0.5x 1x 1.5x 2x
Literatura

Barroco - Contexto Histórico

Prof.ª Priscila timer 08:57

Nesta primeira videoaula sobre o barroco você verá um contexto histórico sobre a época para entender em que ambiente surgiu essa escola literária. Verá que Portugal vivia sua decadência, o ouro estava sendo descoberto em Minas Gerais, acontecia uma batalha entre católicos e protestantes e o capitalismo estava em destaque. Aula online bastante didática para ajudar você a entender este tema.

Agora nós começaremos a estudar o Barroco, que é a escola literária que veio na sequência do Renascimento ou Classicismo. Então nós vimos que ali ao final do Classicismo nós tivemos a queda de Portugal, então Portugal volta ali para o domínio espanhol e é dentro disso que nasce o Barroco. A partir desses fatos conturbados aí nasceu essa nova escola, que por si só já é cheia de conflitos também, cheia de pessimismo e nós vamos estudar ao longo das aulas. Então começando aqui pelo contexto histórico, a partir dessa decadência de Portugal, que ocorreu por quê? Dom Sebastião, desapareceu numa batalha, na Batalha de Alcácer-Quibir e mesmo após dois anos ali investigando, procurando, Dom Sebastião não foi encontrado. Diante disso o rei da Espanha Filipe II fez a reintegração de Portugal a Espanha. Sendo assim Portugal perdeu a independência que já tinha, voltou a ficar sob o domínio espanhol pelos próximos sessenta anos ali. Então toda aquela ascensão que Portugal vivia, de repente entrou em declínio, o povo desesperado ninguém acreditava que aquilo estava acontecendo. Portugal perdeu inclusive muitas colônias que já tinha conquistado, muitas delas ele perdeu para a Holanda, então todo o povo ali inconformado com tudo aquilo que estava havendo e a partir desse inconformismo do povo nasceu o Mito Sebastianista. Que era o quê? A crença de que Dom Sebastião retornaria para resgatar Portugal desta crise que estava vivendo, então era uma esperança que o povo português buscou ali acreditar nesse mito sebastianista, Dom Sebastião vai voltar e vai trazer de novo a dignidade, o poder, a riqueza do nosso povo. Não foi o que aconteceu, afinal a restauração da Coroa aconteceu somente sessenta anos depois, por volta de 1640 que foi quando Dom João IV assumiu o poder. Então esse foi o clima em que nasceu o Barroco em Portugal. E no final do século XVII, o Barroco começou aqui no final do século XVI, no final do século XVII, a descoberta do ouro em Minas Gerais promoveu aí também essa nova ascensão de Portugal, então ali toda a riqueza que Portugal tinha há quase um século atrás, começa a retornar agora e é espelhada no luxo que nos encontrávamos na corte nessa época, nas construções fenomenais que o povo português começou a erguer e aos templos também que eles começaram a construir, tudo isso devido ao Brasil que era colônia de Portugal na época e ao ouro que foi encontrado ali em Minas Gerais. Então só resumindo aqui o início e o final do Barroco em Portugal. Então teve início ali mais ou menos em 1580. Por quê mais ou menos? Nós vimos ali no estudo sobre o Classicismo que houve a época do Maneirismo que foi a transição do Classicismo para o Barroco, porém essa época de transição foi lenta, então não pode se afirmar que o Barroco começou em 1580 na verdade em 1580 com o Maneirismo surgiram os primeiros traços Barroco, esse traço de pessimismo, esse traço de conflito, mas é uma data fictícia, digamos assim, ele não teve início realmente em 1580, mas o fim foi em 1756 foi uma escola bem grande, bem extensa, tendo final em 1756, quando começou o Neoclassicismo. Então aqui ainda em relação ao contexto histórico em que o Barroco nasceu nós vemos que na Idade Média o poder da Igreja Católica era algo inquestionável, então tudo ali era fortemente baseado no teocentrismo. Porém, a partir do século 15 como nós também já vimos, chega o antropocentrismo indo contra esse teocentrismo. Então o antropocentrismo trazia o homem como dono de si mesmo e não dependente da igreja e essa característica aqui é uma das principais características que geraram todos esses conflitos nessa escola barroca. Por quê? Porque a partir desse conceito de antropocentrismo nasceu no século 16 a Reforma, o movimento da Reforma Protestante, ou seja, as pessoas ali, um grupo de pessoas não enxergava toda essa soberania da Igreja Católica, então iam contra essa soberania da Igreja e pra rebater isso a Igreja Católica entra com uma contrarreforma que é uma reação a essa Reforma Protestante, ou seja, a Igreja Católica reage buscando firmar novamente o catolicismo e fazer a difusão desse catolicismo através da Companhia de Jesus, ou seja, os jesuítas. Então nós já vemos aqui o primeiro sinal de conflito que é essa crise entre católicos e protestantes, afinal o Barroco é uma escola de conflitos, então esse daqui é o primeiro e principal. Inclusive essa guerra, digamos assim, entre católicos e protestantes, que nasceu a partir da reforma da Contrarreforma, deu origem até a Guerra dos Trinta Anos que foi uma guerra que ocorreu entre países católicos e protestantes causando muitas mortes, assim como outras pequenas batalhas que também passaram a ocorrer nesse tempo, todas com esse cunho religioso. Além desta batalha religiosa, o capitalismo também trouxe ali novos valores para a época, um novo estilo de vida e uma nova ordenação social, então passa a haver ali uma subdivisão de classes mais acentuada. Então o que que acontecia? As classes menos favorecidas ali, que nasceram a partir desse capitalismo, começaram a se revoltar com aquilo também, afinal elas estavam abaixo das outras, elas eram pobres, elas não tinham como se sustentar e as promessas de vida eternas, promessas de salvação que a Igreja Católica pregava, já não satisfaziam mais essas classes menos favorecidas. Então até o capitalismo também contribuiu para essa queda da Igreja Católica, afinal os mais desfavorecidos ali falavam: poxa, mas Deus, será que Deus vai realmente me salvar, eu estou aqui eu não tenho como me manter, não tenho o que comer. Será que realmente a igreja vai me trazer essa salvação? Então começa aí todo esse questionamento também, a partir do capitalismo. Dessa forma então nós vemos que o Barroco foi uma expressão artística desses conflitos, desses conflitos religiosos, desse conflito gerado a partir do início do capitalismo também e nós vemos aí além desses conflitos as contradições expostas no Barroco também, afinal nessa época as contradições eram muito grandes, crer, não crer, então o homem ali estava passando por muitas mudanças ali em seu contexto, então era muito difícil assimilar tudo isso. Daí esses conflitos e contradições e a partir de todos esses conflitos e contradições nascia o pessimismo, a descrença de um mundo melhor, eu não consigo enxergar uma saída, uma solução para isso tudo. Nascia também a instabilidade, a partir dessas contradições e a própria contradição em cima de contradição. Então no momento eu sou muito instável, no momento eu creio na salvação, no outro momento não eu preciso andar com as minhas próprias pernas. Então nós vemos esse conflito entre antropocentrismo e teocentrismo, muito forte aqui no Barroco, sendo a principal característica dessa escola.

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.