Quer ter acesso aos nossos resumos completos?

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com conteúdos exclusivos!

Resumo de Visão Geral, Raiz, Caule e Folha - Biologia

Quer estudar Visão Geral, Raiz, Caule e Folha? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Biologia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

Visão Geral da Morfofisiologia Vegetal

Assistir aula

Plantas cormófitas:

Plantas que apresentam raiz, caule e folhas. Exemplos: pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.


A raiz:

  • Fixação da planta ao solo;

  • Absorção de água e sais minerais do solo.


O caule:

  • Sustentação da planta;

  • Via de passagem de seivas.


As folhas:

  • Realizam a fotossíntese;

  • Fazem as rocas gasosas;

  • Responsáveis pela transpiração.

AULA 2

A Raiz: Características Gerais

Assistir aula

Visão geral:

Órgão aclorofilado. Originado da radícula do embrião.

Funções gerais:

  • Fixação do vegetal ao solo;

  • Absorção de água e sais minerais.

 

Tipos básicos de sistemas radiculares:

  • Raiz axial ou pivotante: presente em gimnospermas e angiospermas dicotiledôneas;

  • Raiz fasciculada ou em cabeleira: presente em angiospermas monocotiledôneas.


Morfologia externa de uma raiz axial:

    AULA 3

    A Raiz: Tipos de Raízes

    Assistir aula

    Tipos especiais de raízes:

    Raízes subterrâneas:

    • Raiz tuberosa: Armazena nutrientes de reserva, como o amido. Exemplos: batata-doce, mandioca e cenoura.

    Raízes aéreas:

    • Raiz-escora ou suporte: Aumenta a fixação em solos instáveis. Exemplos: milho e Rizophora mangle (planta de mangue);

    • Raiz sugadora ou haustório: Presente em plantas parasitas. Exemplos: cipó-chumbo e erva-de-passarinho;

    • Raiz estrangulante: Enrola-se no caule de uma planta suporte e depois acaba estrangulando-a. Exemplos: mata-pau;

    • Raiz respiratória ou pneumatóforo: Contém poros que permitem as trocas gasosas fora do solo. Exemplos:  Avicennia sp. (planta de mangue);

    • Raiz tabular: Projeta-se da base do caule aumentando sua fixação no solo, lembrando madeiras ou tábuas. Exemplos: figueira;

    • Raiz grampiforme: Fixa-se em superfícies por meio de expansões que lembram grampos. Exemplos: imbé;

    • Raiz velame: Retiram água e minerais da umidade do ar. Exemplos: epífitas.

    Raízes aquáticas:

    • Realizam a fixação da planta no substrato ou possui parênquima aerífero desenvolvido que permite sua flutuação. Exemplos: aguapé e cabomba (planta de aquário).

    AULA 4

    O Caule

    Assistir aula

    Visão geral:

    Órgão normalmente clorofilado. Originado do caulículo do embrião.

    Funções gerais:

    • Suporte da parte aérea;

    • Estabelece ligação entre raízes e folhas.

     

    Tipos de caules:

    Caules aéreos:

    • Caules eretos:

      • Haste: Caule fino, flexível e clorofilado. Exemplo: pé-de-feijão;

      • Tronco: Caule com crescimento secundário e ramificações na parte superior. Exemplo: ipê;

      • Colmo: Caule com divisão nítida de nós e entrenós. Exemplo: bambu e cana-de-açúcar;

      • Estipe: Caule com presença de nós e entrenós apenas externo e com um tufo de folhas a partir do topo. Exemplo: palmeira;

      • Cladódio: Caule suculento e clorofilado. Exemplo: cacto.

    • Caules rastejantes:

      • Sarmento: Apresenta apenas um ponto de fixação no solo.Exemplo: aboboreira;

      • Estolho: Apresenta vários pontos de fixação no solo. Exemplo: morangueiro.

    • Caules trepadores ou volúveis:

      • Crescem sobre superfícies eretas. Exemplo: chuchu.

    Caules subterrâneos:

    • Rizoma: Crescem rente ao solo de maneira subterrânea. Exemplos: samambaia e bananeira;

    • Tubérculo: Armazenam substâncias de reserva como o amido. Exemplos: batata inglesa e inhame;

    • Bulbo: Contém folhas subterrâneas aclorofiladas chamadas catáfilos. Exemplos: alho e cebola.

    Caules aquáticos:

    • Desenvolvem-se sob a água sendo ricos em parênquima aerífero.Exemplos: vitória-régia e aguapé.

    AULA 5

    A Folha

    Assistir aula

    Visão geral:

    Órgão clorofilado.

    Funções gerais:

    • Fotossíntese (assimilação);

    • Realiza as trocas gasosas;

    • Responsável pela transpiração.


    Morfologia externa de uma folha completa:

     


    Folhas incompletas:

    • Invaginante: Quando a bainha envolve o caule em grande extensão, geralmente de um nó ao outro. Exemplo: milho;

    • Séssil: Quando o pecíolo está ausente e a lâmina foliar prende-se diretamente ao caule. Exemplo: tabaco;

    • Peciolada: Quando a folha apresenta apenas o limbo e o pecíolo. Exemplo: abóbora;

    • Filódio: Quando a folha é muito reduzida, o pecíolo adquire a forma e a função do limbo, realizando até mesmo fotossíntese e, durante o desenvolvimento da plântula. Exemplo: acácia.

     

    Classificação das folhas quanto às nervuras:

    As nervuras foliares são feixes líbero-lenhosos, ou seja, feixes de floema e xilema.

    • Paralelinérveas: nervuras em disposição paralela. Exemplo: angiospermas monocotiledôneas;

    • Reticulinérveas ou Peninérveas: nervuras em disposição reticular. Exemplo: angiospermas dicotiledôneas.

     

    Classificação das folhas quanto ao limbo:

    • Simples: limbo único, sem divisões. Exemplo: folha de mangueira;

    • Composta: limbo múltiplo, com divisões. Exemplo: coqueiro.

     

    Folhas modificadas:

    • Espinho: Folhas pontiagudas e recobertas por uma grossa camada de cera. Exemplo: cacto;

    • Brácteas: Folhas com aspecto coriáceo.Exemplo: antúrio;

    • Cotilédones: Folhas embrionárias que armazenam e/ou transferem nutrientes ao embrião no interior da semente.Exemplo: sementes de angiospermas;

    • Sépalas: Folhas modificadas que protegem a base das flores;

    • Pétalas: Folhas normalmente coloridas que atraem os agentes polinizadores;

    • Gavinhas: Folhas com função de fixação de caules trepadores a superfícies eretas. Exemplo: maracujá;

    • Catáfilos: Folhas subterrâneas e aclorofiladas.Exemplos: cebola e alho.