Parasitismos - Biologia - Resumos em pdf para download

Para gerar a lista do PDF
Libere o acesso completo
lock Gerar PDF do Resumo

Viroses: Visão Geral

Conceito:

Viroses são doenças causadas por vírus.

 

Viroses transmitidas através do contato direto:

  • Resfriado comum;

  • Gripe;

  • Rubéola;

  • Sarampo;

  • Caxumba;

  • Catapora;

  • Varíola;

  • Herpes;

  • Ebola.

 

Viroses transmitidas por água e alimentos contaminados:

  • Hepatite A;

  • Rotavirose;

  • Poliomielite.

 

Viroses transmitidas por animais:

  • Raiva;

  • Hantavirose;

  • Febre amarela;

  • Dengue;

  • Febre Chikungunya.

 

Viroses consideradas DST´s:

  • Hepatite B e C;

  • AIDS;

  • Condiloma acuminado;

  • Condiloma.

Viroses Transmitidas por Contato Direto (Parte 1)

Resfriado comum:

  • Agente causador: Coronavíruse Rinovírus;

  • Sintomas: coriza e febre;

  • Prevenção: evitar contato direto com doentes.

 

Gripe (influenza):

  • Agente causador:Influenza vírus;

  • Sintomas: dores no corpo, febre e fraqueza;

  • Prevenção: vacina, evitar contato direto com doentes.

 

Rubéola:

  • Agente causador: Rubivírus;

  • Sintomas: avermelhamento da pele por 3 a 5 dias;

  • Prevenção: vacina (SRC).

 

Sarampo:

  • Agente causador: Morbillivirus;

  • Sintomas: Erupções avermelhadas na pele, febre e cefaleia;

  • Prevenção: vacina (SRC).

 

Caxumba:

  • Agente causador: Aramyxovirus;

  • Sintomas: afeta as parótidas (inchaço);

  • Prevenção: vacina (SRC).

 

Catapora:

  • Agente causador: Varicela-zóster;

  • Sintomas: febre, cefaleia, vômitos, erupções na pele com prurido;

  • Prevenção: vacina.

Viroses Transmitidas por Contato Direto (Parte 2)

Varíola:

  • Agente causador: Pox vírus;

  • Sintomas: febre, cefaleia, dores pelo corpo, lesões cutâneas (pústulas);

  • Prevenção: foi erradicada no mundo após campanha de vacinação.

 

Herpes:

  • Agente causador: Herpesvirus;

  • Sintomas: afeta a pela mucosa oral e genital;

  • Prevenção: evitar contato direto ou indireto com os doentes.

 

Resfriado comum:

  • Agente causador: Coronavírus e Rinovírus;

  • Sintomas: coriza e febre;

  • Prevenção: evitar contato direto com doentes.

 

Gripe (influenza):

  • Agente causador:Influenza vírus;

  • Sintomas: dores no corpo, febre e fraqueza;

  • Prevenção: vacina, evitar contato direto com doentes.

 

Ebola:

  • Agente causador: Ebola vírus;

  • Sintomas: febre intensa e hemorragias;

  • Prevenção: evitar contato direto com doentes.

Viroses: Ebola

Primeiros casos:

  • África (1976).

 

Agente causador:

  • Ebola vírus.

 

Reservatório natural:

  • Morcegos frugívoros.

 

Transmissão:

  • Sangue e secreções.

 

Tratamento:

  • Não é específico, servindo para aliviar os sintomas.

 

Sintomas:

  • Febre súbita e hemorragias.

 

Prevenção:

  • Evitar contato;

  • Vacinas em teste.

Viroses: Gripe H1N1

O que é?:

  • Doença respiratória;

  • Possui origem viral;

  • Causada pelo vírus da família Influenza A (variação H1N1).

 

Histórico:

  • 1918, primeiros relatos da existência do vírus no Alaska, por meio de vestígios de tecidos humanos infectados congelados;

  • 1919, surto de muitos casos na Europa, o que ficou conhecido como a gripe Espanhola;

  • 1931, primeiro surto de gripe em porcos;

  • 1957, gripe asiática com um vírus modificado conhecido como H2N2;

  • 1968, gripe de Hong Kong causada por uma outra variedade viral, o H3N2;

  • 1977, gripe russa causada pelo vírus integral H1N1;

  • 2009, reaparecimento do vírus H1N1 em forma de pandemia conhecida como gripe suína;

  • 2016, vírus H1N1 modificado e com a geração de novos sintomas.

 

Transmissão:

  • Considerada uma doença contagiosa por meio do contato com secreções respiratórias de pessoas contaminadas;

  • Tosse, espirro e objetos contaminados;

  • Preocupação com viajantes, pois acabam por disseminar o vírus para países e continentes diferentes.

 

Sintomas:

  • Inicialmente, semelhante a gripe comum;

  • Presença de febre alta, tosse, dor de cabeça e no corpo, e falta de ar.

 

Período de incubação:

  • Entre a infecção e o início da manifestação dos sintomas, têm-se de 3 a 7 dias.

 

Diagnóstico:

  • Sintomatologia confirmada;

  • Coleta de secreções nasofaríngeas;

  • Confirmação da presença do vírus;

  • Tratamento.

 

Tratamento:

  • Repouso;

  • Hidratação;

  • Medicação específica: oseltamivir e zanamivir.

 

Prevenção:

  • Lavar bem as mãos;

  • Evitar contato direto;

  • Vacinação.

Viroses Transmitidas por Água e Alimentos

Hepatite A:

  • Agente causador: VHA (vírus da hepatite A);

  • Sintomas: icterícia, fezes claras e lesões no fígado;

  • Prevenção: cuidados sanitários e esterilização de objetos.

 

Gastrenterite viral (rotavirose):

  • Agente causador: Rotavirus;

  • Sintomas: vômitos, diarreia intensa e febre;

  • Prevenção: vacina e cuidados sanitários.

 

Poliomielite:

  • Agente causador:Poliovirus;

  • Sintomas: fases intestinal e neurológica; paralisia infantil;

  • Prevenção: cuidados sanitários e vacina Sabin.

Viroses Transmitidas por Animais

Raiva (hidrofobia):

  • Agente causador: Lyssavirus;

  • Sintomas: afeta o SNC e é fatal;

  • Prevenção: vacinação em cães. em caso de mordida, lavar com água e sabão e procurar ajuda médica.

 

Hantavirose:

  • Agente causador: Hantavirus;

  • Sintomas: febre alta, dores musculares e hemorragias;

  • Prevenção: evitar contato com excreta de roedor.

 

Febre amarela:

  • Agente causador: Flavivirus;

  • Sintomas: icterícia, afeta rins, fígado e coração;

  • Prevenção: vacina e controle dos mosquitos transmissores do gênero Aedes.

 

Dengue:

  • Agente causador: Flavivirus;

  • Sintomas: hemorragias na pele e nariz, febre e fraqueza;

  • Prevenção: controle dos mosquitos transmissores do gênero Aedes.

Viroses: Dengue

Agentes causadores:

  • Família dos Flavivirus (apresenta 4 variedades).

 

Agentes transmissores:

  • Mosquitos do gênero Aedes (A. aegyptie A. albopictus).

 

Situação no Brasil:

  • País tropical (alta pluviosidade);

  • Favorece a proliferação do vetor.

 

Sintomas:

Dengue clássica:

  • Febre alta;

  • Forte cefaleia;

  • Dores no corpo.

Dengue hemorrágica:

  • Febre alta;

  • Forte cefaleia;

  • Dores no corpo;

  • Vômitos;

  • Sangramentos.

 

Prevenção:

  • Combater os focos de acúmulo de água.

Viroses: Febre Chikungunya

Primeiros casos da doença

  • 1950, Tanzânia, África. Primeiro isolamento do vírus causador da doença;
  • 2010, São Paulo, Brasil. Primeiro registro da doença em nosso país.

 

Agente causador (etiológico)

  • Vírus CHIKV;
  • Família viral: Togarividae;
  • Característica marcante: RNA de cadeia positiva como material genético.


Agente transmissor (vetor)

  • Mosquitos do gênero Aedes;
  • Aedes aegypti: hábitos urbanos;
  • Aedes albopictus: hábitos rurais.


Transmissão

  • Picada do mosquito do gênero Aedes infectado pelo vírus CHIKV.

 

Sintomas

  • Febre;
  • Mal-estar;
  • Dores no corpo;
  • Cefaleia (dor de cabeça);
  • Apatia e cansaço.
  • Acometimento das articulações (especialmente na coluna vertebral).

 

Diagnóstico

  • Hemograma;
  • Presença de anticorpos específicos contra o vírus;

 

Tratamento

  • Não específico (repouso e hidratação intensa);
  • Evitar o consumo de AAS (ácido acetilsalicílico).


Profilaxia (prevenção)

  • Semelhante à dengue (combate ao mosquito vetor).

Viroses: Zika

Histórico

  • 1947, Uganda, África. Primeira aparição da doença em macacos da Floresta de Zika;

  • 1954, Nigéria, África. Primeiro registro da doença em humanos;

  • 2007, primeiros casos da doença na Oceania;

  • 2013, primeiros casos da doença na Europa (França);

  • 2015, primeiros casos da doença no Brasil (Bahia e Rio Grande do Norte).

 

Agente causador (etiológico)

  • Vírus ZIKA;

  • Gênero viral: Flavivírus

  • Família viral: Flavirividae;

  • Característica marcante: vírus encapsulado com RNA de cadeia positiva como material genético.

 

Agente transmissor (vetor)

  • Mosquitos do gênero Aedes;

  • Aedes aegypti: hábitos urbanos;

  • Aedes albopictus:hábitos rurais;

  • Ciclo de vida curto:duas semanas.

 

A microcefalia

  • Conceito: condição neurológica em que a cabeça (crânio e o cérebro da criança são significantemente menores);

  • Consequências: problemas no desenvolvimento físico, motor e cognitivo;

  • TORCHS: infecções congênitas (que são transmitidas durante a gestação);

  • Relação entre a microcefalia e o ZIKA: o vírus ultrapassa a barreira placentária e instala-se no sistema nervoso;

  • Síndrome de Guillain-Barré: síndrome autoimune que causa paralisias, fraqueza muscular e parada respiratória.

 

Profilaxia (prevenção)

  • Semelhante à dengue (combate ao mosquito vetor), por meio da eliminação do criadouro do mosquito;

  • Vacina: os testes em ratos já foram feitos, mas ainda não lançaram a vacina para humanos.

 

Transmissão

  • Picada do mosquito do gênero Aedes infectado pelo vírus ZIKA;

 

Sintomas

  • Febre baixa;

  • Mal-estar;

  • Dores no corpo, em especial nas articulações;

  • Cefaleia (dor de cabeça) e dor nos olhos;

  • Apatia e cansaço.

  • Erupções cutâneas (pontos vermelhos na pele) e conjuntivite.

 

Diagnóstico

  • Hemograma;

  • Presença de anticorpos específicos contra o vírus;

 

Tratamento

  • Não específico (repouso e hidratação intensa);

  • Evitar o consumo de AAS (ácido acetilsalicílico).

Viroses Transmitidas Sexualmente (DSTs)

Hepatites B e C:

  • Agente causador: VHB (vírus da hepatite B) e VHC (vírus da hepatite C);

  • Sintomas: icterícia, fezes claras e lesões no fígado;

  • Prevenção: vacinação para hepatite B e utilização da camisinha.

 

AIDS ou SIDA:

  • Agente causador: HIV;

  • Sintomas: deficiência na defesa imune;

  • Prevenção: utilização de camisinha.

 

Condiloma acuminado:

  • Agente causador: HPV (Papiloma vírus);

  • Sintomas: formação de verrugas na região urogenital e no colo do útero;

  • Prevenção: vacina em jovens.

Viroses: AIDS

Introdução:

A síndrome da imunodeficiência adquirida ou AIDS é uma DST viral das mais conhecidas do mundo, tanto por sua característica pandêmica quanto pelo grave quadro clínico apresentado.

 

Características da AIDS:

A síndrome é caracterizada pelo ataque ao sistema imune do organismo, principalmente as células linfócitos T CD4, macrófagos e células dendríticas. Debilitado, o indivíduo torna-se suscetível a diversos ataques de doenças oportunistas.

 

Características do HIV:

O vírus causador, conhecido como vírus da imunodeficiência humana (HIV) é da família Retroviridae, e possui RNA como material genético que pode ser convertido em DNA e então, infiltrar-se nas células do hospedeiro.

 

Sintomas:

A doença inicia com sintomas semelhantes a uma gripe, onde o HIV se replica levando à viremia. Esta é controlada parcialmente pelo sistema imune do organismo, que SE torna assintomático, porém ainda com alta replicação viral. Os vírus então atacam os linfócitos T CD4 e tornam o indivíduo suscetível a diversas doenças oportunistas, acarretando em quadros de perda de peso, aparecimentos de neoplasmos, insuficiência renal e degeneração do sistema nervoso, levando à morte.

 

Prevenção:

A AIDS, assim como todas as DSTs, tem como principal forma de prevenção ao uso de preservativos.

Bacterioses: Tuberculose, Hanseníase e Cólera

Tuberculose

  • Agente causador: Mycobacterium tuberculosis;

  • Sintomas: afeta os pulmões (tosse);

  • Tratamento: cura total com uso de antibióticos;

  • Transmissão: tosse e saliva;

  • Prevenção: vacina BCG.

 

Hanseníase

  • Agente causador: Mycobacterium leprae;

  • Sintomas: afeta a pele;

  • Tratamento: cura total com uso de antibióticos;

  • Transmissão: direta;

  • Prevenção: educação sanitária.

 

Cólera

  • Agente causador: Vibrio cholerae;

  • Sintomas: infecção intestinal;

  • Tratamento: antibióticos;

  • Transmissão: água contaminada;

  • Prevenção: saneamento básico.

Bacterioses: Meningite, Leptospirose e Gonorreia

Meningite

  • Agente causador: Neisseria meningitidis;

  • Sintomas: septicemia;

  • Tratamento: uso de antibióticos;

  • Transmissão: direta;

  • Prevenção: vacinação.

 

Leptospirose

  • Agente causador: Leptospira interrogans;

  • Sintomas: afeta fígado;

  • Tratamento: uso de antibióticos;

  • Transmissão: contato com urina de ratos;

  • Prevenção: educação sanitária.

 

Gonorreia

  • Agente causador: Neisseria gonorrhoaea;

  • Sintomas: pus na uretra;

  • Tratamento: antibióticos;

  • Transmissão: contato sexual (DST);

  • Prevenção: uso de camisnha.

Bacterioses: Sífilis, Botulismo e Tétano

Sífilis

  • Agente causador: Treponema pallidum;

  • Sintomas: cancro duro;

  • Tratamento: uso de antibióticos;

  • Transmissão: contato sexual e via placentária;

  • Prevenção: uso de camisinha.

 

Botulismo

  • Agente causador:Clostridium botulinum;

  • Sintomas: toxina afeta os sistemas nervoso e muscular;

  • Tratamento: soro antibotulínico;

  • Transmissão: alimentos enlatados;

  • Prevenção: evitar alimentos suspeitos.

 

Tétano

  • Agente causador: Clostridium tetani;

  • Sintomas: toxina afeta a musculatura;

  • Tratamento: soro antitetânico;

  • Transmissão: contaminação de ferimentos profundos;

  • Prevenção: vacina antitetânica.

Bacterioses: Febre Maculosa, Salmonelose e Peste Bubônica

Febre maculosa

  • Agente causador: Rickettisia ricketsii;

  • Sintomas: hemorragias com manchas na pele;

  • Tratamento: uso de antibióticos;

  • Transmissão: picada do carrapato-estrela contaminado;

  • Prevenção: evitar contato com carrapato.

 

Salmonelose

  • Agente causador:Salmonella typhimurium;

  • Sintomas: náuseas, vômitos e diarreia;

  • Tratamento: uso de antibióticos;

  • Transmissão: alimento e água contaminados;

  • Prevenção: cuidado com a água e com alimentos crus.

 

Peste bulbônica

  • Agente causador: Yersinia pestis;

  • Sintomas: febre, calafrios e bubão;

  • Tratamento: antibióticos;

  • Transmissão: picada de pulgas de ratos;

  • Prevenção: controle dos roedores.

Protozooses: Doença de Chagas

Agente Etiológico

Trypanosoma cruzi(flagelado).

 

Vetor

Barbeiro (gênero Triatoma).

 

Local de ação

Sangue e tecidos musculares e nervosos.

 

Sintomas

Sinal de Romanã, inflamações, megaesofagia, megacolia e cardiomegalia.

 

Profilaxia

Controle do vetor, melhoras em moradia, uso de telas e redes em camas.

 

Ciclo

Disponível em: https://nossomeioporinteiro.files.wordpress.com/2011/12/untitled-4721.jpg

Protozooses: Malária

Agente etiológico

Plasmodium sp.

 

Vetor

Mosquito-prego fêmea (gênero Anopheles).

 

Local de ação

Hemácias e fígado.

 

Sintomas

Febres intermitentes, anemia e complicações hepáticas.

 

Profilaxia

Controle do vetor e vacina.

 

Ciclo

Disponível em: http://www.euroclinix.com.pt/images/pages/ciclo-transmissao-malaria.gif

Protozooses: Outras Doenças

Giardíase

O agente etiológico Giardia lamblia causa a doença citada, que se dá a partir da ingestão de alimentos contaminados, causando diarreia e falta de apetite como principais sintomas.

 

Tricomoníase

Doença transmitida através do contato sexual com indivíduo contaminado, ou com utensílios íntimos. Corrimento e coceira vaginal são os principais sintomas da doença, causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis.

 

Leishmaniose

Doenças causadas pelo protozoário de gênero Leishmania, pode ser de dois tipos: Leishmaniose tegumentar americana, eLeishmaniose visceral. Ambos os tipos trazem complicações imunológicas ao organismo.

 

Amebíase

Doença causada pelo agente etiológico Entamoeba histolytica e se transmite a partir da ingestão de alimentos contaminados com cistos. Causa lesões intestinais e pode evoluir para quadros cerebrais graves.

 

Toxoplasmose

Doença bastante relacionada com crianças causa lesões oculares e disfunções cerebrais. Dá-se a partir do contato de fezes de animais contaminados, como gatos, e o agente etiológico é o protozoário Toxoplasma gondii.

Micoses

Micoses são infecções fúngicas que degradam o tecido, principalmente em regiões ricas em queratina, como pele, cabelo e unhas.

  • Candidose ou candidíase: micose causada pelo fungo Candida albicans, principalmente visualizado na região bucal de recém-nascidos;

  • Tinhas: micose geralmente de couro cabeludo, que pode acarretar em queda de cabelo. Também pode ocorrer nos pés, formando o conhecido pé-de-atleta ou frieiras;

  • Pitríase versicolor: micose que causa escamações e manchas de pele;

  • Onicomicoses: micoses de unhas.

Verminoses: Esquistossomose

Agente etiológico

Schistosoma mansoni.

 

Vetor

Caramujo (Biomphalaria) - hospedeiro intermediário.

 

Local de ação

Sistema porta-hepático e parede intestinal.

 

Sintomas

Dermatite, coceira, necrose-hepática, debilidade e hemorragias.

 

Profilaxia

Saneamento básico, evitar “lagoas de coceira” e higiene pessoal.

 

Ciclo

Disponível em: https://djalmasantos.files.wordpress.com/2013/10/151.jpg

Verminoses: Teníase e Cisticercose

Agente etiológico

Taenia saginataou Taenia solium.

 

Vetor

Porcos ou vacas (hospedeiros intermediários) na teníase. Não existe vetor para cisticercose.

 

Local de ação

Intestino delgado, tecidos muscular, cerebral e ocular para teníase. Cérebro e corrente sanguínea para cisticercose.

 

Sintomas

Hemorragias, náuseas, vômitos, debilidade e fome para teníase. Dores de cabeça, cegueira e possível morte para cisticercose.

 

Profilaxia

Saneamento básico, cuidados da criação, evitar consumo de carne mal-cozida ou verduras mal-lavadas.

 

Ciclo (teníase)

Disponível em: http://www.dietaesaude.net/wp-content/uploads/2013/06/Teniase_Dieatesaude-1.jpg

Obs:Na cisticercose, o homem consome os ovos embrionados e, portanto é o hospedeiro intermediário. Em teníase, o homem é o hospedeiro definitivo.

Verminoses: Ascaridíase / Ancilostomíase

Ascaridíase

Agente etiológico

Ascaris lumbricoides.


Vetor

Não há.


Local de ação

Intestino delgado.


Sintomas

Lesões, hemorragias e necroses intestinais, hepáticas e pulmonares, enfraquecimento e reações imunológicas.


Profilaxia

Saneamento básico, higiene pessoal e alimentar.


Ciclo

 

Disponível em: http://images.slideplayer.com.br/1/67532/slides/slide_19.jpg

 

Ancilostomíase

Agente etiológico

Necator americanos ou Ancylostoma duodenale.


Vetor

Não há.


Local de ação

Intestino delgado.


Sintomas

Lesões, hemorragias e necroses intestinais, enfraquecimento.


Profilaxia

Saneamento básico, higiene pessoal e alimentar.


Ciclo


Disponível em: http://www.sobiologia.com.br/figuras/Reinos2/ancilostomose2.jpg

Outras Parasitoses Causadas por Nematódeos

Enterobíase ou Oxiúros

Causado pelo agente etiológico Enterobius vermiculares não possui vetor e age no intestino e região anal. O sintoma de prurido anal está ligado ao ciclo oral-fecal.

 

Filariose ou Elefantíase

Causado pelo agente etiológico Wuchereria bancrofti, possui como vetor o inseto Culex e age no sistema linfático, obstruindo canais e vasos, causando edemas. A medida profilática mais importante é o controle do vetor.

 

Bicho geográfico

Infecção do agente etiológicoAncylostoma braziliensispor penetração ativa.

 

Tricocefalíase

Doença causada pelo agente etiológico Trichuris trichiura.

 

Oncocercose

Doença causada pela espécie Onchocerca volvolus e tem o borrachudo (Simulium) como vetor. Causa nódulos cefálicos, torácicos ou nas nádegas.

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.