . 
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login