Assine hoje e tenha acesso completo ao Stoodi com até 70% de desconto.

Ver planos

ENEM 2019

Ed Mort só vai

Mort. Ed Mort. Detetive particular. Está na plaqueta.
Tenho um escritório numa galeria de Copacabana entre um
fliperama e uma loja de carimbos. Dá só para o essencial,
um telefone mudo e um cinzeiro. Mas insisto numa
mesa e numa cadeira. Apesar do protesto das baratas.
Elas não vencerão. Comprei um jogo de máscaras.
No meu trabalho o disfarce é essencial. Para escapar
dos credores. Outro dia entrei na sala e vi a cara do King
Kong andando pelo chão. As baratas estavam roubando
as máscaras. Espisoteei meia dúzia. As outras atacaram
a mesa. Consegui salvar a minha Bic e o jornal. O jornal
era novo, tinha só uma semana. Mas elas levaram a
agenda. Saí ganhando. A agenda estava em branco.
Meu último caso fora com a funcionária do Erótica,
a primeira ótica da cidade com balconista topless.
Acabara mal. Mort. Ed Mort. Está na plaqueta.
VERISSIMO, L. F. Ed Mort: todas as histórias.
Porto Alegre: L&PM, 1997 (adaptado).


Nessa crônica, o efeito de humor é basicamente construído por uma

Escolha uma das alternativas.