Quer ter acesso aos nossos resumos completos?

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com conteúdos exclusivos!

Resumo de Migrações - Geografia

Quer estudar Migrações? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Geografia que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

Tipos de Migrações

Assistir aula

Mudança de endereço

No movimento de pessoas entre lugares diferentes, o processo migratório pode ocorrer por motivos espontâneos ou forçados.

Motivos espontâneosMotivos forçados
TrabalhoViolência/conflitos
Condições de vidaDesemprego
EstudoFatores ambientais
SaúdeFatores políticos
Motivos políticos/culturaisFatores étnicos/culturais/religiosos

 

O que atrai imigrantes?

  • Políticas de Estado;

  • Emprego;

  • Condições de vida.

 

O que repele imigrantes?

  • Conflitos/violência;

  • Desemprego;

  • Más condições de vida;

  • Questões étnicas/xenofobia.

 

Fluxos migratórios no Brasil

A constituição atual da população brasileira recebeu a contribuição de grandes e variados fluxos migratórios ao longo de sua história.

  • África: ligada, principalmente, à questão do sistema escravista no Brasil colonial;

  • Europa:portugueses, italianos, espanhois, alemães;

  • japoneses;

  • Recentes:América Latina, Ásia.

 

Políticas de Estado

As políticas adotadas pelo Estado brasileiro também contribuíram para a entrada de imigrantes.

  • Projetos de colonização;

  • Mão-de-obra (ex: economia cafeeira).

Emigração ≠ Imigração.

AULA 2

Correntes Migratórias

Assistir aula

País de imigrantes

O Brasil recebeu pessoas de várias partes do mundo durante sua história, que contribuíram para a estrutura atual da população.

 

Alguns grupos migratórios

  • Portugueses

    • Acompanha o histórico de colonização;

    • Grande fluxo, contínuo (exceto período 1970-2000);

    • Dispersos por todo o Brasil;

  • Italianos

    • Segundo maior grupo;

    • Ligados à projetos de colonização, especialmente na região Sul;

    • Economia do café (mão-de-obra), principalmente no século XIX;

    • Indústria e comércio (em SP, principalmente);

  • Espanhois

    • Fluxo antigo (ex: Período Colonial, durante a União Ibérica);

    • Grande concentração em SP;

    • Atividades urbanas;

  • Alemães

    • Incentivados por projetos de colonização de povoamento;

    • Com início no RJ, expande-se para outras regiões (Sul, ES, SP);

  • Japoneses

    • Fluxos no século XX;

    • Ligados à economia cafeeira;

    • Grande concentração em SP, PR e MS;

  • Turcos e árabes

    • Mais ligados à economia urbana;

    • Grande contingente no final do século XIX;

  • Eslavos

    • Maior concentração no Sul;

    • Atividades rurais;

  • Outros grupos

    • Ásia: chineses, coreanos;

    • Europa: franceses, ingleses, holandeses, gregos;

    • América;

    • África.

AULA 3

Movimentos Internos / Regionais

Assistir aula

Movimentos internos/regionais

  • Êxodo rural:do campo para a cidade;

  • Êxodo urbano: da cidade para o campo;

  • Migrações pendulares: em um período definido

    • Subúrbio-centro;

    • Boias-frias;

  • Transumância: sazonalidade

    • Exemplos: trabalho temporário no corte de cana (Sudeste) e lavouras temporárias com o fim da seca (Nordeste);

  • Diferentes fluxos migratórios.

AULA 4

Migrações no Mundo

Assistir aula

Deslocamentos contínuos

    Os movimentos de pessoas pelo mundo são processo contínuos e dinâmicos, algo que acompanha toda a história humana. Essa movimentação periódica pode ocorrer de forma interna ou externa.

  • Movimentos internos: deslocamentos que ocorrem dentro de uma mesma região. Por exemplo, os movimentos migratórios entre Estados brasileiros.
  • Movimentos internacionais: pessoas que se deslocam de um país para outro. Por exemplo, brasileiros que migram para os Estados Unidos ou o Japão.

Os motivos para os deslocamentos internos/regionais ou internacionais incluem:

  • Busca por trabalho.
  • Melhores condições de vida.
  • Sobrevivência, quando a vida é colocada em risco.
  • Problemas ambientais, como secas prolongadas, desertificação, submersão de ilhas e atóis etc.

Dados sobre a migração no mundo

  • 258 milhões de pessoas são consideradas imigrantes, ou seja, pessoas que saíram de seus países de origem para serem estrangeiras em outro país.
  • 150 milhões de pessoas nesse grupo são formadas por trabalhadores.
  • 466 bilhões de dólares é o valor estimado de remessas enviadas pelos imigrantes para ajudar as pessoas nos seus países de origem, contribuindo, também para ajudar na economia.
  • Estima-se que 50 milhões de pessoas sejam consideradas como imigrantes irregulares.
  • Países mais desenvolvidos em geral possuem maior quantidade de imigrantes, em função das oportunidades de trabalho ou condições de vida que podem oferecer.


Migrações forçadas: refugiados

Por conta de ameaças que comprometem a integridade física ou a vida, muitas pessoas precisam fugir de suas áreas de origem, buscando refúgio em outras regiões ou países. O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) estima, em 2017, que 68 milhões de pessoas estejam nessa situação em todo o mundo, por diferentes motivos.

  • Situação de refúgio: pessoas que buscam reconhecimento, nos países para os quais se dirigem, da condição jurídica de refugiado.
  • Pedidos de asilo político: pessoas que solicitam o status de asilado por causa de ameaças feitas por questões políticas, em seus países de origem.
  • Deslocados internos: pessoas que se deslocam dentro de um mesmo país, de regiões menos seguras para outras mais seguras.
  • Apátridas: pessoas que não possuem uma nacionalidade e que, por isso, têm dificuldades para comprovar sua existência.

Dos quase 70 milhões de refugiados, 22 milhões cruzaram fronteiras internacionais, e 10 milhões de pessoas estão na condição de apátridas.