Quer ter acesso aos nossos resumos completos?

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com conteúdos exclusivos!

Resumo de EUA (Guerra ao Terror) - Geografia

Quer estudar EUA (Guerra ao Terror)? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Geografia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

Doutrina Bush

Assistir aula

Repercussões do 11/09/2001

Os atentados às torres gêmeas do World Trade Center, ao Pentágono e outros eventos nesta data colocaram os Estados Unidos, maior superpotência da história, diante de uma grande fragilidade pela qual não estavam totalmente preparados. O país nunca havia sido atingido dentro de seu território em tal magnitude, mesmo diante de eventos como as duas grandes guerras mundiais ou a Guerra Fria, por exemplo.

  • Guerra ao terror:o governo de George W. Bush decide empreender uma grande ofensiva contra o terrorismo, visto como responsável pelos ataques.

    • Eixo do Mal:países com potencial para práticas consideradas terroristas (por exemplo, células/grupos terroristas) ou países considerados inimigos pelas posições políticas opostas aos Estados Unidos (Coreia do Norte, Irã, Síria, etc.);

    • Guerra preventiva:qualquer país ou movimento considerado contrário ou ameaça aos interesses dos EUA podia ser atacado, de forma unilateral;

    • Relações internacionais: ação unilateral dos EUA ao intervir em conflitos (por exemplo, sem consultas à ONU ou ao Conselho de Segurança).

AULA 2

Guerra do Golfo

Assistir aula

Conflito Irã-Iraque: consequências

A Guerra do Golfo tem origem nas tensões entre o Irã, Estado que se tornou aliado da URSS após a Revolução Islâmica de 1979, e o Iraque de Saddam Hussein (pró-EUA, apesar de ter sido anteriormente aliado da URSS).

  • Tentativa de invasão do Iraque e conflito (1980-1988):desestabilização econômica e perdas, que enfraquecem os dois lados envolvidos;

  • Apoio financeiro:envolvimento dos EUA e interesse em situação política favorável por conta do petróleo, financiando operações militares para o governo de Saddam;

  • De aliado a inimigo dos EUA:com as perdas, Saddam vê na invasão do Kuwait o acesso a novas fontes de petróleo e outra saída para o oceano;

    • Solução econômica;

  • Reação internacional: forças de coalizão, lideradas pelos EUA, para conter as ofensivas iraquianas no Kuwait;

    • Retomada do Kuwait: em cerca de 15 dias de operações militares.

AULA 3

Afeganistão e Paquistão (Talebã)

Assistir aula

Ascensão

O surgimento do Talebã está relacionado à formação de milícias destinadas a derrubar a influência soviética durante os anos 1970 e 1980 no Paquistão e no Afeganistão, com o apoio dos Estados Unidos.

  • Nacionalismo islâmico:grupos que desejavam criar um Estado teocrático para acabar com as tensões internas e a influência ocidental;

    • Estado teocrático:alternativa ao cenário conflituoso, com base na aplicação da lei islâmica;

    • Apoio paquistanês: com o fim da ocupação soviética, há o apoio ao Talebã, com interesses em garantir estabilidade política e um aliado na região;

  • Influências: controle político do Afeganistão e aplicação dos preceitos islâmicos, opondo-se às ações do Ocidente sobre a região;

  • Repercussões do 11/09/2001: invasão estadunidense do Afeganistão, que era acusado de abrigar Osama Bin Laden.

AULA 4

Invasão do Iraque

Assistir aula

Política do pós-11/09

Com o advento da Doutrina Bush, a nova política externa dos Estados Unidos passa a adotar uma postura unilateral, com os argumentos de combate ao Eixo do Mal e ao terrorismo.

  • Arsenal nuclear: o Iraque é acusado de possuir materiais com potencial destrutivo (incluindo, também, armas químicas);

    • Invasão do Iraque, em 2003: a operação, embora tenha durado oficialmente até por volta de 2011, não foi suficiente para conter problemas internos de estabilidade política;

    • Prisão de Saddam Hussein: capturado e executado em 2006.