Resumo de Vírus e Príons - Biologia

Quer estudar Vírus e Príons? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Biologia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 0

Os Vírus: Visão Geral

Assistir aula

Características gerais:

Entidades acelulares.

Extremamente simples e pequenos (± 0,2 µm).

Visíveis apenas em microscópios eletrônicos.

Parasitas intracelulares obrigatórios.

  • Ausência de metabolismo próprio;

  • Ausência de hialoplasma e ribossomos;

  • Material genético incompleto (DNA ou RNA).

http://slideplayer.com.br/slide/378979/

AULA 1

Os Vírus são Parasitas Celulares Obrigatórios

Assistir aula

Por quê?

Não apresentam hialoplasma (local do metabolismo celular) nem ribossomos (corpúsculos que produzem proteínas estruturais e enzimas).

Não executam as etapas de duplicação do DNA, transcrição e tradução, independentemente de uma célula.

Os vírus não apresentam metabolismo próprio para executar seu ciclo de vida e reprodução.

AULA 2

Bacteriófagos: Vírus que Atacam Bactérias

Assistir aula

Os bacteriófagos:

Grupo de vírus parasitas de bactérias.

Bacteriófago T4 é o mais conhecido e estudado.

Atualmente, vem sendo utilizado como armas no combate a bactérias.

 

Ciclo do bacteriófago T4:

  • Reconhecimento da célula alvo;

  • Adsorção;

  • Penetração;

  • Despir viral;

  • Síntese de macromoléculas;

  • Montagem viral;

  • Libertação do vírus.

http://biodesespero203.blogspot.com.br/2013_06_01_archive.html

AULA 3

Ciclos Virais: Lítico e Lisogênico

Assistir aula

Ciclo lítico:

É aquele em que o vírus adota um comportamento destruidor, pois ao final do ciclo destrói a célula hospedeira.

 

Ciclo lisogênico:

É aquele em que o material genético viral incorpora-se ao DNA da célula, sendo transmitido às células-filhas.

AULA 4

Classificação dos Vírus

Assistir aula

As categorias taxonômicas:

Ordem > família > gênero > espécie viral

 

As famílias virais:

  • RNA de sentido positivo;

  • RNA de sentido negativo;

  • RNA de fita dupla;

  • RNA com transcrição reversa;

  • DNA de fita simples;

  • DNA de fita dupla.

AULA 5

Viroses: Visão Geral

Assistir aula

Conceito:

Viroses são doenças causadas por vírus.

 

Viroses transmitidas através do contato direto:

  • Resfriado comum;

  • Gripe;

  • Rubéola;

  • Sarampo;

  • Caxumba;

  • Catapora;

  • Varíola;

  • Herpes;

  • Ebola.

 

Viroses transmitidas por água e alimentos contaminados:

  • Hepatite A;

  • Rotavirose;

  • Poliomielite.

 

Viroses transmitidas por animais:

  • Raiva;

  • Hantavirose;

  • Febre amarela;

  • Dengue;

  • Febre Chikungunya.

 

Viroses consideradas DST´s:

  • Hepatite B e C;

  • AIDS;

  • Condiloma acuminado;

  • Condiloma.

AULA 6

Viroses Transmitidas por Contato Direto (Parte 1)

Assistir aula

Resfriado comum:

  • Agente causador: Coronavírus e Rinovírus;

  • Sintomas: coriza e febre;

  • Prevenção: evitar contato direto com doentes.

 

Gripe (influenza):

  • Agente causador: Influenza vírus;

  • Sintomas: dores no corpo, febre e fraqueza;

  • Prevenção: vacina, evitar contato direto com doentes.

 

Rubéola:

  • Agente causador: Rubivírus;

  • Sintomas: avermelhamento da pele por 3 a 5 dias;

  • Prevenção: vacina (SRC).

 

Sarampo:

  • Agente causador: Morbillivirus;

  • Sintomas: Erupções avermelhadas na pele, febre e cefaleia;

  • Prevenção: vacina (SRC).

 

Caxumba:

  • Agente causador: Aramyxovirus;

  • Sintomas: afeta as parótidas (inchaço);

  • Prevenção: vacina (SRC).

 

Catapora:

  • Agente causador: Varicela-zóster;

  • Sintomas: febre, cefaleia, vômitos, erupções na pele com prurido;

  • Prevenção: vacina.

AULA 7

Viroses Transmitidas por Contato Direto (Parte 2)

Assistir aula

Varíola:

  • Agente causador: Pox vírus;

  • Sintomas: febre, cefaleia, dores pelo corpo, lesões cutâneas (pústulas);

  • Prevenção: foi erradicada no mundo após campanha de vacinação.

 

Herpes:

  • Agente causador: Herpesvirus;

  • Sintomas: afeta a pela mucosa oral e genital;

  • Prevenção: evitar contato direto ou indireto com os doentes.

 

Ebola:

  • Agente causador: Ebola vírus;

  • Sintomas: febre intensa e hemorragias;

  • Prevenção: evitar contato direto com doentes.

AULA 8

Viroses: Ebola

Assistir aula

Primeiros casos:

  • África (1976).


Agente causador:

  • Ebola vírus.


Reservatório natural:

  • Morcegos frugívoros.


Transmissão:

  • Sangue e secreções.


Tratamento:

  • Não é específico, servindo para aliviar os sintomas.


Sintomas:

  • Febre súbita e hemorragias.


Prevenção:

  • Evitar contato;

  • Vacinas em teste.

AULA 9

Viroses: Gripe H1N1

Assistir aula

O que é?:

  • Doença respiratória;

  • Possui origem viral;

  • Causada pelo vírus da família Influenza A (variação H1N1).
     

Histórico:

  • 1918, primeiros relatos da existência do vírus no Alaska, por meio de vestígios de tecidos humanos infectados congelados;

  • 1919, surto de muitos casos na Europa, o que ficou conhecido como a gripe Espanhola;

  • 1931, primeiro surto de gripe em porcos;

  • 1957, gripe asiática com um vírus modificado conhecido como H2N2;

  • 1968, gripe de Hong Kong causada por uma outra variedade viral, o H3N2;

  • 1977, gripe russa causada pelo vírus integral H1N1;

  • 2009, reaparecimento do vírus H1N1 em forma de pandemia conhecida como gripe suína;

  • 2016, vírus H1N1 modificado e com a geração de novos sintomas.
     

Transmissão:

  • Considerada uma doença contagiosa por meio do contato com secreções respiratórias de pessoas contaminadas;

  • Tosse, espirro e objetos contaminados;

  • Preocupação com viajantes, pois acabam por disseminar o vírus para países e continentes diferentes.

 

Sintomas:

  • Inicialmente, semelhante a gripe comum;

  • Presença de febre alta, tosse, dor de cabeça e no corpo, e falta de ar.
     

Período de incubação:

  • Entre a infecção e o início da manifestação dos sintomas, têm-se de 3 a 7 dias.

 

Diagnóstico:

  • Sintomatologia confirmada;

  • Coleta de secreções nasofaríngeas;

  • Confirmação da presença do vírus;

  • Tratamento.

 

Tratamento:

  • Repouso;

  • Hidratação;

  • Medicação específica: oseltamivir e zanamivir.

 

Prevenção:

  • Lavar bem as mãos;

  • Evitar contato direto;

  • Vacinação.

AULA 10

Viroses Transmitidas por Água e Alimentos

Assistir aula

Hepatite A:

  • Agente causador: VHA (vírus da hepatite A);

  • Sintomas: icterícia, fezes claras e lesões no fígado;

  • Prevenção: cuidados sanitários e esterilização de objetos.

 

Gastrenterite viral (rotavirose):

  • Agente causador: Rotavirus;

  • Sintomas: vômitos, diarreia intensa e febre;

  • Prevenção: vacina e cuidados sanitários.

 

Poliomielite:

  • Agente causador: Poliovirus;

  • Sintomas: fases intestinal e neurológica; paralisia infantil;

  • Prevenção: cuidados sanitários e vacina Sabin.

AULA 11

Viroses Transmitidas por Animais

Assistir aula

Raiva (hidrofobia):

  • Agente causador: Lyssavirus;

  • Sintomas: afeta o SNC e é fatal;

  • Prevenção: vacinação em cães. em caso de mordida, lavar com água e sabão e procurar ajuda médica.

 

Hantavirose:

  • Agente causador: Hantavirus;

  • Sintomas: febre alta, dores musculares e hemorragias;

  • Prevenção: evitar contato com excreta de roedor.

 

Febre amarela:

  • Agente causador: Flavivirus;

  • Sintomas: icterícia, afeta rins, fígado e coração;

  • Prevenção: vacina e controle dos mosquitos transmissores do gênero Aedes.

 

Dengue:

  • Agente causador: Flavivirus;

  • Sintomas: hemorragias na pele e nariz, febre e fraqueza;

  • Prevenção: controle dos mosquitos transmissores do gênero Aedes.

AULA 12

Viroses: Dengue

Assistir aula

Agentes causadores:

  • Família dos Flavivirus (apresenta 4 variedades).

 

Agentes transmissores:

  • Mosquitos do gênero Aedes (A. aegyptie A. albopictus).

 

Situação no Brasil:

  • País tropical (alta pluviosidade);

  • Favorece a proliferação do vetor.

 

Sintomas:

Dengue clássica:

  • Febre alta;

  • Forte cefaleia;

  • Dores no corpo.

Dengue hemorrágica:

  • Febre alta;

  • Forte cefaleia;

  • Dores no corpo;

  • Vômitos;

  • Sangramentos.

 

Prevenção:

  • Combater os focos de acúmulo de água.

AULA 13

Viroses: Febre Chikungunya

Assistir aula

Primeiros casos da doença

  • 1950, Tanzânia, África. Primeiro isolamento do vírus causador da doença;
  • 2010, São Paulo, Brasil. Primeiro registro da doença em nosso país.

 

Agente causador (etiológico)

  • Vírus CHIKV;
  • Família viral: Togarividae;
  • Característica marcante: RNA de cadeia positiva como material genético.


Agente transmissor (vetor)

  • Mosquitos do gênero Aedes;
  • Aedes aegypti: hábitos urbanos;
  • Aedes albopictus: hábitos rurais.


Transmissão

  • Picada do mosquito do gênero Aedes infectado pelo vírus CHIKV.

 

Sintomas

  • Febre;
  • Mal-estar;
  • Dores no corpo;
  • Cefaleia (dor de cabeça);
  • Apatia e cansaço.
  • Acometimento das articulações (especialmente na coluna vertebral).

 

Diagnóstico

  • Hemograma;
  • Presença de anticorpos específicos contra o vírus;

 

Tratamento

  • Não específico (repouso e hidratação intensa);
  • Evitar o consumo de AAS (ácido acetilsalicílico).


Profilaxia (prevenção)

  • Semelhante à dengue (combate ao mosquito vetor).

AULA 14

Viroses: Zika

Assistir aula

Histórico

  • 1947, Uganda, África. Primeira aparição da doença em macacos da Floresta de Zika;

  • 1954, Nigéria, África. Primeiro registro da doença em humanos;

  • 2007, primeiros casos da doença na Oceania;

  • 2013, primeiros casos da doença na Europa (França);

  • 2015, primeiros casos da doença no Brasil (Bahia e Rio Grande do Norte).

 

Agente causador (etiológico)

  • Vírus ZIKA;

  • Gênero viral: Flavivírus

  • Família viral: Flavirividae;

  • Característica marcante: vírus encapsulado com RNA de cadeia positiva como material genético.

 

Agente transmissor (vetor)

  • Mosquitos do gênero Aedes;

  • Aedes aegypti: hábitos urbanos;

  • Aedes albopictus:hábitos rurais;

  • Ciclo de vida curto:duas semanas.

 

A microcefalia

  • Conceito: condição neurológica em que a cabeça (crânio e o cérebro da criança são significantemente menores);

  • Consequências: problemas no desenvolvimento físico, motor e cognitivo;

  • TORCHS: infecções congênitas (que são transmitidas durante a gestação);

  • Relação entre a microcefalia e o ZIKA: o vírus ultrapassa a barreira placentária e instala-se no sistema nervoso;

  • Síndrome de Guillain-Barré: síndrome autoimune que causa paralisias, fraqueza muscular e parada respiratória.

 

Profilaxia (prevenção)

  • Semelhante à dengue (combate ao mosquito vetor), por meio da eliminação do criadouro do mosquito;

  • Vacina: os testes em ratos já foram feitos, mas ainda não lançaram a vacina para humanos.

 

Transmissão

  • Picada do mosquito do gênero Aedes infectado pelo vírus ZIKA;

 

Sintomas

  • Febre baixa;

  • Mal-estar;

  • Dores no corpo, em especial nas articulações;

  • Cefaleia (dor de cabeça) e dor nos olhos;

  • Apatia e cansaço.

  • Erupções cutâneas (pontos vermelhos na pele) e conjuntivite.

 

Diagnóstico

  • Hemograma;

  • Presença de anticorpos específicos contra o vírus;

 

Tratamento

  • Não específico (repouso e hidratação intensa);

  • Evitar o consumo de AAS (ácido acetilsalicílico).

AULA 15

Viroses Transmitidas Sexualmente (DSTs)

Assistir aula

Hepatites B e C:

  • Agente causador: VHB (vírus da hepatite B) e VHC (vírus da hepatite C);

  • Sintomas: icterícia, fezes claras e lesões no fígado;

  • Prevenção: vacinação para hepatite B e utilização da camisinha.

 

AIDS ou SIDA:

  • Agente causador: HIV;

  • Sintomas: deficiência na defesa imune;

  • Prevenção: utilização de camisinha.

 

Condiloma acuminado:

  • Agente causador: HPV (Papiloma vírus);

  • Sintomas: formação de verrugas na região urogenital e no colo do útero;

  • Prevenção: vacina em jovens.

AULA 16

Viroses: AIDS

Assistir aula

Introdução:

A síndrome da imunodeficiência adquirida ou AIDS é uma DST viral das mais conhecidas do mundo, tanto por sua característica pandêmica quanto pelo grave quadro clínico apresentado.

 

Características da AIDS:

A síndrome é caracterizada pelo ataque ao sistema imune do organismo, principalmente as células linfócitos T CD4, macrófagos e células dendríticas. Debilitado, o indivíduo torna-se suscetível a diversos ataques de doenças oportunistas.

 

Características do HIV:

O vírus causador, conhecido como vírus da imunodeficiência humana (HIV) é da família Retroviridae, e possui RNA como material genético que pode ser convertido em DNA e então, infiltrar-se nas células do hospedeiro.

 

Sintomas:

A doença inicia com sintomas semelhantes a uma gripe, onde o HIV se replica levando à viremia. Esta é controlada parcialmente pelo sistema imune do organismo, que SE torna assintomático, porém ainda com alta replicação viral. Os vírus então atacam os linfócitos T CD4 e tornam o indivíduo suscetível a diversas doenças oportunistas, acarretando em quadros de perda de peso, aparecimentos de neoplasmos, insuficiência renal e degeneração do sistema nervoso, levando à morte.

 

Prevenção:

A AIDS, assim como todas as DSTs, tem como principal forma de prevenção ao uso de preservativos.

AULA 17

Príons: Proteínas Infectantes

Assistir aula

Conceito:

São agentes infecciosos compostos por proteínas.

 

Descoberta:

1982, por Stanley Prusiner.

 

Principais doenças causadas por príons:

Doenças neurodegenerativas.

  • Encefalopatia espongiforme bovina (doença da vaca loca);

  • Encefalopatia espongiforme humana (doença de Creutzfeldt-Jakob).

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.