Quer ter acesso aos nossos resumos completos?

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com conteúdos exclusivos!

Resumo de Conhecimento e Verdade na Filosofia Moderna - Filosofia

Quer estudar Conhecimento e Verdade na Filosofia Moderna? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Filosofia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

René Descartes: Conhecimento e Verdade

Assistir aula

  • Cria o método cartesiano: (1) verificar as evidências; (2) analisar o problema, dividindo-o em tantas partes quanto possível; (3) sintetizar, reagrupando as partes em um todo completo; (4) enumerar as conclusões e princípios.

  • Dúvida Hiperbólica: colocar todo seu conhecimento em dúvida, buscando um fundamento seguro;

  • Autor do famoso pensamento “Penso, logo existo”.

  • Divisão entre mente (res cogitans) e matéria (res extensa).


 

Nas palavras do autor,

 

“Há já algum tempo eu me apercebi de que, desde meus primeiros anos, recebera muitas falsas opiniões como verdadeiras, e de que aquilo que depois eu fundei em princípios tão mal assegurados não podia ser senão mui duvidoso e incerto; de modo que me era necessário tentar seriamente, uma vez em minha vida, desfazer-me de todas as opiniões a que até então dera crédito, e começar tudo novamente desde os fundamentos, se quisesse estabelecer algo de firme e de constante nas ciências. Mas, parecendo-me ser muito grande essa empresa, aguardei atingir uma idade que fosse tão madura que não pudesse esperar outra após ela, na qual eu estivesse mais apto para executá-la; o que me fez diferi-la por tão longo tempo que doravante acreditaria cometer uma falta se empregasse ainda em deliberar o tempo que me resta para agir. 

Agora, pois, que meu espírito está livre de todos os cuidados, e que consegui um repouso assegurado numa pacífica solidão, aplicar-me-ei seriamente e com liberdade em destruir em geral todas as minhas antigas opiniões. Ora, não será necessário, para alcançar esse desígnio, provar que todas elas são falsas, o que talvez nunca levasse a cabo; mas, uma vez que a razão já me persuade de que não devo menos cuidadosamente impedir-me de dar crédito às coisas que não são inteiramente certas e indubitáveis, do que às que nos parecem manifestamente ser falsas, o menor motivo de dúvida que eu nelas encontrar bastará para me levar a rejeitar todas? . E, para isso, não é necessário que examine cada uma em particular, o que seria um trabalho infinito; mas, visto que a ruína dos alicerces carrega necessariamente consigo todo o resto do edifício, dedicar-me-ei inicialmente aos princípios sobre os quais todas as minhas antigas opiniões estavam apoiadas.”

 

Descartes, no livro Meditações


 1Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Frans_Hals_-_Portret_van_Ren%C3%A9_Descartes.jpg

AULA 2

John Locke: Conhecimento e Verdade

Assistir aula

  • Representante do empirismo;

  • Considera a mente como uma tábula rasa, isto é, uma folha em branco;

  • As ideias são formadas a partir da experiência;

  • O conhecimento pode ser intuitivo, demonstrativo ou sensível;

  • As coisas possuem qualidades primárias (como solidez, forma e número) ou secundárias (como cor, gosto e textura).

 

Nas palavras do autor,

 

“Todas as idéias derivam da sensação ou reflexão. Suponhamos, pois, que a mente é, como dissemos, um papel em branco, desprovida de todos os caracteres, sem nenhuma idéia; como ela será suprida? De onde lhe provém este vasto estoque, que a ativa e ilimitada fantasia do homem pintou nela com uma variedade quase infinita? De onde apreende todos os materiais da razão e do conhecimento? A isso respondo, numa palavra: da experiência. Todo o nosso conhecimento está nela fundado, e dela deriva fundamentalmente o próprio conhecimento. Empregada tanto nos objetos sensíveis externos como nas operações internas de nossas mentes, que são por nós mesmos percebidas e refletidas, nossa observação supre nossos entendimentos com todos os materiais do pensamento. Dessas duas fontes de conhecimento jorram todas as nossas ideias, ou as que possivelmente teremos”.

 

Locke, no livro Ensaio Acerca do Entendimento Humano


 2Descartes, R. Meditações Metafísicas - Meditação Primeira e Meditação Segunda. Guinsburg, J. e Prado Jr., B. (trad.). Nova Cultural, São Paulo, 1987. (Coleção Os Pensadores).

  3https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Allan_Ramsay_-_David_Hume,_1711_-_1776._Historian_and_philosopher_-_Google_Art_Project.jpg

AULA 3

David Hume: Conhecimento e Verdade

Assistir aula

  • Representante do Empirismo;

  • A experiência é a fonte de todo conhecimento;

  • O hábito se torna um conceito central no modo como entendemos o mundo;

  • Enfatiza a incerteza do conhecimento. 

 

Nas palavras do autor,

 

Tampouco precisamos temer que essa filosofia, ao esforçar-se para limitar nossas investigações somente à vida ordinária, venha a subverter os raciocínios próprios dessa vida e levar suas dúvidas tão longe a ponto de aniquilar não só toda a especulação, mas também toda a ação. A natureza sempre afirmará seus direitos e prevalecerá, ao final, sobre qualquer espécie de raciocínio abstrato. Embora, por exemplo, seja preciso concluir, como na seção precedente, que em todos os raciocínios baseados na experiência a mente dá um passo que não encontra apoio em nenhum argumento ou processo do entendimento, não há perigo de que esses raciocínios, dos quais quase todo conhecimento depende, cheguem a ser afetados por tal descoberta. Se não é um argumento que obriga a mente a dar esse passo, ela deve estar sendo conduzida por algum outro princípio de igual peso e autoridade, e esse princípio preservará sua influência por todo o tempo em que a natureza humana permanecer a mesma. Descobrir qual é esse princípio pode muito bem recompensar todas as dificuldades da investigação.

 

Hume, no livro Uma Investigação Sobre o Entendimento Humano 


  5 Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Angelico,_san_tommaso_d%27aquino_alla_fondazione_cini.jpg

  6Hume, D.Uma Investigação Sobre o Entendimento Humano.Tradução de José Oscar de Almeida Marques. São Paulo: Fundação Editora da Unesp, 2003.

AULA 4

Kant: Conhecimento e Verdade

Assistir aula

  • Dialoga tanto com a tradição racionalista quanto empirista, buscando retomar a certeza do conhecimento que havia sido abalada por Hume;

  • É responsável pela chamada Revolução Copernicana na filosofia, isto é, de colocando que a experiência humana é condicionada por ummodo de conhecerhumano.

  • Coloca o espaço e o tempo como organizadores da nossa experiência humana;

  • Fala sobre a diferença entre o conhecimentoa prioriea posteriori.

 

Nas palavras do autor,

 

“Não resta dúvida de que todo o nosso conhecimento começa pela experiência; efetivamente, que outra coisa poderia despertar e pôr em ação a nossa capacidade de conhecer senão os objetos que afetam os sentidos e que, por um lado, originam por si mesmos as representações e, por outro lado, põem em movimento a nossa faculdade intelectual e levam-na a compará-las, ligá-las ou separá-las, transformando assim a matéria bruta das impressões sensíveis num conhecimento que se denomina experiência? Assim, na ordem do tempo, nenhum conhecimento precede em nós a experiência e é com esta que todo o conhecimento tem o seu início.
Se, porém, todo o conhecimento se inicia com a experiência, isso não prova que todo ele derive da experiência. Pois bem poderia o nosso próprio conhecimento por experiência ser um composto do que recebemos através das impressões sensíveis e daquilo que a nossa própria capacidade de conhecer (apenas posta em ação por impressões sensíveis) produz por si mesma, acréscimo esse que não distinguimos dessa matéria-prima, enquanto a nossa atenção não despertar por um longo exercício que nos torne aptos a separá-los.8

 

Kant, no livro Crítica da Razão Pura


 7Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Kant_gemaelde_3.jpg

 8KANT, Immanuel.Crítica da Razão Pura. 5ª Edição. Trad.: Manuela Pinto e. Alexandre Morujão. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2001


 
 
Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login