Tenha acesso completo ao Stoodi

Plano de estudos, correção de redação, todas as aulas e muito mais!

Resumo de Formação de Palavras e Análise Morfológica - Gramática

Quer estudar Formação de Palavras e Análise Morfológica? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Gramática que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

Formação de Palavras: Derivação

Assistir aula

É o processo pelo qual se obtém uma palavra nova, chamada derivada, a partir de outra já existente, chamada primitiva. O radical é sempre o mesmo:

Primitiva: terra
Derivadas: terreiro, terreno, terráqueo, aterro, terrestre...

 

Tipos de Derivação

Derivação Prefixal ou Prefixação

Trata-se do acréscimo de prefixo à palavra primitiva:

ler – reler
capaz – incapaz

 

Derivação Sufixal ou Sufixação

Trata-se do acréscimo de sufixo à palavra primitiva:

ler – leitura
capaz – capacidade

 

Derivação Parassintética ou Parassíntese

Ocorre quando a palavra derivada resulta do acréscimo simultâneo de prefixo e sufixo à palavra primitiva:

triste – entristecer
tarde – entardecer

 

Derivação Regressiva

Ocorre derivação regressiva quando uma palavra é formada não por acréscimo, mas por redução. Esta mudança geralmente altera a classe gramatical de verbo para substantivo:

comprar – compra
beijar – beijo

 

Derivação Imprópria

A derivação imprópria ocorre quando determinada palavra, sem sofrer qualquer acréscimo ou supressão em sua forma, muda de classe gramatical:

Ex: Os bons serão gratificados.
*Bons é adjetivo, mas aqui tomou a forma de substantivo.

AULA 2

Formação de Palavras: Composição

Assistir aula

Composição é o processo que forma palavras compostas, a partir da junção de dois ou mais radicais. Existem dois tipos:

 

Justaposição

Ao juntarmos duas ou mais palavras ou radicais, não ocorre alteração nem na fonética nem na estrutura. Ex: passatempo, quinta-feira, girassol, couve-flor.

 

Aglutinação

Ao juntarmos duas ou mais palavras ou radicais, ocorre supressão de um ou mais de seus elementos fonéticos ou estruturais. Ex: hidrelétrico (hidro + elétrico), planalto (plano alto).

AULA 3

Abreviação, Hibridismo e Onomatopéia

Assistir aula

Abreviação / Redução

Algumas palavras apresentam, ao lado de sua forma plena, uma forma reduzida:

auto - por automóvel
cine - por cinema
micro - por microcomputador

 

Hibridismo

Ocorre hibridismo na palavra em cuja formação entram elementos de línguas diferentes:

auto (grego) + móvel (latim)

 

Onomatopeia

Palavras originadas para imitar vozes e os ruídos:

au au, miau, zum-zum, piar, tinir, urrar, chocalhar, cocoricar, etc.

AULA 4

Análise Morfológica

Assistir aula

A análise mofológica estuda as palavras dentro da frase de acordo com a classe gramatical à qual pertencem.

Ex: Alguns alunos desistiram de fazer a prova.

Alguns: pronome indefinido
Alunos: substantivo
Desistiram: verbo
De: preposição
Fazer: verbo
A: artigo definido
Prova: substantivo

 

Estrutura das palavras

Estudar a estrutura das palavras é conhecer os elementos formadores das mesmas. Quando analisamos a estrutura de uma palavra, identificamos os seus Morfemas, que são as unidades mínimas de caráter significativo.

Ex: cachorrinhos

cachorr: este é o elemento base da palavra, ou seja, aquele que contém o significado.
inh: indica que a palavra é um diminutivo
o: indica que a palavra é masculina
s: indica que a palavra se encontra no plural

Assim, notamos que a palavra “cachorrinhos” tem possui 4 morfemas, que são as unidades que compõem seu significado.

 

Morfemas

Os morfemas são os seguintes:


Raiz
A raiz possui o sentido geral, comum às palavras da mesma família:
at-o / at-or / at-ivo / aç-ão / ac-ionar
Nota-se que a raiz dessas palavras sofreu alteração, mas indica que elas pertencem à mesma família.


Radical
É a base da palavra. O elemento invariável, comum a um determinado grupo de palavras.

Ex: livro / livrinho / livreiro / livraria
O radical destas palavras (parte invariável) é LIVR.


Afixos
São elementos secundários (geralmente sem vida autônoma) que se agregam a um radical para formar palavras derivadas. 
Tomemos como exemplo a palavra base CERTO. Os afixos subdividem-se em:

  • Prefixos, quando o elemento é agregado ANTES do radical: INCERTO
  • Sufixos, quando o elemento é agregado DEPOIS do radical: CERTEZA


Desinências

São os elementos terminais indicativos das flexões das palavras. Existem dois tipos:

  • Desinências Nominais: indicam as flexões de gênero (masculino e feminino) e de número (singular e plural) dos nomes. Ex: aluno, aluna, alunos, alunas.
  • Desinências Verbais: indicam as flexões de número e pessoa e de modo e tempo dos verbos.Ex: compro- primeira pessoa do singular do presente do indicativo; comprava - terceira pessoa do singular do pretérito imperfeito do indicativo.


Vogal Temática

É a vogal que se junta ao radical, preparando-o para receber as desinências. Nos verbos, distinguem-se três vogais temáticas:

- caracteriza os verbos de primeira conjugação. Ex: buscar.

E - caracteriza os verbos de segunda conjugação. Ex: comer.

I - caracteriza os verbos de terceira conjugação. Ex: Sair.
 

Tema

É o grupo formado pelo radical mais a vogal temática. Nos verbos citados acima, os temas são: busca, come, sai.

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login