Quer ter acesso aos nossos resumos completos?

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com conteúdos exclusivos!

Resumo de Agropecuária - Geografia

Quer estudar Agropecuária? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Geografia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

Sistemas Agropecuários

Assistir aula

Uso da terra

A agricultura, a pecuária, a criação de animais e as atividades agroflorestais são atividades econômicas que utilizam técnicas e conhecimento acumulados para a produção, criação e ocupação do campo.

 

Características de sistemas

  • Extensivo: ligado a técnicas tradicionais de produção.

    • Subsistência: algumas propriedades fazem cultivos voltados para o sustento das famílias de proprietários ou a venda de pequenos excedentes;

    • Grandes propriedades:algumas propriedades extensivas podem ter maiores áreas de plantio. Esse fator pode compensar a baixa eficiência na quantidade produzida por área em um sistema extensivo, embora não seja determinante.

    • Técnicas tradicionais:emprego de métodos de cultivo e criação considerados rudimentares e baixa mecanização;

    • Mão-de-obra humana:a baixa mecanização e as condições técnicas inferiores necessitam de mais mão-de-obra (em alguns casos torna-se insuficiente para dar conta da produção e pode sobrecarregar os trabalhadores);

  • Intensivo:ligado ao uso mais intenso da terra e dos meios de produção, visando maior produtividade.

    • Comercial: preferência por produtos agropecuários de maior valor e lucratividade no mercado;

    • Uso intenso do solo:técnicas de fertilização do solo permitem aumentar a produtividade;

    • Rotação de culturas:rodízio de cultivos, para a recuperação do solo. Em alguns casos, o solo é submetido a uma espécie de descanso (pousio) para crescer vegetação natural e recuperar nutrientes;

    • Tecnologia:emprego de técnicas modernas para elevar a produtividade (sementes selecionadas, irrigação, melhoramento genético, fertilizantes, máquinas, remédios e vacinas para o gado, etc.);

    • Pequenas e médias propriedades:a falta de mais espaço para atividades agropecuárias;

  • Plantation:sistema herdado da tradição colonial escravista nas grandes propriedades rurais, especialmente as canavieiras.

    • Monocultura tropical: a preferência é por produtos tropicais e subtropicais de maior valor no mercado internacional;

    • Agroindústria de exportação:o mercado externo é o principal alvo, por render maiores lucros e pelo fato de serem úteis a países compradores que não possuam as mesmas condições naturais (clima, solos, etc.) para produzi-los;

    • Grandes propriedades:embora não tenha valor elevado quando comparada com gêneros industrializados, para que haja maior ganho, a produção ocorre em grandes propriedades para que o volume produzido seja economicamente rentável;

  • Rendimento elevado: nas propriedades melhor dotadas de recursos (mecanização, seleção genética, técnicas de criação ou cultivo), o rendimento acaba sendo muito maior do que em outros tipos de propriedades rurais;

  • Tecnologia:a seleção de sementes, a irrigação, a mecanização, o armazenamento adequado, o uso de fertilizantes, pesticidas e a assistência técnica profissional nas fazendas são responsáveis pela elevada produtividade nas fazendas mais bem-sucedidas no Brasil.

 

Tipos de lavouras

  • Permanente:não exige um novo plantio para o cultivo, pois os produtos necessários podem ser retirados sem a remoção completa das plantas. Exemplos: laranja, café, uva, cacau.

    • Arbóreo:similar às árvores; em geral espécies que desenvolvem sementes e frutos que podem ser coletados sem arrancar a planta por inteiro;

    • Várias safras:vários cultivos podem ser realizados desde que novas sementes e frutos sejam gerados;

    • Exemplos: café, laranja, uva, cacau, etc;

  • Temporário:exige um novo plantio cada vez que a colheita é realizada, pois as plantas são arrancadas do solo. A retirada é necessária porque, diferentemente das espécies arbóreas, novos produtos não germinam após o cultivo.

    • Herbáceo:similares às ervas, porque não desenvolvem caule lenhoso (madeira) e são arrancadas do solo para que possam ser cultivadas;

    • Uma safra/plantio:por serem retiradas completamente, é necessário plantar novas mudas para que os cultivos se desenvolvam;

    • Exemplos:soja, cana-de-açúcar, milho, trigo, feijão, arroz, etc.

 

Meios de exploração

  • Direta:executada pelo proprietário ou a sua família;

  • Indireta:produção em parceria com proprietários das terras, por arrendamento (uma espécie de aluguel do terreno) ou grilagem (falsificação de documentos para obter a posse ilegal das terras);

  • Agronegócio:envolve os processos da agropecuária, desde o cultivo até a comercialização. É principalmente formado por grandes empreendimentos empresariais destinados a atividades agropecuárias de alto rendimento comercial e que aplicam técnicas modernas.

AULA 2

Tipos de Uso da Terra

Assistir aula

Exploração

Em relação ao aproveitamento no uso da terra, as atividades agrícolas são classificadas como de exploração direta, indireta e agronegócio.

 

Agricultura

A maior parte da produção agrícola pode ser caracterizada através dos seguintes parâmetros:

  • Gêneros vegetais: na agricultura, a produção está voltada para o cultivo de plantas, que podem servir de alimento ou como matéria-prima para outras utilidades;

  • Extensiva/intensiva:as propriedades podem ter técnicas mais rudimentares de produção ou meios mais eficientes de cultivo;

  • Permanente/temporária:os cultivos podem ter vários ciclos sem a necessidade de corte ou apenas um ciclo que exige o plantio de novas mudas.

 

Pecuária/criação

  • Gêneros animais: a atividade pecuarista e de criação utiliza seres domesticados para os diversos usos (carne, leite, couro, etc.). Existem casos específicos nos quais seres não-domesticados possam ser criados, com técnicas especiais;

  • Extensiva/intensiva:a pecuária e a criação também ser realizadas com os animais soltos, sem muitos cuidados, ou com o confinamento e adoção de técnicas mais modernas;

  • Principais tipos:bovinos (bois e vacas), suínos (porcos), ovinos (ovelhas), caprinos (cabras), bubalinos (búfalos), granjeiros (galinhas, por exemplo).

 

Silvicultura

  • Diferentes cultivos:o aproveitamento econômico de árvores pode ser obtido com os seguintes métodos:

    • Florestamento:espécies de crescimento rápido e comercialmente lucrativas são plantadas em grandes áreas. No Brasil, são utilizadas espécies exóticas (que não fazem parte dos ecossistemas brasileiros) como o eucalipto, por exemplo;

    • Associado ao reflorestamento:o reflorestamento tem como intenção a recomposição das formações florestais originais. Em alguns casos, pode haver o aproveitamento econômico parcial de algumas árvores e setores das propriedades florestais, sem a perda total das características do reflorestamento;

  • Espécies arbóreas:o caule lenhoso para a extração de madeira é o principal motivo no cultivo de árvores;

  • Espécies utilizadas no Brasil:eucalipto, pinus, seringueiras.

AULA 3

Fatores Naturais

Assistir aula

No ritmo natural

Por serem atividades relacionadas ao aproveitamento de seres vivos, a agropecuária depende de condições naturais para maior êxito.

Fator naturalCaracterísticas
ClimaTipos climáticos:características do clima em cada região.
Temperaturas
Circulação atmosférica: massas de ar, correntes marinhas e frentes.
ÁguaPluviosidade: quantidade de chuvas.
Fontes disponíveis
SolosComposição química
Tipos: eluvial (rocha decomposta), aluvial (sedimentar), latossolo, litossolo.
Fertilidade:massapê, terra roxa, de várzea, salmourão.
Impactos sobre o soloErosão
Esgotamento
Laterização: lixiviação do solo, que acaba por acumular excesso de alumínio e ferro.
Lixiviação: dissolução dos componentes químicos dos solos.
RelevoDeclividades dos terrenos
Técnicas:terraceamento, curvas de nível.
BiodiversidadeFluxos de matéria e energia
Equilíbrio local:dependência de condições bióticas adequadas.

AULA 4

Estrutura Agropecuária do Brasil

Assistir aula

Organização fundiária

No Brasil e em outros países, a estrutura agropecuária está relacionada às formas pelas quais as propriedades estão organizadas e distribuídas.

  • Heranças da organização colonial: o modo de produção escravista baseado no sistema de plantation influenciou de forma relevante o espaço agrário brasileiro.

    • A maior parte das terras do Brasil ficou concentrada nas mãos de poucas pessoas;

    • As porções de terras disponíveis restantes não são suficientes para a grande quantidade de pessoas que dependem das atividades do campo para sobreviver;

    • Esse processo (muitas terras nas mãos de poucas pessoas) é conhecido como concentração fundiária.

 

Incra

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) é o órgão federal responsável por organizar a estrutura rural e promover um processo de reforma agrária no Brasil.

  • Cadastro agrário: mecanismos de mapeamento e documentação de todas as terras existentes, tendo objetivo da correta cobrança de impostos e redistribuição de terras improdutivas para evitar a excessiva concentração de terras e fraudes no campo;

  • Estatuto da terra:lei criada nos anos 1960 para definir a política agrícola e estabelecer prioridades para a reforma agrária no Brasil;

  • Módulo rural:mínimo necessário para a subsistência familiar (área variável de região para região);

  • Latifúndio: propriedade maior do que o módulo rural.

    • Por dimensão;

    • Por exploração;

  • Minifúndio: propriedade menor do que o módulo rural.

 

Problemas atuais

  • Concentração fundiária persistente;

  • Conflitos por posse de terras;

  • Terras sem utilização que podem servir, por exemplo, para a especulação imobiliária, apenas aguardando o aumento no valor do terreno.

AULA 5

Principais Produtos e Regiões Produtoras

Assistir aula

Lavouras temporárias

  • Soja:

    • Expansão: anos 1960-1970;

    • Do Sul para o Centro-Oeste e Norte;

    • Contribuições de pesquisa(ex: Embrapa);

    • Uma das principais commodities;

  • Cana-de-açúcar:

    • Ligado à histórica produção agrícola;

    • Expansão: do Nordeste para o Centro-Sul;

    • Produção de biocombustíveis;

  • Algodão:

    • Arbóreo (NE, permanente);

    • Herbáceo (Centro-Oeste, temporário);

  • Milho, trigo, arroz:maior concentração no Sul.

 

Lavouras permanentes

  • Café:

    • Principal produto de exportação (séculos XIX/XX);

    • Centro-Sul: SP, MG, PR, ES;

    • Ligado às transformações socioeconômicas do Brasil (migrações e entrada de capitais de café, por exemplo);

  • Cacau:

    • Concentrada em partes do Nordeste (Bahia) e Amazônia;

    • Sombreamento, aproveitando a menor luminosidade das florestas tropicais abaixo das copas das árvores;

  • Laranja:

    • Maior produtor mundial;

    • Maiores estados produtores: SP, BA, SE, MG;

  • Banana;

  • Fruticultura irrigada:ex. vale do São Francisco.

 

Pecuária

  • Maior rebanho bovino comercial do mundo (cerca de 200 milhões de cabeças);

  • Gado de corte;

  • Gado de criação;

  • Gado leiteiro.

AULA 6

Políticas Agropecuárias no Brasil

Assistir aula

Base econômica

As atividades agropecuárias e de extrativismo vegetal são fundamentais para a estrutura socioeconômica do Brasil, pois fazem parte de uma parcela significativa do PIB, das exportações e emprega uma parte da População Economicamente Ativa.

  • Modernização: necessária para a inserção da agropecuária brasileira na dinâmica capitalista contemporânea.

 

Tecnologias

  • Mecanização;

  • Conservação/melhoramento de solos;

  • Genética;

  • Processos agroindustriais;

  • Vacinas, remédios, pesticidas.

 

Complexo agroindustrial

  • Ligação entre agropecuária e indústria.

 

Estrutura

  • Commodities: valorização da agropecuária no mercado financeiro (cotações em bolsas de valores);

  • Agronegócio: volume de produção e ganhos que se tornam estratégicos;

  • Agricluster:cadeia produtiva no campo.

 

Importância para o Estado

  • Financiamento de atividades agrícolas por instituições do governo (Banco do Brasil e BNDES, por exemplo);

  • Força política: por exemplo, através da bancada ruralista;

  • Pesquisa:a Embrapa, as universidades e institutos de pesquisa contribuíram para tornar o Brasil um dos maiores produtores e exportadores agropecuários do mundo;

  • Programas de reforma agrária (por exemplo, pela atuação do Pronaf – Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar);

  • Balança comercial:políticas econômicas favoráveis às atividades agropecuárias.

AULA 7

Questões Socioambientais da Terra

Assistir aula

No Brasil

Posse de terra possui aspectos conflituosos.

Concentração de terras.

  • Disparidades socioeconômicas;

  • Ineficiência de políticas públicas.

 

Problemas da atividade agropecuária

  • Estrutura fundiária;

  • Preferência por commodities/agroindústria;

  • Infraestrutura;

  • Espaço agrícola subaproveitado (cerca de 70% sem ocupação efetiva).

 

Fatores ambientais

  • Ocupação de extensas áreas;

  • Redução de ecossistemas (desmatamento, queimadas);

  • Redução da diversidade alimentar;

  • Redução/deslocamento de populações tradicionais.

 

Movimentos sociais

  • Reivindicam melhorias na estrutura fundiária e maior justiça social no campo.