Quer ter acesso aos nossos resumos completos?

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com conteúdos exclusivos!

Resumo teórico

Baixa Idade Média - Cruzadas

Quer estudar Baixa Idade Média - Cruzadas?

Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de História que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

Gerar PDF do Resumo

Conteúdo exclusivo

Gerar PDF do resumo disponível para alunos dos planos Essencial, Avançado e StoodiMed. Assine agora e garanta seu acesso.

Ver planos

AULA 1

Definição e Fatores

Assistir aula

Definição

  • Expedições de caráter militar e religioso sob o comando e organização da Igreja (papado) e nobres.
  • Contraofensiva cristã à expansão do islamismo.


Fatores

  • Domínio muçulmano da Terra Santa (Cruzadas para recuperar o Santo Sepulcro)
  • Busca da absolvição dos pecados e da salvação eterna
  • Saques (pilhagem das riquezas dos “infiéis”)
  • Busca de novas terras para os senhores feudais e nobreza marginalizada
  • ↑ População europeia entre os séculos X e XIII (Cruzadas = “válvula de escape” para diminuição da pressão demográfica na Europa)

AULA 2

Características e Consequências

Assistir aula

Características

  • 1ª Cruzada (1095-1099):
    • Convocada pelo papa Urbano II (Concilio de Clermont-1095);
    • Os cruzados tomaram Jerusalém em 1099;
    • Desdobrou-se em Cruzada dos Senhores e Cruzada dos Mendigos.
  • 2ª Cruzada (1147-1149):
    • Organizada por Luís VII, rei da França, e Conrado III, imperador do Sacro Império;
    • O sultão muçulmano, Saladino, reconquista Jerusalém.
  • 3ª Cruzada (1189-1192):
    • Conhecida como a Cruzada dos Reis, foi liderada por Frederico Barba Ruiva, do Sacro Império, Felipe Augusto, da França, e Ricardo Coração de Leão, da Inglaterra;
    • Os cruzados não conseguiram conquistar a Terra Santa, mas obtiveram do sultão Saladino a autorização para que os cristãos pudessem peregrinar até Jerusalém.
  • 4ª Cruzada (1202-1204):
    • Financiada pelos comerciantes de Gênova, Pisa e Veneza, foi viciada em suas origens pelo interesse mercantil, tornando-se a primeira cruzada contra cristãos;
    • Os cruzados marcharam sobre Constantinopla, cidade cristã ortodoxa – não obediente ao papa – capital do Império Bizantino e terminal das rotas comerciais do Oriente.
  • 5ª Cruzada (1217-1221):
    • Ficou conhecida como a Cruzada das Crianças;
    • Para justificar as derrotas anteriores, difundiu-se a lenda de o Santo Sepulcro só poderia ser conquistado por crianças, isentas de pecados;
    • Das, aproximadamente, 50 mil crianças que participaram desta cruzada, as que não foram mortas, foram aprisionadas ou vendidas como escravas.
  • 6ª Cruzada (1228-1229):
    • Organizada e comandada por André II, rei da Hungria, e Frederico II, do Sacro Império, obteve a posse de Jerusalém por dez anos, por meio de um acordo com o sultão;
    • Anos mais tarde, os muçulmanos dominaram a região e o acordo foi rompido.
  • 7ª (1248-1250) e 8ª (1270) Cruzadas:
    • Organizadas e comandadas pelo rei da França, Luís IX;
    • Ambas fracassaram.


Consequências

  • Fracasso militar (a Terra Santa não foi conquistada pelos cristãos)
  • Reabertura do Mar Mediterrâneo para o comércio cristão
  • Renascimento Comercial na Europa Ocidental