0.5x 1x 1.5x 2x
Sociologia

O Estudo da Antropologia - O que é Antropologia?

Prof. Braian timer 07:59

Nesta videoaula você irá estudar o que é antropologia. Verá que a antropologia tem como função principal entender a diversidade humana e que o foco antropológico é o que está distante cultural e geograficamente. Entre as principais questões da antropologia está dar voz ao nativo. Aula online apresentada de forma bastante didática para ajudar você a entender melhor este tema.

Olá! Eu sou o professor Braian e estou guiando você num curso de sociologia. Nós estamos nos fundamentos da sociologia vendo alguns módulos de estruturação desse pensamento sociológico. Hoje começamos um novo bloco que é o estudo da antropologia. Iniciaremos com esta aula entendendo o que é a antropologia. Veremos aí em alguns minutos do que se trata esse estudo antropológico. Veremos isso brevemente e nas próximas aulas a gente avança com mais detalhes. A gente viu até agora a sociologia, sociologia propriamente dita, o estudo sociológico. Como se caracteriza a sociologia ou estudo da sociologia? Sociologia procura entender o homem no seu próprio tempo e no seu próprio espaço, o presente. A sociologia procura entender nós seres humanos aqui na nossa atmosfera, na nossa região, hoje tal como nós vivemos, ainda que utilize recursos históricos, como a gente viu nas aulas passadas, o foco da sociologia é entender o nosso mundo hoje. No meu caso, eu estou aqui em São Paulo, estou aqui na Stoodi o que interessa para sociologia é entender esse nicho aqui, que eu e os outros colegas formamos aqui em São Paulo, que sociedade é essa que nós formamos. Já a antropologia tem uma proposta um pouco diferente. Antropologia, vem da junção de duas palavras gregas: ‘antropos’, que significa homem, e ‘logos’ que é razão. O que quer dizer então antropologia? O estudo racional do homem. Em que sentido? Ora, com a razão, o ser humano abre um leque de opções de vida, conforme a gente viu lá no nosso início do curso, o ser humano vai determinar várias linhas diferentes de crescimento, de evolução. A antropologia vai procurar entender justamente estas linhas, essa diversidade que o ser humano vai fazer, que o ser humano vai criar. E essa diversidade é justamente a sua cultura. A antropologia vai procurar entender esses diversos aspectos que o ser humano elabora através da sua cultura. A diversidade cultural é um ponto central aqui pra antropologia, vai procurar entender antropologia procura entender essas várias formas de se fazer cultura. Olhem aí alguns exemplos: vocês estão vendo aí algumas imagens de culturas, de sociedades diferentes, uma diferente da outra. É claro que elas têm pontos em comum entre elas. Mais umas se distanciam um pouco mais, outras um pouco menos, mas elas têm algumas coisas em comum. E o que interessa para a antropologia? Aquilo que tem de diferente. É por isso a antropologia, mais do que pegar uma sociedade próxima, seja São Paulo, Rio de Janeiro ou aqui em São Paulo e lá em Fortaleza ou então aqui no Brasil, Estados Unidos, a gente vai distanciando, Brasil e França, é uma distância maior. Mas o que interessa mais mesmo para a antropologia é o que tiver mais distante possível. O foco da antropologia vai ser aquilo que estiver distante, a distância não só geográfica, geográfica também e culturalmente, o que interessa é estudar aquilo que está geograficamente distante e culturalmente distante e entender uma outra maneira de se viver. Veja alguns exemplos aí novamente: vocês estão acompanhando uma tribo brasileira embora seja geograficamente perto é culturalmente distante da maneira como a maioria da população brasileira vive. É uma outra relação social, é uma outra cultura, é uma outra maneira de lidar com os seres humanos. Muito diferente dessa é este exemplo que vocês estão vendo, que é um povo da Indonésia, uma região específica da Indonésia que tem esse tipo de configuração cultural. E uma outra ainda, um outro exemplo que eu passo é esse da África, mais especificamente na Namíbia, um povo da Namíbia. Também tem uma maneira de viver completamente diferente da nossa e é essa diferença que chama atenção para a antropologia. A gente poderia olhar para eles e fazer as questões: Por que eles são tão primitivos? Por que estes povos são selvagens, bárbaros e até mesmo atrasados? Aqui a gente tem que parar tudo. Essas questões já nos trazem alguns problemas nos trazem alguns preconceitos, com preconceito no sentido próprio conceito previamente estabelecido. A gente parte do princípio que eles são primitivos, que eles são selvagens, que são bárbaros, que são atrasados, estabelece a nossa cultura como parâmetro para comparar as outras e aí não dá muito certo. A gente pega culturas tão diferentes, como aquela tribo indígena ou na Indonésia ou na Namíbia que são radicalmente diferentes umas das outras e considera elas como iguais, quando elas não são. Quando não tem um nada igual de uma para a outra ou tem pouca coisa de igual.Então o foco da antropologia vai mudar um pouco, esses aspectos aqui, a gente pode até apagar essas questões, não são interessantes para a antropologia. O que me interessa um pouco mais é entender uma outra maneira da hierarquia. Outra hierarquia de valores, não colocar os nossos valores no primeiro plano e rebaixar outras culturas dizendo que elas são primitivas, que elas são inferiores, são pouco desenvolvidas. Não. O que interessa é dar voz àqueles nativos, procurar entender que valores eles têm, não os nossos valores para julgá-los, mas ver como eles criam os valores deles e como eles julgam a si próprios, a nós também, ao mundo. Que hierarquia eles estabelecem? Como eles vão lidar com o mundo? Que tipo de cultura vai ser construída? Com isso, a gente vai procurar então entender o outro, mas do que entender a nós mesmos, entender o outro, primeiro passo, entender o outro ou os outros, essa diversidade de culturas, para daí a gente poder ter uma ideia um pouco melhor do que é o próprio ser humano. Entender esse ‘antropo’, o próprio homem. Vamos nós entender. Conhecendo melhor os outros homens, podemos ter um conhecimento do ser humano um conhecimento bem mais racional e aí sim tendo essa ideia, essa amplitude da nossa visão a gente pode entender melhor a nós mesmos, podemos entender melhor a nossa própria cultura, que é o que a gente vai fazer a partir das próximas aulas com um pouquinho mais de detalhes. Nos vemos lá! Tchau, tchau!

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login