Resumo de Humanismo - Literatura

Quer estudar Humanismo? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Literatura que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

Contexto Histórico

Assistir aula

Início na Itália, no final do século XIII e início do século XIV.

 

Características principais

Princípios básicos:

  • Retorno ao Cristianismo original, onde passa a haver um questionamento sobre as imposições da Igreja, buscando regenerá-la. Há também uma repulsa ao autoritarismo. Enquanto no Trovadorismo tudo o que a Igreja impunha era aceito, no Humanismo há uma reflexão acerca dessas imposições, visando analisar e enxergar de forma mais racional.
  • Valorização cultural da antiguidade clássica.

 

Duas características fundamentais do Humanismo são:

  • Liberdade;
  • Valorização do homem.

 

Dessa forma, ocorre um conflito entre o TEOCENTRISMO e o ANTROPOCENTRISMO. Enquanto no Trovadorismo, escola anterior, predominava o Teocentrismo, que colocava Deus como o centro de todas as coisas, no Humanismo enxerga-se o homem como um ser racional, pensante, que é influenciado pelo meio em que vive. O homem passa a ser o centro de todas as coisas.

Fatores

Alguns fatores que contribuíram para a formação dessa Escola são:

  • Início do Mercantilismo;
  • Surgimento das cidades novas, denominadas Burgos, originando a Burguesia;
  • Invenção da Imprensa de Gutemberg;
  • Valorização da filosofia de Platão;
  • Descrença ao destino.

AULA 2

Humanismo em Portugal

Assistir aula

Início em Portugal através de Fernão Lopes, quando foi nomeado o guarda mor da Torre do Tombo (em 1418).

Na época o poder era monárquico, passando posteriormente ao Absolutismo. Outro fator que contribuiu pra o surgimento do Humanismo foi a expansão marítima.

 

Características da Literatura Portuguesa da época

  • Poesia Palaciana
    • Criada nos palácios, pelos próprios nobres, para ser declamada apenas à corte.
    • Poesias para leitura, sem música, diferentemente do Trovadorismo.
    • Mote Glosado (explicação das ideias, do tema central da poesia).
       
  • Prosa Historiográfica
    • Participação do povo, não mais da nobreza.
    • Prosa imparcial
    • Críticas sociais
    • Destaque para Fernão Lopes, cronista.
       
  • Teatro Medieval


Antes do teatro medieval, essa forma de apresentação era realizada somente de forma litúrgica, nas igrejas, sempre com foco no Teocentrismo. Se o teatro saísse da igreja e abordasse temas que não fossem sacros, era denominado Teatro Profano.

Quem rompeu com essa forma de teatro foi Gil Vicente, eu trouxe os Autos e as Farsas. Os Autos abordavam temas moralizantes e religiosos, enquanto as Farsas tratavam de criticar alguns assuntos do período.

AULA 3

Fernão Lopes e Gil Vicente

Assistir aula

Fernão Lopes

  • Marco inicial do Humanismo;
  • Cronista, tendo como principais obras a Crônica de El Rei D. Pedro, a Crônica de El Rei D. Fernando e a Crônica de El Rei D. João;
  • Destaque pra sua imparcialidade na escrita, valorizando as críticas sociais e a figura do povo;
  • Escrita de qualidade muito superior a de outros cronistas.

 

Gil Vicente

  • Inovou o teatro, que antes era apenas voltado à Igreja, carregando-o de criticidade;
  • Escreveu cartas ao rei repudiando a perseguição religiosa;
  • Despertou inveja de seus “concorrentes”;
  • Uma de suas principais obras é Farsa de Inês Pereira;
  • Subdivisão de sua obra.

 

Autos Pastoris (Éclogas)

Voltado ao Cristianismo primitivo, à vida pura.

 

Autos de moralidade

Carregados de críticas sociais. Destaca-se a trilogia:

  • Auto da Barca do Inferno
  • Auto da Barca do Purgatório
  • Auto da Barca da Glória

 

Farsas

Obra mais conhecida: Farsa de Inês Pereira.

Conta de email não verificada

Não foi possível realizar o seu cadastro com a sua conta do Facebook pois o seu email não está confirmado no Facebook.

Clique aqui para ver como confirmar sua conta de email no Facebook ou complete seu cadastro por aqui.

Entendi
Clicando em "Criar perfil", você aceita os termos de uso do Stoodi.