Quer ter acesso aos nossos resumos completos?

Assine o Stoodi e prepare-se para o ENEM com conteúdos exclusivos!

Resumo de Pré-modernismo - Literatura

Quer estudar Pré-modernismo? Aqui no Stoodi você encontra resumos grátis de Literatura que podem ser salvos em PDF para ajudar na sua preparação para o Enem e principais vestibulares.

AULA 1

Contexto Histórico

Assistir aula

É importante ressaltar que o Pré-Modernismo não é uma escola literária. É um período de transição.

Marca o início do século XX, estendendo-se até 1922.

Ocorre no período de ascensão da República, um período ainda conflituoso, repleto de manifestações populares etc. Além disso, ao redor do mundo está acontecendo a 1ª guerra mundial. E, mais especificamente no Brasil, estamos vivenciando o Ciclo do Cangaço, a Guerra de Canudos, a República do Café com Leite e as Revoltas da Vacina e da Chibata. Ou seja, percebe-se um despertar do povo brasileiro, e essa é uma característica também presente na literatura desse período.

AULA 2

Características

Assistir aula

  • Muitos autores e obras bastante extensas;
  • Mescla de tendências do século XIX;
  • Literatura regionalista e documental, expondo a realidade brasileira;
  • Exposição dos problemas sociais;
  • Linguagem conservadora, imitando o “homem da terra”, o nativo;
  • Personagens marginalizados;
  • Retratação das diferentes classes sociais de nosso país. Miséria.

AULA 3

Autores

Assistir aula

Euclides da Cunha

  • Temas como miséria e abandono;
  • Linguagem sofisticada;
  • Sua principal obra, Os Sertões, com trações bem documentais, nasceu a partir de uma cobertura que fez para o jornal O Estado de São Paulo sobre a Guerra de Canudos.

Os Sertões

Esta obra é dividida em três partes:

1. A primeira, A TERRA, trata do nosso clima, da seca, do árido, mais especificamente da região nordeste, onde ocorreu a guerra;

2. A segunda, O HOMEM, trata do povo, de seu comportamento e costumes;

3. E a terceira, A GUERRA, trata justamente da documentação da Guerra de Canudos e seus reflexos e consequências.


Lima Barreto

  • Temas de crítica social e retratação do subúrbio carioca;
  • Linguagem coloquial;
  • Presença de temas nacionalistas, expostos em tom irônico;
  • Sua principal obra foi O Triste Fim de Policarpo Quaresma, em que ele trata e critica de forma irreverente os problemas do nosso país na época.


Monteiro Lobato

  • Em seu primeiro momento escrevia literatura adulta, sendo suas principais obras Cidades Mortas, Urupês e Negrinha;
  • Principal tema: regionalismo, mais precisamente a miséria e o abandono no interior de São Paulo;
  • Personagens que aludem ao caipira, ao povo humilde do interior;
  • Resistente à mudança estética.


Augusto dos Anjos

  • Autor singular, que nunca buscou se ligar a nenhuma escola literária;
  • Preferência pela poesia, uma poesia cientificista;
  • Linguagem culta;
  • Principal tema: existência de forma material;
  • Pessimista;
  • Sua única obra publicada é Eu, que trata da morte física e da decomposição da matéria.