Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de Imperialismo dos EUA na América Latina

Voltar para Imperialismo dos EUA na América Latina

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Imperialismo dos EUA na América Latina dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. UNICAMP 2012
    “Ninguém é mais do que eu partidário de uma política exterior baseada na amizade íntima com os Estados Unidos. A Doutrina Monroe impõe aos Estados Unidos uma política externa que se começa a desenhar. (…) Em tais condições a nossa diplomacia deve ser principalmente feita em Washington (...). Para mim a Doutrina Monroe (...) significa que politicamente nós nos desprendemos da Europa tão completamente e definitivamente como a lua da terra.” (Adaptado de Joaquim Nabuco, citado por José Maria de Oliveira Silva, “Manoel Bonfim e a ideologia do imperialismo na América Latina”, em Revista de História, n. 138. São Paulo, jul. 1988, p.88.) Sobre o contexto ao qual o político e diplomata brasileiro Joaquim Nabuco se refere, é possível afirmar que:
  2. 2. UNICAMP 2014
    Em 1942, os estúdios Disney produziram o desenho “Alô Amigos”, que apresenta a personagem Zé Carioca. Dois anos depois surgiu uma nova animação: The Three Caballeros, conhecida no Brasil como “Você já foi à Bahia?”. Nos desenhos citados, o Brasil e a América Latina são mostrados de forma simpática, através de estereótipos. Para entender esses desenhos e o esforço de Walt Disney, devemos considerar o seguinte contexto:
  3. 3. UDESC 2012
    Observe a imagem: A imagem refere-se a um cartoon, de autoria de W.A. Rogers, de 1904, e faz referência à política do big stick (“grande porrete” numa tradução literal) do presidente norte-americano Theodore Roosevelt (governou os EUA entre 1901 e 1909). Assinale a alternativa correta, considerando as representações no cartoon e a política a qual ele se refere.
  4. 4. PUCRS 2015
    Com a ordem internacional marcada pela Guerra Fria, o presidente estadunidense John Kennedy (1961-1963) orientou sua política externa, denominada Nova Fronteira, no sentido de conter a URSS por meio do aumento do potencial militar norte-americano e do fortalecimento dos laços com os países aliados, particularmente com o Terceiro Mundo, para onde seriam enviados recursos técnicos e econômicos com o objetivo de fortalecer o anticomunismo. Um exemplo desse aspecto da política norte-americana no período foi __________, voltado(a) para __________, visando, fundamentalmente, __________.
  5. 5. UERJ 2012
     O presidente Roosevelt, que governou os E.U.A. entre 1933 e 1945, solicitou a inclusão de Walt Disney na lista de visitas de celebridades hollywoodianas aos países sul-americanos. Após a visita, Disney retornou aos Estados Unidos e produziu os desenhos animados “Alô, amigos” (1942) e “Os três cavaleiros” (1945), mais conhecido no Brasil como “Você já foi à Bahia?”. Essas criações de Disney pretendiam resumir, no plano simbólico, os laços de afeto e de cooperação que uniam os E.U.A. ao Brasil. As artes são frequentemente utilizadas como instrumento de propaganda política e ideológica. Os desenhos da Disney, por exemplo, foram peça importante para a estratégia geopolítica dos E.U.A. para a América Latina, como se observa no texto acima.Essa estratégia geopolítica norte-americana foi concretizada na década de 1940 por meio de um conjunto de ações que fiou conhecido como:
  6. 6. MACKENZIE 2014
    “Se a América Latina não foi esquartejada como a África, deveu-se ao fato – é preciso reconhecê-lo – de ter tido, sem que houvesse solicitado, um ‘tutor’. Um tutor ousado, porque se atreveu a dizer que a América era para os americanos, num momento em que apenas tinha a ilusão de ser uma potência. No entanto, quando esse tutor se transformou em grande potência, mudou seu discurso e gritou que era dono”. (Héctor Hernan Bruit. O Imperialismo. São Paulo: Atual, 1994, p.49) A partir da análise do texto, é correto afirmar que
  7. 7. ESPM 2013
    Em 1903 Washington promoveu a Inde­pendência do Panamá em relação à Colôm­bia, onde anexaram a área em que se en­contravam interrompidas as obras do canal transoceânico, que os Estados Unidos con­cluíram e inauguraram em 1914. (Paulo Visentini. História do Mundo Contemporâneo: da Pax Britânica do século XVIII ao choque das civilizações do século XXI) O texto deve ser relacionado com:  
  8. 8. FGV 2002
    "Fale macio e use um porrete", dizia o presidente norte-americano Theodore Roosevelt para justificar a política externa dos EUA. A respeito da política conhecida como "Big Stick", podemos afirmar:
  9. 9. PUC-RJ 2006
    Desde o final do século XIX, os Estados Unidos intervieram política e economicamente várias vezes em países do continente, em especial no Caribe e América Central (...) A esse intervencionismo foi dado o nome de "Big Stick", inspirado numa frase famosa do Presidente Theodore Roosevelt sobre a política americana para o continente.             (Gerson Moura. "Tio Sam chega ao Brasil", pp. 15-16) Sobre o "Big Stick" estão corretas as afirmativas, À EXCEÇÃO DE:
  10. 10. FUVEST 2006
    A política externa dos Estados Unidos com relação à América Latina, na segunda metade do século XX, se pautou
  11. 11. UFG 2004
    Na primeira metade do século XIX, a América Latina foi convulsionada pelos movimentos de independência, provocando instabilidade na política internacional. Diante desse contexto, o governo norte-americano anunciou a Doutrina Monroe (1823), que se relaciona com 
  12. 12. UFSM 1999
    Em 1961, o presidente norte-americano, John Kennedy, lançou o programa "Aliança para o Progresso", cujo objetivo era
  13. 13. CFTMG 2019
    Nos Estados Unidos “o interesse por assuntos externos, portanto, sempre esteve presente. Em parte porque o país se via como guardião das instituições republicanas e democráticas, caminho em que o mundo todo estaria se movendo, em parte pela doutrina Monroe, que revelara interesses norte-americanos no Caribe, região cobiçada também pela Inglaterra.” KARNAL, Leandro. História dos Estados Unidos. São Paulo: Editora Contexto, 2007. P.193. De acordo com o texto, o princípio norteador da política externa estadunidense, no século XIX, 
  14. 14. ALBERT EINSTEIN 2019
    Depois do ataque japonês a Pearl Harbor, e com a entrada dos Estados Unidos na guerra contra o Eixo, o leque de produtos comprados à América Latina aumentou bastante. A borracha e o quartzo brasileiro adquiriram um papel vital na defesa do continente. (Antonio Pedro Tota. O imperialismo sedutor, 2000.) O texto trata da Segunda Guerra Mundial e revela um desdobramento
  15. 15. FGV 2005
    A emenda Platt, definida pelo Congresso norteamericano em 1901, estabelecia:
  16. 16. UNICENTRO 2008
    O “sonho” de cooperação continental na América nasceu nos primeiros anos após as independências, com a iniciativa de Simón Bolívar (1783-1830) de convocar as novas nações para discutir as formas de colaboração. O primeiro encontro internacional ocorreu num congresso realizado no Panamá, em 1826. Predominava, então, uma visão idealizada acerca da possível aproximação entre os países do Novo Mundo. Até o fim do século XIX, uma outra imagem de integração, mais pragmática e capitaneada pelos Estados Unidos, passou a predominar. (CASTRO, 2007, p.18) De acordo com o texto e os conhecimentos sobre o Novo Mundo ao longo do século XIX e XX, pode-se afirmar:
  17. 17. FCMS-JF 2011
    A ALCA é parte de um projeto integral dos Estados Unidos que começa há muito tempo, na realidade, há quase dois séculos, quando, em 1823, James Monroe proclama a famosa doutrina que leva seu nome, a da América para os americanos. ATILIO BORON Adaptado de http://www.revistaforum.com.br A proposta dos idealizadores da ALCA está ligada a(o):
  18. 18. UNIMONTES 2009
    A consolidação do capitalismo nos Estados Unidos e sua expansão ao longo dos séculos XIX e XX NÃO se relaciona com
  19. 19. UNICENTRO 2010
    Os Estados Unidos da América foram os iniciadores do processo de emancipação das colônias americanas. Assinale a alternativa correta para tal contexto histórico.
  20. 20. UNIFESP 2008
    ... os continentes americanos, pela condição livre e independente que assumiram e mantêm, não deverão, daqui por diante, ser considerados objetos de futura colonização por parte de quaisquer potências europeias.. (mensagem da presidência dos Estados Unidos ao Congresso, em 1823).   Sobre essa mensagem, é correto afirmar que 
  21. 21. UFPR 2016
    Leia as duas declarações abaixo, associadas a dois presidentes estadunidenses:   “A América para os Americanos” – Doutrina Monroe, 1865.   “Todos somos americanos” – presidente Barack Obama, 17 de dezembro de 2014 (discurso sobre a reaproximação entre Estados Unidos e Cuba).     A respeito da postura dos Estados Unidos em sua política externa no continente americano, nos dois períodos históricos destacados acima, identifique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes afirmativas:   ( ) A Doutrina Monroe defendia a autonomia dos países americanos frente ao domínio da Europa, após a emancipação das colônias hispânicas. Ao longo do século XIX, tal ideário serviu para justificar a política de preponderância norte-americana sobre os demais países do continente americano.   ( ) O presidente Obama defende a reconciliação entre os Estados Unidos e Cuba após o rompimento diplomático ocasionado pela Guerra Hispano-Americana. Por meio do pan-americanismo, os norte-americanos defendem a implantação da democracia e da modernização em Cuba.   ( ) A Doutrina Monroe defendia a união aduaneira dos países do continente americano, inspirada no ideário panamericano, após a emancipação das colônias hispânicas. Ao longo do século XIX, essa política favoreceu o domínio norte-americano sobre os países latinos produtores de matéria-prima.   ( ) O presidente Obama defende a reconciliação entre os Estados Unidos e Cuba após o rompimento das relações diplomáticas durante a Guerra Fria. Ao mesmo tempo em que reivindicam de Cuba o respeito aos direitos humanos, os Estados Unidos mantêm domínio sobre a baía de Guantánamo.   Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.
  22. 22. UEM 2015
    Após a independência, houve uma grande expansão territorial dos Estados Unidos e um aumento da influência desse país no continente americano. A esse respeito, julgue as seguintes alternativas   I - A chamada Doutrina Monroe definia a política externa dos Estados Unidos para o continente americano, procurando limitar a intervenção europeia nesse continente. II - Em sua expansão para o norte, os Estados Unidos compraram o território do Canadá, em 1890. III - O crescimento econômico e demográfico norteamericano, no século XIX, estimulou a ocupação do território e a construção de ferrovias, ligando o país de leste a oeste. IV -Cuba, a última colônia espanhola na América, conseguiu sua independência com apoio norteamericano e tornou-se área de influência dos Estados Unidos até a Revolução liderada por Fidel Castro, em 1959. V- No começo do século XX, a Doutrina Monroe foi reformulada pelo Presidente J. F. Kennedy e passou a ser chamada de Política da Boa Vizinhança.   São  corretas:
  23. 23. PUC-RJ 2003
    "Julgamos propícia esta ocasião para afirmar, como um princípio que afeta os direitos e interesses dos Estados Unidos, que os continentes americanos, em virtude da condição livre e independente que adquiriram e conservam, não podem mais ser considerados, no futuro, como suscetíveis de colonização por nenhuma potência européia [...]"  (Mensagem do Presidente dos EUA James Monroe ao Congresso, 1823)   A Doutrina Monroe visava a contestar uma possível intervenção e recolonização, nas Américas, pelos governos da Europa da Santa Aliança. Assinale a alternativa que identifica uma ação ou deliberação do governo americano, nos últimos dois séculos, que melhor expressa o princípio acima. 
Gerar PDF da Página

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.