Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de Baixa Idade Média - Renasc. Comercial e Urbano

Voltar para Baixa Idade Média - Renasc. Comercial e Urbano

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Baixa Idade Média - Renasc. Comercial e Urbano dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. UFG 2014
    Leia o fragmento a seguir. A cidade contemporânea, apesar de grandes transformações, está mais próxima da cidade medieval do que esta última da cidade antiga. LE GOFF, Jacques. Por amor às cidades. São Paulo: Editora Unesp,1998. p. 25. Nessa passagem, o historiador Jacques Le Goff compara a cidade medieval com a contemporânea, estabelecendo uma aproximação entre ambas. A característica da cidade medieval que permite tal relação é a
  2. 2. ENEM 2017
    No império africano do Mali, no século XIV, Tombuctu foi centro de um comércio internacional onde tudo era negociado – sal, escravos, marfim etc. Havia também um grande comércio de livros de história, medicina, astronomia e matemática, além de grande concentração de estudantes. A importância cultural de Tombuctu pode ser percebida por meio de um velho provérbio: “O sal vem do norte, o ouro vem do sul, mas as palavras de Deus e os tesouros da sabedoria vêm de Tombuctu”. ASSUMPÇÃO, J. E. África: uma história a ser reescrita. In: MACEDO, J. R. (Org.). Desvendando a história da África. Porto Alegre: UFRGS. 2008 (adaptado). Uma explicação para o dinamismo dessa cidade e sua importância histórica no período mencionado era o(a)
  3. 3. Espcex (Aman) 2011
    O período conhecido por Baixa Idade Média estendeu-se dos séculos X ao XV e foi marcado por profundas transformações, entre elas o renascimento comercial. É correto afirmar que essa transformação esteve relacionada com
  4. 4. ESPM 2011
    A antiga Flandres situava-se no nordeste da França, ocupando também uma parte da Bélgica e constituía-se num ponto central e de fácil acesso no Ocidente da Europa. (Raymundo Campos. História Geral) Sobre a importância da Flandres na Baixa Idade Média é correto assinalar que:
  5. 5. ENEM 2017
    Mas era sobretudo a lã que os compradores, vindos da Flandres ou da Itália, procuravam por toda a parte. Para satisfazê-los, as raças foram melhoradas através do aumento progressivo das suas dimensões. Esse crescimento prosseguiu durante todo o século XIII, as abadias da Ordem de Cister, onde eram utilizados os métodos mais racionais de criação de gado, desempenharam certamente um papel determinante nesse aperfeiçoamento. DUBY. G. Economia rural e vida no campo no Ocidente medieval. Lisboa: Estampa, 1987 (adaptado). O texto aponta para a relação entre aperfeiçoamento da atividade pastoril e avanço técnico na Europa ocidental feudal, que resultou do(a)
  6. 6. UFSJ 2013
    A partir do século XI, os povoados denominados burgos começaram a crescer pelo desenvolvimento do comércio. Artigos manufaturados, como tecidos, eram produzidos, fazendo com que novas cidades surgissem e as mais antigas se desenvolvessem. Esses artesãos começaram a se organizar em Corporações de Ofício estruturadas em associações de
  7. 7. FUVEST 1995
    As cidades medievais:
  8. 8. UEL 2014
    No período da Baixa Idade Média, a cidade de Veneza foi progressivamente revigorada pelo comércio, o qual produziu instituições políticas autônomas, libertando-se do poder papal. Com base na influência político-econômica das cidades mercantis nesse período, considere as afirmativas a seguir. I. Os senhores feudais detentores dos domínios aristocráticos atacaram o poder político das cidades nascentes, pois este os impedia de arrecadar os seus tributos e taxas. II. As guildas e as corporações de ofícios inseriram nos burgos a concorrência ao libertarem o comércio do monopólio e os trabalhadores de seus padrões rígidos de produção. III. As rotas comerciais tornaram-se pontos de confluência de inúmeras culturas e credos, professados por diversos povos, entre os quais judeus, muçulmanos e chineses. IV. Na Europa, as cidades de Veneza e Gênova eram consideradas portas de entrada de produtos muito valorizados, como especiarias e tecidos, advindos do Oriente. Assinale a alternativa correta.
  9. 9. UNESP 2012
    As feiras foram muito difundidas pela Europa a partir do século XI. Entre os motivos que provocaram tal fenômeno, podemos citar
  10. 10. PUC-RS 2014
    Considere as afirmativas abaixo sobre o renascimento comercial, ocorrido na Europa Ocidental durante a Baixa Idade Média. I. A explosão demográfica que se verifica na Europa a partir do século X, devido à queda na mortalidade e à elevação da natalidade, foi um dos fatores que favoreceram o aumento das atividades mercantis no período. II. O movimento religioso das Cruzadas, a partir do século XI, contribuiu para a consolidação do renascimento comercial europeu, afastando do Mar Mediterrâneo os árabes e as cidades autônomas do norte da Itália. III. As feiras ocorriam na confluência das principais rotas de comércio na Europa, e nelas os senhores feudais, em troca de proteção militar e judicial, costumavam cobrar a capitação - imposto por cabeça - de todos os participantes. Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)
  11. 11. UFV 2010
    Dentre os principais elementos que possibilitaram o crescimento e a expansão da produção agrícola durante o período feudal, NÃO encontramos:
  12. 12. MACKENZIE 1996
    Não era objetivo das Corporações de Ofício medievais:
  13. 13. UFSJ 2013
    A partir do século XI, os povoados denominados burgos começaram a crescer pelo desenvolvimento do comércio. Artigos manufaturados, como tecidos, eram produzidos, fazendo com que novas cidades surgissem e as mais antigas se desenvolvessem. Esses artesãos começaram a se organizar em Corporações de Ofício estruturadas em associações de   
  14. 14. FAMERP 2018
    O Ocidente havia conhecido somente três modos de acesso ao poder: o nascimento, o mais importante, a riqueza, muito secundário até o século XIII salvo na Roma Antiga, o sorteio, de alcance limitado entre os cidadãos das cidades gregas da Antiguidade. (Jacques Le Goff. Os intelectuais na Idade Média, 1985. Adaptado.)  O excerto sustenta que o acesso ao poder por meio da riqueza era secundário na Europa Ocidental até o século XIII, quando 
  15. 15. FUVEST 1995
    As cidades medievais:   
  16. 16. FGV 2015
    Leia o documento de 1346. (...) se qualquer pessoa do dito ofício sofrer de pobreza pela idade, ou porque não possa trabalhar terá toda semana 7 dinheiros para seu sustento (...) E nenhum estrangeiro trabalhará no dito ofício se não for aprendiz, ou homem admitido à cidadania do dito lugar. (...) E se alguém do dito ofício tiver em sua casa trabalho que não possa completar... os demais do mesmo ofício o ajudarão, para que o dito trabalho não se perca. (...) Prestando perante eles o juramento de indagar e pesquisar (...) os erros que encontrarem no dito comércio, sem poupar ninguém, por amizade ou ódio. Ninguém que não tenha sido aprendiz e não tenha concluído seu termo de aprendizado do dito ofício poderá exercer o mesmo. (Apud Leo Huberman, História da riqueza do homem, 1970, p. 65) A partir do documento, é possível reconhecer as principais características das corporações de ofícios, a saber: 
  17. 17. UFLA 2013
    TEXTO I “Nos condados [...] os trabalhadores, míseros e pobres morriam. Caíam sem vida, pelas vilas esparsas e pelos campos [...] morriam, não como homens, e sim como animais, pelas ruas, plantações, pelas casas de dia e de noite.” Fonte: BOCCACCIO, Giovanni. Decamerão. In: MARQUES, Adhemar e outros. História Moderna através de textos. São Paulo: Contexto, 2008. p. 34 (Fragmento).   TEXTO II “Em 17 de outubro de 1899, o Governo Federal notificado da existência da doença [...] ultimou-se a defesa da cidade, perseguindo-se por todos os modos os ratos, distribuindo-se veneno [...] instruindo-se o povo do perigo das pulgas e dando conselhos relativos à perfeita limpeza domiciliar [...].” Fonte: ÁLVARO, Guilherme. A campanha sanitária de Santos: suas causas e seus efeitos [1919]. Disponível em: www.novomilenio.inf.br Acesso em 14/9/2012 (Adaptado).   TEXTO III “A grande mortandade teve início em Avignon [...]. A Epidemia [...] manifestava-se com febre e expectoração sanguinolenta [...] inchação nas axilas e nas virilhas e os doentes morriam em 5 dias.” Fonte: CHAULIAC, Guy de [sec XIV]. In: ALVES, Elaine. A medicina na Idade Média. Disponível em: www.unb.br Acesso em 14/9/2012.   Os textos descrevem de forma comum uma doença que atingiu a humanidade em surtos de epidemia ao longo da história. A doença em questão é:
  18. 18. UNISC 2007
    “Um sistema de organização econômica, social e política baseado nos vínculos de homem a homem, no qual uma classe de guerreiros especializados - os senhores -, subordinados uns aos outros por uma hierarquia de vínculos de dependência, domina uma massa campesina que explora a terra e lhe fornece com que viver.” A definição acima, de Jacques Le Goff, um dos maiores medievalistas contemporâneos, refere-se ao:
  19. 19. UEMA 2015
    No século XI, o bispo Fulbert de Chartes foi convidado a escrever sobre a fórmula da fidelidade e assim o fez: Aquele que jura fidelidade a seu senhor deve ter sempre em mente estes seis princípios: proteção, segurança, honra, interesse, liberdade, faculdade. Proteção, quer dizer, nada deve ser feito em prejuízo do senhor quanto ao seu corpo. Segurança, nada em prejuízo da residência onde ele habita ou de suas fortalezas nas quais ele possa se achar. Honra, quer dizer, nada em detrimento de sua justiça ou do que possa sua honra depender. Interesse, quer dizer, nada que possa prejudicar suas possessões. Liberdade e faculdade, quer dizer, o bem que o senhor possa fazer não lhe deva ser tornado difícil e o que ele esteja fazendo tornado impossível (...) Fonte: Fulbert de Chartres. Epistolae, LVIII, ano 1020. In: Jaime Pinsky. Modo de produção feudal. 2 ed. São Paulo: Global, 1982.   Os princípios apresentados na cerimônia descrita pelo texto fazem referência às relações sociais entre
  20. 20. UNIMONTES 2011
    “O fator mais profundo (...) reside provavelmente (...) no colapso dos mecanismos de reprodução do sistema num ponto limite das suas capacidades últimas. Parece particularmente claro que o motor básico que impulsionara durante três séculos toda a economia (...), ou seja, a recuperação das terras incultas, acabou por levá-lo para além dos limites objetivos da estrutura do terreno e da sociedade. A população continuava a aumentar, enquanto era cada vez menor a rentabilidade nas terras marginais ainda suscetíveis de conversão em função do nível técnico existente, e os solos deterioravam-se devido aos erros de exploração e ao caráter febril destas atividades.” (Fonte: ANDERSON, Perry. Apud MAZZEO, A.C. Estado e burguesia no Brasil. Belo Horizonte: Oficina de Livros, 1989, p. 28 – Adaptado) Nesse texto, o autor refere-se à
  21. 21. UNIFENAS 2017
    A partir do século XI, as atividades comerciais tiveram grande impulso na Europa medieval, crescendo tanto o volume quanto a variedade de produtos negociados. São exemplos de alguns dos principais produtos do comércio: alimentos (grãos, vinhos, sal e peixe); vestuário (lã, linho, peles, couro e tintas); construção e transporte (pedras, madeiras, cavalos, cordas e velas); metalurgia (ourivesaria, armas e lâminas). (Atlas histórico mundial, 2007, p. 188) Durante o período citado, o principal eixo marítimo comercial era o:
  22. 22. FEI
    Com relação às Cruzadas, é correto dizer que:
  23. 23. UNIMONTES 2012
    Sobre a Europa feudal, é CORRETO afirmar:
  24. 24. ENEM 2011
    Se a mania de fechar, verdadeiro habitus da mentalidade medieval nascido talvez de um profundo sentimento de insegurança, estava difundida no mundo rural, estava do mesmo modo no meio urbano, pois que uma das características da cidade era de ser limitada por portas e por uma muralha. DUBY, G. et al. “Séculos XIV-XV”. In: ARIÈS, P.; DUBY, G. História da vida privada da Europa Feudal à Renascença. São Paulo: Cia. das Letras, 1990 (adaptado). As práticas e os usos das muralhas sofreram importantes mudanças no final da Idade Média, quando elas assumiram a função de pontos de passagem ou pórticos. Este processo está diretamente relacionado com
  25. 25. UNICENTRO 2011
    Durante a Idade Média alguns grupos foram denominados “hereges” devido às suas posturas em relação ao poder da Igreja católica. Os hereges eram
  26. 26. UFAC 2008
    Considerando as heranças germânicas para a formação do Feudalismo, marque a alternativa correta.
  27. 27. FAAP
    Durante a Idade Média, na Europa Ocidental, predominava o sistema feudal, cujos fundamentos eram:
  28. 28. UEL 2011
    "Tem-se como absolutamente certo que, a partir do fim do século VIII, a Europa Ocidental regrediu ao estado de região exclusivamente agrícola. É a terra a única fonte de subsistência e a única condição de riqueza. Todas as classes da população, desde o imperador, que não possuía outras rendas além das de suas terras, até o mais humilde dos servos, todos viviam direta ou indiretamente, dos produtos do solo, fossem eles fruto de seu trabalho, ou consistissem, apenas, no ato de colhê-los e consumi-los. [...] Toda a existência social funda-se na propriedade ou na posse da terra." (PIRENNE, H. "História econômica e social da Idade Média". São Paulo: Mestre Jou, 1968. p.13.) De acordo com os conhecimentos sobre o tema e a sociedade feudal européia, considera-se:
  29. 29. UFV 2011
    Tendo em vista as relações sociais que caracterizaram a Idade Média europeia, é CORRETO afirmar que:
  30. 30. UFV 2012
    As relações sociais e políticas na época medieval eram caracterizadas por uma ordem social fundamentada por critérios de nascimento e em três funções específicas: os que oram (clero) – oratores, os que guerreiam (nobreza) – bellatores e os que trabalham (servos) – laboratores. Com relação às características da nobreza feudal, analise as afirmativas abaixo:   I. Era composta por guerreiros e detentores de terras, com poderes políticos e jurídicos. II. Eram todos “verdadeiros nobres” e não havia divisões entre os guerreiros. III. Atribuía grande valor à coragem de defender terras e pessoas sobre seu domínio feudal. IV. Envolvia-se em atividades militares, sem a preocupação de preservar a fé cristã.   Está CORRETO o que se afirma em:
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login