Tenha acesso completo aos conteúdos do Stoodi

Plano de estudos, exercícios, videoaulas, correção de redação e mais!

Exercícios de República das Oligarquias

Voltar para República das Oligarquias

Quer colocar o estudo em prática? O Stoodi tem exercícios de República das Oligarquias dos maiores vestibulares do Brasil.

Estude História com esses e mais de 30000 que caíram no ENEM, Fuvest, Unicamp, UFRJ, UNESP e muitos outros vestibulares!

Gerar PDF da Página
  1. 61. UNIFENAS 2017
    Leia o texto. O mineiro Afonso Pena foi um presidente “cafeeiro”. Na verdade, só obteve a vitória nas eleições de 1906 porque deixou claro que seria a favor da “política de valorização do café”. Eleito, Pena bancou um empréstimo de 15 milhōes de libras para custear a intervenção do Estado no mercado do café. (Eduardo Bueno, Brasil uma História, Leya, SP, 2012, p. 291) A intervenção do Estado no mercado para valorizar o café durante a Primeira República brasileira foi um dos efeitos
  2. 62. ENEM PPL 2010
    O mestre sala dos mares Há muito tempo nas águas da Guanabara O dragão do mar reapareceu Na figura de um bravo marinheiro A quem a história não esqueceu Conhecido como o almirante negro Tinha a dignidade de um mestre-sala E ao navegar pelo mar com seu bloco de fragatas Foi saudado no porto pelas mocinhas francesas Jovens polacas e por batalhões de mulatas Rubras cascatas jorravam nas costas dos negros pelas pontas das chibatas... BLANC, A.; BOSCO, J. O mestre sala dos mares. Disponível em: www.usinadeletras.com.br. Acesso em: 19 jan. 2009. Na história brasileira, a chamada Revolta da Chibata, liderada por João Cândido, e descrita na música, foi
  3. 63. FAMERP 2017
    “A questão social é um caso de polícia” — esta frase, atribuída a Washington Luís, presidente da República de 1926 até a sua deposição em 1930, é geralmente apontada como o sintoma de como as questões relativas ao trabalho (a “questão social”) eram descuidadas pelo Estado, durante o período da chamada República Velha (1889-1930). (Kazumi Munakata. A legislação trabalhista no Brasil, 1984.) A associação da frase de Washington Luís a um “sintoma” característico da Primeira República brasileira pode ser exemplificada pela
  4. 64. UNIMONTES 2013
    O Coronelismo é um fenômeno político brasileiro típico da República Velha porque
  5. 65. UFES 2009
    O mandorismo local esteve presente na sociedade brasileira desde o período colonial. Esse movimento adquiriu a forma de “coronelismo” após a proclamação da República e vinculou-se à existência
  6. 66. UNIPAM 2010
    “Viu a república com maus olhos e pregou, coerente, a rebeldia contra as novas leis. Assumiu desde 1893 uma feição de combate inteiramente nova [...] Ao surgir essa novidade (editais para a cobrança de impostos que visavam a autonomia municipal) Antônio Conselheiro estava em Bom Conselho. Irritou-o a imposição; e planeou revide imediato. Reuniu o povo num dia de feira e, entre gritos sediciosos e estrepitar de foguetes, mandou queimar as tábuas numa fogueira, no largo [...] pregou abertamente a insurreição contra as leis." (CUNHA, Euclides da. Os Sertões. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1968. p. 133) Considerando a citação acima referente à Revolta de Canudos, é INCORRETO afirmar sobre esse movimento:
  7. 67. UFC
    Na manhã do dia seis Canudos foi destruída Com bombardeios e incêndios Não ficou nada com vida Dizem que o Conselheiro Tinha morrido primeiro Na Belo Monte Querida FRANÇA, A.Q. de; RINARÈ, R. do. Antônio Conselheiro e a Guerra de Canudos. Fortaleza; Tupynanquim, 2002, p. 32.   Em relação aos movimentos como o de Canudos, é correto afirmar que:
  8. 68. UNAMA 2011
    “O 15 de novembro de 1889 marcou o advento da República no Brasil, acontecimento que representou uma mudança política radical, pois a partir de então, os governantes seriam escolhidos em eleições e teriam mandatos definidos.   A historiadora Wilma Peres Costa afirma que este fato “marca a emergência das forças armadas como ator político da história brasileira”. (Texto adaptado de “15 de Novembro de 1889: proclamação da República de Suely Reis de Queiroz” IN BITTENCOURT,Circe(org.).São Paulo: Contexto,2007,p.263/266).   A partir desse fato que outros acontecimentos da história brasileira comprovam a afirmativa da historiadora Wilma Peres Costa?
  9. 69. UECE 2009
    A Coluna Prestes, entre 1924 e 1927, percorreu uma vasta extensão do interior brasileiro, na tentativa de manter a luta pelos seus ideais. Como solução para os problemas brasileiros, os líderes da Coluna defendiam
  10. 70. UNICENTRO 2011
    No início do século XX, realizou-se na cidade paulista de Taubaté um encontro de governadores de três estados brasileiros, em que se estabeleceu um acordo denominado Convênio de Taubaté. Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, o objetivo político desse convênio.
  11. 71. UNEMAT 2013
    O estabelecimento da República, a bem da verdade, o estabelecimento da Federação, permitiu que as diversas oligarquias ascendessem ao poder, no âmbito regional, assumindo o controle da máquina administrativa, em particular, da fiscalidade, construindo mecanismos para sua eternização no poder. MONTEIRO, Hamílton de Mattos. Da República velha ao Estado novo: o aprofundamento do regionalismo e a crise do modelo regional. In: LINHARES, Maria Yedda (Org.).História geral do Brasil: da colonização portuguesa à modernização autoritária. 9.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 1990. p. 302.   O texto refere-se ao sistema de mando denominado:
  12. 72. UNIR 2011
    A extração do látex é um importante capítulo na história da ocupação do oeste amazônico brasileiro, no final do século XIX, sempre envolvendo interesses internacionais, movimentando vultosas quantias em dinheiro e provocando disputas por territórios entre diferentes nações sul-americanas. É correto afirmar que, na extração do látex, a mão-de-obra mais utilizada foi
  13. 73. UNESP 2017
    Na passagem dos anos 1920 para a década seguinte, a polí- tica de valorização do café no Brasil
  14. 74. UFJF 2010
    Entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX, o Brasil foi palco de uma série de revoltas sociais no campo. Entre elas destacaram-se a revolta de Canudos e o movimento do Contestado. Acerca desses acontecimentos, marque a opção INCORRETA.
  15. 75. UNAMA 2011
    Ao longo do primeiro semestre de 1917, ocorreram greves de diversas categorias nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, nas quais se fizeram presentes: confrontos com a polícia, fechamento de organizações operárias, mortes de operários, saques a casas comerciárias, apedrejamento de fábricas e bondes, irredutibilidade de muitos patrões em aceitar as reivindicações operárias, dentre as quais surgiam como principais:
  16. 76. UNEMAT 2010
    O texto abaixo remete aos termos de um importante acordo político formulado no Brasil.   Leia-o.   “[...] reduzir ao máximo as disputas políticas no âmbito de cada Estado, prestigiando grupos mais fortes; chegar a um acordo básico entre a união e os Estados; pôr fim à hostilidade existente entre Executivo e Legislativo, domesticando a escolha de deputados. O governo central sustentaria assim os grupos dominantes nos Estados, enquanto estes, em troca, apoiariam a política do presidente da República”. (FAUSTO, Boris. História do Brasil. 1997, p. 259.)   Acerca do período da história republicana em que foi acordado o referido entendimento, assinale a alternativa correta.
  17. 77. UNAMA 2014
    “Professor, Um estrangeiro recém-chegado falando alemão, francês, inglês, russo, húngaro e italiano, procura um emprego no comércio ou numa casa particular. Não faz exigências de grande ordenado visto falar ainda pouco o português [...].” (Diário de Notícias. Belém, 18 de novembro de 1890, p.1. In FONTES, Edilza (org.) Contando a História do Pará: conflitos e grandes projetos na Amazônia Contemporânea (séc.XX. vol. II) Belém: E.Motion, 2002).   A leitura do anúncio acima, publicado em um jornal de Belém, nos remete
  18. 78. UNIMONTES 2014
    “A ambição que gerou a conquista, a conquista que gerou o extrativismo onde (sic) os caudilhos fixaram suas leis homicidas; o extrativismo que gerou súbitas fortunas de aventureiros de quatro cantos. Era o Eldorado, o esplendor de uma selvagem nobreza dos Trópicos cujos cenários e costumes foram importados de Inglaterra, França e Itália.” (ROCHA, Glauber. Documentário 1966. www.historianet.blogspot.com.br. 2013.) O cineasta Glauber Rocha, nesse trecho, faz alusão à/ao
  19. 79. UNEMAT 2006
    A expressão “gente do coronel fulano...”, indica um tempo político da história republicana no Brasil.   Sobre a afirmativa acima, assinale a alternativa CORRETA.
  20. 80. UNIOESTE 2011
    “Castigos físicos eram comuns na Marinha. Chibata, palmatória, prisão a ferros, a pão e água e solitária eram os mais frequentes. No entanto, a chibata era o que provocava maior pavor entre a tripulação. A aplicação do castigo seguia as etapas estabelecidas por um antigo código militar, os Artigos de guerra. Estando toda a tripulação perfilada, o marinheiro indisciplinado era trazido à frente de todos e um oficial passava a expor a razão do castigo e da pena a serem aplicados. Os punhos do indisciplinado era atados acima da cabeça e presos a um ferro. Um oficial ordenava que começassem a tocar os tambores e, à ordem do comandante, as chibatadas passavam a ser aplicadas, enquanto outro marinheiro iniciava a contagem. Por vezes o médico podia entrar em cena para averiguar se o castigado resistiria ou não às próximas chibatadas, mas só o comandante tinha o poder de interromper o castigo. Gritos e sangue completavam aquele espetáculo. Afinal, era necessário que o indisciplinado sofresse e que isso fosse perceptível à tripulação: choros, gritos de dor, desmaios era parte importante da correção. Os oficiais acreditavam que o sofrimento provocado pelo castigado 'corrigia' o indivíduo de suas indisciplinas e impunha temor à tripulação, que, ao assistir a tal espetáculo, passava a conter seus próprios excessos (embriaguez, violência sexual, jogo a dinheiro, brigas, furtos). Afinal ninguém gostaria de ser protagonista daquele espetáculo macabro”. FIGUEIREDO, Luciano. Guerras e Batalhas Brasileiras. RJ: Sabin, 2009, p. 67 (Coleção Revista de História no Bolso). Sobre as questões apresentadas no texto acima e o período abordado, considere as seguintes afirmações: I. Os marinheiros eram castigados com o uso da chibata apenas nos casos mais graves de indisciplina, com supervisão médica para evitar exageros por parte do oficial disciplinador. II. Na historiografia há apenas relatos do uso do castigo da chibata na Marinha de Guerra do Brasil e esta prática está associada ao fato da maioria dos marinheiros ser negra. III. Com o fim da Guerra do Paraguai, Abolição e as mudanças no pensamento ilustrado, esse tipo de castigo começou a ser contestado no Brasil. IV. A chibata era o castigo que mais provocava pânico entre a tripulação porque seguia um ritual de horror onde o castigado, além de ser duramente torturado, sofria as humilhações diante dos demais marinheiros . V. Em 1910, vários marinheiros se amotinaram e reivindicaram melhorias na condição de trabalho e o fim do uso da chibata. Assinale a alternativa que enumera as afirmações corretas.
  21. 81. PUC-RJ 2009
    "Num salão de Paris, a linda moça, de olhar gris, toma café. Moça feliz (...). Quedê o sertão daqui? Lavrador derrubou. Quedê o lavrador? Está plantando café. Quedê o café? Moça bebeu. Mas a moça onde está? Está em Paris. Moça feliz."   Cassiano Ricardo. Apud Nosso século 1900/1910. São Paulo: Abril Cultural, 1980, v.1, p. 83.   O café foi, durante o século XIX e a primeira metade  do século XX, uma das principais riquezas da economia brasileira. De acordo com o trecho de Cassiano Ricardo (1895-1974), a lavoura cafeeira, durante a Primeira República (1889-1930) caracterizou-se por: I - qualificação da mão-de-obra agrícola; II - dependência dos mercados externos; III - desenvolvimento sustentável; IV - degradação ambiental. Assinale: 
  22. 82. UNEMAT 2012
    O movimento social surgido em 1911 [...] nasceu reunindo seguidores de um "coronel" tido como amigo dos pobres e pessoas de diversas origens, atingidas pelas mudanças que vinham ocorrendo na área. Entre elas, trabalhadores rurais expulsos da terra pela construção de uma ferrovia e por uma empresa madeireira e gente que tinha sido recrutada na construção da ferrovia, ficando novamente desempregada no fim de seus contratos. Os rebeldes se agruparam em torno de José Maria, uma figura que morreu nos primeiros choques com a milícia estadual e foi santificada. FAUSTO, Boris. História do Brasil. 8. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2000.p.296.   A que movimento social o texto faz referência? 
  23. 83. UERJ 2011
    Nós, marinheiros, cidadãos brasileiros e republicanos, mandamos esta honrada mensagem para que Vossa Excelência faça aos marinheiros brasileiros possuirmos os direitos sagrados que as leis da República nos facilitam. Tem Vossa Excelência 12 horas para mandar-nos a resposta satisfatória, sob pena de ver a Pátria aniquilada. Adaptado do memorial enviado pelos marinheiros ao presidente Hermes da Fonseca, em 1910. Em: MARANHÃO, Ricardo e MENDES JUNIOR, Antonio. Brasil história: texto e consulta. São Paulo: Brasiliense, 1983.   Os participantes da Revolta da Chibata (1910-1911) exigiam direitos de cidadania garantidos pela Constituição da época.   As limitações ao pleno exercício desses direitos, na Primeira República, foram causadas pela permanência de:
  24. 84. UNESP 2014
    Durante o período da presidência de Rodrigues Alves (1902- 1906), o Rio de Janeiro passou por um amplo processo de reurbanização. Um dos objetivos desse processo foi
  25. 85. UFABC 2015
    Em 1930, o Brasil era um país agrícola, muito diferente do que conhecemos. Dependia quase que totalmente da venda do café no exterior, produto responsável por quase toda a riqueza nacional (69% das exportações brasileiras). O Brasil respondia sozinho por 60% da produção mundial do café, de forma que problemas com o produto no mercado internacional eram, na época, quase que exclusivamente uma preocupação brasileira. (Maria Celina D’Araújo. A Era Vargas)   O texto revela aspectos que caracterizaram a economia brasileira em grande parte do período da Primeira República (1889- 1930). Nos primeiros anos do governo de Getúlio Vargas, a situação econômica sofreu mudanças porque
  26. 86. PUC-CAMPINAS 2017
    Não há dúvida de que a Semana havia sido concebida pelos seus idealizadores para causar furor, marcar uma data, gerar atritos e instaurar-se como marco simbólico de uma transformação. Sem reações de desagrado, sem polêmica e sem vaias, o plano corria o risco de naufragar. A imprensa, aliás, já tocara na ferida, na cobertura da primeira noite, ao notar que a expectativa hostil do público se transformara em aplausos – o oposto do que se esperava de um acontecimento futurista (...). (GONÇALVES, Marco Augusto. 1922. A semana que não terminou. São Paulo: Companhia das Letras, 2012. p. 299) Vários dos artistas que participaram da Semana acima mencionada provinham de famílias paulistas que haviam enriquecido com a produção de café. O cultivo desse grão, naquele contexto
  27. 87. UNIMONTES 2009
    Sobre a Revolta da Chibata (1910), é INCORRETO afirmar que
  28. 88. PUC-RS 2013
    Sobre a República Velha (1889-1930) e preencha os parênteses com V (verdadeiro) ou F (falso). ( ) A famosa política econômica do “encilhamento”, levada a efeito durante a presidência do Marechal Deodoro da Fonseca (1889-1891), primeiro presidente da República do Brasil, caracterizou-se por diminuir a emissão de moedas e o crédito, com o objetivo de controlar a alta inflação do período. ( ) A “política dos governadores” foi instituída a partir da presidência de Campos Sales, com o objetivo de garantir a estabilidade do governo federal. Por ela, a Presidência da República dava apoio aos governadores eleitos nos Estados e garantia a posse dos seus deputados na Câmara Federal; em troca, essas bancadas federais seriam fiéis ao presidente da República. ( ) O movimento tenentista, de orientação autoritária, foi uma forma de contestação do sistema de poder da República Velha, na medida em que combatia o sistema eleitoral da época, baseado no voto secreto e censitário.   O correto preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é
  29. 89. UNICENTRO 2005
    No Brasil do início do século XX, as lutas operárias ganharam as ruas. Naquele período, patrões e governo estadual paulista solicitaram ao governo federal reforços para a repressão ao movimento contestatório. Sobre o tema, é correto afirmar:
  30. 90. UNESP 2012
    Nunca se viu uma campanha como esta, em que ambas as partes sustentaram ferozmente as suas aspirações opostas. Vencidos os inimigos, vós lhes ordenáveis que levantassem um viva à República e eles o levantavam à Monarquia e, ato contínuo, atiravam-se às fogueiras que incendiavam a cidade, convencidos de que tinham cumprido o seu dever de fiéis defensores da Monarquia. Gazeta de Notícias, 28.10.1897 apud Maria de Lourdes Monaco Janotti. Sociedade e política na Primeira República.  O texto é parte da ordem do dia, 06.10.1897, do general Artur Oscar e trata dos momentos finais de Canudos. Para o militar, o principal motivo da luta dos canudenses era a
Gerar PDF da Página
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login