Simule agora a sua nota do Enem 2021 com o nosso gabarito clicando aqui.

Assine hoje e tenha acesso completo ao Stoodi com até 70% de desconto.

Ver planos

Banco de Exercícios

Lista de exercícios

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Expansão Marítima dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos

  1. 241

    PUC-RJ 2004

    Entre as transformações decorrentes das lutas de independência, nas regiões americanas, entre 1770 e 1830, estão corretas as alternativas abaixo, À EXCEÇÃO DE:

  2. 242

    UNIMONTES 2015

    Conforme afirma Boris Fausto, “longe do centro principal da vida na colônia, o Norte do Brasil viveu uma existência muito diversa da do Nordeste.” (História do Brasil, p. 90). Em relação a esse tema, analise as alternativas a seguir. I - Até os fins do século XVIII, a colonização na região norte da América, teoricamente sob o domínio lusitano, ocorreu de forma muito lenta, pouco integrada com o mercado externo. II - As riquezas naturais da Amazônia e a boa navegabilidade do Amazonas acabaram por incentivar as autoridades coloniais a promover o desenvolvimento da região como forma principal de manter seu domínio e posse. III - Na primeira metade do século XVII, a coroa portuguesa, então responsável pela administração ibérica, enviou a expedição de José Manuel Pando, que empreendeu uma gradual penetração pelo rio Amazonas até a Bolívia. IV - No final do século XVII, a coroa portuguesa decidiu que São Luís do Maranhão poderia ser um importante centro para o estabelecimento do comércio português de especiarias. Estão CORRETAS as afirmativas:

  3. 243

    UFLA 2014

    “[...] Enviava os seus marinheiros à descoberta do desconhecido, desfazendo as lendas, destruindo os mistérios e os terrores; [...] concentrou os meios cartográficos, caravelas de pano latino, com instrumentos de observação náutica aperfeiçoados de harmonia com o saber europeu [...]. A obra dos descobrimentos marítimos foi cientificamente planeada e experimentalmente seguida, dominada pelo gosto da novidade e do lucro, combinado com o nobre espírito cristão.” Fonte: PINTO, J. Estevão. O Infante D. Henrique. Lisboa: Cia Nacional Editora, 1960. p. 26-27. (Adaptado)   Especificamente no texto, são características da expansão marítima comercial, EXCETO:

  4. 244

    PUC-RJ 2010

    Considerando as colonizações ocorridas no continente americano ao longo dos séculos XVI, XVII e XVIII, EXAMINE as alternativas abaixo:    I - Nas colônias hispano-americanas, o sistema de exploração denominado mita submeteu os indígenas a trabalhos forçados nas minas de ouro e prata. II - Tanto nos engenhos de cana-de-açúcar da América portuguesa como nas  plantations do sul da América inglesa, os escravos resistiram ao cativeiro, através de fugas individuais e em grupo, de revoltas e de simulação de doenças. III - No início do século XVIII ocorreu a expansão pastoril na América portuguesa, que ocupou o vasto interior do nordeste e do sul com as fazendas de gado, contribuindo para a consolidação do território colonial. IV - Na parte sul da América inglesa predominaram as grandes propriedades monocultoras com mão-deobra escrava, que exportavam para a Inglaterra e demais nações produtos como o tabaco, algodão e o arroz. ASSINALE a alternativa correta.

  5. 245

    CESGRANRIO 1990

    Com a expansão marítima dos séculos XV/XVI, os países ibéricos desenvolveram a ideia de "império ultramarino" significando:

  6. 246

    CESGRANRIO

    A expansão da colonização portuguesa na América, a partir da segunda metade do século XVIII, foi marcada por um conjunto de medidas, dentre as quais podemos citar:

  7. 247

    PUC-MG

    No início da Idade Moderna, período do expansionismo geográfico e cultural ibérico, o colonizador europeu considerava a colônia brasileira, recentemente descoberta, como um lugar ideal: era o Paraíso terrestre. Esse inquestionável Éden era formado por uma terra rica e generosa de vegetação luxuriante, era um “jardim de delícias”, natureza fértil onde “leite e mel” jorravam abundantemente. Mas se por um lado esse vasto território foi um maravilhoso Paraíso, um mundo fantástico para o explorador português, por outro foi também comparado ao Inferno: a colônia brasileira constituía lugar assustador, onde a natureza humana frequentemente se identificava com o Diabo em pessoa. (Geraldo Pieroni, Os excluídos do Reino. 2000.)     As representações sobre o Brasil, feitas pelos portugueses na época da Inquisição, foram por vezes contraditórias, pendendo ora para a visão de Paraíso, ora para a visão de Inferno. Reforçam as representações portuguesas todas as opções abaixo, EXCETO:  

  8. 248

    UNB 2012

    Leia o texto a seguir.   Sem colonização não há uma boa conquista e, se a terra não é conquistada, as pessoas não serão convertidas. Portanto, o lema do conquistador deve ser colonizar. Francisco López de Gómara. Historia general de las Indias. Madri: 1852, p. 181.   A apreciação acima, proferida por um eclesiástico do século XVI, expõe aspectos envolvidos no assentamento e desenvolvimento do Império espanhol na América. Acerca desses aspectos, assinale a opção correta.  

  9. 249

    PUC-RJ 2000

    "Isto é claro - diziam os mareantes - que depois deste Cabo não há aí gente nem povoação alguma (...) e as correntes são tamanhas, que navio que lá passe, jamais nunca poderá tornar."   (Gomes Eanes de Zurara, ca. 1430)   A despeito de todos os temores e incertezas que marcaram a aventura da expansão marítima portuguesa, os aventureiros que nela se lançaram conseguiram desbravar a costa oeste africana, até o seu extremo sul, durante o século XV. Com relação a esses acontecimentos, podemos afirmar que:   I - a ultrapassagem do Cabo Bojador, em 1434, pela expedição comandada por Gil Eanes, concretizou uma das primeiras das intenções do infante D. Henrique: a de firmar controle sobre o litoral da África subsaariana.   II - a expansão portuguesa no litoral ocidental africano levou ao estabelecimento de feitorias e ao início, em pequena escala, do tráfico de escravos africanos.   III - a crença na existência do reino cristão de Preste João, situado em algum lugar para além dos domínios muçulmanos, foi um dos elementos do imaginário coletivo da época que estimulou a participação de muitos nas expedições direcionadas para o litoral africano.   Assinale a alternativa:

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos