Confira agora suas respostas com o gabarito Enem do Stoodi!

Quer ter acesso aos nossos resumos completos?

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com conteúdos exclusivos!

Resumo de Dinâmica das Populações e Comunidades - Biologia

Quer estudar Dinâmica das Populações e Comunidades? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Biologia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

Visão Geral

Assistir aula

População

Conjunto de indivíduos da mesma espécie que ocupa um determinado espaço em dado um período de tempo.

 

Densidade populacional

Relação existente entre o número de indivíduos de uma população e a área ou volume ocupado por esta.

 

Fatores que influenciam a densidade populacional

  • Natalidade (N) - número de nascidos em dado período;

  • Mortalidade (M) - número de mortes em dado período;

  • Imigração (I) - número de indivíduos que chegam em uma população;

  • Emigração (E) - número de indivíduos que deixam uma população.

AULA 2

Curvas de Crescimento Populacional

Assistir aula



Curva em J:

Curva de crescimento exponencial devido a ausência de fatores de resistência ambiental. Representa um crescimento hipotético cujas condições ambientais são ideais.


Curva em S:

Curva de crescimento real, resultado do potencial biótico (curva em J) menos os fatores de resistência do meio ambiente.


Fatores que regulam o crescimento populacional:

  • disponibilidade de espaço;

  • disponibilidade de alimento;

  • clima;

  • alterações na estrutura do ecossistema;

  • predatismo;

  • parasitismo;

  • competição intraespecífica;

  • competição interespecífica.

AULA 3

Curva de Crescimento Populacional Humano

Assistir aula

Evolução biológica e cultural humana:

  • homem caçador-coletor;

  • da vida nômade às primeira civilizações;

  • cultura, ciências e medicina;

  • consequências do crescimento excessivo.

 

Estratégias para o controle do crescimento excessivo:

  • planejamento familiar;

  • métodos contraceptivos;

  • movimento migratórios para regiões de baixa densidade.

AULA 4

Relações Ecológicas: Visão Geral

Assistir aula

Conceito:

Interações entre seres vivos de uma comunidade.

 

Tipos de interações ecológicas:

Quanto aos seres envolvidos:

  • Intraespecífica: ocorre entre indivíduos da mesma espécie;

  • Interespecífica: ocorre entre indivíduos de espécies diferentes.

Quanto ao resultado da interação ecológica:

  • Harmônica: ocorre benefício mútuo (+,+); benefício parcial sem prejuízo do outro (+,0); sem prejuízos mútuos (0,0);

  • Desarmônica: ocorre banafício parcial com prejuízo para o outro (+,-); prejuízo mútuo (-,-).

AULA 5

Relações Ecológicas: Intraespecíficas

Assistir aula

Relações harmônicas:

a) Colônia:

  • Benefício mútuo (+,+);

  • Dependência anatômica entre os participantes;

  • A separação pode levar à morte dos participantes;

  • Pode ser:

    • Isomorfa: associados são morfologicamente semelhantes. Ex.: corais;

    • Heteromorfa: associados são morfologicamente diferentes. Ex.: caravela-portuguesa.

b) Sociedade:

  • Benefício mútuo (+,+);

  • Independência anatômica entre os participantes;

  • Organização cooperativa;

  • Pode ser:

    • Regular - com divisão de trabalho. Ex.: cupins, abelhas e formigas;

    • Irregular - sem divisão de trabalho. Ex.: cardume de peixes.

c) Reunião:

  • Benefício mútuo (+,+);

  • Independência anatômica entre os participantes;

  • É um agrupamento temporário;

  • Ex.: crocodilos.

 

Relações desarmônicas:

a) Competição intraespecífica:

  • Prejuízo coletivo (-,-);

  • Disputa por alimento, espaço ou acasalamento;

  • Ex.: a maioria das espécies.

b) Canibalismo:

  • Prejuízo coletivo (-,-);

  • Um indivíduo ataca, mata e se alimenta de outro da mesma espécie;

  • Ex.: gafanhotos, aranha viúva-negra, ratos.

AULA 6

Relações Ecológicas: Interespecíficas Harmônicas

Assistir aula

a) Mutualismo ou simbiose:

  • Benefício mútuo (+,+);

  • Dependência anatômica entre os participantes;

  • Coexistência obrigatória;

  • Ex.: liquens (fungos + algas) / herbívoros e protozoários /  homem e microbiota intestinal.

b) Protocooperação:

  • Benefício mútuo (+,+);

  • Independência anatômica entre os participantes;

  • Coexistência não-obrigatória;

  • Ex.: jacaré e pássaro-palito / gado e pássaro anu /  caranguejo-eremita e anêmona-do-mar.

c) Comensalismo:

  • Benefício parcial (+,0);

  • Um indivíduo alimenta-se dos restos alimentares deixados por outro sem prejudicá-lo;

  • Ex.: tubarão e rêmoras / leões e hienas.

d) Inquilinismo:

  • Benefício parcial (+,0);

  • Um indivíduo utiliza outro como abrigo ou suporte sem prejudicá-lo;

  • Ex.: peixe fierasfer e pepino-do-mar.

e) Epifitismo:

  • Benefício parcial (+,0);

  • Uma planta utiliza outra como abrigo ou suporte sem prejudicá-la;

  • É muito comum em florestas fechadas onde há disputa por luz;

  • Ex.: árvores e bromélias.

f) Foresia:

  • Benefício parcial (+,0);

  • Um associado utiliza o outro como meio de transporte sem prejudicá-lo;

  • Ex.: mamíferos e carrapicho.

AULA 7

Relações Ecológicas: Interespecíficas Desarmônicas

Assistir aula

a) Competição interespecífica:

  • Prejuízo coletivo (-,-);

  • Ocorre sobreposição de nichos ecológicos (“Princípio de Gause”);

  • Disputa por alimento ou espaço;

  • Ex.: gafanhoto e gado.

b) Predatismo ou predação:

  • Benefício parcial com prejuízo do outro (+,-);

  • Um indivíduo ataca, mata e se alimenta de outro de espécie diferente;

  • A espécie beneficiada é denominada predadora e a prejudicada, presa;

  • Adaptações do predatismo: mimetismo, camuflagem e aposematismo;

  • Ex.: leões e zebras / gaviões e cobras.

c) Herbivorismo ou herbivoria:

  • Benefício parcial com prejuízo do outro (+,-);

  • Um animal utiliza um vegetal como   fonte de alimento;

  • Ex.: gafanhotos e plantas / gado e plantas;

  • Obs: Segundo a classificação atual, quando um herbívoro alimenta-se do vegetal por completo é herbivorismo, quando alimenta-se parcialmente denomina-se parasitismo e quando o alimento é a semente, predatismo.

d) Parasitismo:

  • Benefício parcial com prejuízo do outro (+,-);

  • Uma espécie (parasita) vive as custas de outra (hospedeiro) causando-lhe prejuízos;

  • Tipos de parasitas:

    • Endoparasitas: homem e tênia;

    • Ectoparasitas: gado e carrapatos;

    • Hemiparasitismo: parasita parcialmente dependente do hospedeiro;

    • Holoparasitismo: parasita completamente dependente do hospedeiro.

e) Esclavagismo ou sinfilia:

  • Benefício parcial com prejuízo do outro (+,-);

  • Uma espécie utiliza outra como escravo para sua necessidades;

  • Ex.: formigas e pulgões.

f) Amensalismo:

  • Benefício parcial com prejuízo do outro (+,-) ou ausência de banefício com prejuízo para o outro (0,-);

  • Uma espécie (amensal) produz e secreta substâncias que são tóxicas a outras espécies;

  • Ex.: maré-vermelha / fungo Penicillium e bactérias.

AULA 8

Relações Ecológicas: Camuflagem, Mimetismo e Mimecria

Assistir aula

Camuflagem:

Ocorre quando uma espécie se confunde com o meio físico onde vive.

Tipos:

  • Homocromia: semelhança na cor. Exemplo: gafanhoto;

  • Homomorfia: semelhança pela forma.Exemplo: bicho-pau.

 

Mimetismo:

Ocorre quando uma espécie se assemelha a outra que vive em seu meio. Exemplo: borboleta-coruja.

 

Mimecria:

Ocorre quando uma espécie se assemelha a outra pela cor ou cheiro. Exemplo: falsa-coral.

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.