Resumo de Matéria e Energia nos Ecossistemas - Biologia

Quer estudar Matéria e Energia nos Ecossistemas? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Biologia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 0

Os Componentes Bióticos dos Ecossistemas

Assistir aula

Quanto ao modo de obtenção do alimento:

Produtores:

  • São seres autotróficos (fotossintetizantes ou quimiossintetizantes);

  • Produzem matéria orgânica (alimento) por meio de reações químicas da matéria inorgânica, utilizando uma fonte de energia;

  • Bactérias: bactérias, cianobactérias, algas e plantas.

Consumidores:

  • São seres heterotróficos que se alimentam de maneira completa ou parcial de outros seres vivos;

  • Exemplos: bactérias, protozoários, fungos e animais;

  • Classificados em: primários, secundários, terciários, quaternários. Os primários são ditos herbívoros; já os demais, são carnívoros.

Decompositores:

  • São seres heterotróficos que agem sobre a matéria orgânica de seres mortos, transformando-a em matéria inorgânica;

  • Exemplos: bactérias e fungos.

AULA 1

Os Componentes Abióticos dos Ecossistemas

Assistir aula

Conceito:

  • São fatores físicos e químicos que compõem o ecossistema;

  • Também chamado de biótopo.

 

Componentes físicos:

  • Luz solar;

  • Radicação solar;

  • Calor (temperatura);

  • Umidade;

  • Pressão (variação na altitude).

 

Componentes químicos:

  • Salinidade;

  • pH (grau de acidez);

  • Disponibilidade de nutrientes.

AULA 2

Cadeias e Teias Alimentares

Assistir aula

Cadeia alimentar:

Conceito: sequência linear de seres vivos associados de acordo com seus hábitos alimentares.

Observação: Cada elo da cadeia alimentar é chamado de nível trófico, sendo:

  • 1º nível trófico: produtor;

  • 2º nível trófico: consumidor primário;

  • 3º nível trófico: consumidor secundário;

  • ...

  • Último nível trófico: decompositores

Exemplos:

http://st.depositphotos.com/1409882/3465/v/950/depositphotos_34657907-Food-chain.jpg

http://pt.depositphotos.com/34657907/stock-illustration-food-chain.html

 

Teia alimentar:

Conceito: rede interligada de cadeias alimentares.

Observação: em uma teia alimentar pode ocorrer de um certo consumidor assumir mais de um nível trófico. Ele é dito onívoro.

http://2.bp.blogspot.com/-esBGV1C2dWo/VO0FAUV5VQI/AAAAAAAABj8/L0sCjd9z890/s1600/tabela.png
http://alvinhouau.blogspot.com.br/2015/02/exercicios-sobre-teia-alimentar-6-e-7.html

AULA 3

Fluxo de Matéria e Energia

Assistir aula

Introdução:

Ao longo de uma cadeia limentar ocorre a transferência de matéria e energia entre os níveis tróficos.

Parte da matéria orgânica é utilizada como fonte de energia.

http://aulasdebiologiamilton.blogspot.com.br/2010/08/ola-pessoal-estou-postando-o-1-texto.html

 

Conclusões:

  • O fluxo de matéria é cíclico;

  • O fluxo de energia é unidirecional e decrescente.

AULA 4

As Pirâmides Ecológicas

Assistir aula

Conceito:

São representações gráficas de alguns parâmetros observados em uma cadeia alimentar.

 

Montagem de uma pirâmide ecológica:

  • Cada nível tróficoé indicado por um retângulo de altura fixa e base variável;

  • O retângulo da base representa os produtores e os demais, os consumidores;

  • Os decompositores não são representados.

 

Tipos de pirâmides ecológicas:

  • Números: reprsenta a quantidade de indivíduos em cada nível trófico;


http://www.sobiologia.com.br/conteudos/bio_ecologia/ecologia7.php

  • Biomassa: representa a soma das massas corpóreas dos indivíduos em cada nível trófico;

http://www.mundoeducacao.com/upload/conteudo/images/piramide%20de%20biomassa.jpg
http://www.mundoeducacao.com/biologia/piramides-ecologicas.htm

  • Energia: representa a energia (em calorias) disponível para o próximo nível tórfico.


http://www.sobiologia.com.br/conteudos/bio_ecologia/ecologia8.php

 

Pirâmides invertidas:

  • São situações em que o retângulo da base apresenta-se mais estrito que o retângulo superior (consumidores primários);


http://www.sobiologia.com.br/conteudos/bio_ecologia/ecologia7.php


http://images.slideplayer.com.br/7/1857382/slides/slide_20.jpg

  • Tão situação sá não verificada em pirâmides de energia, pois a quantidade reletiva de nergia tende a diminuir a cada nível trófico (ver o conceito de fluxo de energia).

AULA 5

Eficiência ou Produtividade Ecológica

Assistir aula

Conceito:

Representação da porcentagem de energia transferida de um nível trófico para outro, em uma cadeia limentar.

A transferência média é 10%, mas:

  • é menor, nos herbívoros devido à baixa digestão da celulose;

  • é maior, nos carnívoros devido à melhor digestão e absorção dos alimentos.

https://djalmasantos.files.wordpress.com/2011/04/196.jpg

https://djalmasantos.wordpress.com/2011/04/09/testes-sobre-cadeias-e-teias-alimentares-24/

AULA 6

Ciclos Biogeoquímicos: Visão Geral e Ciclo da Água

Assistir aula

Visão geral:

Os ciclos biogeoquímicos representam os processos de transferência de matéria (substâncias químicas) entre os seres vivos (bio) e o ambiente (geo).

 

Ciclo da água ou hidrológico:

  • Ciclo biológico ou grande: passagem de água pelos seres vivos;

  • Ciclo curto ou pequeno: sem a participação de seres vivos.

http://www.ebah.com.br/content/ABAAABCnoAE/ciclos-biogeoquimicos

AULA 7

Ciclo do Carbono e Ciclo do Oxigênio

Assistir aula

Visão geral do ciclo do carbono:

  • Forma inorgânica disponível no ambiente para os seres vivos: CO2;

  • Retirada do CO2 do ambiente: fotossíntese e quimiossíntese;

  • Devolução do CO2 para o ambiente: respiração, decomposição e combustão;

  • Importância biológica do carbono: esqueleto básico das substãncias orgânicas;

  • Importância ecológica do CO2: efeito estufa que possibilitou o aumento da diversidade biológica;

  • Problema associados ao CO2: aquecimento global devido ao seu excesso na atmosfera.

http://2.bp.blogspot.com/_e2HTnnPJMr4/TH2A9XsJUHI/AAAAAAAAABY/aQhj6ZZPg5c/s1600/digitalizar0001.jpg

http://professornandao.blogspot.com.br/2014/05/ciclo-do-carbono.html

 

Visão geral do ciclo do oxigênio:

  • Forma inorgânica disponível no ambiente para os seres vivos: O2;

  • Retirada do O2 do ambiente: respiração, decomposição e combustão;

  • Devolução do O2 para o ambiente: fotossíntese;

  • Importância biológica do oxigênio: oxidação da glicose na respiração celular aeróbica;

  • Importância ecológica do O2: formação da camada de ozônio;

  • Problema associados ao O2: buraco na camada de ozônio e probelmas de pele.

AULA 8

Ciclo do Nitrogênio

Assistir aula

Visão geral do ciclo do nitrogênio:

  • Forma inorgânica disponível no ambiente para os seres vivos: N2 (78% do total da atmosfera);

  • Importância biológica do nitrogênio: presente em substâncias orgânicas como proteínas e ácidos nucléicos.

 

Detalhes do ciclo do nitrogênio:

  • N2 não é absorvido diretamente pela maioria dos seres vivos;

  • Participação de bactérias em praticamente todas as etapas de trasnformação do nitrogênio;

  • Etapas do ciclo: fixação → nitrificação → assimilação → decomposição (amonificação) → desnitrificação.

AULA 9

Ciclo do Fósforo, Cálcio e Enxofre

Assistir aula

Visão geral do ciclo do fósforo:

  • É um ciclo basicamente terrestre;

  • Importância biológica do fósforo: composição do DNA, RNA e ATP;

  • Assimlição: fosfatos liberados da erosão das rochas;

  • Retorno: decomposição.

 

Visão geral do ciclo do cálcio:

  • É um ciclo basicamente terrestre;

  • Importância biológica do cálco: composição de ossos e carapaças;

  • Assimlição: liberados da erosão das rochas calcárias;

  • Retorno: deposição no solo a partir de seres mortos.

 

Visão geral do ciclo do enxofre:

  • É um ciclo basicamente terrestre;

  • Importância biológica do fósforo: presente em aminoácidos e proteínas;

  • Assimlição: originados da decomposição de compostos sulfurados;

  • Retorno: decomposição;

  • Importância ecológica: reação dos gases SO2 e SO4 com a água na atmosfera → formação das chuvas ácidas → danos à agricultura e monumentos públicos.

AULA 10

O Solo e Suas Propriedades

Assistir aula

Origem do solo:

  • Intemperismo: conjunto de processos mecânicos, químicos e biológicos que ocasionam a desintegração e a decomposição das rochas.

 

Componentes do solo:

Sistema dinâmico que envolve:

  • Nutrientes minerais;

  • Detritos;

  • Organismos consumidores de detritos.

 

Solo fértil:

É aquele que possui quantidades razoáveis de minerais como N, P, K, Mg e S, porosidade e boa retenção de água.

 

Problemas relacionados ao solo:

  • Lixiviação:  é o processo de perda dos minerais do perfil do solo, causado pela "lavagem" promovida pelas chuvas torrenciais e pela infiltração de água no solo.

 

Soluções para correção de problemas do solo:

  • Adubação: é a prática agrícola que consiste no fornecimento de adubos ou fertilizantes ao solo, de modo a recuperar ou conservar a sua fertilidade;

  • Irrigação: é uma técnica utilizada na agricultura que tem por objetivo o fornecimento controlado de água;

  • Drenagem: escoamento de águas de terreno excessivamente úmido por meio de tubos, valas, fossos etc. instalados na superfície ou nas camadas subterrâneas.

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.