Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Banco de Exercícios

Lista de exercícios

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de Período Regencial dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos

  1. 1

    UFRGS 2015

    No bloco à esquerda, são citadas cinco rebeliões ocorridas no Brasil durante o período regencial; no bloco à direita, as razões de ocorrências dessas rebeliões. Associe adequadamente o bloco da direita com o da esquerda. A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

  2. 2

    UFRGS 2012

    A respeito da Revolta dos Malês, ocorrida na cidade de Salvador em 1835, é correto afirmar que ela foi um movimento liderado por

  3. 3

    UESPI 2012

    Após a abdicação de D. Pedro I ao trono, o Brasil foi governado por Regências Trinas, conforme previa a Constituição, mas o Ato Adicional de 1834 provocou algumas mudanças, entre as quais se estabelecia:

  4. 4

    UNESP 2012

    A maioridade do príncipe D. Pedro foi antecipada, em 1840, para que ele pudesse assumir o trono brasileiro. Entre os objetivos do chamado Golpe da Maioridade, podemos citar o esforço de

  5. 5

    UECE 2014

    No Brasil, o período que seguiu logo após a abdicação de D. Pedro I foi marcado por um conjunto de crises. Observe o que é dito sobre o que ocorria nesse momento. I. As diversas forças políticas lutavam pelo poder, e as reivindicações populares eram por melhores condições de vida. II. Os conflitos ocorridos representavam o protesto do povo contra a centralização do governo, e eram marcados pela reivindicação por maior participação popular na vida política do País. III. As convulsões populares do período exigiam o reforço das antigas realidades sociais, bem como a submissão das forças políticas ao poder central. Está correto o que se afirma somente em

  6. 6

    UFV 2010

    Observe a imagem a seguir: Com relação a Guarda Nacional, criada durante o Império, é CORRETO afirmar que:

  7. 7

    UFSJ 2013

    "[...I Nada mais liberal que um conservador na oposição; nada mais conservador que um liberal no governo" SILVA, Francisco de Assis, BASTOS, Pedro Ivo de Assis. História do Brasil. São Paulo: Editora Moderna, 1976 p. 107. Analise as afirmativas a seguir, sobre a expressão acima. I. Muito propagada no Período Regencial, mostra que, embora com denominações diferentes, “conservadores" e "liberais" possuíam basicamente os mesmos interesses. II. Muito propagada no Período Regencial, mostra que “conservadores" e "liberais" possuíam posições políticas, sociais e econômicas muito distintas. III. Muito propagada no Período Regencial, mostra que “conservadores" e "liberais" possuíam as mesmas origens sociais e não se opunham, por exemplo, à escravidão. IV. Muito propagada no Período Regencial, mostra que “conservadores" e "liberais" possuíam concepções políticas muito diferentes e defendiam a participação popular no poder. De acordo com essa análise, são CORRETAS apenas as alternativas

  8. 8

    ESPM 2014

    Num momento da história do império conhecido como "avanço liberal", durante as regências, foram adotadas algumas medidas que concediam maior poder à representação local. (Sonia Guarita do Amaral. O Brasil como império) Aponte entre as alternativas aquela que apresente duas reformas liberais:

  9. 9

    FGV 2013

    A independência oficial do Brasil, prevalecendo sobre a libertação sonhada pelos patriotas - para usar uma palavra em voga na época - frustrou grande parte da população. A independência oficial sedimentou uma estrutura econômica e política herdada da Colônia, pouco alterando a situação das massas e, por adotar um centralismo autoritário, pressionava também o sistema político nas províncias. A oportunidade perdida de democratizar a prática politica, de um lado, e a insistência em manter inalterada o instituto da escravidão, de outro, praticamente fizeram aflorar todo o anacronismo do Estado brasileiro, provocando várias reações. Entre elas a Sabinada (...) (Júlio José Chiavenato, As lutas do povo brasileiro) É correto caracterizar essa rebelião como

  10. 10

    UFRGS 2015

    A organização do Império brasileiro, no século XIX, foi marcada por uma série de tensões sociais, políticas e militares. Um dos episódios mais relevantes desse período foi a chamada Guerra dos Farrapos (1835-1845). Sobre o conflito, considere as seguintes afirmações. I. A promulgação da Lei Feijó (1831), que tinha por objetivo fomentar o tráfico de africanos para o Brasil, contrariando assim os interesses republicanos das elites políticas da Província de São Pedro, foi um dos fatos desencadeadores da Guerra. II. A Guerra dos Farrapos também pode ser inserida dentro de uma conjuntura platina na qual têm importância as relações mantidas entre lideranças sul-rio-grandenses e elites político-econômicas uruguaias. III. O Corpo de cavalaria dos Lanceiros Negros, formado por parte da população escrava habitante da Província, foi dizimado pelas tropas imperiais, na chamada "surpresa de Porongos". Quais estão corretas?

  11. 11

    UNESP 2017

    A Revolta dos Malês, ocorrida em 1835 na Bahia, contou com ampla participação popular e defendeu, entre outras propostas,

  12. 12

    ENEM PPL 2019

     Uns viam na abdicação uma verdadeira revolução, sonhando com um governo de conteúdo republicano; outros exigiam o respeito à Constituição, esperando alcançar, assim, a consolidação da Monarquia. Para alguns, somente uma Monarquia centralizada seria capaz de preservar a integridade territorial do Brasil; outros permaneciam ardorosos defensores de uma organização federativa, à semelhança da jovem República norte-americana. Havia aqueles que imaginavam que somente um Poder Executivo forte seria capaz de garantir e preservar a ordem vigente; assim como havia os que eram favoráveis à atribuição de amplas prerrogativas à Câmara dos Deputados, por entenderem que somente ali estariam representados os interesses das diversas províncias e regiões do Império. MATTOS, I. R.; GONÇALVES, M. A. O Império da boa sociedade: a consolidação do Estado imperial brasileiro. São Paulo: Atual, 1991 (adaptado). O cenário descrito revela a seguinte característica política do período regencial: 

  13. 13

    Espcex (Aman) 2019

    Em 1834, numa tentativa de harmonizar as diversas forças em conflito no País, grupos políticos, como o dos moderados, promoveram uma reforma na Constituição do Império, mediante a promulgação do Ato Adicional. Observe os enunciados abaixo. I. Criação do Conselho de Estado. II. Criação das Assembleias Legislativas provinciais. III. A regência deixava de ser trina para se tornar una. IV. Fundação do Clube da Maioridade. Assinale a opção em que as afirmativas estão relacionadas ao Ato Adicional. 

  14. 14

    ENEM PPL 2019

    A Regência iria enfrentar uma série de rebeliões nas províncias, marcadas pela reação das elites locais contra o centralismo monárquico levado a efeito pelos interesses dos setores ligados ao café da Corte, como a Cabanagem, no Pará, a Balaiada, no Maranhão, e a Sabinada, na Bahia. Mas, de todas elas, a Revolução Farroupilha era aquela que mais preocuparia, não só pela sua longa duração como pela sua situação fronteiriça da província do Rio Grande, tradicionalmente a garantidora dos limites e dos interesses antes lusitanos e agora nacionais do Prata. PESAVENTO, S. J. Farrapos com a faca na bota. In: FIGUEIREDO, L. História do Brasil para ocupados. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2013. A característica regional que levou uma das revoltas citadas a ser mais preocupante para o governo central era a   

  15. 15

    UFRGS 2011

    O cargo de juiz de paz teve suas funções regulamentadas pelo Código de Processo Criminal de 1832. Esses juízes representavam o liberalismo brasileiro durante o período regencial. Esses magistrados eram   

  16. 16

    UEL 1994

    "... explodiu na província do Grão-Pará o movimento armado mais popular do Brasil (... ). Foi uma das rebeliões brasileiras em que as camadas inferiores ocuparam o poder..." Ao texto pode-se associar:

  17. 17

    UEL 2013

    No contexto histórico das transformações ocorridas no século XIX, que envolveram questões da identidade nacional e da política, no Brasil, após a abdicação de D. Pedro I, ocorreu uma grave crise institucional. As tentativas de superação por meio das Regências provocaram uma série de revoltas como a Sabinada (BA), a Balaiada (MA) e a Cabanagem (PA). A superação da crise, que coincidiu com o fim do período regencial, deveu-se à

  18. 18

    UNESP

    "Mais importante, o país é abalado por choques de extrema gravidade; não mais os motins... mas verdadeiros movimentos revolucionários, com intensa participação popular, põem em jogo a ordem interna e ameaçam a unidade nacional. Em nenhum outro momento há tantos episódios, em vários pontos do país, contando com a presença da massa no que ela tem de mais humilde, desfavorecido. Daí as notáveis conflagrações verificadas no Pará, no Maranhão, em Pernambuco, na Bahia, no Rio Grande do Sul." (Francisco Iglésias, "BRASIL, SOCIEDADE DEMOCRÁTICA".)   Este texto refere-se ao período:

  19. 19

    UFSJ 2013

    “Entretanto, a revolta não uniu toda a população gaúcha. Ela foi preparada por estancieiros da fronteira e algumas figuras da classe média das cidades, obtendo apoio principalmente nesses setores sociais. Eles pretendiam acabar com a taxação de gado na fronteira com o Uruguai ou reduzi-la, estabelecendo a livre circulação dos rebanhos que possuíam nos dois países [...]. Nas fileiras dos revoltosos, destacaram-se pelo menos duas dezenas de revolucionários italianos refugiados no Brasil, sendo o mais célebre deles Giuseppe Garibaldi”. FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2003, p. 169.   O texto refere-se a um dos períodos mais agitados da história política do país, pois estavam em jogo a unidade nacional, a centralização e a descentralização do poder, a autonomia das províncias e a organização das forças armadas. A passagem descreve a revolta da 

  20. 20

    UFTM 2012

    No Brasil, os anos que se seguiram à Independência foram marcados por crises políticas e revoltas em várias províncias. A situação ganhou novos rumos com o Golpe da Maioridade, que pode ser caracterizado como 

  21. 21

    UNEMAT 2007

    Durante a Regência, o médico Sabino Vieira ficou exilado (degredado) em Mato Grosso, na fazenda Jacobina (Cáceres), cumprindo pena pelo crime de rebelião. Qual movimento político de que ele participou?

  22. 22

    UFRGS 2015

    No bloco superior abaixo, são citadas cinco rebeliões ocorridas no Brasil durante o período regencial; no inferior, as razões de ocorrências dessas rebeliões.   Associe adequadamente o bloco inferior ao superior.     1 - Abrilada   2 - Cabanagem   3 - Levante Malê   4 - Sabinada   5 - Balaiada     ( ) Movimento popular ocorrido na Bahia em 1835, com o objetivo de tomar o poder em Salvador e de estendê-lo para a região do Recôncavo.   ( ) Movimento popular ocorrido no Pará que levou ao desligamento do Império e à proclamação da República.   ( ) Movimento surgido da disputa entre conservadores e liberais no Maranhão, com a participação também de índios, negros e mestiços.     A sequência correta de prenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

  23. 23

    FAAP 1996

    Iniciado por holandeses e ingleses, o povoamento consolida-se com os portugueses. Em 1835, é palco do movimento popular da Cabanagem. A economia fica estagnada até o fim do século XIX. O crescimento é retomado com o ciclo da borracha e continua com a produção de madeira e castanha.   Os acontecimentos descritos aconteceram em qual estado brasileiro?

  24. 24

    UPE 2014

    Nação agrícola, escravocrata, montada sobre diferenças entre pessoas dadas pela natureza, com economia montada sobre tais diferenças. Nação para andar na contramão do Iluminismo, que não deveria jamais ceder à tentação de considerar o indivíduo livre como base do sistema político. (CALDEIRA, Jorge. A nação mercantilista: Ensaio sobre o Brasil. São Paulo: Editora 34, 1999, p. 351.)   O processo ressaltado no texto, o de consolidação da monarquia no Brasil, foi longo e apenas se firmou no Segundo Reinado. Sobre essa realidade, assinale a alternativa CORRETA.

  25. 25

    UECE 2009

    Considere a quadrinha popular, a seguir:   “Por subir Pedrinho ao trono Não fique o povo contente Não pode ser coisa boa Servindo com a mesma gente.”   Assinale a opção correspondente ao momento da história do Brasil a que esses versos se referem.

  26. 26

    UNIMONTES 2014

    A Sabinada, na Bahia, a Balaiada, no Maranhão e Piauí, bem como a Farroupilha, no Rio Grande do Sul, foram algumas das lutas que ocorreram no Brasil, em um período caracterizado por/pela(s)

  27. 27

    UNIMONTES 2011

    Durante o período regencial brasileiro, no século XIX, é possível afirmar que ocorreu, entre outros fatos,

  28. 28

    UFLA 2014

    O Período Regencial (1831-1840) caracterizou-se por ser um período de grande instabilidade que se deveu, de um lado, à disputa da elite política em controlar a vida política do Império, e de outro lado, à eclosão de várias revoltas nas províncias. Uma dessas revoltas foi a Sabinada. Assinale a alternativa que se refere a essa revolta.

  29. 29

    UFMG

    Leia este texto: Sigamos os passos da política centralizadora e veremos que é a centralização das luzes o seu complemento. A interpretação do ato adicional roubou às províncias o melhor do seu poder, reconcentrando na corte a maior parte das atribuições das assembléias. As reformas judiciárias avocaram para o mesmo centro a nomeação de quase todos os empregos judiciais. As províncias se acham pois já esgotadas de seus recursos; porque até se lhes tirou a administração da maior parte de seus rendimentos. Suas forças físicas, o recrutamento as tem extenuado. Que faltava pois tirar-lhes? A Instrução, o único apoio que lhes resta. (O Athleta, 16 set. 1843.)   A partir das ideias contidas nesse trecho e considerando-se o contexto histórico do Brasil Imperial, é CORRETO afirmar que:  

  30. 30

    FAAP 1996

    A Guarda Nacional foi organizada por:

Gerar PDF da Página

Conteúdo exclusivo para assinantes

Assine um de nossos planos para ter acessos exclusivos e continuar estudando em busca da sua aprovação.

Ver planos