Quer ter acesso aos nossos resumos completos?

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com conteúdos exclusivos!

Resumo de Concordância Nominal - Gramática

Quer estudar Concordância Nominal? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Gramática que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

Regra geral: Concordância Nominal

Assistir aula

 Como já vimos, concordância é a adaptação de uma palavra à outra. 

A regra geral da concordância nominalé artigo, adjetivo, numeral e pronome

concordarem com o substantivo que acompanham. 

 

Exemplos:

Vendi meu velho carro (adjetivo e pronome concordando com o substantivo)

Oalto pinheirofoi enfeitado para o Natal. 

Quando temosum adjetivo se referindo a mais de um substantivo, sendo estes de gênero e número diferentes, faremos a concordância da seguinte forma:

 

  • Se o adjetivo estiver anteposto aos substantivos

Quando anteposto, oadjetivo concordará com o substantivo mais próximodele: 

Exemplos:Velhas revistase livros empoeiravam na estante.

 Velhos livros e revistas empoeiravam na estante.

  • Se o adjetivo estiver posposto aos substantivos

Quando posposto, oadjetivo ou concordará com a totalidade dos substantivos(se ele estiver caracterizando todos),prevalecendo o masculino, ou concordará apenas com o mais próximo a ele (forma menos indicada).

 

Exemplos:

Loja de motos e carros usados.   

Fui à festa de meus tios e tias maternos.

O vale e as montanhassão frescos.

 

A Marinha e o Exército brasileiro estavam alerta.

Cantores e dançarinas nordestinas animavam o festival. 

AULA 2

Termos específicos

Assistir aula

  • é bom / é necessário / é proibido

Se HOUVER um determinante acompanhando estes termos na oração, HAVERÁ CONCORDÂNCIA.

Se NÃO HOUVER um determinante acompanhando estes termos na oração, NÃO HAVERÁ CONCORDÂNCIA, ficando o termo no singular masculino. Esse determinante geralmente será um artigo.

 

Exemplos:

Tranquilidade é necessáriosempre.(sem determinante, o termo fica no singular masculino)

A tranquilidade é necessária sempre. (com determinante, o termo concorda com o substantivo)

 

Calma é bom em qualquer momento.

A calma é boa em qualquer momento.

 

Proibido entrada com animais.

Proibida a entrada com animais.

 

  • anexo / obrigado / incluso / próprio / quite

Todos estes são termos adjetivos, portanto, CONCORDARÃO com o substantivo.

 

Exemplos:

Seguem anexas as petições.

Obrigado, disse ele; obrigada, disse ela.

As taxas já estão inclusas.

Elas próprias consertaram a pia.

Nós estamos quites com o banco.

 

  • só / a sós

, com sentido de SOMENTE = advérbio (invariável)

Exemplo: Só ele acordou tarde 

 

SÓ, com sentido de SOZINHO = adjetivo (variável)

Exemplo: Eles viajaram sós 

 

Já A SÓS é uma expressão INVARIÁVEL

Exemplo: Ele preferiu ficar a sós.


 

  • todo / toda / todo o / toda a

Todo / toda= sentido de qualquer. 

Exemplo:Todo homem tem sonhos.

 

Todo o / toda a= sentido de inteiro. 

Exemplo:Toda a casa foi demolida.

 

  • alerta / menos 

São termos INVARIÁVEIS

Exemplos:Oalunoestava alerta.

Os alunosestavamalerta.

 

O cursoestámenoscomplicado.

A provaestámenos difícil.

 

A portaestavameio aberta.

As meninasficarammeio nervosas.

 

  • Meio / bastante

Com função de advérbio: INVARIÁVEIS. 

As criançaschegarammeio cansadas.

As cordas eram bastante fortes.(equivalente amuito)

 

Com função de adjetivo: VARIÁVEIS. 

Ele disse meias verdades.

Não havia provas bastantespara a condenação.(equivalente asuficiente)

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login