Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de Descolonização Afro-Asiática

Voltar para Descolonização Afro-Asiática

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Descolonização Afro-Asiática dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. ENEM 2015
    Voz do sangue Palpitam-me os sons do batuque e os ritmos melancólicos do blue. Ó negro esfarrapado do Harlem ó dançarino de Chicago ó negro servidor do South Ó negro da África negros de todo o mundo Eu junto ao vosso magnifico canto a minha pobre voz os meus humildes ritmos. Eu vos acompanho pelas emaranhadas Áfricas do nosso Rumo. Eu vos sinto negros de todo o mundo eu vivo a nossa história meus irmãos. Disponível em: www.agostinhoneto.org. Acesso em: 30 jun. 2015. Nesse poema, o líder angolano Agostinho Neto, na década de 40, evoca o pan-africanismo com o objetivo de
  2. 2. FUVEST 2014
    Entre os fatores que permitem associar o contexto histórico de Portugal, na década de 1970, as independências de suas colônias na África, encontram-se
  3. 3. ENEM 2012
    O cartum, publicado em 1932, ironiza as consequências sociais das constantes prisões de Mahatma Gandhi peIas autoridades britânicas, na India, demonstrando
  4. 4. UFSM 2011
    "A primeira coisa, portanto, é dizer-vos a vós mesmos: Não aceitarei mais o papel de escravo. Não obedecerei às ordens como tais, mas desobedecerei quando estiverem em conflito com a minha consciência. O assim chamado patrão poderá surrar-vos e tentar forçar-vos a servi-Io. Direis: Não, não vos servirei por vosso dinheiro ou sob ameaça. Isso poderá implicar sofrimentos. Vossa prontidão em sofrer acenderá a tocha da liberdade que não pode jamais ser apagada." (Mahatma Gandhi) In: MOTA, Myriam; BRAICK, Patrícia. História das cavernas ao Terceiro Milênio. São Paulo: Moderna, 2005. p.'I 19. "Acenderá a tocha da liberdade que não pode jamais ser apagada" são palavras de Mahatma Gandhi (1869-1948) que, no contexto da Guerra Fria, inspiraram movimentos como
  5. 5. ESPM 2005
    O mapa mostra a região do Sudeste Asiático e apresenta:
  6. 6. UFPEL 2007
    Em 1887 o Vietnã passou a ser, oficialmente, uma colônia, situada na Peninsula da lndochina e era fornecedora de arroz, borracha e madeira para o mercado europeu, nos moldes do modelo imperialista implantado pelas grandes nações capitalistas. Durante a Segunda Guerra Mundial, foi fundada a Liga para a lndependência do Vietnã (Vietminh), de orientação socialista e liderada por Ho Chi Minh. Depoimento do advogado portugués Jorge Santos, In: RODRIGUES, Urbano Tavares (org.). 'A Guerra do Vietname'. Lisboa: Estampa, 1968. A colonização referida foi efetivada no século XIX, pelo seguinte país:
  7. 7. UEL 2005
    Analise a figura a seguir. Esta foto de Huynh Ut, chamada de The Terror of War (O Terror da Guerra), ganhou o Prêmio Pulitzer em 1973 e tornou-se uma das célebres imagens do século XX, ao mostrar a menina Kim Phuc fugindo durante um ataque americano na Guerra do Vietnã. Com base na fotografia e nos conhecimentos sobre o tema, considere as afirmativas a seguir. I. A Guerra do Vietnã foi a primeira a ter cobertura televisiva em tempo real, transmitida diretamente das frentes de batalha. II. A imprensa contribuiu para a revolta da opinião pública americana, ao divulgar imagens da guerra e oferecer espaço aos movimentos pacifistas. III. The Terror of War documenta a dor e o desespero dos sul-vietnamitas após o uso, pelos americanos, de armas químicas como o napalm. IV. A superioridade tecnológica norte-americana e o apoio dos camponeses, enriquecidos sob o domínio colonial francês, foram decisivos para a vitória dos EUA na Guerra. Estão corretas apenas as afirmativas:
  8. 8. UEPB 2013
    Foi a partir de 1945, com o fim da 2a Guerra Mundial, que o processo de descolonização na Ásia e na África ganhou força. Até o início da década de 70 do século XX, cerca de 40 países reafirmaram suas independências, se opondo a dominação efetivada pelas potências capitalistas do mundo ocidental. Assinale a alternativa que possui três fatores que influenciaram na descolonização afro-asiática.
  9. 9. FUVEST 2015
    Examine a seguinte imagem, que foi inspirada pela situação da Índia de 1946. A leitura correta da imagem permite concluir que eIa constitui uma crítica
  10. 10. UFSM 2000
    Analise as afirmações a respeito da descolonização da África e da Ásia e indique se são verdadeiras (V) ou falsas (F). (   ) A descolonização da Ásia e da África só ocorreu após o término da Segunda Guerra Mundial; o declínio dos países europeus depois da guerra e o avanço do nacionalismo estimularam os movimentos de libertação. (   ) No processo de independência da Índia, o destaque coube ao líder Mahatma Gandhi. responsavel pela unidade política da ex-colónia inglesa. (   ) A independência da Argélia se consolidou em 1954, quando se formou a Frente de Libertação Nacional (FLN), que usava a tática de guerrilha contra os franceses. (   ) No processo de descolonização da África, a primeira colônia inglesa a conquistar a independência foi Costa do Ouro, que passou a se chamar Gana, em 1957. A sequência correta é
  11. 11. UNICENTRO 2009
    No processo de independência da Índia, destacou-se a figura de Mahatma Gandhi, que defendia a
  12. 12. UFSM 2002
    ATA DA INDEPENDÊNCIA DA ÍNDIA 18 de julho de 1947 1. A partir do dia 15 de agosto de 1947, dois Domínios independentes serão estabelecidos na Índia, conhecidos sob os respectivos nomes de Índia e de Paquistão. No presente ato, os ditos domínios serão chamados "novos domínios" e o mencionado quinze de agosto será chamado "dia designado". [...] (CARVALHO, Delgado de. "História Documental Moderna e Contemporânea". Rio de Janeiro: Record Cultural, 1976. p. 323.)   Observa-se, através do texto, que a Índia foi dividida. Essa divisão ocorreu, principalmente, por motivos
  13. 13. UNIMONTES 2009
    O Quênia, país do leste africano que enfrenta uma crise política nos dias atuais, permaneceu como colônia inglesa até 1963. O seu processo de descolonização foi marcado, entre outros elementos, pela
  14. 14. UNICENTRO 2007
    O processo de descolonização na Ásia e na África resultou I. da resistência anticolonialista nas áreas dominadas e em setores das populações dominantes. II. da ação de sociedades filantrópicas e humanitárias. III. do declínio das velhas nações colonialistas e da emergência da bipolaridade na política mundial. IV. da transformação das antigas áreas dominadas em áreas dominantes. V. da crescente militarização de todas as áreas dominadas.
  15. 15. UNIOESTE 2011
    Sobre o continente africano, assinale a alternativa correta.
  16. 16. UNIMONTES 2010
    Prevendo a impossibilidade de manter indefinidamente seu império colonial, o governo britânico, após a Segunda Guerra Mundial, optou por ceder às pressões por autonomia de suas colônias. Nesse contexto, foi uma medida importante, adotada pela Inglaterra:
  17. 17. UTFPR 2009
    O processo de descolonização da Ásia e da África ganhou um grande impulso após a Segunda Guerra Mundial, em parte devido ao declínio internacional de potências coloniais como a França e a Grã- Bretanha, e em parte devido ao crescimento de movimentos de libertação nacional dentro das próprias colônias. Sobre esse assunto, estabeleça correspondência entre a primeira coluna e a segunda. 1ª coluna ( 1 ) Desobediência civil ( 2 ) Dien Bien Phu ( 3 ) Al-Fatah ( 4 ) Yom Kippur ( 5 ) Frente de Libertação Nacional   2ª coluna ( ) Israel ( ) Argélia ( ) Vietnã ( ) Palestina ( ) Índia A seqüência correta é:
  18. 18. UFU 2002
    Os itens, a seguir, abordam os processos de descolonização no século XX, destacando as resistências dos povos africanos, asiáticos e árabes ao imperialismo europeu. I - O que os imperialistas europeus identificaram como defeitos inatos destes povos como, por exemplo, a preguiça, as faltas constantes ao trabalho e ainda uma ausência de ambição podem ser vistos como formas de resistência à exploração de que eram vítimas . II - As lutas e resistências dos povos colonizados foram importantes para os processos de descolonização. Estas resistências assumiram a forma de greves, marchas de protesto, ataques violentos, mas também expressaram-se nas lutas pela preservação e revalorização de tradições locais, da língua e da história destes povos. III - Com o imperialismo, os povos colonizados adotaram os chamados “valores ocidentais”, abandonando suas tradições. Isto explica porque a descolonização assumiu a forma de luta armada, conduzida por grupos minoritários com discursos em defesa do capitalismo ou do socialismo. IV - A tomada de consciência dos povos submetidos ao imperialismo deve-se à polarização provocada pela Guerra Fria, que criou condições propícias para a organização de movimentos de independência. Estes movimentos passaram a lutar contra as decadentes metrópoles européias, contando com o apoio dos Estados Unidos. Assinale a alternativa correta.
  19. 19. UNIMONTES 2013
    O processo de independência das colônias portuguesas de Moçambique e Angola, na década de 1970, após a Revolução dos Cravos, apontou para a
  20. 20. ACAFE 2014
    Durante o período da Guerra Fria, as ideias do pan-africanismo e o pan-arabismo foram relevantes na afirmação de diversos movimentos de libertação e de independência na África e Oriente Médio. Acerca desses movimentos e de suas proposições e correlações é correto afirmar, exceto:
  21. 21. UNICAMP 2011
    Para muitos norte-americanos, Vietnã é o nome de uma guerra, não de um país. Os vietnamitas parecem figuras sombrias, sem nome nem rosto, vítimas desamparadas ou agressores cruéis. A história começa apenas quando os Estados Unidos entram em cena. (Adaptado de Marvin E. Gettleman et. alli (Ed.), Vietnam and America: a documented history. New York: Grove Press, 1995, p. xiii.)   Esse desconhecimento dos norte-americanos quanto a seus adversários na Guerra do Vietnã pode ser relacionado ao fato de os norte-americanos
  22. 22. UP 2015
    O Império Colonial Português foi um dos mais duradouros do mundo, perdurando do século XV ao XX. Portugal resistiu o quanto pode para não ceder a independência a suas colônias, as quais, em sua maioria, só conquistaram a emancipação mediante luta armada. Foi esse o caso de Angola, que só se tornou independente depois de uma guerra contra Portugal.   Do lado angolano, um dos principais grupos envolvidos foi
  23. 23. MILTON CAMPOS 2012
    Leia o texto.   “As diferentes formas de imperialismo e de colonização se sobrepõem e se interpenetram. O mesmo ocorre com os chamados fenômenos de descolonização e de independência dos povos que se libertaram. Em sua maioria, eles se emanciparam entre 1945 e 1965.” (FERRO, Marc. História das Colonizações: das conquistas às independências - séculos XIII a XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. p.38.)   As formas de emancipação no período citado se “sobrepõem e se interpenetram”, pois
  24. 24. UFJF 2014
    Leia o texto a seguir.   Em 25 de abril de 1974, desabrochava, em Portugal, a Revolução dos Cravos, ação liderada pelo Movimento das Forças Armadas (MFA) e que depôs o regime do Estado Novo, criado por Antônio Salazar, em 1933. Com a adesão em massa da população, a resistência do regime, enfraquecido militarmente, foi praticamente nula. A população distribuiu cravos vermelhos aos soldados, que os colocaram nos canos de seus fuzis, transformando a flor no símbolo da Revolução de 25 de abril, como também é chamada. Disponível em:  . Acesso em: 6 set. 2014.   Esse movimento marcou o fim da ditadura e
  25. 25. Espcex (Aman) 2016
    Acreditando que somente através da renúncia aos desejos e às necessidades mundiais ele iria ao encontro da verdade espiritual, limitou suas posses ao essencial. Dentre os seus poucos pertences pessoais, conservava um exemplar do Bhagavad Gita, texto sagrado para os hindus. Violência e excessos eram igualmente repugnantes para ele. (Adaptado de A Sombra dos Ditadores. São Paulo, Abril Livros, 1992. p. 113. Coleção Time-Life, In COTRIM, 2007)   O texto acima descreve parte do temperamento de
  26. 26. PUC-CAMPINAS 2015
    (...) a insistência em descrever a natureza, arrolar os seus bens e historiar a vida ainda breve da Colônia indica um primeiro passo da consciência do colono, enquanto homem que já não vive na Metrópole e, por isso, deve enfrentar coordenadas naturais diferentes, que o obrigam a aceitar e, nos casos melhores, repensar diferentes estilos de vida. Se por um lado sua atitude em face do índio, por exemplo, prende-se aos comuns padrões culturais de português e católico-medieval, seu contato com os nativos leva-o a uma observação curiosa, da qual pode nascer uma nova avaliação. (Adaptado de: BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. São Paulo: Cultrix, 1982. 3. ed., 3a tiragem, p. 20)     A contestação à condição de colônia motivou, no século XX, diversos movimentos independentistas na África. Movimentos dessa natureza
  27. 27. UNAMA 2015
    “Após o final da Segunda Guerra Mundial, diversas revoltas ocorreram na Ásia e na África contra a dominação ocidental. Essa reação dos povos até então subjugados pelas potências capitalistas ocidentais, é conhecida pela expressão descolonização afro-asiática. Entre 1945 e 1960, cerca de 40 novas nações confirmaram suas respectivas independências”. (FARIA, Ricardo de Moura et al. História. Belo Horizonte.MG.E.L3,1993,p.372)     Dentre os fatores que contribuíram para esse processo de descolonização temos 
  28. 28. UPE 2013
    O processo de descolonização afro-asiática tinha o objetivo de desvencilhar as colônias da esfera de influência dos países que as dominavam. Contudo, algumas influências das metrópoles permaneceram, como o cristianismo e os idiomas adotados pelos estados independentes. Pensando na língua falada em países afroasiáticos, assinale a alternativa CORRETA. 
  29. 29. UPE 2011
    As raízes do renascimento cultural dos países da África é um tema com característica de contemporaneidade. É produto do processo de descolonização. Atrelado ao projeto político da reorganização da sociedade e do Estado pós-colonial, o renascimento vive hoje uma ampla problemática que aponta para diferentes sentidos.   Da leitura do texto acima, extraem-se vários elementos que caracterizam a problemática do renascimento cultural da África. No entanto, qual dos seguintes elementos não se enquadra no texto citado?
  30. 30. UNIPAM 2014
    O desencadeamento da descolonização fez surgir uma estratégia dos países que emergiam na Ásia e na África. Em 1955, em Bandung (Indonésia), reuniram-se 29 desses países afro-asiáticos que se apresentavam como um Terceiro Mundo. Pronunciaram-se sobre o socialismo e o neutralismo e contra o Ocidente e a URSS e proclamaram o compromisso dos povos liberados de ajudar a libertação dos povos dependentes. (LINHARES, Maria Yedda. A luta contra a metrópole (Ásia e África). São Paulo: Brasiliense, 1985).   Assinale a alternativa que NÃO corresponde aos principais pontos defendidos na Conferência de Bandung.
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login