Quer ter acesso aos nossos resumos completos?

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com conteúdos exclusivos!

Resumo de Modos de Organização da Composição Textual - Gramática

Quer estudar Modos de Organização da Composição Textual? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Gramática que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

Leitura e Conhecimento Prévio

Assistir aula

Muitas vezes a interpretação de um texto exige um conhecimento prévio do leitor, gerando uma interação entre o que está escrito e a bagagem que ele já traz consigo.

Esse conhecimento prévio advém de fatores como a profissão do leitor, seu nível econômico, base familiar, nível de escolaridade, grupo de amigos, viagens que fez, filmes e programas de TV que assistiu, livros que leu, peças de teatro que viu, entre outros.

Esses fatores se subdividem em três categorias de conhecimento:

  • Conhecimento linguístico: domínio do idioma, gramática, semântica...
  • Conhecimento textual: diferenciação dos gêneros textuais, como narrativo, descritivo, dissertativo...
  • Conhecimento de mundo: cultura geral adquirida ao longo do tempo.

AULA 2

A Importância do Contexto

Assistir aula

Na interpretação de um texto é muito importante conhecer o contexto em que ele foi escrito, já que este corresponde ao momento de sua produção, às situações externas que podem ter influenciado o autor, ou seja, à totalidade das informações que circundam o texto.

  • As informações relacionadas ao MOMENTO da produção correspondem ao CONTEXTO HISTÓRICO;
  • As informações ligadas ao LOCAL de produção dizem respeito ao CONTEXTO GEOGRÁFICO;
  • O CONTEXTO LITERÁRIO é determinado pela ESCOLA LITERÁRIA à qual o texto pertence;
  • E há, ainda, o CONTEXTO EMOCIONAL, determinado pelos sentimentos do autor no momento em que escreveu o texto.

O desconhecimento do contexto pode gerar uma interpretação vaga, ou até mesmo incorreta.

AULA 3

Informações Implícitas

Assistir aula

Informações explícitas

Apresentadas claramente, nitidamente no texto.

 

Informações implícitas

Apresentadas de maneira indireta, subentendida, sendo decifráveis a partir de alguns indicadores, geralmente gramaticais, que podem ser:

  • Conjugação verbal
  • Classificação das conjunções
  • Classificação dos advérbios
  • Adjetivos
  • Classificação de orações subordinadas
  • Imagens que acompanhem um texto ou enunciado de questão

AULA 4

Denotação e Conotação

Assistir aula

Denotação – ou sentido denotativo – é a palavra apresentada em seu sentido original, impessoal, da forma como aparece no dicionário.

Ex: A garotinha pintou a cara com tintas coloridas.

 

Conotação – ou sentido conotativo – é a palavra apresentada com outro significado, passível de interpretações diferentes, dependendo do contexto em que estiver inserida.

Ex: Aquele cara é novo no bairro.

AULA 5

Texto Verbal e Não verbal

Assistir aula

Texto Verbal - construção de um enunciado de composição linguística, sintática e semântica - LINGUAGEM VERBAL

 

Texto não verbal - sentido transmitido por meio da linguagem visual - IMAGEM/ CÓDIGO/ SÍMBOLO

 

Texto verbal e não verbal - Linguagem MISTA



 

AULA 6

Elementos da Narrativa

Assistir aula

 Uma narrativa tem como elemento central a ação de contar histórias, deriva do gênero épico, definido na Antiguidade clássica, por Aristóteles.

Desenvolve-se como uma sequência organizada para dar sentido às ações, por isso o texto se divide em:

 Apresentação - Situação inicial

Desenvolvimento - Conflito/ Clímax 

Desfecho - Retorno à situação inicial - resolução do conflito

 A resolução do conflito não significa final feliz

 Além dessa estrutura, as narrativas apresentam os seguintes elementos:

 -Narrador - voz narrativa em primeira ou terceira pessoa

- Personagens - envolvidos na ação

- Tempo - data, época 

- Espaço - cenário, ambiente

- Enredo - ação central

AULA 7

Tipos de Narrador

Assistir aula

O que define o texto como narração é a presença de um narrador que conta uma história

De acordo, com a escolha da pessoa do discurso o narrador assume um papel na história.

TIPOS DE NARRADOR:

NARRADOR OBSERVADOR - 3ª pessoa - discurso direto

NARRADOR PERSONAGEM - 1ª pessoa - discurso direto e indireto

NARRADOR ONISCIENTE - 3ª pessoa - discurso indireto livre

AULA 8

Espaço na Narrativa

Assistir aula

Espaço na narrativa pode marcar o lugar específico geográfico, cenário, mas pode marcar também o ambiente social/ emocional.

As palavras que contribuem para a identificação de lugar são os advérbios, locuções adverbiais, os adjetivos que caracterizam o lugar.

O espaço pode contribuir para a atmosfera da narrativa, por exemplo em um conto de humor ou de terror terão classificações diferentes.

AULA 9

Tempo na Narrativa

Assistir aula

Um dos elementos que compõe o texto narrativo é o tempo. A marcação do tempo garante a coerência da sequência de ações. Quanto a isso é importante diferenciar:

Marcação temporal - Expressões que se referem à época ou data específica quando a história se passa.

Exemplos:

Era uma vez

Certo dia

Foi no mês de dezembro

Às 14h do dia 23 de Abril

Tempo da narrativa - Duração da história (passagem do tempo dentro do contexto da obra).

AULA 10

Tipos de Personagens

Assistir aula

Os personagens são responsáveis por dar vida às ações da narrativa. Na análise do texto é importante notar o quanto a descrição ou não sobre o personagem pode interferir no curso da história.

Sendo assim, há algumas classificações possíveis de serem observadas, como: tipos de personagens; caracterização do personagem; análise sobre o personagem.

 

Tipos:

Protagonista - personagem principal - o núcleo na narrativa se refere a ele e suas ações.

Antagonista - personagem importante que realiza ações contrárias ao personagem, ou seja, aquele que cria os conflitos da narrativa, principalmente como forma de oposição ao protagonista.

Secundária - personagem de importância secundária na história, não interfere diretamente nas ações.

 

Caracterização:

Indivíduo - personagem dotado de características muito pessoais e marcantes.

Caricatura - personagem com características exageradas, utilizadas geralmente para marcar um grupo social.

Tipo - personagem com características que representam um grupo específico da sociedade, como profissões. 

 

Análise:

Personagem plana: apresenta características a partir de descrições simples, facilmente identificadas.

Personagem esférica: apresenta características profundas, que conferem à narrativa e à própria personagem certa complexidade.

 

AULA 11

Estudo do Texto Dissertativo

Assistir aula

O texto dissertativo consiste na exposição de ideias e opiniões sobre determinado assunto. Para a realização dessa exposição o autor pode fazer uma análise do assunto, uma comparação com ideias de outros autores ou, também, questionamentos acerca de outras opiniões a respeito do assunto. Tudo isso compõe a fundamentação de ideias do autor do texto.

Na interpretação de textos dissertativos é importante observar as ideias nas quais o autor se baseou para expor sua opinião, analisando os argumentos que ele usa para comprova-la.

Além disso, devemos ter em mente a estrutura de uma dissertação, que facilitará a busca por informações importantes dentro do texto:

  • Introdução: onde é apresentada a tese do texto, a ideia geral que ele contém.
  • Desenvolvimento: onde se encontra a fundamentação de ideias.
  • Conclusão: onde o autor retoma a ideia principal do texto fazendo suas considerações finais sobre ela.

AULA 12

Estudo do Texto Argumentativo

Assistir aula

Entende-se o texto argumentativo como componente de um texto dissertativo, já que para fundamentar ideias e opiniões utilizamos, principalmente, argumentos, que têm por objetivo persuadir o leitor. Para essa persuasão podem ser usados exemplos, estatísticas, comparações etc., que darão consistência à argumentação.

Para interpretar um texto argumentativo é fundamentar termos em mente que um argumento é um conjunto de proposições interligadas entre si. Essas proposições podem ser entendidas como provas de meu ponto de vista sobre o assunto. Tais provas recebem o nome de premissas, que resultam numa conclusão sobre o tema tratado. A conclusão também pode ser chamada de inferência. Sendo assim, sempre devemos lembrar que o texto argumentativo é composto por um conjunto de premissas que resultam numa inferência.

AULA 13

Estudo do Texto Descritivo

Assistir aula

O texto descritivo tem por objetivo caracterizar ou representar algo ou alguém. As descrições são constantemente componentes dos outros tipos de texto, principalmente do narrativo, e contribuem para situar o leitor na história.

Para essa caracterização são expostos elementos que distinguem o ser em questão dos demais. Essa descrição pode ser:

  • Subjetiva: baseada na opinião pessoal de quem está descrevendo.
  • Objetiva: sem interferência da opinião pessoal de quem descreve, imparcial.

No momento da interpretação de um texto descritivo é preciso atentar-se ao tipo de descrição presente e ao que o enunciado do exercício está pedindo, para que não se confunda uma descrição pessoal com uma imparcial, objetiva.

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.
Tem perfil no Stoodi? Fazer Login