Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de Movimentos Sociais na República das Oligarquias

Voltar para Movimentos Sociais na República das Oligarquias

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Movimentos Sociais na República das Oligarquias dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 31. UERJ 2011
    Nós, marinheiros, cidadãos brasileiros e republicanos, mandamos esta honrada mensagem para que Vossa Excelência faça aos marinheiros brasileiros possuirmos os direitos sagrados que as leis da República nos facilitam. Tem Vossa Excelência 12 horas para mandar-nos a resposta satisfatória, sob pena de ver a Pátria aniquilada. Adaptado do memorial enviado pelos marinheiros ao presidente Hermes da Fonseca, em 1910. Em: MARANHÃO, Ricardo e MENDES JUNIOR, Antonio. Brasil história: texto e consulta. São Paulo: Brasiliense, 1983.   Os participantes da Revolta da Chibata (1910-1911) exigiam direitos de cidadania garantidos pela Constituição da época.   As limitações ao pleno exercício desses direitos, na Primeira República, foram causadas pela permanência de:
  2. 32. UNEMAT 2011
    Sobre os movimentos operários nas três primeiras décadas do século XX, no Brasil, assinale a alternativa correta.
  3. 33. UNIMONTES 2009
    Sobre a Revolta da Chibata (1910), é INCORRETO afirmar que
  4. 34. UFJF 2010
    Entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX, o Brasil foi palco de uma série de revoltas sociais no campo. Entre elas destacaram-se a revolta de Canudos e o movimento do Contestado. Acerca desses acontecimentos, marque a opção INCORRETA.
  5. 35. UNIOESTE 2011
    “Castigos físicos eram comuns na Marinha. Chibata, palmatória, prisão a ferros, a pão e água e solitária eram os mais frequentes. No entanto, a chibata era o que provocava maior pavor entre a tripulação. A aplicação do castigo seguia as etapas estabelecidas por um antigo código militar, os Artigos de guerra. Estando toda a tripulação perfilada, o marinheiro indisciplinado era trazido à frente de todos e um oficial passava a expor a razão do castigo e da pena a serem aplicados. Os punhos do indisciplinado era atados acima da cabeça e presos a um ferro. Um oficial ordenava que começassem a tocar os tambores e, à ordem do comandante, as chibatadas passavam a ser aplicadas, enquanto outro marinheiro iniciava a contagem. Por vezes o médico podia entrar em cena para averiguar se o castigado resistiria ou não às próximas chibatadas, mas só o comandante tinha o poder de interromper o castigo. Gritos e sangue completavam aquele espetáculo. Afinal, era necessário que o indisciplinado sofresse e que isso fosse perceptível à tripulação: choros, gritos de dor, desmaios era parte importante da correção. Os oficiais acreditavam que o sofrimento provocado pelo castigado 'corrigia' o indivíduo de suas indisciplinas e impunha temor à tripulação, que, ao assistir a tal espetáculo, passava a conter seus próprios excessos (embriaguez, violência sexual, jogo a dinheiro, brigas, furtos). Afinal ninguém gostaria de ser protagonista daquele espetáculo macabro”. FIGUEIREDO, Luciano. Guerras e Batalhas Brasileiras. RJ: Sabin, 2009, p. 67 (Coleção Revista de História no Bolso). Sobre as questões apresentadas no texto acima e o período abordado, considere as seguintes afirmações: I. Os marinheiros eram castigados com o uso da chibata apenas nos casos mais graves de indisciplina, com supervisão médica para evitar exageros por parte do oficial disciplinador. II. Na historiografia há apenas relatos do uso do castigo da chibata na Marinha de Guerra do Brasil e esta prática está associada ao fato da maioria dos marinheiros ser negra. III. Com o fim da Guerra do Paraguai, Abolição e as mudanças no pensamento ilustrado, esse tipo de castigo começou a ser contestado no Brasil. IV. A chibata era o castigo que mais provocava pânico entre a tripulação porque seguia um ritual de horror onde o castigado, além de ser duramente torturado, sofria as humilhações diante dos demais marinheiros . V. Em 1910, vários marinheiros se amotinaram e reivindicaram melhorias na condição de trabalho e o fim do uso da chibata. Assinale a alternativa que enumera as afirmações corretas.
  6. 36. UNAMA 2014
    “Meceis pode me vaciná. Mais também vacino argum de foice”. Com esta expressão um morador do bairro de Santo Amaro, acuado, desafiou as autoridades civis e militares durante o processo de “vacinação obrigatória”. (Texto adaptado de MOTA, André. 9 de novembro de 1904. Revolta da vacina.. In BITTENCOURT, Circe(org). Dicionário de Datas da História do Brasil. São Paulo:Contexto,2007,p.259)   A reação acima citada, ocorrida em São Paulo, somou-se a de milhares de pessoas que foram às ruas no Rio de Janeiro se defrontar com a polícia, exército, marinha e bombeiros no episódio conhecido como a Revolta da Vacina ocorrida em 1904, no Rio de Janeiro. Sobre este movimento, afirma-se que
  7. 37. UNIMONTES 2012
    Marque com C (correta) ou com I (incorreta) cada uma das afirmativas acerca dos movimentos ocorridos na zona rural brasileira, no início da República. ( ) A Guerra do Contestado, ocorrida numa região disputada pelos estados de Santa Catarina e Paraná, deveu-se à necessidade de muitas famílias de posseiros de lutarem por suas terras e à política do governo. ( ) A Revolta dos Farrapos, ocorrida no Rio Grande do Sul, uniu as classes dominantes e mobilizou as massas rurais contra as ações governamentais referentes à região. ( ) O movimento de Canudos, liderado por Antônio Conselheiro, organizou uma experiência comunitária autônoma, provocando a reação dos coronéis e chefes religiosos, exigindo a intervenção do governo central. ( ) A Cabanagem, ocorrida no Pará, evoluiu de uma revolta contrária à nomeação do governador para um levante das camadas mais pobres da população devido à lei de terras. Assinale a alternativa que contém a sequência CORRETA.
  8. 38. UEFS 2015
    Movimentos sociais ocorridos nas primeiras décadas do século XX, as greves operárias e o fenômeno do Padre Cícero, no Ceará, têm como ponto comum
  9. 39. PUC-RJ 2004
    A "crise dos anos 20", no Brasil, foi um momento que expressou as insatisfações de vários grupos em relação à organização do Estado e da sociedade vigentes no início do século XX.   Analise as afirmativas abaixo, acerca das inquietações e demandas desses grupos:   I - Os tenentes, jovens oficiais militares, criticavam a cúpula do Exército, a quem acusavam de servilismo em relação às oligarquias paulista e mineira. II - As oligarquias agrárias, insatisfeitas com o modelo agroexportador e com a preponderância dos interesses cafeeiros, passaram a investir no setor industrial para dinamizar a economia. III - Os operários, força social emergente devido ao processo de industrialização recente, reclamavam da ausência de uma legislação social, que instituísse os direitos trabalhistas. IV - Os modernistas combatiam o formalismo artístico e literário e defendiam um amplo movimento para conhecer a cultura e os valores nacionais.   Assinale a alternativa correta:
  10. 40. PUC-GO 2016
    A relação entre aspectos físicos e patologias morais foi uma tônica da Medicina Criminal. Estudiosos como o italiano Cesare Lombroso (1835-1909) fizeram sucesso ao relacionar a forma do crânio e do rosto ao caráter das pessoas, sugerindo que a criminalidade seria inata. Aqui no Brasil, ficou famoso o requerimento para estudar a cabeça do líder de Canudos, o beato Antônio Conselheiro, que foi decepada e enviada ao Dr. Nina Rodrigues. Acerca do impacto social dessas teorias consideradas científicas no inicio do século XX, assinale a alternativa correta:
  11. 41. UDESC 2016
    Sobre a Revolta da Chibata, assinale a alternativa correta. 
  12. 42. UPE 2013
    O fator imediatamente deflagrador da Revolta da Vacina foi a publicação, no dia 9 de novembro de 1904, do plano de regulamentação da aplicação da vacina obrigatória contra a varíola. O projeto de Lei que instituía a obrigatoriedade da vacinação tinha sido apresentado, cerca de quatro meses antes no Congresso, pelo senador alagoano Manuel José Duarte. (SEVCENKO, Nicolau. A revolta da vacina: Mentes insanas em corpos rebeldes. São Paulo: Cosac Naify, 2010. p. 17.)   Sobre essa revolta da Primeira República, assinale a alternativa CORRETA.
  13. 43. UNESP 2012
    Nunca se viu uma campanha como esta, em que ambas as partes sustentaram ferozmente as suas aspirações opostas. Vencidos os inimigos, vós lhes ordenáveis que levantassem um viva à República e eles o levantavam à Monarquia e, ato contínuo, atiravam-se às fogueiras que incendiavam a cidade, convencidos de que tinham cumprido o seu dever de fiéis defensores da Monarquia. Gazeta de Notícias, 28.10.1897 apud Maria de Lourdes Monaco Janotti. Sociedade e política na Primeira República.  O texto é parte da ordem do dia, 06.10.1897, do general Artur Oscar e trata dos momentos finais de Canudos. Para o militar, o principal motivo da luta dos canudenses era a
  14. 44. UNIFENAS 2017
    O ano de 1917 foi especial para o movimento operário mundial, inclusive no Brasil, principalmente em São Paulo e no Rio de janeiro, onde havia maior concentração operária. Em São Paulo, pela primeira vez, ocorreu uma greve geral. Dela participaram praticamente todas as categorias profissionais. A repressão feita pelo governo ao movimento operário foi violenta. Muitos foram presos ou demitidos, e, no caso de imigrantes, expulsos do país. Um importante acontecimento ocorrido em 1917 contribuiu para motivar a luta dos operários por direitos em vários lugares do mundo, trata-se do(a)
  15. 45. UFU 2001
    “A relação entre movimento operário e movimento anarquista é constitutiva do perfil de ambos, de sua identidade social e política. Nos primeiros 20 anos do século XX o anarquismo, no Brasil, alimentava o movimento operário e era por este alimentado”. Adaptado de LOPREATO, Christina da Silva Roquette. O Espírito da Revolta - a greve geral anarquista de 1917. São Paulo: Annablume/FAPESP, 2000. p. 217. Sobre a relação entre anarquismo e movimento operário brasileiro, é INCORRETO afirmar que
  16. 46. UFJF 2011
    Leia o texto abaixo sobre a Guerra do Contestado. Revoltados com os governos estaduais, que promoviam a concentração da terra, nas mãos de poucos e com o governo federal, que concedeu uma extensa área, já habitada, à empresa norte-americana responsável pela construção da estrada de ferro São Paulo - Rio Grande do Sul no território, os caboclos enfrentaram as forças militares dos dois Estados e do Exército Nacional, encarregados da repressão. Disponível em: . Acesso em: 19 fev. 2011.  A Guerra do Contestado ocorrida nos primeiros anos do século XX foi
  17. 47. UNIMONTES 2015
    Leia atentamente o texto abaixo. “São Paulo é uma cidade morta: sua população está alarmada, os rostos denotam apreensão e pânico, porque tudo está fechado, sem o menor movimento. Pelas ruas, afora alguns transeuntes apressados, só circulam veículos militares [...], com tropas armadas de fuzis e metralhadoras. Há ordem de atirar sobre quem fique parado nas ruas. Nos bairros [...] do Brás, Mooca, Barra Funda e Lapa, sucedem-se tiroteios com grupos de populares [...]” (Excerto do comentário do militante Everardo Dias – julho de 1917. In: DOMINGUES, Joelza Éster. História: o Brasil em foco. São Paulo: FTD, 1996. p. 232.) O cenário caótico e atemorizante desenhado na narrativa do militante Everardo Dias decorria da
  18. 48. UERJ 2012
    Veja você, meu amigo, te resta apenas um meio para não ser explorado, nem oprimido: demonstrar coragem. Se os trabalhadores que são tão numerosos se opuserem com todas as suas forças aos patrões e a quaisquer formas de governo, estaremos bem próximos dos homens verdadeiramente livres. Fala da peça Uma comédia social, representada por operários de São Paulo nos anos de 1910. Adaptado de Nosso Século (1910-1930). São Paulo: Abril Cultural, 1981.     Durante a Primeira República (1889-1930), em cidades como o Rio de Janeiro e São Paulo, o movimento operário tornou-se um dos principais críticos às exclusões da sociedade brasileira. Considerando as propostas defendidas na fala citada do personagem, uma das ideologias que se fez presente no movimento operário brasileiro, naquele momento, foi:
  19. 49. PUC-CAMPINAS 2017
    Brás Cubas busca articular a política de domínio paternalista, sob fogo cerrado nos anos 1870, com aspectos da onda de ideias cientificistas europeias do tempo – especialmente no que tange ao darwinismo social como forma de explicar a origem e a reprodução das desigualdades sociais. (CHALHOUB, Sidney. Machado de Assis Historiador. São Paulo: Companhia das Letras, 2003, p. 96) Os altos índices de pobreza, o aumento das desigualdades sociais e a precária condição de trabalho nas fábricas, entre outros fatores, contribuíram para o crescimento do movimento operário na Europa, no século XIX. Diversas organizações operárias sofreram influência do socialismo e do anarquismo, ideologias que postulavam, respectivamente
  20. 50. UECE 2016
    Atente ao seguinte excerto: “Em 1912, o governador do Estado de Santa Catarina, Vidal Ramos, advertia: ‘Nossos caboclos do mato são fáceis de se fanatizar, e se for exato o que se ouve, é necessário a ação enérgica’. Ele considerava perigoso para o poder local o ajuntamento de sertanejos pobres em torno do Curandeiro José Maria”. MACHADO, Paulo Pinheiro. Lideranças do Contestado: a formação e atuação de chefias caboclas (1912-1916). Campinas: Editora da Unicamp, 2004.   Sobre o excerto acima, é correto afirmar que
  21. 51. UFU 1998
    A Revolta da Vacina foi um "exemplo quase único na história do país de movimento popular de êxito baseado na defesa do direito dos cidadãos de não serem arbitrariamente tratados pelo governo". CARVALHO, J. Murilo de. Os bestializados O Rio de Janeiro e a República que não foi. São Paulo, Cia Das Letras, 1987, p.138-9 Sobre este movimento, assinale a afirmativa INCORRETA.
  22. 52. FUVEST 2013
    Durante os primeiros tempos de sua existência, o PCB prosseguiu em seu processo de diferenciação ideológica com o anarquismo, de onde provinha parte significativa de sua liderança e de sua militância. Nesse curso, foi necessário, no que se refere à questão parlamentar, também proceder a uma homogeneização de sua própria militância. Houve algumas tentativas de participação em eleições e de formulação de propostas a serem apresentadas à sociedade que se revelaram infrutíferas por questões conjunturais. A primeira vez em que isso ocorreu foi, em 1925, no município portuário paulista de Santos, onde os comunistas locais, apresentando-se pela legenda da Coligação Operária, tiveram um resultado pífio. No entanto, como todos os atos pioneiros, essa participação deixou uma importante herança: a presença na cena política brasileira dos trabalhadores e suas reivindicações. Estas, em particular, expressavam um acúmulo de anos de lutas do movimento operário brasileiro. Dainis Karepovs. A classe operária vai ao Parlamento. São Paulo: Alameda, 2006, p.169.   A partir do texto acima, pode-se afirmar corretamente que 
  23. 53. UEG 2004
    Em 1938, a polícia de Alagoas venceu o bando de Lampião e degolou seus dez principais integrantes, inclusive a célebre Maria Bonita. Desde então, criou-se um rico imaginário popular sobre o cangaço. Sobre a organização política nordestina e sua relação com o cangaço, marque a alternativa CORRETA:  
  24. 54. UFMG 2002
    "O arraial foi crescendo num ritmo espantoso, à custa tanto da vizinhança, quanto de pontos longínquos do sertão: de Pernambuco, do Piauí, do Ceará, de Alagoas, de Sergipe, de Minas Gerais e até de São Paulo. A zona nordestina, porém, dava-os em maior quantidade e a mais atingida pelo êxodo era a região das secas e das fazendas de criação. No seu apogeu calculava-se em oito mil a quantidade de habitantes do Império de Monte Belo. Sua composição era heterogênea [...] Tipos físicos os mais diversos; raros os brancos puros, os negros puros; em grande e maioria toda sorte de mestiços [...] Econômica e socialmente eram em sua maioria indivíduos de algumas posses." QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. O messianismo no Brasil e no mundo. São Paulo: Alfa-Omega, 1976. p.229-230.   Com base na leitura desse trecho, é INCORRETO afirmar que o temor dos proprietários de terra e das autoridades políticas com a movimentação em torno de Antônio Conselheiro relacionava-se:
  25. 55. UNAMA 2010
    A Revolta da Vacina ocorrida no Rio de Janeiro, em 1904, está relacionada a (ao)
  26. 56. PUC-MG
    A Rebelião de Canudos foi fruto:
  27. 57. UPE 2013
    Os anos iniciais da República no Brasil foram marcados por revoltas contra a nova ordem política. Sobre esse tumultuado período da história nacional, analise as seguintes afirmações:   I. A reação inicial ao regime republicano partiu do exército, pois uma parte ainda era fiel ao imperador D. Pedro II. II. As reações ao novo regime se limitaram ao espaço rural, foco da oligarquia descontente com a República. III. A Revolta de Canudos foi um dos capítulos mais sangrentos da história da jovem república brasileira. IV. Floriano Peixoto teve de enfrentar a chamada Revolta da Armada. V. A Revolta da Vacina marcou o Rio de Janeiro da Belle Époque.     Estão CORRETAS  
  28. 58. UNIMONTES 2010
    Que o dever dos brasileiros, sem de opinião saber, É nesse dia se unirem, para preito render. Portanto vós, monarquistas, e vós outros, anarquistas, Juntai aos positivistas, os corações a bater. (...) Dos escravos as algemas quebradas, Serão poemas a esse gênio imortal. (Poema escrito por um operário, em 1884. In: CARVALHO, J. M. A formação das almas. São Paulo: Cia das Letras, 1990, p. 70) Nessa homenagem, o operário expressa a admiração à figura de _________________, único “herói” que pôde ser associado, no imaginário brasileiro, a uma representação que caía no gosto de todos. Aos anseios dos monarquistas, pela ________________, dos abolicionistas, pela ____________________, dos positivistas e até dos anarquistas, pela _______________. Assinale a alternativa que apresenta, na sequência CORRETA, as palavras ou expressões que completam as lacunas acima. 
  29. 59. UNICENTRO 2010
    Com a abolição da escravatura, a partir de 1888, as elites brasileiras passaram a valorizar o trabalho como fonte de riqueza, ordem e progresso social. Por outro lado, as elites combatiam a vadiagem e a desocupação que eram interpretadas como atitudes próprias das grandes cidades, resquício dos tempos da escravidão. Assinale a alternativa INCORRETA.
  30. 60. UNEMAT 2009
    Durante a Primeira República, vários movimentos sociais de contestação estiveram presentes nos maiores centros urbanos do país.    Considerando as características organizacionais, condições socioeconômicas que os geraram e as decorrências advindas das mobilizações, assinale a alternativa incorreta.
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login