Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Banco de Exercícios

Lista de exercícios

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Governo João Goulart dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos

  1. 31

    UNEMAT 2007

    “A reforma agrária não é capricho de um Governo ou programa de um partido. É produto da inadiável necessidade de todos os povos do mundo. Aqui no Brasil, constitui a legenda mais viva da esperança do nosso povo, sobretudo daqueles que labutam no campo.   A reforma agrária é também uma imposição progressista do mercado interno, que necessita aumentar a sua produção para sobreviver.    [...] Interessa por isso, também a todos os industriais e aos comerciantes. A reforma agrária é necessária, em fim, a nossa vida social e econômica, para que o país possa progredir, em sua indústria e no bem-estar do seu povo”.  Discurso de João Goulart, 13 março de 1964.   Sobre o discurso acima assinale a alternativa CORRETA.

  2. 32

    UNICENTRO 2013

    Leia o texto a seguir. Um sinal de tempestade veio com a Marcha da Família com Deus pela Liberdade, organizada em São Paulo a partir das associações das senhoras católicas ligadas à Igreja conservadora. Cerca de 500 mil pessoas desfilaram pelas ruas da cidade em 19 de março em uma demonstração de que os partidários de um golpe poderiam contar com uma significativa base social de apoio. (FAUSTO, B. História Concisa do Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2001. p.254.) Com base no texto e nos conhecimentos sobre o Golpe Militar de 31 de março de 1964, assinale a alternativa correta.

  3. 33

    UFMG 2008

    Leia este trecho:   “Não obstante os três principais líderes de grupos parlamentares – PTB, PSD e UDN – [terem aderido] à bandeira da reforma no campo, cada qual apresentou alternativas ao status quo diferentes umas das outras, sendo todas derrotadas e permanecendo o status quo, o qual não era a primeira opção de nenhum dos três grupos.” SANTOS, Wanderley Guilherme dos. O cálculo do conflito: estabilidade e crise na política brasileira. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003. p. 207. A partir dessa leitura e considerando-se outros conhecimentos sobre o assunto, é CORRETO afirmar que, nesse trecho, se expressa:

  4. 34

    MACKENZIE 2000

    Dentre os fatores responsáveis pelo colapso do populismo e a queda do governo Goulart através do Golpe de 1964, apontamos: 

  5. 35

    UDESC 2015

    Durante a realização da Copa das Confederações em 2013 ocorreram manifestações por todo o Brasil. As “manifestações de junho” foram comparadas, muitas vezes, a manifestações realizadas em outros momentos da história recente do país. Em relação às manifestações ocorridas nos últimos 50 anos, assinale a alternativa correta.

  6. 36

    UFU 2014

    Senhores Membros do Congresso Nacional:   O amadurecimento da democracia brasileira está a exigir que as nossas instituições políticas se fundem na maioria do povo e que o corpo eleitoral, raiz da legitimidade de todos os mandatos, seja a própria Nação. A Constituição de 1946, entre outros privilégios, consagrou, no campo eleitoral, normas discriminatórias que já não podem ser mantidas, em razão da justa revolta que provocam e da limitação numérica dos quadros eleitorais. Disponível em:.Acesso 16 mar. 2014.     O trecho acima foi retirado da mensagem que o presidente João Goulart encaminhou ao Congresso Nacional na abertura do ano legislativo de 1964, em que anuncia suas reformas de base. Entre as suas propostas estava a ampliação do direito ao voto

  7. 37

    UNB 2013

    A história das chamadas relações entre sociedade e natureza é, em todos os lugares habitados, a da substituição de um meio natural, dado a uma determinada sociedade, por um meio cada vez mais artificializado, isto é, sucessivamente instrumentalizado por essa mesma sociedade. Milton Santos. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: EDUSP, 2008, p. 233-4 (com adaptações).     A Era Vargas (1930-1945) promoveu a decolagem do Brasil na direção da modernidade econômica. Após a II Guerra Mundial e a queda do Estado Novo, o país avançou na industrialização e na urbanização, produzindo o que Milton Santos chamou, no texto, de “substituição de um meio natural” por um “cada vez mais artificializado”.   Relativamente ao período da história brasileira a partir de meados dos anos 1940, assinale a opção correta.

  8. 38

    UNICENTRO 2016

    Leia o texto a seguir. “O que houve em 1964 não foi uma revolução. As revoluções fazem-se por uma ideia, em favor de uma doutrina. Nós simplesmente fizemos um movimento para derrubar João Goulart. Foi um movimento contra, e não por alguma coisa. Era contra a subversão, contra a corrupção. Em primeiro lugar, nem a subversão nem a corrupção acabam. Você pode reprimi-las mas não as destruirá. Era algo destinado a corrigir, não a construir algo novo, e isso não é revolução”, explicaria o general Ernesto Geisel em 1981. (GASPARI, H. A Ditadura Envergonhada. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. p.138.)   Com base na fala do ex-presidente Ernesto Geisel (1974-1979) e nos conhecimentos sobre o Golpe Militar de 1964, atribua V (verdadeiro) ou F (falso) às afirmativas a seguir.   ( ) Geisel achava o termo “revolução” inadequado, pois não definia de forma objetiva os desdobramentos do Golpe Militar de 1964. ( ) O Golpe Militar de 1964 tinha por objetivo derrubar o Presidente João Goulart com base no argumento de impedir a subversão e a corrupção. ( ) A corrupção e a subversão não puderam ser extintas devido ao caráter revolucionário do Golpe Militar de 1964. ( ) Para Geisel, a revolução deveria construir algo novo, o que não ocorreu no período de governo militar pós-1964, deficitário em obras e realizações. ( ) O objetivo do Golpe Militar de 1964 era restabelecer o regime democrático no Brasil por meio de eleições indiretas e não por meio de uma revolução.   Assinale a alternativa que contém, de cima para baixo, a sequência correta.

  9. 39

    UEAP 2013

    [...] Hoje, com o alto testemunho da Nação e com a solidariedade do povo, reunido na praça que só ao povo pertence, o governo, que é também o povo e que também só ao povo pertence, reafirma os seus propósitos inabaláveis de lutar com todas as suas forças pela reforma da sociedade brasileira. Não apenas pela reforma agrária, mas pela reforma tributária, pela reforma eleitoral ampla, pelo voto do analfabeto, pela elegibilidade de todos os brasileiros, pela pureza da vida democrática, pela emancipação econômica, pela justiça social e pelo progresso do Brasil. (Discurso do Presidente João Goulart no Comício da Central do Brasil, Rio de Janeiro, 13 de março de 1964).   A trajetória política do ex-presidente João Goulart, a crise institucional do início da década de 1960 e o golpe político de 1964 dizem respeito à conjuntura de radicalização ideológica e ao golpe militar. Observa-se que Jango foi um dos principais líderes trabalhistas brasileiros de herança varguista, pois se alinhava às iniciativas destinadas à ampliação da cidadania social e à defesa dos interesses econômicos nacionais. Sobre essas questões, considere as afirmativas que seguem e, a seguir, marque a alternativa correta.   I. O mandato presidencial representava a tradição trabalhista de Vargas, razão pela qual as forças oposicionistas não lhe davam nenhuma trégua, pois as manifestações sociais mais autônomas, no governo de João Goulart, cresceram em número e diversidade e ganharam maior densidade e capacidade de pressão; como exemplo, destacaram-se as ligas camponesas, o movimento estudantil e as organizações sindicais. II. Com a renúncia de Jânio Quadros, a posse de João Goulart aconteceu em um contexto de crise, deflagrada pela ação dos adversários oposicionistas. A princípio, governou sob a vigência de um sistema de governo parlamentarista, o qual fortaleceu os poderes do executivo. Depois, exerceu um governo presidencialista, em um contexto, contudo, marcado por inegável polarização política, nacional e internacional. III. O Comício da Central do Brasil ou Comício das Reformas evidenciou a orientação nacionalista-reformista do governo, pois a meta de Jango era implementar as chamadas reformas de base e defender as liberdades democráticas e sindicais. IV. Após o discurso, o governador da Guanabara, Carlos Lacerda, apoiou imediatamente João Goulart, pois financiou e articulou a realização das chamadas Marchas da Família, com Deus, pela Liberdade, a fim de fortalecer o governo diante da conjuntura de radicalização ideológica e a ameaça de golpe militar. V. As repercussões do comício foram diversas. Manifestações contra o Governo ocorreram em São Paulo e Belo Horizonte, enquanto a União Democrática Nacional (UDN), setores das forças armadas, proprietários rurais e parte do empresariado nacional e investidores internacionais uniram-se em forte atuação desestabilizadora do governo. Esses segmentos reclamavam o impedimento de Goulart, que culminou com o golpe que o destituiu.

  10. 40

    UNIOESTE 2009

    Com referência aos anos iniciais da década de 1960, assinale a alternativa INCORRETA.

  11. 41

    UFRGS 2002

     Leia o documento a seguir.   "AO RIO GRANDE E AO BRASIL O Governo do Estado do Rio Grande do Sul cumpre o dever de assumir o papel que lhe cabe nesta hora grave da vida do País.Cumpre-nos reafirmar nossa inalterável posição ao lado da legalidade constitucional. Não pactuamos com golpes ou viol ências contra a ordem constitucional e contra as liberdades públicas. Se o atual regime não satisfaz, em muitos dos seus aspectos, desejamos é o seu aprimoramento e não sua supressão, o que representaria uma regressão e o obscurantismo. A renúncia da S. Exa. o Presidente Jânio Quadros veio surpreender a todos nós. A mensagem que S. Exa. dirigiu ao povo brasileiro contém graves denúncias sobre pressões de grupos, inclusive do exterior, que indispensavelmente precisam ser esclarecidas. (...) Por motivos dos acontecimentos, como se impunha, o Governador deste Estado dirigiu-se à S. Exa. o Sr. Vice-Presidente da República, Dr. João Goulart, pedindo seu regresso urgente ao País, o que deverá ocorrer nas próximas horas. (...) O povo gaúcho tem imorredouras tradições de amor à Pátria comum e de defesa dos direitos humanos. E seu Governo, instituído pelo voto popular - confiem os rio-grandenses e os nossos irmãos de todo Brasil - não desmentirá estas tradições e saberá cumprir o seu dever. Leonel Brizola Governador do Estado" (FELIZARDO, J. "A legalidade: o último levante gaúcho." Porto Alegre: Ed. da Universidade/ UFRGS, 1988, p. 20.)   Considere as seguintes afirmações acerca do documento e do contexto histórico em que ele foi produzido.   I - O documento refere-se aos eventos relacionados com o golpe de 1964, que impôs o regime militar. II - O documento refere-se a eventos relacionados com a renúncia de Jânio Quadros. III - A Campanha da Legalidade visava garantir a permanência de Jânio Quadros na presidência do Brasil. IV - A volta do Vice-Presidente ao país ocorreu imediatamente após a renúncia de Jânio Quadros. V - A posição manifestada no documento mostra o conteúdo constitucionalista do movimento liderado pelo Governador Brizola. VI - A Campanha da Legalidade, em 1961, impediu a consumação do golpe contra João Goulart.   Quais estão corretas? 

  12. 42

    PUC-RS 2012

    O governo do presidente João Goulart (1961-1964) tentou implementar um programa de reformas, conhecido como “Reformas de Base”. Como exemplos dessas reformas, citam-se: 1. A reforma tributária, que estimularia o aumento dos impostos e dos anos de contribuição das classes trabalhadoras, visando a superar a crise fi nanceira e especulativa. 2. A reforma agrária, que pretendia estender a legislação trabalhista ao campo e implementar o Estatuto do trabalhador rural. 3. A reforma urbana, que previa o incentivo à indústria privada da construção civil, monopolizada por algumas grandes empresas, ligadas ao capital estrangeiro. 4. A reforma bancária, que visava à nacionalização e à democratização do crédito.   Estão corretos apenas os exemplos

  13. 43

    PUC-RS 2016

    Em março de 1964, um movimento militar derrubou o então presidente João Goulart (PTB), dando origem a uma nova fase da história brasileira, na qual se estabeleceu uma Ditadura Militar, que durou até meados dos anos 1980. Sobre as causas que deram origem ao Golpe Militar de 1964, NÃO é possível incluir

  14. 44

    PUC-RS 2015

    Sobre o Golpe Militar de 1964, é correto afirmar que

  15. 45

    PUC-RS 2004

    A organização da chamada Frente Ampla de Oposição (1966), por iniciativa de Carlos Lacerda, após o golpe de 1964, deveu-se ao fato de que, naquele contexto, o regime militar brasileiro 

  16. 46

    UECE 2015

    No dia 14 de novembro de 1961, realizou-se a primeira reunião de um gabinete parlamentarista na história republicana brasileira. Atente ao que se diz acerca do período parlamentarista brasileiro.   I. A experiência parlamentarista brasileira, que durou pouco mais de um ano, foi recusada pelo povo brasileiro através de um plebiscito. II. Tancredo Neves foi o Primeiro Ministro durante o breve período em que ocorreu o parlamentarismo brasileiro. III. Com a renúncia do Presidente Jânio Quadros, João Goulart, o vice-presidente, assumiu a Presidência; contudo, a emenda parlamentarista restringiu os seus poderes.   É correto o que se afirma em 

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos