Resumo de Blocos Supranacionais - Geografia

Quer estudar Blocos Supranacionais? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Geografia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

ALCA

Assistir aula

Cúpula das Américas

A Cúpula das Américas foi organizada em 1994 para que os chefes de Estado de 34 países do continente discutissem a criação de uma área de livre comércio, eliminado as barreiras alfandegárias e mecanismos de para isentar tarifas de importação entre os membros.

  • Maior zona de livre comércio do mundo: em funcionamento, poderia reunir, atualmente, quase um mercado com cerca de um bilhão de pessoas e mais de US$20 trilhões em PIB;

    • Fim de barreiras: proposta para eliminar progressivamente as barreiras comerciais e tarifas de importação, ou adotar uma TEC (Tarifa Externa Comum) reduzida;

    • Livre comércio e investimentos:estímulo em setores, como infraestrutura, eram apontados como necessários para o sucesso do acordo.

 

Fases de implantação

  • Fase preparatória (1994-1998):grupos de trabalho para planejar e organizar o funcionamento da ALCA;

  • Fase de implantação (1998-2005):para preparar o início do acordo entre os países-membros;

  • Parâmetros da OMC e de outros órgãos internacionais, utilizados como referência para o funcionamento da ALCA;

  • Divergências: houve forte oposição à ALCA em alguns países, que culminaram com o engavetamento da proposta;

    • Desequilíbrios entre as economias, que poderiam tornar alguns países ainda mais frágeis com o peso dos EUA;

    • Receio de uma avalanche de produtos e serviços dos países mais ricos, afetando os mercados locais das nações mais empobrecidas;

    • Divergências entre Washington e Brasília.

AULA 2

Mercosul

Assistir aula

Espelho passado

A ideia de criação do Mercosul não é nova: as experiências de outros acordos, organismos de cooperação e alianças econômicas (CEPAL, MCE, ALALC, ALADI) contribuíram para fortalecer a perspectiva de um mercado comum.

  • CEPAL: organização formada por vários países latino-americanos, com o objetivo de discutir novas vias de desenvolvimento e autonomia para a América Latina e o Caribe, no final dos anos 1940.

 

Fases de implantação

AnoEventos
1985Declaração de Iguaçu: lança as bases de cooperação econômica do Mercosul.
1991Tratado de Assunção: criação da zona de livre comércio.
1995União aduaneira: criação de uma Tarifa Externa Comum (TEC) entre os membros.


Questões atuais

  • Membros:Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela;

  • Iniciativa para a Integração Regional Sul Americana (IIRSA): projetos de infraestrutura para facilitar a integração socioeconômica da América do Sul. O BNDES tornou-se um importante financiador desses projetos;

  • Desequilíbrios:diferenças socioeconômicas entre o Brasil e outros membros de menor dimensão econômica;

  • UNASUL: perspectivas de substituição por este bloco, pois une as nações do Mercosul e da Comunidade Andina de Nações (CAN).

AULA 3

ALADI

Assistir aula

A partir da ALALC

Em 1980, o Tratado de Montevidéu, que deu início à Associação Latino-Americana de Integração, buscou criar um organismo para dar continuidade às discussões da ALALC (Associação Latino-Americana de Livre Comércio, criada em 1960) e desenvolver meios de integrar as economias regionais.

  • Composição:um conselho de ministros de Relações Exteriores, conselho de avaliação/convergência e um canal de representantes.

 

Objetivos

  • Mercado Comum:nos moldes de outros blocos, como o Mercado Comum Europeu (que, à época, ainda não era a União Europeia).

  • Preferências tarifárias/TEC:adoção de tarifas comuns para os membros do bloco ou de isenções tarifárias.

  • Desenvolvimento integrado: correção das disparidades socioeconômicas regionais através de investimentos em áreas mais vulneráveis e países menos desenvolvidos.

  • Redução de disparidades.

AULA 4

ALBA

Assistir aula

Bolivarianismo: influências

O surgimento da Alternativa Bolivariana para os Povos da Nossa América (Alba), em 2004, consiste em um mecanismo que, além da cooperação econômica, também contempla formas de integração política e social para a transformação do bem-estar social nesses países.

  • Venezuela/Cuba:os dois primeiros países a fazerem parte do acordo;

  • Bolívia (2006): expansão do bloco;

  • Novos integrantes: atualmente, onze países fazem parte do bloco (2015).

AULA 5

UE (União Européia)

Assistir aula

Reconstrução

A necessidade de ações conjuntas para a reconstrução socioeconômica da Europa no pós-Segunda Guerra Mundial reforçou o desejo de vários países por criar mecanismos comuns de cooperação.

  • Fortalecer, integrar e crescer:os impactos das guerras, o contexto da Guerra Fria e a perda de protagonismo para os Estados Unidos estavam entre os fatores que contribuíam para a ideia de uma Europa forte através de maior união.

 

Etapas de formação

  • Benelux (1944):Bélgica, Holanda e Luxemburgo, como um dos primeiros sinais de integração pré-UE;

    • Moeda, mercado e alfândega, com uma Área de Livre Comércio entre esses países;

  • Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA):em 1952, uniu os membros do Benelux com Itália, Alemanha e França;

  • Associação Europeia de Livre Comércio (AELC):em 1959, formada por membros que, inicialmente, estavam excluídos do MCE;

  • Mercado Comum Europeu (MCE):em 1957, com a expansão da CECA, através do Tratado de Roma.

 

Evolução

  • Tratado de Roma (1957): formalização da Comunidade Econômica Europeia/Mercado Comum Europeu;

  • Tratado de Maastricht (1991): formalizou as bases da União Europeia nos moldes atuais;

    • Moeda única (1999-2001);

    • Parlamento;

    • Outros tipos de integração: políticas nas áreas de agricultura, meio ambiente, desenvolvimento, educação, segurança, etc;

  • Fortalecimento:

    • Projetos locais de desenvolvimento:através de fundos destinados aos países menos desenvolvidos do bloco, por exemplo;

    • Espaço econômico;

    • Zona do Euro;

  • OTAN (1949):Europa Ocidental e EUA;

  • Pacto de Varsóvia (1955):bloco socialista.

AULA 6

CEI

Assistir aula

Formação

Pacto de Varsóvia: alinhamento ao bloco socialista.

  • Países como Ucrânia, Cazaquistão, Bielorrússia, Turcomenistão.

 

Fatores de enfraquecimento

  • Complexo industrial-militar;

  • Bens de produção;

  • Gastos militares/indústria aeroespacial;

  • Falta de investimentos (bens de consumo);

  • Corrupção;

  • Burocracia excessiva.

 

Reformas e dissolução da URSS

  • Perestroika: economia;

  • Glasnost: política;

  • Exposições: problemas sociais, insatisfação popular, graves problemas econômicos;

  • 25/12/1991: extinção da URSS e criação da CEI.

AULA 7

NAFTA

Assistir aula

Livre comércio

Reunião entre EUA, Canadá e México (1994).

 

Ideias

  • Fim das barreiras/livre circulação comercial;

  • Investimentos;

  • Flexibilização.

 

Consequências

  • Disparidades;

  • Maquiladoras.

AULA 8

União Africana

Assistir aula

Integração para a autonomia

Inspirada por outros blocos e acordos econômicos, a formação da União Africana, em 2002, é um conjunto de ações para a cooperação, o fortalecimento socioeconômico e maior influência do continente africano no mundo através da atuação conjunta.

  • Reúne atualmente todos os 54 Estados nacionais como membros;

  • Cerca de um bilhão de pessoas;

  • Crescimento econômico de várias nações nos últimos anos, derivado de processos de estabilização política e melhorias nos indicadores sociais.

 

Objetivos

  • Superação colonialista;

  • Integração econômica;

  • Cooperação.

AULA 9

OPEP

Assistir aula

Conferência de Bagdá

Em 1961, a organização, formada inicialmente por 5 membros, tinha o objetivo de controlar os preços e fortalecer a posição dessas nações fornecedoras de petróleo e gás natural, em uma situação na qual algumas multinacionais dos Estados Unidos e da Europa controlavam os preços e a demanda, pressionando a redução de lucros dos países com reservas.

  • Cartel: por controlar preços e influenciar a economia mundial, a OPEP é considerada como uma forma de cartel;

  • Reflexos da Guerra do Yom Kippur: “choques” de 1973 e 1979, com subida de preços;

    • Reflexos mundiais: por exemplo, em 1973, cerca de 400% de subida de preço.

AULA 10

BRICS

Assistir aula

Futuras forças

O termo “BRIC” aparece em 2001, a partir de um estudo do banco de investimentos Goldman Sachs, que aponta a influência econômica crescente de Brasil, Rússia, Índia, China como economias de grande impacto no futuro, a ponto de representarem quase a metade do PIB mundial, nas previsões para 2050 (a África do Sul foi incorporada como parte do grupo depois).

  • Fórum de discussões e cooperação;

  • Aproximadamente  US$19 trilhões;

  • Possui quatro das dez maiores economias do mundo;

  • Quase três bilhões de pessoas.

AULA 11

APEC

Assistir aula

Associação

Com 21 membros, para tornar-se com potencial de maior do mundo.

  • Fórum de cooperação;

  • PIB de aproximadamente US$35 trilhões;

  • Mais de 50% do comércio mundial;

  • Aproximadamente 45% do comércio.

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login