Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de Baixa Idade Média - Cruzadas

Voltar para Baixa Idade Média - Cruzadas

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Baixa Idade Média - Cruzadas dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. UPF 2013
    Em 1095, durante o Concílio de Clermont Ferrand, o papa Urbano II conclamou os guerreiros da fé para participarem de um movimento que iniciaria o avanço da cristandade sobre os povos não cristãos na Terra Santa: "Cessem, pois, os ódios intestinos, apaguem-se os contenciosos, aplaquem-se as guerras e sossegue toda discórdia e inimizade. Empreendei o caminho do Santo Sepulcro, arrancai aquela terra àquele povo celerado e submetei-la a vós". Considerando essas incursões, denominadas Cruzadas, avalie as seguintes afirmativas e marque V para as verdadeiras e F para as falsas. ( ) A Europa estava vivenciando um período de harmonia e concórdia interna quando do apelo do Papa para as Cruzadas. ( ) O Santo Sepulcro seria reconquistado para fins de colonização e aquisição de escravos. ( ) Os muçulmanos foram considerados inimigos de todos os cristãos. Assim, os cristãos se uniram para o enfrentamento dos então considerados infiéis muçulmanos. ( ) As Cruzadas constituíram-se de várias expedições ao Oriente visando à reconquista da Terra Santa. Foram destaques a Cruzada Popular e a dos Nobres. ( ) As Cruzadas foram empreendimentos militares impulsionados pela ideia de guerra santa em defesa da fé católica. A sequência que preenche corretamente os parênteses é: 
  2. 2. ENEM 2006
    Os cruzados avançavam em silêncio, encontrando por todas as partes ossadas humanas, trapos e bandeiras. No meio desse quadro sinistro, não puderam ver, sem estremecer de dor, o acampamento onde Gauthier havia deixado as mulheres e crianças. Lá os cristãos tinham sido surpreendidos pelos muçulmanos, mesmo no momento em que os sacerdotes celebravam o sacrifício da Missa. As mulheres, as crianças, os velhos, todos os que a fraqueza ou a doença conservava sob as tendas, perseguidos até os altares, tinham sido levados para a escravidão ou imolados por um inimigo cruel. A multidão dos cristãos, massacrada naquele lugar, tinha ficado sem sepultura. J. F. Michaud. História das cruzadas. São Paulo: Editora das Américas, 1956 (com adaptações). Foi, de fato, na sexta-feira 22 do tempo de Chaaban, do ano de 492 da Hégira, que os franj* se apossaram da Cidade Santa, após um sítio de 40 dias. Os exilados ainda tremem cada vez que falam nisso; seu olhar se esfria como se eles ainda tivessem diante dos olhos aqueles guerreiros louros, protegidos de armaduras, que espelham pelas ruas o sabre cortante, desembainhado, degolando homens, mulheres e crianças, pilhando as casas, saqueando as mesquitas. *franj = cruzados. Amin Maanuf. As Cruzadas vistas pelos árabes. 2a ed. São Paulo: Brasiliense, 1989 (com adaptações). Avalie as seguintes afirmações a respeito dos textos, que tratam das Cruzadas. I. Os textos referem-se ao mesmo assunto - as Cruzadas, ocorridas no periodo medieval -, mas apresentam visões distintas sobre a realidade dos conflitos religiosos desse período histórico. II. Ambos os textos narram partes de conflitos ocorridos entre cristãos e muçulmanos durante a Idade Média e revelam como a violência contra mulheres e crianças era prática comum entre adversários. III. Ambos narram conflitos ocorridos durante as Cruzadas medievais e revelam como as disputas dessa época, apesar de ter havido alguns confrontos militares, foram resolvidas com base na ideia do respeito e da tolerância cultural e religiosa. É correto apenas o que se afirma em
  3. 3. UNESP 2014
    Mais ou menos a partir do século XI, os cristãos organizaram expedições em comum contra os muçulmanos, na Palestina, para reconquistar os "lugares santos" onde Cristo tinha morrido e ressuscitado. São as cruzadas [...]. Os homens e as mulheres da idade Média tiveram então o sentimento de pertencer a um mesmo grupo de instituições, de crenças e de hábitos: a cristandade. (Jacques Le Goff. A Idade Média explicada aos meus filhos, 2007.) Segundo o texto, as cruzadas
  4. 4. UEPB 2013
    No contexto bélico medieval, surgiram as Cruzadas, expedições militares empreendidas pelos cristãos e legitimadas pela Igreja, que concediam a seus participantes supostas recompensas espirituais. Sobre estas expedições é correto afirmar
  5. 5. PUC-RS 2005
    Considere as seguintes afirmativas sobre as Cruzadas, movimento militar-religioso que ocorreu a partir do século XI na Europa Ocidental. As Cruzadas I. foram também utilizadas pelos reinos cristãos da Europa para expulsar os árabes da Península Ibérica. II. serviram como um enfrentamento ao decréscimo populacional sofrido pela Europa no período, constituindo-se em uma forma de conquista de mão de obra servil e escrava. III. deveriam, como iniciativas do papado, servir para consolidar a unidade espiritual na Europa Ocidental, o que representaria um obstáculo para as contestacões ao poder da Igreja, feitas por reis medievais e movimentos heréticos. IV. determinaram a decadência das cidades independentes do norte da Itália, como Gênova e Veneza, pois contribuíram para deslocar as rotas comerciais mediterrânicas para o Atlântico. Estão corretas as afirmativas
  6. 6. FGV 2013
    Chegam a Jerusalém a 7 de junho de 1099. Jejuam e fazem procissões em redor da cidade, esperando que as suas orações deitem abaixo as muralhas, do mesmo que as trombetas de Josué tinham derrubado as de Jericó. A chegada a Jafa de navios genoveses, pisanos e venezianos é para eles de um grande auxilio [...] A cidade tão cobiçada é tomada a 15 de julho de 1099. Assistimos, então, a pilhagem e ao massacre sistemático de toda a população. Depois do regresso dos cruzados ao Ocidente, a posse de Jerusalém torna-se precária. Tate, G. "Dois séculos de confronto entre o Oriente e o Ocidente". In ArneviIIe, M.-B. D' e outros, As Cruzadas. Trad. Cascais: Pergaminho, 2001, p. 22. O texto acima refere-se à
  7. 7. UFRGS 2004
    Os séculos XI e XII constituem um período de expansão na Europa ocidental marcado pelo crescimento demográfico e das cidades, pelo dinamismo da economia interna e pela extensão do comércio internacional. Nesse ínterim, os europeus assumem uma atitude ofensiva, da qual um dos resultados são as Cruzadas. Considere as afirmações abaixo a esse respeito. I - No início, as Cruzadas foram encorajadas pelos imperadores bizantinos, os quais buscavam apoio contra os invasores que pressionavam as fronteiras do Império do Oriente. II - Nos séculos X e XI, numerosos foram os cristãos que, para obter o perdão de suas faltas e assegurar a saúde eterna de suas almas, realizaram longas e difíceis viagens aos lugares santos da cristandade. Essa tradição e a conquista turca no Oriente fizeram com que a guerra santa contra os muçulmanos, já forjada nas Guerras de Reconquista da Península Ibérica, tomasse maior impulso. III - As motivações religiosas juntaram-se o espírito de aventura e a possibilidade de ganhos materiais, o que pouco a pouco transformou as Cruzadas numa verdadeira empresa de colonização. Quais estão corretas?
  8. 8. FUVEST 2011
    Se o Ocidente procurava, através de suas invasões sucessivas, conter o impulso do lslã, o resultado foi exatamente o inverso. Amin Maalouf, As Cruzadas vistas pelos árabes. São Paulo: Brasiliense, p.241, 2007. Um exemplo do "resultado inverso" das Cruzadas foi a
  9. 9. UFG 2006
    O movimento cruzadístico, iniciado no século XI, revelou as tensões sociais próprias ao mundo feudal, que se expressaram
  10. 10. UFSM 2006
    A imagem é de uma das cenas do filme "Cruzadas", que aborda alguns episódios do conflito entre cristãos e muçulmanos ocorrido entre os séculos XI e XII. A respeito dessas Cruzadas, todas as afirmativas estão corretas, EXCETO
  11. 11. ENEM 2018
    A existência em Jerusalém de um hospital voltado para o alojamento e o cuidado dos peregrinos, assim como daqueles entre eles que estavam cansados ou doentes, fortaleceu o elo entre a obra de assistência e de caridade e a Terra Santa. Ao fazer, em 1113, do Hospital de Jerusalém um estabelecimento central da ordem, Pascoal II estimulava a filiação dos hospitalários do Ocidente a ele, sobretudo daqueles que estavam ligados à peregrinação na Terra Santa ou em outro lugar. A militarização do Hospital de Jerusalém não diminuiu a vocação caritativa primitiva, mas a fortaleceu. DEMURGER, A. Os Cavaleiros de Cristo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002 (adaptado).   o acontecimento descrito vincula-se ao fenômeno ocidental do(a)
  12. 12. FEI
    Com relação às Cruzadas, é correto dizer que:
  13. 13. PUC-CAMPINAS 2016
    (...) os mitos e o imaginário fantástico medieval não foram subitamente subtraídos da mentalidade coletiva europeia durante o século XVI. (...) Conforme Laura de Mello e Sousa, “parece lícito considerar que, conhecido o Índico e desmitificado o seu universo fantástico, o Atlântico passará a ocupar papel análogo no imaginário do europeu quatrocentista”. (VILARDAGA, José Carlos. Lastros de viagem: expectativas, projeções e descobertas portuguesas no Índico (1498- 1554). São Paulo: Annablume, 2010, p. 197)   Durante a Idade Média, havia um imaginário vinculado às cruzadas, pautado pela concepção de que
  14. 14. UTFPR 2009
    As Cruzadas são tradicionalmente definidas como expedições de caráter “militar” organizadas pela Igreja, para combaterem os inimigos do cristianismo e libertarem a Terra Santa (Jerusalém) das mãos desses infiéis. O movimento estendeu-se desde os fins do século XI até meados do século XIII. Sobre esse assunto, assinale a alternativa INCORRETA.
  15. 15. FAAP 1996
    As cruzadas no Oriente Médio (séculos XI-XIII) tiveram profunda repercussão sobre o feudalismo porque, entre outros motivos,
  16. 16. FAAP
    As cruzadas no Oriente Médio (séculos XI-XIII) tiveram profunda repercussão sobre o feudalismo porque, entre outros motivos,
  17. 17. FATEC 2012
    Atendendo ao apelo do papa Urbano II, em 1095, a Europa cristã organizou uma série de expedições militares conhecidas como Cruzadas, cujos objetivos declarados eram a conquista da Terra Santa de Jerusalém, a ajuda aos bizantinos e a união da cristandade contra os muçulmanos. Apesar das oito Cruzadas, realizadas entre 1096 e 1270, nenhum desses objetivos foi plenamente alcançado.  Por outro lado, como destaca o medievalista Jacques Le Goff, os comerciantes foram os grandes ganhadores da expansão cristã do século XII.    No contexto da Europa feudal, as Cruzadas contribuíram para a
  18. 18. UEL 1995
    Uma das conseqüências das Cruzadas foi a consolidação do renascimento comercial europeu, ao
  19. 19. UEMA 2008
    Leia no texto abaixo o pronunciamento de Urbano II, conclamando os cristãos às Cruzadas. Dos confins de Jerusalém e da cidade de Constantinopla graves notícias, repetidas vezes, chegaram a nossos ouvidos. Uma raça oriunda do Reino dos Persas, uma raça maldita, uma raça totalmente alheia a Deus [...] invadiu com violência as terras dos cristãos e as despovoou pela pilhagem e pelo fogo. [...] Que os ódios desapareçam entre vós, que terminem vossas brigas, que cessem as guerras e adormeçam as desavenças e controvérsias; [...] arrancai aquela terra da raça malvada para que fique em vosso poder. É a terra na qual, disse a Escritura, escorre leite e mel; [...] é mais fértil que todas as outras. AQUINO, Rubim et al. História das sociedades: das comunidades primitivas às sociedades medievais. Rio de Janeiro: Ao livro técnico, 1987. p.396.   Com base no pronunciamento, pode-se afirmar que as Cruzadas foram resultantes
  20. 20. MACKENZIE 2015
    As Cruzadas, durante a Idade Média, representaram uma forma de solução para os problemas decorrentes do início da desestruturação do regime feudal. A expressão “Cruzada” “derivou-se do fato de seus integrantes considerarem-se soldados de Cristo”. Tais expedições constituíram-se em
  21. 21. UEG 2005
    No que concerne à Europa Medieval, a guerra era levada muito a sério como um fim em si mesma, constituindo a razão de ser de uma parcela considerável da população, caso da nobreza, cujos privilégios, mais ou menos generalizados por toda parte, se justificam pelo seu alegado sacrifício em prol da defesa dos demais grupos sociais. SILVA, Victor Deodato da. Cavalaria e nobreza no fim da Idade Média. São Paulo: Edusp, 1990.   Em relação à mentalidade guerreira presente na sociedade do Ocidente medieval, assinale a proposição CORRETA:
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login