Exercícios de Movimentos Sociais na República das Oligarquias

Voltar para Movimentos Sociais na República das Oligarquias

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Movimentos Sociais na República das Oligarquias dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 1. UNIOESTE 2012
    Fazendo uso do humor a charge acima revela um grave problema de saúde pública que tem assustado muitos brasileiros em pleno início do século XXI. Entretanto, a febre amarela não representa um problema da saúde propriamente novo. Cerca de cem anos atrás, no Rio de Janeiro, capital do país, houve uma grande revolta que teve como estopim a campanha contra a febre amarela, organizada pelo sanitarista Osvaldo Cruz. Esta revolta ficou conhecida como a
  2. 2. UERN 2015
    Jesuíno Alves de Melo Calado foi o boiadeiro romântico, espécie matuto de Robin Hood, adorado pela população pobre, defensor dos fracos, dos velhos oprimidos, das moças ultrajadas, das crianças agredidas. Sua fama ainda resiste, indelével, num clima de simpatia irresistível. Certas injustiças acontecem porque Jesuíno não existe mais. Uma justificação do prestígio natural de Jesuíno Brilhante para os sertanejos seria o horror ao ladrão. Não roubava e o seu bando era rigorosamente Vigiado para respeitar o décimo mandamento. Recebia o que lhe davam e, as vezes, pedia. Era auxiliado pela multidão dos admiradores, nada lhe faltando e mesmo possuía recursos de lavoura e gado. (Trindade, 2010 in: Nonato, 1998, p. 86.) Nascido em Patu, no Rio Grande do Norte, em 1844, e morto num tiroteio, em 1879, Jesuíno Brilhante, foi um legítimo representante de um movimento de banditismo social característico da Primeira República Brasileira (1889-1930), que assolou o Nordeste brasileiro conhecido como
  3. 3. UDESC 2014
    Sobre a Revolta da Chibata (1910) assinale a alternativa correta.
  4. 4. ENEM PPL 2013
    No alvorecer do século XX, o Rio de Janeiro sofreu, de fato, uma intervenção que alterou profundamente sua fisionomia e estrutura, e que repercutiu como um terremoto nas condições de vida da população. BENCHlMOL, J. Reforma urbana e Revolta da Vacina na cidade do Rio de Janeiro. In: FERREIRA, J.; DELGADO, L. A.N. O Brasil republicano: o tempo do liberalismo excludente. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008. O texto refere-se à reforma urbanística ocorrida na capital da República, na qual a ação governamental e seu resultado social encontram-se na:
  5. 5. PUC-RS 2013
    A instauração da República no Brasil, no final do século XIX, provocou insatisfação popular que deu origem a diversos movimentos sociais, políticos, religiosos e militares. São exemplos da realidade rural do Brasil desse contexto os movimentos conhecidos como
  6. 6. UERJ 2005
    (CAMPOS, Flavio de e MIRANDA, Renan G. 'Oficina de história'. São Paulo: Moderna, 2000.) Ao longo do século XX, o movimento operário brasileiro se organizou e lutou de diferentes formas. Em 1917, ocorreu em São Paulo e no Rio de Janeiro a primeira greve geral na história desse movimento. A orientação ideológica das lideranças dessa greve e uma de suas reivindicações estão indicadas, respectivamente, em:
  7. 7. UPE 2012
    O período de afirmação da República no Brasil, em especial aquele compreendido entre a última década do século XIX e as duas primeiras do século XX, foi palco de várias revoltas e motins que, muitas vezes, manifestavam o descontentamento popular com o novo regime. Sobre essa realidade, analise as afirmações seguintes: I. As revoltas se restringiram ao espaço urbano, demonstrando o conformismo da população rural de então. II. A Revolta da Vacina (1904) no Rio de Janeiro é exemplo das manifestações populares na Capital Federal. III. Canudos foi um exemplo de agitação no campo a qual conturbou também os anos iniciais do regime republicano no Brasil. IV. A Guerra do Contestado (1912-1916) foi outro exemplo do conflito no campo, tendo como palco o estado do Pará. V. A Revolta da Chibata (1910), restrita ao interior da marinha, também está nesse contexto da jovem república. Estão corretas
  8. 8. UERJ 2012
    O cangaço representou uma manifestação popular favorecida, basicamente, pela seguinte característica da conjuntura social e política da época:
  9. 9. ENEM 2015
    TEXTO I Canudos não se rendeu. Exemplo único em toda a história, resistiu até o esgotamento completo. Vencido palmo a palmo, na precisão integral do termo, caiu no dia 5, ao entardecer, quando caíram os seus últimos defensores, que todos morreram. Eram quatro apenas: um velho, dois homens feitos e uma criança, na frente dos quais rugiam raivosamente cinco mil soldados. CUNHA, E. Os sertões. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1987. TEXTO II Na trincheira, no centro do reduto, permaneciam quatro fanáticos sobreviventes do extermínio. Era um velho, coxo por ferimento e usando uniforme da Guarda Católica, um rapaz de 16 a 18 anos, um preto alto e magro, e um caboclo. Ao serem intimados para deporem as armas, investiram com enorme fúria. Assim estava terminada e de maneira tão trágica a sanguinosa guerra, que o banditismo e o fanatismo traziam acesa por longos meses, naquele recanto do território nacional. SOARES, H. M. A Guerra de Canudos. Rio de Janeiro: Altina, 1902. Os relatos do último ato da Guerra de Canudos fazem uso de representações que se perpetuariam na memória construída sobre o conflito. Nesse sentido, cada autor caracterizou a atitude dos sertanejos, respectivamente, como fruto da
  10. 10. ENEM PPL 2013
    Eu mesmo me apresento: sou Antônio: sou Antônio Vicente Mendes Maciel (provim da batalha de Deus versus demônio Com a res publica marca de Caim). Moisés, do Êxodo ao Deuteronômio, Sou natural de Quixeramobim, O Antônio Conselheiro deste chão Que vai ser mar e o mar vai ser sertão. ACCIOLY, M. Antônio Conselheiro. In: FERNANDES, R. (Org.). O clarim e a oração: cem anos de Os sertões. São Paulo: Geração Editorial, 2001. O poema, escrito em 2001, contribui para a construção de uma determinada memória sobre o movimento de Canudos, ao retratar seu líder como
  11. 11. ENEM 2016
    A imagem da relação patrão-empregado geralmente veiculada pelas classes dominantes brasileiras na República Velha era de que esta relação se assemelhava em muitos aspectos à relação entre pais e filhos. O patrão era uma espécie de “juiz doméstico” que procurava guiar e aconselhar o trabalhador, que, em troca, devia realizar suas tarefas com dedicação e respeitar o seu patrão. CHALHOUB, S. Trabalho, lar e botequim: o cotidiano dos trabalhadores do Rio de Janeiro da Belle Époque. Campinas: Unicamp, 2001. No contexto da transição do trabalho escravo para o trabalho livre, a construção da imagem descrita no texto tinha por objetivo
  12. 12. ENEM 2017
    Art. 1º – O estrangeiro que, por qualquer motivo, comprometer a segurança nacional ou a tranquilidade pública, pode ser expulso de parte ou de todo o território nacional.   Art. 2º – São também causas bastantes para a expulsão: 1ª) a condenação ou processo pelos tribunais estrangeiros por crimes ou delitos de natureza comum; 2ª) duas condenações, pelo menos, pelos tribunais brasileiros, por crimes ou delitos de natureza comum; 3ª) a vagabundagem, a mendicidade e o lenocínio competentemente verificados.   BRASIL.Lei 1.641, de 7 de janeiro de 1907. Disponível em: www2.camara.leg.br. Acesso em: 29 ago. 2012 (adaptado).   No início do século XX, na transição do trabalho escravo para o livre, os objetivos da legislação citada eram
  13. 13. CEFET-MG 2015
    O que houve em Canudos e continua a acontecer hoje, no campo e nas grandes cidades brasileiras, foi o choque do Brasil oficial e mais claro contra o Brasil real e mais escuro. Ao Brasil oficial e mais claro, pertenciam algumas das melhores figuras da elite politica do tempo de Euclides da Cunha (1866-1909): civis e políticos, como Prudente de Morais, ou militares, como o general Machado Bittencourt. Bem intencionados, mas cegos, honestos, mas equivocadas, estavam convencidos de que o Brasil real de Antônio Conselheiro era um país inimigo que era necessário invadir e destruir. SUASSUNA, Ariano. Canudos e o exército. Folha de São Paulo, São Paulo, 30 nov. 1999. Primeiro Caderno, p. 2. Sobre a Revolta de Canudos, é correto afirmar que
  14. 14. ENEM 2018
    Os seus líderes terminaram presos e assassinados. A “marujada” rebelde foi inteiramente expulsa da esquadra. Num sentido histórico, porém, eles foram vitoriosos. A “chibata” e outros castigos físicos infamantes nunca mais foram oficialmente utilizados; a partir de então, os marinheiros – agora respeitados – teriam suas condições de vida melhoradas significativamente. Sem dúvida fizeram avançar a História. MAESTRI, M. 1910: a revolta dos marinheiros-um a saga negra. São Paulo: Global, 1982.   A eclosão desse conflito foi resultado da tensão acumulada na Marinha do Brasil pelo(a)
  15. 15. PUC-MG
    A Rebelião de Canudos foi fruto:
  16. 16. PUC-RJ 2004
    A "crise dos anos 20", no Brasil, foi um momento que expressou as insatisfações de vários grupos em relação à organização do Estado e da sociedade vigentes no início do século XX.   Analise as afirmativas abaixo, acerca das inquietações e demandas desses grupos:   I - Os tenentes, jovens oficiais militares, criticavam a cúpula do Exército, a quem acusavam de servilismo em relação às oligarquias paulista e mineira. II - As oligarquias agrárias, insatisfeitas com o modelo agroexportador e com a preponderância dos interesses cafeeiros, passaram a investir no setor industrial para dinamizar a economia. III - Os operários, força social emergente devido ao processo de industrialização recente, reclamavam da ausência de uma legislação social, que instituísse os direitos trabalhistas. IV - Os modernistas combatiam o formalismo artístico e literário e defendiam um amplo movimento para conhecer a cultura e os valores nacionais.   Assinale a alternativa correta:
  17. 17. UFMG 2002
    "O arraial foi crescendo num ritmo espantoso, à custa tanto da vizinhança, quanto de pontos longínquos do sertão: de Pernambuco, do Piauí, do Ceará, de Alagoas, de Sergipe, de Minas Gerais e até de São Paulo. A zona nordestina, porém, dava-os em maior quantidade e a mais atingida pelo êxodo era a região das secas e das fazendas de criação. No seu apogeu calculava-se em oito mil a quantidade de habitantes do Império de Monte Belo. Sua composição era heterogênea [...] Tipos físicos os mais diversos; raros os brancos puros, os negros puros; em grande e maioria toda sorte de mestiços [...] Econômica e socialmente eram em sua maioria indivíduos de algumas posses." QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. O messianismo no Brasil e no mundo. São Paulo: Alfa-Omega, 1976. p.229-230.   Com base na leitura desse trecho, é INCORRETO afirmar que o temor dos proprietários de terra e das autoridades políticas com a movimentação em torno de Antônio Conselheiro relacionava-se:
  18. 18. UFMG 2001
    Revolta da Vacina é o nome pelo qual ficou conhecido o conjunto de manifestações populares ocorridas, no Rio de Janeiro, no início do século XX, em oposição à lei de vacinação obrigatória contra a varíola. Os conflitos, ocorridos a partir de novembro de 1904, tinham como um dos principais pontos de tensão a oposição entre alguns interesses de diferentes setores da população e as políticas públicas que se implementavam no alvorecer da República no Brasil. Considerando-se esse movimento, é possível observar que os revoltosos
  19. 19. UFMG 1997
    Foi um período de intensa atividade sindical e política nos meios operários, fundando-se inúmeras organizações de classe e círculos políticos e desempenhando também uma inédita atividade cultural. (RODRIGUES, José A. Sindicato e Desenvolvimento no Brasil. São Paulo: Difel,1 %8. p.12)   A afirmação acima refere-se à cena republicana nas duas primeiras décadas do século XX, no Brasil. Este momento histórico pode ser caracterizado pela (s)
  20. 20. UFMG
    Os movimentos de propaganda e a imprensa operária foram dois importantes pilares da divulgação da cultura anarquista. Assim sendo, é INCORRETO afirmar que, no Brasil, as pautas dos jornais e a atuação dos militantes anarquistas incluíam a:
  21. 21. UNEMAT 2010
    Euclides da Cunha, ao editar em 1902 a obra Os Sertões, tratou de um movimento social de natureza religiosa denominado:
  22. 22. UNICENTRO 2006
    “Ao longo da Primeira República os movimentos sociais de trabalhadores ganharam certo ímpeto, tanto no campo quanto nas cidades. No primeiro caso eles podem ser divididos em três grandes grupos: 1º - os que combinaram conteúdo religioso com carência social; 2º - os que combinaram conteúdo religioso com reivindicação social; 3º - os que expressaram reivindicações sociais sem conteúdo religioso”. (FAUSTO, Boris. História Concisa do Brasil. São Paulo: USP, 2001. p. 166.)   Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, assinale a alternativa que contempla, respectivamente, exemplos dos três grupos referidos pelo autor.
  23. 23. UNEMAT 2007
    O crescimento urbano, na passagem do século XIX para o XX no Brasil, atraiu para a nascente indústria grande número de trabalhadores.   Sobre os movimentos reivindicatórios dos operários neste período, assinale alternativa CORRETA.
  24. 24. UFMS 2008
    Desde o final de 2007, uma série de casos de febre amarela levou a população, sem informações sobre a doença, a sair em busca de vacinas. Junto às notícias sobre algumas mortes ocorridas em razão da vacinação imprópria, a imprensa nacional traçou paralelos entre essa corrida aos postos de saúde e os acontecimentos ocorridos no Rio de Janeiro no início do século XX. Sobre o acontecimento que se relaciona com a corrida aos postos de saúde em 2007, assinale a alternativa correta.
  25. 25. UEMA 2008
    Há muito tempo, Nas águas da Guanabara, O dragão do mar reapareceu, Na figura de um bravo feiticeiro A quem a história não esqueceu [...] Salve, o navegante negro Que tem por monumento As pedras pisadas do cais. João Bosco & Aldir Blanc. O mestre-sala dos mares.   A que movimento ocorrido no início do século XX o trecho da música se refere?
  26. 26. UFU 2000
    Entre as questões que marcaram a história brasileira entre o final do século XIX e o início do XX, podemos afirmar que   I- a urbanização, que se desenvolvia em cidades maiores como o Rio de Janeiro, São Paulo e Recife, era realizada segundo moldes europeus e seus defensores procuravam "civilizar" e "higienizar" a população, como se viu nas violentas campanhas de vacinação e na expulsão dos moradores de cortiços dos centros das cidades. II- a política econômica dos primeiros governos da República foi marcada pela especulação financeira, pela inflação, pelo alto endividamento externo e pela falta de investimentos na produção industrial, alimentados pela política do "encilhamento" do ministro da Fazenda Rui Barbosa. III- a crise da economia cafeeira levou o país a diversificar a produção, criando alternativas de sobrevivência para os pequenos produtores e forçando os grandes fazendeiros a deixar seus palacetes nas grandes cidades, o que permitiu ao Brasil desenvolver, através da indústria algodoeira do nordeste, concorrência com a produção de tecidos ingleses. IV- o clima de insatisfação, revolta e insubordinação, evidenciado com a formação do Arraial de Canudos, a Revolta da Vacina, a Guerra do Contestado, a Revolta da Chibata e o Cangaço, trouxe à tona o processo de exclusão social e política, que a República conservava, apesar dos discursos civilizadores. Assinale a alternativa correta.
  27. 27. UNICENTRO 2014
    No início do período republicano no Brasil, rebeliões sociais ocorreram no território nacional e enfrentaram a nova organização política e socioeconômica. Sobre essas rebeliões, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, o personagem histórico correspondente ao movimento social que denomina o processo histórico.
  28. 28. ENEM PPL 2010
    O mestre sala dos mares Há muito tempo nas águas da Guanabara O dragão do mar reapareceu Na figura de um bravo marinheiro A quem a história não esqueceu Conhecido como o almirante negro Tinha a dignidade de um mestre-sala E ao navegar pelo mar com seu bloco de fragatas Foi saudado no porto pelas mocinhas francesas Jovens polacas e por batalhões de mulatas Rubras cascatas jorravam nas costas dos negros pelas pontas das chibatas... BLANC, A.; BOSCO, J. O mestre sala dos mares. Disponível em: www.usinadeletras.com.br. Acesso em: 19 jan. 2009. Na história brasileira, a chamada Revolta da Chibata, liderada por João Cândido, e descrita na música, foi
  29. 29. FAMERP 2017
    “A questão social é um caso de polícia” — esta frase, atribuída a Washington Luís, presidente da República de 1926 até a sua deposição em 1930, é geralmente apontada como o sintoma de como as questões relativas ao trabalho (a “questão social”) eram descuidadas pelo Estado, durante o período da chamada República Velha (1889-1930). (Kazumi Munakata. A legislação trabalhista no Brasil, 1984.) A associação da frase de Washington Luís a um “sintoma” característico da Primeira República brasileira pode ser exemplificada pela
  30. 30. UNIPAM 2010
    “Viu a república com maus olhos e pregou, coerente, a rebeldia contra as novas leis. Assumiu desde 1893 uma feição de combate inteiramente nova [...] Ao surgir essa novidade (editais para a cobrança de impostos que visavam a autonomia municipal) Antônio Conselheiro estava em Bom Conselho. Irritou-o a imposição; e planeou revide imediato. Reuniu o povo num dia de feira e, entre gritos sediciosos e estrepitar de foguetes, mandou queimar as tábuas numa fogueira, no largo [...] pregou abertamente a insurreição contra as leis." (CUNHA, Euclides da. Os Sertões. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1968. p. 133) Considerando a citação acima referente à Revolta de Canudos, é INCORRETO afirmar sobre esse movimento:
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login